O Que é Notícia Em Sergipe

A manifestação das redes sociais

0

Uma dificuldade enfrentada, na minha vida profissional e tornada pública pelo colega Dr. Samarone, gerou, de forma surpreendente, uma manifestação tanto da classe médica como dos enfermeiros e de diversos usuários das redes sociais.

Por um lado, fiquei impressionado com o respeito que as pessoas demonstraram à minha pessoa e o desejo que todos se manifestaram em querer ajudar a resolver a questão que envolvia o meu vínculo profissional com a Secretaria Municipal de Saúde Aracaju.

É importante informar que tudo já foi resolvido pelo Governo do Estado, que aceitou a cessão com ônus para o próprio estado, onde continuarei com o meu trabalho que tanto gosto de realizar.

O assunto realmente circulou tanto nas redes sociais e chegou até a mídia de Sergipe. Cheguei a receber telefonema de pessoas do Ministério da Saúde e até do Senado Federal, querendo saber detalhes do que estava acontecendo e até oferecendo ajuda. As pessoas passaram a me abordar na rua, nos supermercado, na praia e em outros lugares, dizendo ?Compartilhei a sua situação. O senhor não merece o que está passando?.  Eu passei então a explicar que a situação já estava resolvida.

Mensagens de apoio vieram de todos os locais do estado e até de fora do país, principalmente dos profissionais de saúde. Um profissional de saúde, que se encontra em outro país e que acompanhou de perto a minha situação do vínculo profissional com município de Aracaju revelou que, ?sempre nos defendeu e que todos os sergipanos conhecem a minha história na saúde pública?.

O lado ruim de toda história foi que algumas pessoas direcionaram para o lado político e passaram a culpar até o Prefeito Edvaldo Nogueira, meu amigo e ex-aluno, associando o problema a questões partidárias. 

Alguns também quiseram culpar o Governo do Estado.

Todos sabem que há uma grande burocracia no serviço público com relação às questões de vínculo empregatício, quando envolve município e estado. Tudo é demorado. Pessoalmente acho que deveria existir um melhor diálogo entre gestores, respeitando a história de cada servidor público. Nunca peguei um mês de férias totalmente, nunca peguei licença prêmio.  Não quero culpar nominalmente ninguém por ter passado seis meses sem o salário correspondente ao vínculo municipal, mas foi uma realidade.  Graças a Deus, houve a solução e receberei, a partir de julho, o meu salario normalmente.

O meu agradecimento aos colegas médicos e enfermeiros que se manifestaram individualmente, ao Conselho Regional de Medicina, à Somese ? Sociedade Médica de Sergipe, à Academia Sergipana de Medicina, ao Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe. Os psicólogos também se manifestaram.  Sinto-me protegido e acolhido por todos.  O agradecimento a alguns políticos que se manifestaram e me defenderam sem colocar questões partidárias. O agradecimento à população em geral e até pessoas que eu não conhecia pessoalmente e me procuraram para oferecer ajuda.

As manifestações públicas me motivaram a cada vez mais, continuar na luta. Pretendo pegar alguns dias de férias (nunca consigo pegar um mês de férias) e retomar o meu livro sobre as situações vividas nos 31 anos de trabalho de enfrentamento às IST e ao HIV.
O meu agradecimento ao ex-secretário Almeida Lima, ao secretário atual o Dr. Valberto Lima e ao Governador Belivaldo Chagas, que acolheram a minha cessão do município de Aracaju.

A importante parceria com o município de Aracaju continua

A minha relação com os técnicos do Programa Municipal de IST/AIDS e Hepatites Virais sempre foi excelente e continuaremos sempre assim, como acontece com os demais municípios, distante de questões partidárias, sempre procurando ajudar e até com ações compartilhadas.  

A Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju é responsável pelo atendimento ambulatorial às pessoas vivendo com HIV/AIDS.  Reconheço que é um trabalho de extrema importância e os técnicos são bastante dedicados e, mesmo com as dificuldades que encontram, conseguem desenvolver as ações com qualidade.

Comentários