1.690 acidentados com motos HUSE em 2019. Carros, apenas 285.

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

É assustadora a diferença apresentada pelas estatísticas da Secretaria de Estado da Saúde apenas de pessoas que deram entrada no Hospital de Urgência de Sergipe – HUSE, se comparadas entre carros e motos. De janeiro a maio deste ano deram entrada no HUSE 1.690 pessoas oriundas de acidentes de moto, contra apenas 285 pessoas oriundas de acidentes de carros e 236 atropeladas. Com as duas primeiras semanas de junho certamente este número já está beirando 2.000 acidentados.

Algo precisa ser feito. A imprudência dos chamados motoqueiros é uma das causas principais de acidentes e mortes. O blog tentou, mas não conseguiu computar todos os mortos em acidentes de motos, mas pelo levantamento nas manchetes da imprensa foram muitos, muitos mesmo, somente este ano. É só ler alguns acidentes fatais em Aracaju para comprovar, inclusive com declarações de agentes de trânsito, que o responsável foi quem dirigia a moto. Quem percorre as ruas de Aracaju diariamente pode comprovar os abusos de alguns motoqueiros passando canteiros (inclusive quebrando o meio fio para passagens em várias avenidas), ultrapassando sinais vermelhos, na contramão e todo o tipo de irregularidades.

O blog deixa claro que não é contra motos, pelo contrário, respeita os motociclistas que utilizam as suas motos com prazer, respeitando as leis e ao próximo. Porém, defende multas duras para os chamados motoqueiros, estes que utilizam as motos não como prazer, mas como armas no trânsito, sem respeitar as leis e na maioria das vezes utilizam as mesmas para o trabalho passando por cima de tudo e de todos.

A imprudência de alguns motoqueiros está construindo uma geração de jovens, que quando não morrem, têm sequelas psicológicas e físicas, com membros amputados, quando não ficam tetraplégicos ou paraplégicos. Além das sequelas humanas um gasto exorbitante dos recursos da saúde, desde ao atendimento na urgência, passando por todo tratamento físico e psicológico, até a compra de próteses ortopédicas que são caras.

Por isso o blog defende que os gestores públicos – em todas as instâncias – se unam numa grande campanha – de conscientização destes motoqueiros. Tem que ter imagens fortes e apelo lembrando da família. O blog foi informado que o Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde, está preocupado com o alto índice de acidentes e deve lançar uma campanha de conscientização nos próximos dias. Uma excelente iniciativa.

São dezenas de jovens que estão tendo suas vidas drasticamente modificadas. E Sergipe está perdendo essa guerra urbana.

 

Petista histórico diz que há muito tempo Edvaldo não é de esquerda Em entrevista aos comunicadores Cláudio Leite e Flávio Lima na tarde de ontem, 13, o petista histórico Rubem Marques, o professor Dudu, constatou que há muito tempo o prefeito Edvaldo Nogueira deixou as bandeiras da esquerda. Dudu disse que Edvaldo prefere sentar com empresários, mas não recebe trabalhador e nem concede reajuste. O entendimento do dirigente sindical se coaduna com a realidade: o prefeito do PC do B colocou sua administração à disposição dos que são contra as manifestações marcadas para esta sexta-feira, contra a reforma da previdência. Aliás, este e temas caros à esquerda passam ao largo do vocabulário de Nogueira.

Almeida chama Belivaldo de “tabacudo” Despojado, irônico e sem papas na língua, Almeida Lima não perdoa Belivaldo Chagas pela sua demissão da Secretaria de Saúde. Almeidinha não poupa críticas ao governador e recentemente chegou a classificar o chefe do Executivo do Estado de “tabacudo”. Por quê? Tabacudo não é quem consome muito tabaco (material bruto do cigarro)? Explique melhor, Almeida… Melhor não haver encontro destes dois…”Deus nos livre”.

E Belivaldo? Exonerou o assessor preso na Operação ‘Xeque Mate”? E até ontem, 13, funcionários da Cohidro estavam perplexos porque o diretor administrativo e financeiro, Diogo Machado, preso na Operação “Xeque Mate”, do Gaeco e da Deotap continuava figurando no quadro da empresa. O governador Belivaldo não exonerou Diogo da direção. Então tá! Quem cala, consente…

Perguntinha interessante A promessa não cumprida de “revogação do aumento do IPTU” feita por Edvaldo Nogueira na campanha eleitoral que o tornou prefeito para o atual mandato pode ser considerada como instrumento para captação ilícita de sufrágio? Com a palavra a Procuradoria Eleitoral.

