Caso da carroça: polícia encontra homem agredido

0
Caso ocorreu no dia 17 de setembro (Foto: reprodução/arquivo Portal Infonet)

A Polícia Civil conseguiu localizar o homem agredido ao lado de uma carroça no bairro Jardins. O fato chamou a atenção dos aracajuanos porque a vítima foi espancada por quatro pessoas que estavam em uma caminhonete. A polícia agora procura outros dois homens que também estavam na carroça e são acusados de arrombarem o veículo.

De acordo com o delegado Everton Santos, responsável pelo caso, o homem agredido não era carroceiro. “Ele pegou uma carona com outros dois homens para ir pescar na Coroa do Meio”, informa. Segundo o delegado, os três ingeriram bebidas alcoólicas durante a pescaria e na volta, passaram pelo veículo que estava estacionado no mesmo bairro, quebraram o vidro e o painel e roubaram alguns objetos que estavam lá dentro. “Agora nós estamos à procura desses outros dois homens”, diz Everton.

Entenda o Caso

No dia 17 de setembro um vídeo começou a circular pelas redes sociais e chamou a atenção pela brutalidade como um homem, ao lado de uma carroça, estava sendo agredido por outros quatro no bairro Jardins. Após o espancamento, os agressores fugiram do local.

Durante as investigações, a Polícia Civil apurou que o agredido teria participado do arrombamento ao veículo do parente de um dos agressores na Coroa do Meio que, após notarem a ação, saíram em perseguição aos três homens na carroça. Dois deles fugiram e apenas um foi espancado.

As pessoas que testemunharam a ação solicitaram atendimento da Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que levou o agredido até o Hospital de Urgência de Sergipe. Momentos após ser atendido, o paciente fugiu do hospital. Alguns dias após a fuga, o homem foi encontrado pela Polícia e disse ter fugido da unidade por estar com fome e frio. Nos últimos dias, ele foi localizado pela Polícia e, em depoimento, informou que, no dia dos crimes estava com outros dois homens.

Vítima de agressão e acusado de co-autoria do furto, o homem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para fazer exame de corpo de delito. Já os acusados pela agressão irão responder judicialmente por lesão corporal leve.

por Jéssica França

Comentários