MPB Petrobras apresenta: Roberta Sá

0

Roberta Sá apresenta o show do CD “Quando o Canto é Reza” (Fotos: Dila Puccini/Divulgação)
O Projeto MPB Petrobras dá continuidade à sua programação e apresenta mais um espetáculo da música brasileira. Quem sobe ao palco no mês de abril é a cantora Roberta Sá acompanhada do Trio Madeira Brasil. A artista apresenta o show do CD “Quando o Canto é Reza” nos dias 5 e 6 de abril, às 21h, no Teatro Tobias Barreto.

Nesta edição do projeto quem faz as honras da casa no show de abertura é Na Ponta da Língua. Com preços populares – R$ 20 (inteira) e  R$ 10 (meia), o projeto promove a formação de platéia para artistas locais e nacionais, além de valorizar a canção brasileira. O MPB Petrobras conta com o patrocínio exclusivo da Petrobras e o apoio da Lei de Incentivo à Cultura – Ministério da Cultura.

A cantora Roberta Sá leva para os palcos as composições do sambista baiano Roque Ferreira. No álbum “Quando o Canto é Reza”, lançado em agosto passado, Roberta revela o universo musical de

Show passeia por vários ritmos da música popular brasileira
Roque e mistura a simplicidade das suas composições aos arranjos sofisticados do Trio Madeira Brasil, formado por Marcello Gonçalves, Zé Paulo Becker e Ronaldo do Bandolim. A interpretação marcante da cantora completa a preciosidade da obra, composta por 13 canções, oito delas inéditas, em um lançamento da Universal Music.

Com produção de Pedro Luis e direção musical de Marcello Gonçalves, “Quando o Canto é Reza” passeia por diversos ritmos, como coco, maxixe, samba-carioca, maracatu, ijexá, ciranda, afoxé, samba-choro e samba-de-roda, e transita com delicadeza entre o erudito e o popular, destacando a beleza e a simplicidade das composições de Roque Ferreira. Neste show, Roberta Sá (voz) se apresenta ao lado do Trio Madeira Brasil, de Marcello Gonçalves (violão 7 cordas), Zé Paulo Becker (violão e viola caipira) e Ronaldo do Bandolim (bandolim).

Na ponta da língua

Na Ponta da Língua teve seu início nos anos 80 no Armazém do “Tuca”, esquina das ruas Lagarto com Riachuelo, em pleno coração do Carro Quebrado, antigo nome do Bairro São José. O samba e a bossa nova foram os segmentos da Música Popular Brasileira que o grupo escolheu para direcionar os seus encontros musicais das tardes de sábado no Armazém do “Tuca”. As pessoas passavam, olhavam, ouviam e paravam para admirar a harmonia que se tornou característica. Convites começaram a surgir e o Na Ponta da Língua resolveu ampliar os seus horizontes musicais arriscando as primeiras composições.

Foi quando surgiram grandes canções como Sambando na Madrugada (Emmanuel Dantas), Deixe a Lágrima Correr (Emmanuel Dantas), Nega Maria (Emmanuel Dantas e Tidê Barbosa) e Aquele Amor (Emmanuel Dantas e Tidê Barbosa). Em 2010, participou do SESCANÇÃO emplacando o samba “Deixe a Lágrima Correr” (Emmanuel Dantas) no CD SESCANÇÃO e, nesse ano, se preparam para lançar o seu primeiro CD / DVD Na Ponta da Língua. Para esse show, o grupo tem como convidados João Liberato (flauta), Barata (cavaquinho) e o Gabriel Gomes (percussão).

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais