Xote Baião é atração da live solidária do IFS Sergipe

0
A primeira Live Solidária, no último dia 17, com Chiquinho do Além Mar é o Forró de Mala e Cuia, arrecadou R$ 2.440,00 (Foto: Ascom/IFS)

É tempo de festejos juninos. A maior expressão cultural e artística da região nordeste. Tempo de comidas típicas que têm como principal estrela o milho. Bolos, canjica, mungunzá, pamonha e tantos outros pratos que não podem faltar na mesa dos nordestinos e, claro, muito forrobodó. Também é tempo de enfeitar a casa, a rua, com bandeirolas, com palhas, com cores vivas; acender fogueiras, soltar fogos e rojões; dançar quadrilha e apreciar o rico folguedo que possui o estado como Silibrinas, Pisa Pólvora, Barco de Fogo e Bacamarteiros.

É, é tempo de festejos juninos, mas com as recomendações de distanciamento social causadas pela pandemia imposta pela Covid-19, as tradições tiveram que se adaptar; tiveram que se modernizar e entrar na onda das ‘lives’ para que nada disso passasse em branco. O Instituto Federal de Sergipe (IFS) também não ficou de fora da nova onda. Já realizou mais de 60 ‘lives’ com diversos temas: da Saúde a aulas de Redação; de exercitar corpo e mente à Literatura Fantástica. E no período de celebração dos santos juninos, o IFS, além de festejar com muito xote e baião, vai ajudar as famílias de estudantes que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Neste sábado (27), a partir das cinco horas da tarde, o Arraiá Solidário do IFS vai receber a banda Xote e Baião. A live será transmitida pelo canal da instituição no YouTube: o IFSERGIPE. Para fazer a doação, basta apontar o celular para o QR Code que estará na tela da live ou, então, entregar cestas básicas e alimentos não perecíveis no prédio da Reitoria, localizada na Av. Jorge Amado, 1551, no bairro Garcia.

A primeira Live Solidária, no último dia 17, com Chiquinho do Além Mar é o Forró de Mala e Cuia, arrecadou R$ 2.440,00. Esse valor, somados aos da live deste sábado, com Xote e Baião, irá beneficiar os 3,5 mil alunos do IFS em situação de vulnerabilidade que são contemplados pelos programas de assistência estudantil.

Que tal então colocar aquela camisa xadrez, aquele chapéu de couro ou de palha, acessar a live e ariar um pouco a fivela no Arraiá Solidário do IFS e ainda exercer a empatia e ajudar os estudantes nesse momento de dificuldade acentuada pela pandemia? E se quiser mandar aquele recado e aquela alegria? É só escrever que ele será lido durante a live.

Fonte: Ascom/IFS/SE

Comentários