Polícia prende duas mulheres por assalto

0

Ana Carolina(Direta) e Cecília foram presas em flagrante.(Foto: Portal Infonet)
Uma proprietária de loja de roupas sofreu um assalto na manhã desta quinta-feira, 21, no bairro Atalaia. A vítima, proprietária do estabelecimento, perseguiu as duas assaltantes e com a ajuda de uma equipe da polícia da Delegacia Especial de Turismo (Detur), recuperou os objetos roubados.

A prisão das duas acusadas foi efetuada pela equipe Tubarão 1. Segundo a vítima, Iara Garcia Ferreira, as duas acusadas – Ana Carolina da Silva Santos,18 anos e Celine Braga Santos, 23 anos – chegaram à loja e observaram a movimentação antes de anunciar o assalto.

“Elas deixaram as bicicletas do lado de fora e entraram. Pensei que estavam passando a chuva e ainda avisei para ter cuidado com as bicicletas do lado de fora, que alguém poderia roubar”, relata a dona da loja.

Vítima colocou o carro por cima da bicicleta(Foto:Portal Infonet)

Ao serem alertadas pela proprietária as duas teriam saído da loja, voltando minutos depois já anunciando o assalto. “Uma delas estava com o revólver apontando para mim e ordenando que entrasse em uma área dos fundos da loja”, lembra.

Iara ainda relatou que se negou a entrar no local indicado e tentou convencer as duas a desistirem do assalto. “Eu disse que não tinha dinheiro e pedi que elas se arrependessem e não fizessem nada. Disse que ainda era tempo de se arrepender, que elas pensassem em Deus e na família”, relata a proprietária da loja.

De acordo com Iara, a mulher que segurava a arma teria desistido de apontar o revólver em direção da vítima. “Percebi que enquanto eu falava, ela encostou o revólver no próprio ombro e as duas começaram a catar as coisas da loja e colocaram dentro de uma mochila. Nesse momento pedi que me deixassem ajoelhar e assim fiz. Em seguida as duas saíram montadas nas bicicletas”, explica.

Perseguição

A segunda bicicleta utilizada por Cecília na fuga(Foto:Portal Infonet)
Após o assalto, Iara pegou o seu veículo e partiu a procura das duas nas proximidades da loja. “Saí procurando e quando tive a informação de elas tinham seguido por determinada rua, consegui alcançá-las” revela.

A vítima relatou que bateu com o carro no pneu traseiro da bicicleta de uma delas, no momento em que uma pessoa, também de carro apareceu para ajudar. “Quando bati na bicicleta ela caiu e depois correu para o lodo de um muro. Um homem apareceu e me ajudou a fazer o cerco para tentar pegar a outra. Daí ela pulou o muro mais acabou sendo detida por populares. Nisso a polícia apreceu e conseguiu pegar a outra”, detalha.

Policiais

Vítima e acusadas foram para a Delegacia de turismo
Segundo o Soldado Everton, integrante da equipe que realizou a prisão, as mulheres são moradoras da rua Maria Pureza, no bairro Coroa do Meio. “Conseguimos capturá-las dentro do mato junto com os pertences e trouxemos todas para a Delegacia de Turismo, onde será registrada a ocorrência”, explica.

Também fizeram parte da equipe de captura os soldados Tavares e Eloá, que também prestaram depoimento. “Com elas nós não encontramos drogas, mas na mochila foram encontrado óculos, chaves, 16 peças de roupa, polchetes, uma faca e um revólver 38”, enumera Eloá.

As duas mulheres, visivelmente nervosas, informaram que não tinham passagem pela polícia e que esse foi o primeiro assalto praticado por elas. “Eu tenho família e um filho de 4 anos e nunca fiz isso na vida, estou muito arrependida”, dizia, chorando, Cecília. Já Ana Carolina, apenas chorava, sem conseguir explicar os motivos. As duas estão presas na Delegacia de Turismo a disposição da justiça.

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

Comentários