O FILHO DO MÁSCARA

0

(Son of the Mask). EUA, 2005. Direção de Lawrence Guterman. Roteiro de Lance Khazei. Produção de Erica Huggins e Scott Kroopf. Música de Randy Edelman. Direção de Fotografia: Greg Gardiner. Desenho de Produção: Leslie Dilley. Direção de Arte: Bill Booth e Dan Morosky. Edição de Malcolm Campbel, Jean Coniglio e Debra Neil Fisher. Cia. Produtora: Dark Horse Entertainment, Radar Pictures, para a New Line Cinema e Warner Bros. Distr. no Brasil: Play Arte. 86 min. Livre. Elenco: Jamie Kennedy, Alan Cumming, Bob Hoskins, Ryan Falconer, Liam Falconer, Traylor Howard, Ben Stein, Peter Flett, Kal Penn.

Gênero: Comédia

Sinopse – Tim Avery é desenhista. Ele trabalha num parque de diversões. Um verdadeiro adolescente num corpo de homem, ele descobre que seu filho Alvey possui habilidades incríveis, já que de alguma forma possui os poderes da Máscara de Loki, um objeto mitológico que transforma a pessoa que o usa. O problema é que o próprio Loki deseja ter sua máscara de volta.

Apreciação – Comédia com endereço certo, o público infantil. Uma espécie de seqüência a “O Máskara” o filme de 1994 que revelou o ator Jim Carrey, o filme teve orçamento de superprodução, 74 milhões de dólares, gastos boa parte nos efeitos especiais. Na versão brasileira, o cantor Supla dupla o Loki, o sujeito que quer recuperar a máscara. O personagem principal chama-se Tim Avery numa homenagem ao um cartunista dos anos 40: Tex Avery. O diretor Lawrence Guterman começou sua carreira fazendo “Como Cães e Gatos”. Para a Dreamworks ele dirigiu algumas seqüências de “FormiguinhaZ”, em participação não creditada.

Fique de Olho – Em Ben Stein. Ele é o único interprete do filme de 1994 a repetir o papel, no caso o doutor Arthur Neuman.

Comentários