Musical “O Corcunda de Notre Dame”

0
Musical será apresentado nos dias 11 e 16 de dezembro (Foto: Divulgação)

Uma aventura que fala de amor, amizade e respeito além dos preconceitos contada por 20 atores, que além do texto, cantam belas canções (ao vivo) e executam coreografias. Sem falar num cenário que remete a Paris do século XVI, realidade que também se reflete nos figurinos e adereços.  O ambiente descrito é o do musical 'O Corcunda de Notre Dame', adaptação do texto de Victor Hugo que terá estréia nacional dia 11/12 as 19h e apresentação no dia 16/12 as 16h, no Teatro Tobias Barreto. 

O espetáculo marca a estréia da Companhia das Artes Tetê Nahas, recém lançada, que trabalhará especificamente com musicais. A frente dos trabalhos a atriz e bailarina Tetê Nahas que, neste ano completa 40 anos de carreira e é popularmente conhecida no Estado por interpretar a beta Urânia no programa São João da Gente, da TV Sergipe e promete levar entretenimento e informação ao público infanto-juvenil e também para toda a família.

“Nossa proposta é unir teatro, dança e música numa só pulsação. A montagem do Corcunda promete momentos de aventura, riso e lágrimas. Não podemos parar de discutir aquilo que está calado. Vim e estou querendo burlar, mexer… estou querendo discutir da melhor forma, discutir com arte, levando o debate com muita alegria aquilo que o mundo precisa ver, reconhecer e acreditar”, diz.

História

Em Paris, durante a Idade Média, vive Quasímodo, um corcunda que mora enclausurado desde a infância nos porões da catedral de Notre Dame. Até que, um dia, Quasímodo decide sair da escuridão em que vive e conhece Esmeralda , uma bela cigana por quem se apaixona. Mas para conseguir concretizar seu amor Quasímodo terá antes que enfrentar o poderoso Claude Frolloe seu fiel ajudante Febo.

A diretora – A atriz e bailarina Tetê Nahas, começou suas atividades aos cinco anos, no espetáculo As aventuras de Jujuba e Teteca, de autoria do falecido diretor Bosco Scaffs. Depois, seguiu no grupo teatral Check-up, onde era a mascote. Na adolescência, investiu no atletismo e na dança clássica e contemporânea e afro, participando de diversos corpos de bailes. Participou ainda dos grupos Imagem e Asas de Teatro.

Comentários