O Que é Notícia Em Sergipe

O namoro e a saúde

0

Cientificamente, já está provado que o namoro pode fazer bem à saúde. Muitos cardiologistas afirmam que o amor pode prevenir problemas cardíacos.  Porque, em primeiro lugar, as pessoas que têm sentimentos positivos apresentam menor mortalidade e morbidade cardiovascular. Além disso, a pessoa que ama cuida mais de si mesma, pratica exercícios físicos, se preocupa com a saúde e tem motivação. Tudo isso ajuda na hora de cuidar do coração.

Mas há a necessidade de cuidar não apenas do coração. Todo o corpo precisa de cuidados. O namoro atual traz novos temas para uma conversa franca entre os casais. O assunto “Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis” precisa ser abordado num relacionamento por vários motivos: novos comportamentos estão surgindo e novas infecções que podem ser transmitidas sexualmente também, exigindo mais cuidados dos casais.

Os casais atuais ganharam uma nova forma de aumentar a comunicação e facilitar novos relacionamentos: as redes sociais. Pesquisas recentes, do Ministério da Saúde, mostraram que as pessoas estão apresentando um maior número de parceiros sexuais e iniciando a vida sexual muito mais cedo, porém, apesar de estarem mais informadas, estão se prevenindo menos, isto é, estão usando menos o preservativo nas relações sexuais ocasionais e, mais raramente, nas relações com parceiro ou parceira fixo (a).

O tema “PREVENÇÂO” precisa ser discutido num namoro. Hoje temos, além da epidemia do HIV, a volta do crescimento da “antiga sífilis” que está levando ao nascimento de bebês com sequelas ou ao abortamento. Um novo “papo” num relacionamento amoroso que pensa em gerar filhos, é o pré-natal do homem, uma grande novidade, pois sempre que se falava em gravidez, a responsabilidade com os cuidados com a saúde, era só da gestante.

Pensando no namoro dos seus filhos e filhas, os pais precisam conversar com os meninos e meninas sobre um novo tema: “A Vacina contra o HPV”. A procura pela vacina está muito baixa. As escolas também precisam abordar o assunto, pois os jovens estão iniciando a vida sexual muito cedo.

Outro “papo” para ser abordado por quem tem vida sexual ativa é a Prevenção Combinada, grande novidade no enfrentamento ao HIV. Se um casal for soropositivo ou se um deles é soropositivo, é fundamental que tenham adesão ao tratamento com os medicamentos antirretrovirais, além dos cuidados do uso correto do preservativo.

Novas infecções trazem novas preocupações: as hepatites virais, que podem levar à cirrose hepática e até o câncer do fígado.  Recentemente foi descoberto que o Zika Vírus pode ser transmitido sexualmente, repercutindo em uma preocupação maior com as gestantes, devido à ligação do Zika com a Microcefalia.

Aproveitamos o Dia dos Namorados para provocar uma reflexão nos casais sobre a discussão da necessidade do uso do preservativo, para que tenham um relacionamento saudável para toda vida.

Comentários