Prisões de Bosco Machado e filhos assanha aliados Sem entrar no mérito das prisões dos ex-prefeitos de Carira, Bosco e Diogo Machado, a cidade vice um verdadeiro caldeirão. Há quem defenda os dois políticos e os que defendem a manutenção dos encarceramentos dos ex-gestores. Antes, e mais ainda agora, há uma silenciosa articulação entre uma tradicional família política local e um assessor direto do governador e ex-vice-prefeito que pretendem comandar a oposição. Estas lideranças querem tomar o lugar dos Machado e montar uma chapa para enfrentar o grupo de Negão, atual prefeito de Carira. Aliás, Negão tem sido extremamente leal e não emitiu qualquer juízo de valor sobre a operação “Xeque Mate.”

Gilmar e Clóvis não se entendem… Segunda-feira passada Gilmar Carvalho, declaradamente pré-candidato a prefeito de Aracaju, se reuniu com André Moura e parte da cúpula do PSC (partido que ainda está filiado). Mas Clóvis Silveira, o coringa articulador da sigla não compareceu, demonstrando que algo não anda bem no ninho dos cristãos. Clóvis não aposta mais na pretensa candidatura de Gilmar, não quer ver a cobra fumar e nem o “Cancão piar.”

PDT pode ganhar vereadores O presidente regional do PDT, Fábio Henrique confirmou que três vereadores de Aracaju podem migrar para a sigla. Dois deles quase certo: Anderson de Tuca e Isac. Eles aguardam apenas a janela partidária. Se Edvaldo Nogueira for mesmo para o PDT, FH fortalece seu partido e pode desbancar seus xarás Mitidieri e Reis. A trinca de Fábios disputam cabeça a cabeça quem mais infla sua agremiações.

Lagarto ferve A disputa pela prefeitura de Lagarto promete. Os Reis não se entendem sobre o candidato; Gustinho Ribeiro, representando o clã Ribeiro e o Bole Bole, deve indicar sua esposa e atual prefeita interina, Hilda Ribeira; e o grupo do prefeito afastado Valmir Monteiro não vai deixar barato e talvez, caso a legislação permita, o próprio Ibraim Monteiro ir para a disputa. Enfim, Lagarto ferve.

Não tem autoridade em Aracaju? Vão fechar a rodovia Sarney em pleno domingo para mais uma corrida em setembro? E o blog recebeu a reclamação de donos de bares da rodovia Sarney que estão programando para o dia 22 de setembro, um domingo pela manhã mais uma corrida na rodovia Sarney. Ou seja, a rodovia será fechada logo cedo e só aberta no meio da manhã. Um absurdo! Segundo os donos de bares que vão procurar a associação deles para ingressar com um pedido no MPE e nas autoridades competentes para mudar o percurso desta vez quem vai privatizar a rodovia pública é o Santander, banco espanhol que é um dos maiores do mundo. Tá explicada a submissão do poder público…

Frente Parlamentar em Defesa da Cidadania será lançada amanhã, 14 Ontem, 13, na Alese, o deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB) convidou a todos os deputados da Casa Legislativa a participarem do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia. O evento irá ocorre na capital sergipana, no Hotel Delmar, às 9h, amanhã, 14. De acordo com o parlamentar, o lançamento da comissão parlamentar irá ocorrer durante a realização da reunião do Colégio de Presidentes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) de todo o Brasil. Essa é terceira vez que o estado Sergipe é sede do evento.

Composição Parlamentar “Estaremos, na oportunidade desse grande encontro, lançando da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia. Quero convidar os amigos, e principalmente os colegas parlamentares que fazem parte dessa frente, que são os deputados Zezinho Guimarães (MDB), Zezinho Sobral (PODE), Doutor Samuel (PPS), Jeferson Andrade (PSD) Adailton Marins (PSD), Maria Mendonça (PSDB) e Luciano Pimentel (PSB)”, convidou o deputado Garibalde.

Estratégias da engenharia é tema de palestra na Alese Através do deputado estadual, Iran Barbosa, PT, foi realizada ontem, 13, no plenário da Assembleia Legislativa, uma palestra com a participação do presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Joel Krünger. Lembrando que “tudo fira em torno da engenharia”, ele falou sobre o tema: Estratégias da Engenharia, da Agronomia e das Geociências para o Desenvolvimento Nacional.

Relação com o parlamento Joel Krünger destacou a importância estratégica na relação com o parlamento. “Nós temos procurado de maneira muito forte, atuar tanto com o parlamento federal, com a Câmara dos Deputados e com o Senado, mas é estratégico também a relação com as assembleias legislativas, com a Câmara Distrital e com as câmaras de vereadores, porque a engenharia, a agronomia e a geociências, que nós procuramos trabalhar com a ciência, a tecnologia e o desenvolvimento nacional; nós precisamos dessa relação próxima para discutir as questões tecnológicas, legislação e orçamento que inviabiliza a execução dos grandes investimentos que nós necessitamos”, ressalta.

Monte Alegre: demandas são apresentadas à direção do DER/SE Ontem, 13, o deputado estadual Luciano Pimentel esteve na sede do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER/SE) para apresentar ao órgão demandas do município de Monte Alegre. Ao lado do vereador Dorge da Silva, o parlamentar enfatizou a necessidade de promover melhorias na malha viária do sertão sergipano e de todo Estado.

Estradas “Recebi do vereador Dorge, que conhece bem a região, essa reivindicação e entendo que a qualidade das estradas está diretamente ligada à segurança, por esse motivo julguei necessário trazer essa pauta que busca a ampliação da sinalização e a recuperação asfáltica, por meio da Operação Tapa-Buraco”, explica Luciano Pimentel.

Recuperação De acordo com o diretor-presidente do DER/SE, Ancelmo Souza, a instituição irá analisar as demandas. “O Governo de Sergipe tem atuado para recuperar a malha viária do Estado e aos poucos está levando os trabalhos da Operação Tapa-Buraco para o interior. Compreendemos a importância das solicitações e vamos verificar quais pontos podem ser atendidos dentro das condições do DER”.

Gás natural em destaque O gás natural é o grande trunfo para o desenvolvimento econômico de Sergipe nos próximos anos, por isso, entre os dias 4 e 5 de julho, no Radisson Hotel, em Aracaju, será realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec), e com patrocínio das Centrais Elétricas de Sergipe (CELSE), o “Simpósio de Oportunidades – Novo Cenário da Cadeia do Gás Natural em Sergipe”. O evento contará com a participação de representantes de diversas entidades com atuação na área do Gás Natural, como órgãos do Governo Federal e Estadual, produtores e ofertantes, agência reguladora e empresas com potencial de consumir o grande volume de gás que será produzido no estado. O público-alvo são empresários, profissionais e instituições do setor. Para se inscrever, basta acessar o site: https://simposiodogas-se.com.br.

Medicamentos aos usuários do SUS: governo obtém liminar favorável a regularização A Secretaria de Estado da Saúde (SES) obteve liminar favorável em processo movido pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) na 3ª Vara Federal de Aracaju, contra a União, para a regularização no fornecimento e no abastecimento de medicamentos pertencentes ao rol do Grupo 1A do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica, dos medicamentos constantes da lista de aquisição centralizada da Assistência Oncológica do Bloco de Atenção de Alta Complexidade, bem como de quaisquer outros medicamentos cujo financiamento e aquisição sejam de responsabilidade direta da União.

 Aquisição Cabe ao Ministério da Saúde (MS) proceder a aquisição desses medicamentos e enviar ao Estado para dispensação aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), conforme programação trimestral e de acordo com o que determina a Constituição Federal, na Lei nº 8.080/90, na Portaria de Consolidação MS nº 2, Anexo XXVII, RENAME e na Portaria GM/MS nº 1.554, de 30 de julho de 2013. O fornecimento e o abastecimento dos medicamentos devem ser regulares, contínuos, ininterruptos e gratuitos.

Centro de reabilitação Ipesaúde: 36.500 atendimentos este ano O trabalho realizado pelo Centro de Reabilitação do Ipesaúde vem chamando a atenção pela qualidade e determinação do corpo técnico. Somente este ano foram mais de 36.500 atendimentos. Segundo o presidente do Ipesaúde, Christian Oliveira os números positivos são graças a uma equipe técnica eficiente dentro do objetivo coletivo da instituição que é promover uma assistência de qualidade, não só com estrutura física, mas também com o cuidado e atenção de todos que fazem o Ipesaúde.

EULAR 2019 O reumatologista da Bios, Alexandre Ibrahim, está participando até o dia 15 de junho, do Congresso Europeu de Reumatologia 2019, que acontece em Madrid, na Espanha. O congresso, que teve início no último dia 12, é promovido pela Liga Europeia Contra o Reumatismo (EULAR), organização que representa o paciente, o profissional de saúde e as sociedades científicas da reumatologia de todas as nações europeias. De acordo com Dr. Alexandre Ibrahim, este é o maior evento mundial da reumatologia. “O objetivo é proporcionar um fórum do mais alto padrão de intercâmbio científico, educacional e social entre os profissionais envolvidos na reumatologia, articulando-se com as organizações de pacientes, a fim de alcançar o progresso no atendimento clínico de pessoas com doenças reumáticas”, destacou.

