Babi Jaques e Os Sicilianos

0
Grupo se apresentará no Tio Maneco (Foto: divulgação)

O grupo Babi Jaques & Os Sicilianos se apresentará em Aracaju no Tio Maneco Botequices, dia 26 de abril, a partir da 22 horas. A entrada custará R$ 10 (individual) e R$ 60 (mesa). Os integrantes representam um grupo de mafiosos sicilianos que vive em uma ilha fantástica situada no Rio Capibaribe, chamada Nostrife, durante uma realidade paralela que envolve a década de 50 e a contemporaneidade simultaneamente. Juntos formaram um grupo que mistura música com teatro, artes plásticas, cinema e outras esferas artísticas, com a proposta musical de criar trilhas sonoras para as letras, causando múltiplas sensações através do som. Em seu espetáculo, chamam atenção pela convergência da música com performance, indumentária, cenário, projeções e iluminação transportando o público para a realidade fantástica de Nostrife.

A família é composta por Baros, baterista, um mafioso responsável por um famoso cabaré da "década de 50 de 2010", chamado Capibaret. Representa no palco, as festas, os prazeres e a rua. É a personificação do hedonismo. Magvinier Lasserre, contrabaixista e tecladista, é o mais velho da turma, um aspirante a Don, que representa no mundo fantástico de Babi Jaques e Os Sicilianos, a importância e ações do tempo. É também o integrante que traduz a melancolia do ser humano, algo bastante presente no disco através das melodias tensas e de algumas letras. Well, guitarrista, é o rockstar por excelência, o desejo juvenil de se tornar uma estrela. É uma auto-crítica à nossa absorção quase cega de uma cultura massificada e imperialista e que ainda hoje define a estética em grande parte do mundo.

Babi Jaques, vocalista e percussionista, é uma jovem que apresenta os vários personagens que o ser humano assume ao longo de toda sua vida. Por isso se transforma em várias vozes durante as músicas, como sons caricatos referenciando falas de desenho animado, sussurros, gritos, choros, cantores de ópera, entidade sagrada, contadores de história e até mesmo uma famosa cantora meretriz do cabaret de Barros, chamada Manuelita. E por fim, o consigliere da família, Sanmy Wilher, que está sempre por perto dos sicilianos, auxiliando no que for preciso, esteja ele alegre ou triste. Não existem muitas informações sobre Sanmy. Só se sabe que ele é um nativo de Nostrife que não se comunica muito com outras pessoas.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais