Festival Francófono

0

Sexta-feira (07/04)

                    

 

Missão Demissão (Violence des Echanges em Milieu Tempere). Direção de Jean Marc Moutout. Roteiro de Olivier Gorce e Moutout. Direção de Fotografia: Claude Garnier. Música de Sylvain Vanot. Cia Produtora: TS Production. Distr. na França: Les Filmes du Losange. 99minutos, censura não fornecida. Com Jeremie Renier, Laurent Lucas, Cylia Malki, Olivier Perrier, Samair Guesmi, Martine Chevalier, Pierre Cassignard, Nozha Khouadra, Danie e Bernard Sens.

 

Gênero: suspense

 

Sinopse – Philippe, 25 anos, chegado do interior para trabalhar em Paris em uma grande empresa de consultoria empresaria, conhece Eva em sua primeira manhã no emprego. Ela é uma jovem mãe solteira, por quem se sente atraído. Sua primeira tarefa é preparar a compra de uma fábrica por um grupo financeiro. Seus relatórios são convincentes o levando a ganhar a confiança do chefe que lhe confia uma nova responsabilidade, selecionar os que vão trabalhar na nova organização da empresa.

 

Apreciação – Vencedor do César, o Oscar francês, de melhor filme em 2004, o diretor e os principais atores são desconhecidos por aqui. Mas, a crítica francesa derramou-se em elogios. A conferir, portanto.

 

 

Sábado (08/04)

 

A Grande Sedução (La Grand Seduction). Canadá, 2003. Direção de Jean François Pouliot. Roteiro de Ken Scott. Direção de Fotografia: Allen Smith. Montagem de Dominique Fortin. 110min, censura não fornecida. Cia Produtora: Studio Max Filmes. Distr. internacional: Alliance Atlantis, Viva Filmes. Elenco: Raymond Bouchard, David Boutin, Pierre Collin, Benoit Briere, Rita Lafontaine, Lucie Laurier.

 

Gênero: Drama

 

Sinopse – A ilha de Saint Marie La Mauderne abriga uma pequena cidade, que possui atualmente mais de 100 habitantes. O local está em declínio, já que a atividade pesqueira acabou. Os que ainda residem no local, sobrevivem graças ao seguro desemprego oferecido pelo governo. Mas, a situação pode mudar caso uma empresa decida por instalar sua nova fábrica de recipientes de plástico no local. A fábrica exige porém a presença de um médico residente, o que St. Marie não tem. Germain, um dos líderes locais, decide comandar um esforço para a contratação de um médico, enviando panfletos da cidade a todos os médicos de Quebec.

 

Apreciação – O cinema canadense raramente aparece por aqui, ainda mais em filmes falado em francês. Diretor e atores são desconhecidos por estas bandas. A conferir, portanto.

 

 

Domingo (09/04)

 

O coração dos homens (Le Coeur des Hommes). França, 2003. Direção e roteiro de Marc Espósito. Produção de Pierre Javaux. Música de Beatrice Thiriet. Direção de Fotografia: Pascal Caubere. Desenho de Produção: Jean Jacques Gernolle. 100m, censura não fornecida. Elenco: Bernard Campan, Gerard Darmon, Jean Pierre Darroussin, Marc Lavoine, Ludmila Mikael, Fabienne Babe, Zoe Felix, Florence Thomassin, Catherine Wilkening, Jules Stern, Caroline Gillain, Amélie Gabillaud, Guillaume Crozat e Anna Gaylor.

 

Gênero: Drama

 

Sinopse – Alex, Antoine, Jeff e Manu, cinquentões ou quase, têm anos de história em comum. Amigos desde os tempos em que jogavam no mesmo time de futebol, eles se reencontram sempre para rir, brigar… Alex e Jeff criam uma agência jornalística especializada em esportes. Antoine é professor de ginástica e Manu trabalha numa loja de frios. Todos parecem sentimentalmente desamparados. No âmago dos seus conflitos, a relação com as mulheres.

 

Apreciação – Ganhou muitos elogios da imprensa especializada francesa este drama de Marc Espósito, ex-redator chefe da revista “Studio”, uma das melhores da França. O seu filme rodou o mundo, mas não passou no Brasil a não ser em sessões especiais.

Comentários