O Que é Notícia Em Sergipe

Palanque eleitoral

0

As eleições deste ano vão elevar o tom dos debates na Assembleia. Quando retornarem do recesso, que se inicia esta semana, os deputados devem usar a tribuna para fustigar os adversários, defender as próprias propostas e as dos candidatos majoritários. Portanto, até as eleições de outubro, a maioria dos discursos proferidos no Legislativo estadual será de autoelogio aos oradores e de críticas aos concorrentes. Aliás, o uso da tribuna parlamentar para fazer campanha deveria ser proibido, pois ao agir assim, o deputado beneficia-se da imunidade parlamentar e se utiliza da estrutura do Poder para amplificar suas ideias, numa concorrência desleal com os adversários sem mandato.

O vampirão

O pré-candidato a senador Henri Clay Andrade (PPL) tem uma péssima impressão do ainda presidente Michel Temer (MDB) Segundo ele, “esse vampirão é cruel, desumano, indecente e imoral”. Henri Clay acusa o mordomo de filme de terror pela grave crise econômica do país e pelo enfraquecimento dos pequenos e médios empresários, comerciantes e produtores rurais. Homem, vôte!

Quem pode, pode!

De um gaiato num boteco da zona norte de Aracaju: “Neste país, quem ganha gordo salário, possui mansão à beira mar, casa de praia e fazenda, tem direito a auxílio moradia de R$ 4 mil. O povo pobre tem, no máximo, direito a uma inscrição no Programa Minha Casa, Minha Vida”. Aff, Maria!

Maria da Penha

Pesquisa revela que 98% da população conhecem a Lei Maria da Penha e que para 86% as mulheres passaram a denunciar mais os maus-tratos depois da existência da lei. Feito pela Data Popular, o estudo mostra ainda que sete em cada 10 entrevistados acreditam que a mulher sofre mais violência dentro de casa do que em espaços públicos e que 50% analisam que a mulher se sente mais insegura em casa do que fora. Danou-se!

Debaixo de vaia

Diferente do que têm informado setores da imprensa, o senador alagoano Fernando Collor de Melo (PTC) não desistiu de disputar a Presidência da República. Certamente não terá o apoio da maioria dos capelenses, que o vaiou estrondosamente quando ele foi anunciado no palanque da Festa de São Pedro. Collor esteve em Capela a convite do ex-prefeito Manoel Sukita (PTC).

Ovo como arma

O baixo preço dos ovos está estimulando manifestantes a usá-los contra os políticos. O Código Penal prevê punição para quem pratica “ovação”, porem a pena é tão branda (detenção de três meses a um ano e multa) que é bom os políticos se protegerem, principalmente dos ovos podres. Misericórdia!

Novas regras

Já estão em vigor as novas regras para o uso do cheque especial. A partir de agora, o cliente que utilizar mais de 15% do limite por 30 dias será convidado a optar por outra forma de financiamento, em condições mais vantajosas. As novas regras ampliam a transparência no uso do cheque especial, com informações mais detalhadas sobre a contratação e o grau de comprometimento dos recursos pelo consumidor. Melhor assim!

Na terrinha

E quem estará em Aracaju na próxima quinta-feira, é o presidenciável João Amoêdo, do Partido Novo. Vem participar, como palestrante, do Almoço com Negócios, evento promovido pela Associação Comercial de Sergipe. Amoêdo defende uma agenda liberal, com liberdade ao indivíduo, privatizações e concentração da atuação do Estado nas necessidades fundamentais como saúde, educação e segurança. Então, tá!

Assédio incentivado

Cerca de 51% dos brasileiros dizem que filmes e programas televisivos incentivam o desrespeito e o assédio a mulheres em ambientes de trabalho. Cerca de 73% acreditam que as mulheres são mostradas de maneira exageradamente sexualizadas no cinema e na TV, “reduzidas a seios e bundas”, com poucas roupas e pouco inteligentes. Feita pelo Instituto Geena Davis, a pesquisa revela que 63% dos entrevistados se preocupam com os padrões de beleza mostrados no cinema e na televisão, por serem irreais. Crendeuspai!

Rei do empate

Alguém precisa dizer aos jogadores do Confiança que não é deseducado derrotar os times visitantes. Talvez seja por excesso de educação para com os adversários que a equipe proletária só empata quando joga no Batistão. Já são seis empates seguidos do Confiança, a maioria jogando em casa. Marminino!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Folha de Sergipe, em 13 de dezembro de 1895

Recorte de jornal

Comentários