EULAR 2019 II A EULAR se esforça para estimular, promover e apoiar a pesquisa, prevenção, tratamento e reabilitação de doenças reumáticas, incluindo as doenças do tecido conectivo, locomotor e sistemas musculoesqueléticos. O congresso discute as doenças reumáticas e inclui palestras de última geração, além de simpósios, apresentações e discussões de casos, workshops e sessões de grupos de interesses especiais.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Sobre visitas em presídios De um servidor da Sejuc: ‘Ainda sobre a repercussão das visitas a Sukita e a resposta da Secretaria de Justiça há alguns pontos obscuros. Não é verdade que amigos e parentes de internos têm permissão para visitá-los. As ordens das direções de TODOS os presídios é de que apenas conjugue, pais, filhos e irmãos têm autorização da visita, Parentes consanguíneos de segundo e terceiro graus não têm essa permissão. Ou seja, ou a lei está sendo desrespeitada; ou a Sejuc não sabe o que ocorre nos presídios; ou ainda pior: tem preso com privilégios. Qualquer contestação a esta informação basta ir a frente das unidades prisionais em dia de visita e confirmar junto às famílias dos internos quais os critérios de visitação.”

PELO E-MAIL E FACEBOOK

NOTA PÚBLICA – ACESE

A Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (ACESE) vem, por meio desta, abominar a postura de alguns integrantes dos movimentos que decidiram aderir à manifestação da próxima sexta-feira, 14, ao utilizar o nome da entidade para manter uma notícia falsa buscando prejudicar o cidadão.

No último dia 12, informamos que o comércio no Centro de Aracaju manteria seu funcionamento em horário comercial, das 8h às 18h, e a decisão do empresariado está mantida. Porém, numa tentativa de prejudicar o cidadão, indivíduos passaram a distribuir, por meio das redes sociais, um material inverídico, utilizando o nome da entidade para espalhar uma inverdade.

A ACESE lamenta a postura, bem como a necessidade de se apoiar em mentiras para tirar o direito do cidadão de ir e vir, bem como seu direito ao trabalho. Não compactuamos com este movimento que, embora sustentado pela democracia, tem exposto posturas antidemocráticas e inverídicas para com o direito do outro.

CASO CADEIRANTE/GUARDA MUNICIPAL – Prefeitura de Aracaju abre procedimento disciplinar, afasta guardas de atividades de segurança e presta assistência a cadeirante

Seguindo a determinação do prefeito Edvaldo Nogueira, equipes da Prefeitura de Aracaju estão empenhadas em esclarecer a atuação da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) no caso de um cadeirante que bloqueou a garagem da Viação Atalaia, na última sexta-feira, 7. Na tarde desta quinta, 13, o secretário da Assistência Social, Antônio Bittencourt, e o da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, se reuniram com representantes de organizações que atuam em defesa das pessoas com deficiência para esclarecer alguns pontos e se colocar à disposição durante todo o trâmite do processo.

Além de prestar assistência ao cadeirante através da Assistência Social, uma das primeiras medidas foi a apuração através de Procedimento Investigativo Disciplinar (PID) e afastou os guardas envolvidos no caso. Enquanto o processo estiver em andamento, eles ficarão restritos aos serviços administrativos.

“Foi uma determinação do prefeito Edvaldo Nogueira uma apuração rigorosa para que se chegue à verdade dos fatos. Não podemos nos antecipar, nem de um lado e nem de outro. O PID é que vai dizer quais os caminhos que devemos tomar daqui por diante. Todas as pessoas envolvidas serão ouvidas e também as testemunhas. Nosso intuito é esclarecer todos os pontos e com a transparência devida”, destacou Luís Fernando.

Além da investigação, a Prefeitura tem acompanhado o cadeirante de perto para garantir toda a assistência necessária. “Marcamos esta reunião por orientação do prefeito que está indignado e preocupado com o modus operandi. Esta postura não representa nenhuma indicação da gestão municipal. Por isso, fizemos questão de apresentar essa preocupação”, ressaltou Antônio Bittencourt.

O secretário da Assistência Social também reforçou que a determinação do prefeito foi muita clara. “O prefeito Edvaldo Nogueira foi muito categórico ao pedir toda a seriedade e transparência, que preste contas à sociedade e, antes de tudo, aos conselhos que lidam com as pessoas com deficiência. Entendemos toda a indignação e revolta. Esses representantes foram muito receptivos porque eles entendem que essa não é a regra, e sim uma infeliz exceção, mas, precisamos tomar as medidas para que essa exceção não se torne regra. Por isso, mobilizamos toda a equipe da Assistência e colocamos à disposição do rapaz, bem como estamos envoltos em todo o processo de investigação”, ressaltou Antônio Bittencourt.

O presidente do Conselho Municipal em Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMPcD) de Aracaju, Roque Hudson, afirmou que a atitude da Prefeitura é justa e plausível. “Entendemos que a Prefeitura está fazendo a sua parte no caso e somos gratos pela atenção dada à situação. Não podemos apontar nada até que tudo seja investigado e esclarecido, mas, podemos dizer que, com essa atitude, a gestão se mostra correta no posicionamento, sobretudo o prefeito que passou as devidas orientações à sua equipe”, frisou.

Para o presidente da Comissão Estadual de Mobilidade e Acessibilidade (Cema), Leonel Aquino, a reunião foi positiva. “Não podemos condenar quem quer que seja sem as devidas apurações, mas, queremos estar a par de todos os procedimentos que acontecerão a diante, e o posicionamento da Prefeitura nos mostra que o caso está sendo tratado com transparência. É uma atitude louvável do prefeito em exigir uma investigação rígida e honesta com relação aos fatos e ficamos satisfeitos por saber que a Prefeitura se colocou à disposição”, considerou.

Ao ter conhecimento do ocorrido, o prefeito Edvaldo Nogueira se posicionou afirmando que compreende o direito de um usuário e cidadão se manifestar e que tal ação não pode impedir que a população seja atendida pelo transporte público. De maneira enfática, Edvaldo garantiu que vai apurar o ocorrido para tomar as providências devidas.

ARTIGO

A imprensa estudantil na formação de jornalistas em Sergipe

Por GILFRANCISCO: Jornalista, pesquisador e professor universitário.

Os jornais denominados, fonte primária de pesquisa, pelo seu conteúdo e período estudado trazem várias possibilidades de abordagens. A proposta do estudo sobre o jornalismo estudantil em Sergipe é ir além do aspecto descritivo de cada uma dessas publicações, buscando na interpretação de seus conteúdos, relações mais amplas.

As matérias desenvolvidas nos espaços desses jornais elaborados por alunos dos cursos: ginásio, secundário e superior, como as datas comemorativas, a prática da leitura, concurso e premiação, depoimentos, entrevistas, matérias sobre fatos e personagens da história contemporânea, política estudantil, denúncia, reivindicações, homenagens, crítica literária (brasileira e estrangeira), criação literária (contos, poemas, crônicas), filosofia, Deip, censura, Era Vargas, Educação, política do Estado Novo, II Guerra Mundial e outras.

Dentre os reais benefícios trazidos pela fundação, em Sergipe, de um órgão de propaganda nos moldes de DPDE, acha-se a, assistência à imprensa dos estudantes e jovens intelectuais, que espalham as tendências culturais da juventude das escolas. Esta acolhida amistosa que encontraram por parte do Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda — Deip — possibilitou que diretores e redatores de periódicos estudantis e literários, estabelecessem permanentes contatos, não semente de apoio moral, mas, sobretudo de apoio material tão indispensável nos destinos da imprensa estudantil em Sergipe.

Segundo o aluno Márcio Rollemberg Leite (1910-1980), a subvenção dada pelo governo para impressão do jornal A Voz do Estudante, era uma cumplicidade entre a direção e as autoridades: “Compreendem-se mesmo que os moços idealistas querem somente construir e que os moços destemidos em todo o mundo se molham de amor e de sangue para a redenção da liberdade e da cultura”. Os artigos falam da memória cultural do Estado, de parte significativa desse período que por várias décadas fizeram do tema estudantil a tônica jornalística de suas matérias, defendendo os interesses da classe, servindo também como veículo de revelação da produção literária de jovens emergentes, bem como a divulgação de intelectuais e escritores já consagrados das nossas letras, como Santo Souza, José Maria Fontes, Abelardo Romero, José Sampaio, Arthur Fortes, Garcia Rosa, Jackson de Figueiredo, Hermes Fontes, Florentino Menezes, Felte Bezerra e outros.

Muitas dessas publicações em sua maioria foram de vida efêmera, com muitas interrupções. No caso do jornal A Voz do Estudante, órgão do Grêmio Cultural Clodomir Silva, o que teve a maior duração, o maior número de edições, é possível que cada número impresso fosse baseado na quantidade de sócios gremistas, que tinham direito a um exemplar gratuitamente. É comum aparecer nas edições, notas convocando os sócios a pagarem suas mensalidades pontualmente, antes de ser enviada a edição mensal para a tipografia. No relançamento d’A Voz do Estudante, Ano I, nº1, 7 de julho de 1944, foram impressos, segundo a direção do jornal, uma pequena tiragem de trezentos exemplares, que se esgotou rapidamente.

