Servidores do TJ decidem pela greve

0

Luta dos servidores pelo Plano de Cargos e Salários continua / Foto: Arquivo Portal Infonet
Em assembléia realizada na tarde de ontem, segunda-feira, 26, em frente ao Fórum Gumercindo Bessa, os servidores do Tribunal de Justiça de Sergipe decidiram que irão paralisar as atividades no próximo dia 10 de maio.

A decisão de greve se dá por conta da falta de negociações entre o Sindicato dos Servidores da Justiça (Sindiserj) e o presidência do Tribunal de Justiça. De acordo com o presidente do Sindiserj Hélcio Albuquerque com a decretação da greve por tempo indeterminado, a categoria vai estar em estado de Assembléia permanente e aberta a negociações.

O presidente do sindicato contou que a principal reivindicação da categoria é a implantação do plano de cargos e salários. “O Tribunal de Justiça se nega a implantar o plano de carreira para os servidores. Isso é fundamental para recompor as perdas salariais que tivemos ao longo do tempo. Eles dizem que não existe recurso orçamentário, mas temos dados que comprovam a existência do recurso necessário”, contou.

“Nós temos dados de que hoje os servidores têm condições de ter um reajuste de 14% sem atingir o limite prudencial, mas eles ofereceram 6% a partir de agosto”, ressalta o sindicalista.

Segundo Hélcio, os servidores do TJ sergipano têm o pior salário do país. “Em 10 meses tivemos um aumento insignificante. Dentro desse período, tivemos somente um pífio aumento de 18% que ainda nos mantém como o pior salário do Brasil”, lamentou o presidente do Sindiserj.

Presidência

A reportagem do Portal Infonet entrou em contato com a assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça e foi informada que o presidente Roberto Porto ainda não se manifestou a respeito da greve a ser realizada pelos servidores.

Por Bruno Antunes

Comentários