Minha mãe é uma peça

0

Brasil, 2013. Direção de Andre Pellenzo. Roteiro de Fil Braz, Paulo Gustavo e Rafael Dragaud. Direção de Fotografia: Nonato Estrela. Produção de Iafa Britz e Camila Medina. Música de Plínio Profeta. Montagem de Marcelo Noraes. Direção de Arte: Dany Espinelli. 12 anos, 85m. Cia. Produtora: Migdal Filmes. Distr. no Brasil: Downtown Filmes/Paris Filmes/Rio Filmes. Com Rodrigo Pandolfo, Ingrid Guimarães, Herson Capri, Alexandra Richter, Paulo Gustavo, Monica Martelli, Suely Franco, Samantha Schmutz, Mariana Xavier, Bruno Bebianno, Renata Ricci.

Gênero – Comédia

Sinopse – Dona Hermínia é uma mulher de meia idade que está aposentada e não tem muitas ocupações, sendo a maior delas é achar o que fazer. Ela é uma mãe dedicada e está sempre preocupada com os filhos, só que eles cresceram e já não precisam tanto dela. Sem um trabalho, um companheiro ou filhos pequenos para se ocupar, ela passa o dia todo desabafando sobre seus problemas com a tia idosa, a vizinha fofoqueira e a amiga confidente.

Apreciação – Comédia baseada em peça teatral que fez muito sucesso de público entre o Rio e São Paulo. Na versão cinematográfica, a grande estrela do filme é a personagem Dona Hermínia, vivida por um ator, Paulo Hermínio. Mas, há outros bons atores no elenco, como Herson Capri, Mônica Martelli e a veterana Suely Franco, embora quem apareça mais em cena é a chatérrima Ingrid Guimarães, dos dois “De Pernas Para o Ar”. Pode-se assisti-lo como forma de divertimento. Não esperem muita coisa além disso…

Fique de Olho – Na Dona Hermínia, no caso, no Paulo Gustavo… É ele a “mãe que é uma festa”.

Por Ivan Valença

Comentários