Tratando especificamente das duas maiores instituições de ensino no Estado, Colégio Tobias Barreto e Atheneu Pedro II (Colégio Estadual de Sergipe) que teve várias publicações jornalísticas estudantis, interrompidas por longos períodos, que ressurgiam com outros nomes. Apesar de alguns desses jornais manterem publicidades em suas páginas, de uma forma ou de outras dependiam do apoio do Estado. Mesmo defendendo os interesses da classe estudantil na luta por um ensino de qualidade, investimento nos laboratórios, na quadra esportiva, compra e livros para a biblioteca, construção de um auditório, concomitantemente eram reprodutores do discurso ufanista do Estado Novo, de fortalecimento da Pátria.

Através dos jornais estudantis, muitos desses jovens intelectuais sergipanos iniciantes, deram seus primeiros passos na vida profissional. Muitos dos alunos já demonstravam desempenho para atuar futuramente no campo jornalístico, que anos depois conseguiram redigir e dirigir vários jornais, alguns de circulação nacional:

Synval Palmeira (1913-1993) iniciou a carreira jornalística nos anos 30, escrevendo para A República, Correio de Aracaju, O Estado de Sergipe, Almanack de Sergipe, Folha Popular e outros. Bacharel em Direito em 1935, um ano depois transfere residência para o Rio de Janeiro, após aprovação em concurso, e passa a advogar para o Partido Comunista. Em 1986 elegeu-se Deputado Estadual pelo (PSB) Rio de Janeiro;

Paulo Costa (1912-1961), como os demais se iniciou em jornais estudantis. Bacharel pela Faculdade de Direito da Bahia em 1935, tornou-se Promotor Público combativo defensor das causas populares, em 1944 comprou o Sergipe-Jornal, o qual dirigiu o jornal até falecer. Polêmico, presença das mais importantes do jornalismo sergipano contemporâneo;

Joel Silveira (1918-2007) escrevia suas crônicas n’O Estado de Sergipe, aos dezoito anos vai para o Rio de Janeiro e torna-se o maior repórter brasileiro, além de escritor renomado;

Aluysio Mendonça Sampaio (1926-2008) migra para a Imprensa Popular (A Verdade, dirigido por José Waldson Campos e Jornal do Povo), passando em seguida ao Correio de Aracaju e finalmente a convite de Paulo Costa vai trabalhar no Sergipe-Jornal até 1950 quando se transfere para São Paulo, onde colabora em vários periódicos ligados ao Partido Comunista do Brasil. Aluysio publicou mais de uma dezena de livros na área do direito e literária;

Walter Mendonça Sampaio (1923-2008) seu irmão mais velho, dirige o Jornal do Povo e A Verdade, ambos ligados ao PCB e funda a revista Época (mensário a serviço da cultura e da democracia);

Armindo Pereira (1922-2001) dirige os jornais Mensagem e Símbolo, em 1942 fixa residência no Rio de Janeiro, trabalhou e colaborou em jornais e revistas das quais publicou grande parte de sua obra crítica e de ficção, depois reunida em livros;

Alfredo Gomes de Oliveira, jovem inteligente militante em vários jornais estudantis, tornou-se radialista e compositor. Trabalhou na Rádio Aperipê de Sergipe, PRJ – 6 e na Rádio Excelsior da Bahia como diretor artístico;

Lyses Campos (1918-1935), esperança da intelectualidade sergipana, colaborador em vários periódicos estudantis, levado por Joel Silveira para O Estado de Sergipe, Lyses faleceu prematuramente em 10 de outubro de 1935;

Omer Mont’Alegre (1913-1989) muito cedo enveredou no jornalismo, primeiro em Estância berço da imprensa, redigindo os semanários A Razão e A Estância. Depois em Aracaju dirigiu o jornal integralista A Ofensiva e n’ O Estado de Sergipe mantinha a coluna Farpas até 1937, quando se transfere para o Rio de Janeiro, atuando como redator do semanário Don Casmurro. Em 1939 estreia como romancista;

Jorge de Oliveira Netto (1914-1980) formado em engenharia civil, desde cedo, se sentiu inclinado para as letras. Militou como jornalista na Gazeta Socialista e n’O Nordeste, ingressando no magistério superior, publicou alguns livros, como “Sergipe e o Problema das Secas”, “Deus é Verde” (1967) e “O Colar e as Camisas de Mercedes” (1968);

Junot José da Silveira (1918-2003) trabalhou em vários jornais em Aracaju antes de fixar residência em Salvador, aonde chegou a editor geral do jornal A Tarde Dominical. Professor, cronista e biógrafo, deixando vários livros publicados alguns como “A Bahia na voz dos Trovadores” (1955), “O Romance de Tobias Barreto” (1959), “Cosme – 90 anos” (1964), “Beatas e Cangaceiros nas Artes Plásticas”, “São Cristovão” (1969);

José Antônio Nunes Mendonça (1923-1983) abandonou os estudos secundários, consagrando-se no jornalismo, como crítico literário, polemista, articulista. Publicou “A Educação em Sergipe” (1958), “Desenvolvimento em Sergipe” (1961) e “Velhos Companheiros” (1963). Alberto Barreto de Melo, apesar de bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Bahia, inicia no Boletim, órgão do Colégio Tobias Barreto e Voz do Estudante, órgão do Grêmio Clodomir Silva, colaborador em Símbolo e militando como jornalista na imprensa sergipana através do Correio de Aracaju e do Sergipe-Jornal.

Mário Araujo Cabral (1914-2009), advogado, diretor do Sergipe-Jornal, em Salvador do Diário da Bahia e do Jornal de Vanguarda, publicou vários livros de poesia, crítica literária e um romance;

João Batista de Lima Silva (1923-1979) sociólogo e jornalista, morto em 13 de dezembro de 1979, ainda estudante foi eleito presidente em 1943 do Centro de Estudos da Faculdade de Filosofia da Bahia e responsável pela apresentação do nº1 da revista Cultura, organizada pelos acadêmicos da Faculdade contendo textos sobre filosofia, antropologia, sociologia, literatura, história e poesia. Lima Silva trabalhou em Símbolo e na Folha Popular, foi diretor do Jornal do Povo ligado ao Partido Comunista, redator-chefe do Jornal da Bahia e professor da Faculdade de Filosofia da UFBA.

José Calasans Brandão da Silva (1915-2001), historiador, lecionou no Colégio Tobias Barreto e Atheneu Pedro II, antes de fixar residência em Salvador. Publicou mais de duas dezenas de livros no campo da historiografia, além de colaborar no Correio de Aracaju e no jornal A Tarde;

Carlos Garcia (1915-1971) desde os bancos ginasiais vinha revelando uma fibra de lutador das causas populares. Jornalista, escritor e advogado sindicalista elegeu-se vereador em Aracaju, pela legenda do PCB, dirigiu o Jornal do Povo, Correio de Aracaju e articulista da Mocidade. Mudou-se para o Rio de Janeiro. Outro que se dedicou ao jornalismo foi João Nou exercendo a profissão no periódico O Nordeste. Foi eleito deputado estadual pela UDN.

Márcio Rollemberg Leite (1919-1980) um dos diretores do Boletim, militante comunista foi Redator-chefe do Jornal do Povo e diretor do Diário de Sergipe, publicou o livro “Flagelo” e “Esperanças”, 1978. Outro que se dedicou ao jornalismo foi Florival Ramos;

O estanciano Raimundo Souza Dantas (1923-2002), a convite de Joel Silveira chega ao Rio de Janeiro em 1941, aos dezoito anos, logo passou a colaborar na imprensa carioca, em veículos como o Vamos Ler, Carioca, Leitura e outras revistas;

José Bonifácio Fortes Neto (1926-2004), bacharel em Direito pela Universidade Federal da Bahia em 1950, jurista e professor universitário foi redator, colunista, repórter e colaborador de vários jornais, como Correio de Aracaju, Sergipe-Jornal, Diário de Sergipe, A Cruzada, Gazeta de Sergipe, O Nordeste, Folha da Manhã e também correspondente em Aracaju do Diário da Bahia. Bonifácio publicou: “Poemas do Meu Caminho” (1944), “Evolução da Paisagem Humana da Cidade do Aracaju” (1955) e “Zeppelin” (1998). Foram muitos os que se profissionalizaram no jornalismo: Hermengardo Nascimento trabalhou no Diário de Sergipe ao tempo em que militava no movimento estudantil;

Tertuliano Azevedo (1930-2015) participou da fundação da Gazeta Socialista, fazia parte da redação, chegando a dirigir o jornal e manteve na Gazeta de Sergipe colaborações na coluna Buraco da Fechadura. Foi Diretor Regional do Partido Socialista Brasileiro-PSB. Fora expulso do Ateneu em 1946 pela Congregação, por atacar em artigo publicado na Voz do Estudante os professores Franco Freire e Hernani Prata. Publicou os livros “A Luta pela Democracia” (2010) e “Tertuliano – vida, sonhos e lutas” (2014);

