Crime em Boquim: polícia apreende armas com quadrilha

0

Delegado André David de Estância (Fotos: Portal Infonet)

A polícia sergipana detalhou nesta quinta-feira, 16, a morte de três pessoas suspeitas de assassinar a jovem Rosileide de Jesus, de 37 anos, conhecida como Neide [prima do líder da quadrilha].

Os suspeitos são Carlos Augusto “o Gugu”, Carlos Henrique de Jesus “o cambaio” [líder da quadrilha e primo de Neide] e um terceiro comparsa que ainda não foi identificado. Todos suspeitos de participação na morte de Rosileide.

A mulher foi assassinada por Carlos Henrique com dois tiros que atingiram a região da cabeça e do tórax. Para a polícia, “o Gugu” teria pego uma pedra e arremessado na cabeça da vítima.

Para o delegado regional de Estância, André David, a motivação do crime se deu porque Carlos Henrique acreditava que a prima [Rosileide] estava informando a polícia sobre as atividades criminosas do grupo.

Rosileide de Jesus morta a tiros

Arma de posse dos suspeitos 

Delegado Dernival Eloi diz que uma menor de 14 anos e um rapaz foram levados à delegacia 

Ainda de acordo com o delegado André David, após cometerem o homicídio, os suspeitos empreenderam fuga e durante troca de tiros foram alvejados pelos policiais.

“Tivemos conhecimento do homicídio da Neide na tarde de ontem e nos deslocamos até Boquim. Lá iniciamos as primeiras diligências e recebemos a informação de que os supostos autores do homicídio estavam iniciando uma fuga no veículo Santana branco. Conseguimos interceptar o veículo na rodovia que da acesso as cidades de Boquim e Pedrinhas. Na abordagem anunciamos que somos policiais e mesmo assim eles reagiram e nessa reação houve o confronto entre eles e a Polícia Civil”, conta o delegado.

As armas que estavam com os suspeitos foram apreendidas.

Prisões

Segundo o coordenador operacional da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), delegado Dernival Eloi, durante a perseguição, cinco pessoas estavam dentro do veículo, sendo que dois deles foram encaminhados à delegacia.

“A Dipol alertou que eles estavam em um matagal e ficamos a espera do carro que viria do povoado Sucupira, empreendemos a perseguição e houve troca de tiro. Outros dois ocupantes que estavam no veículo, sendo uma menor de 14 anos e um maior não esboçaram reação e foram conduzidos à delegacia de Estância onde foram ouvidos e liberados”, informa.

Contra o grupo consta três latrocínios, um homicídio e vários roubos na região Centro/Sul do Estado.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais