FRIDA (Frida)

0

Lembram-se da participação de Caetano Veloso no Oscar, cantando uma das canções candidatas ao prêmio? Pois aquela música está na trilha de “Frida”, o filme que, embora dirigido por Julie Taymor, chega as telas graças a um esforço pessoal da atriz latina Salma Hayek, também uma das produtoras da película. Foi Hayek quem mais se bateu pela realização de “Frida”, convencendo a Miramax a pôr na sua mão apenas 10 milhões de dólares para sua concretização. Um projeto que andou por várias mãos (anunciou-se até que Jodie Foster tinha interesse nele), um pouco antes de Taymor iniciar as filmagens dizia-se que Jennifer Lopez conseguira a luz verde da Warner para uma outra versão. Não se concretizou, porém. A vida da artista plástica mexicana Frida Kahlo foi uma das mais intensas do século passado. Na versão que chega as telas dá-se real destaque ao seu relacionamento com outro mestre do pincel, Diego Rivera, com quem manteve um casamento aberto por vários anos. Ele e ela colecionavam amantes – ele, por exemplo, interessou-se pela irmã de Frida. Ela, por seu turno, nunca escondeu sua bissexualidade e o romance que teve com Leon Trotsky, no seu exílio mexicano. O filme focaliza tudo isso e dá destaque à penúria que foi toda sua existência como conseqüência de um atropelamento em 1925, do qual sobreviveu miraculosamente mas que lhe deixou seqüelas para o resto da vida. A diretora Julie Taylor está no seu segundo filme. O primeiro “Titus”, uma riquíssima e bela versão de uma peça de teatro, nunca chegou ao Brasil, em qualquer formato. Fique de Olho – Este é um filme a ver, com toda a certeza. Quando nada, pelo elenco estelar. São muitos atores vivendo personagens históricos. Salma Hayek vem a frente como Frida. Alfredo Molina (Diego Rivera), Geoffrey Rush (Trotsky), Edward Norton (Nelson Rockfeller), Antonio Banderas (David Siqueiros), Mia Maestro (Cristina Kahlo), Ashley Judd (a fotografa Tina Modotti), Valeria Golino (Lupe Marin) completam o cast. Site Oficial

Comentários