LONGE DO PARAÍSO (Far From Heaven)

0

É bom ficar de olho na programação do Cinemark 9: o complexo tem lançado os chamados “filmes difíceis” em sessões únicas diárias, geralmente as 9 da noite. Foi assim com “O Homem Que Copiava”, prosseguiu com “Durval Discos” e agora surge nesta sessão este “Longe do Paraíso” que, em outros termos, ficaria inédito por aqui. No Brasil, o filme já chega a atrasado, porquanto é uma produção de 2001 e foi exibida em festivais durante começos de 2002. O que importa, porém, é que vamos ter acesso a este longa dirigido por Todd Haynes, cujos títulos anteriores, como “A Salvo” e “Velvet Goldmine”, só puderam ser vistos em vídeo cassete. Aqui ele presta uma homenagem aos melodramas que o alemão Douglas Sirk encenou para a Universal nos anos 50. Sirk, aliás, era um mestre em filmes como “Palavras ao Vento”, “Tudo o Que o Céu Permite”, “Almas Maculadas” e “Imitação da Vida”. O segundo destes títulos foi o escolhido para padronizar a homenagem de Haynes – já se chegou até a dizer que não se trata de uma simples homenagem, mas até de uma refilmagem. “Tudo o Que o Céu Permite” foi estrelado por Jane Wyman e Rock Hudson. Cathy Whitaker é casada com Frank e, pelo menos exteriormente, aparenta felicidade na sua vida rotineira. Os elos vão ser quebrados quando ela flagra o marido beijando um homem. Enquanto ele procura “tratamento” para a sua “doença”, ela joga-se nos braços do jardineiro, que por sinal é de cor, causando escândalo na pequena cidade em que vive. O filme se passa nos anos 50 – e antes que alguém queira criticar o diretor Todd Haynes saiba que ele é “gay” assumido. Fique de Olho – Nos três atores principais: Julianne Moore foi candidata ao Oscar, mas não levou, embora sua interpretação seja antológica; Dennis Quaid e Dennis Haysbert. Site Oficial

Comentários