Fragmon Carlos Borges (1927-197?) redator da revista Época (1948/1949), dirigida pelo jovem Walter Sampaio, escrevia também para A Verdade, folha do PCB, dirigida por José Waldson Campos. No final dos anos 50 dirigiu no Rio de Janeiro o jornal Novos Rumos. Morreu em São Paulo nos anos 70 durante a clandestinidade;

Célio Nunes (1937-2009), filho de José Nunes da Silva líder sindicalista do Centro Operário Sergipano, muito jovem ainda foi editor da Folha Popular, passando depois pela Gazeta Socialista, publicou vários livros de contos; José Menezes Campos colaborou no Sergipe-Jornal; J. Pinheiro Lobão n’A Estância; Sindulfo Barreto Filho colaborou nos periódicos Vida Laranjeirense, Folha da Manhã e Nordeste, além de publicar alguns livros de poesia e crônicas, como “Lagoa do Abaeté”, “Itinerário Sentimental da Bahia” e “Nos Roteiros de Olinda”.

Raros são os estudos historiográficos que retratam a participação dos moços de Sergipe na Imprensa Estudantil, dos anos 30/40 e 50. Um silêncio maior ainda paira sobre a História da Imprensa Estudantil em Sergipe que, antes de qualquer coisa, faz parte da história dos excluídos. Neste quadro, acreditamos que seja preciso dar um lugar na História de Sergipe Contemporânea a esse período marcante da nossa juventude na cultura sergipana. Esperamos que o assunto em pauta, interesse aos pesquisadores da área e estes possam contribuir para preenchimento da lacuna existente sobre este período importante da nossa vida política e cultural.

Portanto, a produção de jornais estudantis em Sergipe emergiu como veículo ideal daquele processo dos anos verdes de jovens ginasianos socializantes, do ritmo de seu tempo cultural, de seus projetos e de suas utopias. Essa pequena peça artesanal que é o jornal Estudantil, feita com a sensibilidade e o esforço pessoal de cada aluno, cujas palavras impressas são como coisa ligada ao homem, é um jornal lido, discutido, um jornal de leitores, com o seu público. Negar a importância dos “jornalzinhos” estudantis, pobres e humanos é querer fugir da nossa realidade.

Esses jovens intelectuais fizeram verdadeiras campanhas pelos jornais estudantis, aprendendo desde cedo a divulgar e a defender ideias através da palavra escrita. Desta forma a politização começava cedo nos bancos escolares, na prática, cuidando dos seus interesses, desenvolvendo ideias, defendendo posições.

Em sua maioria o teor era o mesmo do antigo jornal mural: polêmico, provocativo e de oposição à direção da escola, à congregação de professores, às assembleias e a quaisquer outros órgãos dirigentes que houvesse. É um período em que os “jornalzinhos” impressos se multiplicam, já bem mais cuidados e com mais recursos visuais e de comunicação.

Portanto, a escrita e a imprensa são armas na defesa de nossas ideias além de nos exercitar na arte de organizar essas ideias.

PELO TWITTER

www.twittter.com/georgeopassos De janeiro a maio deste ano, o Governo de Sergipe recebeu R$ 170 milhões a mais de FPE se comparado com o mesmo período do ano passado. Receita só cresce. Depois de tanto corte feito, a despesa diminuiu @belivaldochagas ?

www.twittter.com/AndersondeTuca Destaquei na Tribuna hoje a falta de turismo na cidade de Aracaju. Por exemplo, a orla mais bonita do país é em Aracaju e está abandonada, possuímos um zoológico que também está abandonado. Como o turista vai querer visitar nossa cidade?

www.twittter.com/marcelorubens Tenho muita pena de colegas jornalistas que não podem noticiar o que deveria ser noticiado. Conheço muitos deles. Imagino a agonia em que estão. Sai apenas a versão que a chefia acha melhor dar. Isso é tão comum no Brasil. Mais que deveria. Vivi isso na TV Cultura nos anos 1990.

www.twitter.com/zezinhoseQuerido amigo @depfmitidieri, sobre a BR-101 obra que se arrasta a 25 anos e que prejudica nosso Estado. “A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem. A INDIGNAÇÃO nos ensina a não aceitar as coisas como estão; A CORAGEM, nos ensina a mudá-las. Santo Agostinho.

 www.twitter.com/depfmitidieriMeu amigo @zezinhose , sua indignação é mais do que compreensível e não é maior do que a nossa. Quanto a coragem, acho que é condição sine qua non do homem público. Só tenha a certeza que nossa bancada federal é tão valoriza quanto a bancada Estadual.

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“Os três frutos da sabedoria são: bem pensar, bem falar, e bem agir.” Demócrito.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários