Nutricionista: Paladino da Alimentação Saudável

0

A profissão de nutricionista é relativamente nova no Brasil: o primeiro curso, da USP, data de 1939, e somente em 1976 tivemos a regulamentação da profissão,essa lei foi revista em 1991 e hoje atuam como profissionais de saúde, ocupando espaços que eram antes dos médicos.

A medicina geral, por sua vez, é uma prática milenar que vem perdendo, através dos tempos, fatias de participação pelo crescente surgimento das especializações, sabemos muito bem que no momento, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e assistentes sociais, dentre outros, desempenham funções que eram antes cobertas pelos médicos, devemos chamar a atenção que em decorrência disso elas necessitem ainda ter que se defrontar com um grande choque de responsabilidades.

Podemos e devemos dizer que de uma maneira geral, apesar de todos os avanços que foram atingidos nessa Caminhada, o entendimento em relação à função do nutricionista melhorou bastante , mas ainda está muito longe do ideal.

Além de atuar junto a hospitais, indústrias e empresas diversas, o profissional de nutrição pode também exercer importante função na saúde pública, desenvolvendo programas de grande alcance social, como na elaboração da merenda escolar, nos programas de distribuição de leite, no enriquecimento protéico e vitamínico de alimentos, etc. Com a formação do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (órgão criado há alguns anos pelo Governo Federal) a participação do nutricionista na saúde pública aumentou, mas o trabalho nessa área deve ser em primeiro lugar educativo, já que apesar da condição de subnutrição de boa parte da população, o Brasil possui uma taxa muito alta de desperdício de alimentos, pois temos conhecimento de que cascas de frutas, legumes e verduras que poderiam ser utilizados em sua totalidade simplesmente vão para o lixo, para constatarmos isso é suficiente andar por uma feira livre para observarmos esse desperdício. Cabe portanto ao nutricionista o principal papel de educar a população através da mídia.

Esse trabalho didático deve se preocupar também com os hábitos alimentares do brasileiro, mas de modo geral, os hábitos alimentares do brasileiro, são corretos, já que sua dieta padrão – arroz, feijão, verdura e uma fonte de proteínas, como carne, ovos ou frango- possui bom valor nutritivo.

Porém o que observa é que grande parte da população não tem condições econômicas para prover nem mesmo essa alimentação básica, enquanto que de outro lado existe uma outra grande parcela que tem acesso a modismo como a fast-food, por exemplo, e como esse último contingente é formado basicamente por crianças e adolescentes, os hábitos alimentares do brasileiro vêm sofrendo uma progressiva e perigosa mudança, em decorrência disso é que torna-se fundamental que a educação alimentar comece desde muito cedo, já que a reeducação é sempre possível e aconselhável, mas incomparavelmente mais difícil.

Infelizmente o que observamos é que geralmente essa reeducação acontece quando forçada por um problema de saúde.

Gostaríamos de salientar que não existe defasagem prática ou de conhecimento entre os nutricionistas brasileiros e os estrangeiros, nem nos aspectos clínicos e nem teóricos, visto que todos possuem idêntica capacidade de acesso à toda a literatura mundial lançada sobre as novidades surgidas nessa e em diversas outras áreas no universo da saúde.

É importante frisar que a nutrição não é uma ciência exata e está , portanto , em constante evolução e ebulição, acompanhando , discutindo e muitas vezes agregando novidades como a importância dos alimentos fibrosos , as várias possibilidades de interação entre os nutrientes e, mais recentemente , os estudos da Nutrição Ortomolecular, que prescreve a utilização de nutrientes anti-oxidantes para reduzir o número de radicais livres no organismo e prevenir várias doenças e o envelhecimento.

A defasagem pode ocorrer na área da pesquisa, uma atividade difícil não só para o nutricionista, como também para qualquer profissional de saúde no Brasil, já que exige altos recursos financeiros e tecnológicos envolvidos, e muitas vezes difíceis de serem alcançados.

Todos sabemos que no universo acadêmico, existem faculdades boas e ruins, mas o problema maior não seria só esse, mas também o fato de que o aluno muitas vezes pode chegar muito mal preparado aos cursos superiores, dificultando a aprendizagem adequada para uma boa conclusão do curso superior. Apesar de todos esses problemas, a profissão vem despertando interesse cada vez maior nos jovens, inclusive uma grande prova desse fato foi o crescimento do número de faculdades de nutrição que ocorreu nos últimos oito anos.

Chamamos a atenção que nossa alimentação deve se obedecer padrões distintos de acordo com cada fase de nossa vida , ou seja devemos ter sempre uma grande preocupação com uma alimentação correta e balanceada , durante toda a vida de um indivíduo, por exemplo até os seis anos de idade, a ênfase deve estar na qualidade e na variedade de alimentos, buscando alcançar o máximo de teor calórico; dos seis aos catorze anos, prossegue a necessidade calórica e agrega-se a preocupação com a solidificação de bons hábitos alimentares, tentando desenvolver o gosto pelas frutas, verduras e legumes; enquanto na adolescência, fase em que o individuo está mais vulnerável aos modismos, torna-se mais importante a questão da qualidade dos alimentos e a satisfação das necessidades vitamínicas do organismo, maiores nesse período, e por fim na fase adulta, a alimentação assume papel importante na prevenção da ocorrência de problemas cardiovasculares, quando deve haver um cuidado maior com o consumo de gorduras saturadas, optando – se pelas gorduras polinsaturadas e pelos alimentos fibrosos.

É extremamente conveniente e importante frisar que na terceira idade, a preocupação é com as eventuais deficiências orgânicas do indivíduo; nessa fase pode ser necessária a complementação vitamínica na alimentação, um exemplo significativo da diversidade alimentar fica por conta das mulheres que em estados fisiológicos especiais, como as gestantes e as nutrizes, precisam de um suprimento maior de calorias, vitaminas e minerais.

A nutrição clínica é um grande e vitorioso avanço na orientação nutricional do indivíduo.

Procure sempre nas consultas com o nutricionista o melhor caminho para obter saúde e o bem estar físico de que tanto precisamos nesse mundo tão cheio de tentações gastronômicas.

Um Bom e agradável Domingo, comemorando de forma atrasada, mas nunca esquecida o Dia do Nutricionista, valorizando a sua grande importância no contexto Global da vida com Qualidade do individuo em nosso ¨PEQUENO ¨ Universo..

MAKTUB….

Dedico aos Nutricionistas de nosso Estado.

La Nave Va…

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais