Estrutura do Batalhão de Turismo está precária

0
Paredes dos compartimentos estão cheias de infiltrações e morfo (Fotos: Espaço Militar)

Janelas com basculantes quebrados e grades totalmente enferrujadas

Policiais dormem em alojamentos abafados e com paredes cheias de morfo 

Alojamentos com infiltrações e morfo nas paredes e sem ar-condicionados, além da parede do corredor rachada, infiltração e goteiras em partes da laje do prédio, grades enferrujadas, janelas e basculantes quebrados. Esses são alguns dos problemas da estrutura do Batalhão de Policiamento de Turismo (BPTur) da Polícia Militar de Sergipe denunciados pela Associação dos Militares de Sergipe (Amese).

"Já tem um tempo que esse prédio está assim e essa não é a primeira vez que denunciamos. A Amese, inclusive, já fez um dossiê, pois o local é totalmente insalubre para os policiais trabalharem, as condições são realmente difíceis. Imagine os problemas respiratórios que essas pessoas podem ter, dormindo num local abafado e cheio de morfo", informou o assessor jurídico da Amese, Márlio Damasceno.

De acordo com ele, policiais que atuam no BPTur procuraram a Amese para reclamar da situação e pedir providências. "Ontem [5] estivemos lá no Batalhão para confirmamos as condições denunciadas pelos militares e constatamos que o que vimos nas fotos é mesmo uma realidade", disse o advogado, ao ressaltar que foi impedido de fazer imagens dentro do prédio.

"Deixaram a gente entrar, mas só permitiram fazer fotos do lado de fora, a parte de dentro não deixaram fotografar. Mas, confirmamos a precaridade e insalubridade da estrutura que vimos nas fotos que os militares entregaram à Amase", explicou Márlio Damasceno.

Polícia Militar

A reportagem do Portal Infonet entrou em contato por telefone com a assessoria de comunicação do Batalhão da Polícia Militar de Sergipe (PM5) e não obteve resposta. Continuamos à disposição pelo e-mail: jornalismo@infonet.com.br e pelo telefone: 2106-8000.

Por Moema Lopes

Comentários