10 anos do assassinato do promotor Valdir

0

 

 

O blog publica hoje um texto com uma homenagem póstuma do promotor Antônio Carlos Nascimento Santos  ao colega Valdir de Freitas Dantas, assassinado no dia 19 de março de 1998, há dez anos: Homenagem Póstuma a um colega promotor de Justiça mártir da intolerância.

 

 O dia foi 19 de março de 1998 pela manhã. O governador era Albano, nunca um governo nem mesmo, no período da ditadura militar, desmoralizou tanto as instituições como nesse período. O ingresso de mais de um bilhão de reais, com a venda da Energipe, além do orçamento regular, nos cofres do estado, causou um dano terrível a normalidade institucional. Esse dinheiro serviu para cooptar, coactar e subjugar, poderes, instituições, pessoas e setores da imprensa. Era o que na época, ficou conhecido como, “ choque com o chequão” da Energipe. Poucos “sobreviveram moralmente a esta descarga” de dólares. O que se via era uma afronta a legislação eleitoral, abuso do poder político e econômico. Todos os dias, sendo anunciado  impunemente, cooptação das lideranças políticas com dinheiro em troca, para apóio a reeleição do governo. Tudo dissimulado em convênios, com tal desfaçatez e impudência, capazes de corar a tez do ditador Nero.

 

Foi neste contexto, que recebi a notícia do assassinato do colega promotor de justiça Valdir de Freitas Dantas: Uma  colega na manhã desse dia ligou e disse: – Mataram um Promotor! – Perguntei, onde? – Ela respondeu: Em Sergipe.  – Perguntei no meu íntimo, nas frações de segundos dados a tais reflexões, quem?  A resposta que eu mesmo me dava poderia ser qualquer outro, porém nunca em minha mente veio à pessoa de Dr. Valdir de Freitas Dantas. Era um homem pacato, educado, culto, honrado. Incapaz de ofender a honra ou alterar o tom de voz. Ele era uma pessoa de boa fé, acreditava na bondade dos homens. Jamais adotaria uma conduta que ofendesse a ética no exercício da sua função. Como membro de uma das magistraturas do Estado, não aceitaria qualquer doação que pudesse, no futuro, comprometer sua imparcialidade. Não importava se a dádiva fosse proveniente de pequenos comerciantes ou grandes grupos da oligarquia nordestina. Ele sabia que logo após essa generosidade viria a cobrança de um preço que um homem justo não poderia pagar. 

 

É de lembrar que, certa feita, em razão dos fatos que deram causa ao seu assassinato, Valdir chegou a verter lágrimas dos olhos, em um escritório de um advogado seu amigo. O motivo nos foi dito depois de sua morte, foi a pressão que ele teria sofrido, na própria Instituição, para sair da promotoria de Cedro de São João. Ele sentiu-se ultrajado na dignidade do seu dever funcional e também como pessoa humana. Não fosse a ação rápida e enérgica do Dr. Luiz Alberto Moura Araújo talvez nunca se soubesse os motivos e nem a autoria desse crime. Naquele dia, ao saber da notícia, o então Presidente da Associação Sergipana do Ministério Público, incontinente, só e   velozmente, dirigiu-se ao local do crime. Experiente, por ter atuado muitos anos no tribunal do júri, foi às acomodações e gabinete do colega assinado. Lá no fórum da cidade, recolheu todo o material que forneceria os indícios que levaria aos assassinos. O que de  fato ocorreu, nos processos encontrados no seu gabinete, surgiram as evidências que desvendariam, os motivos e as autorias de tão odiosa covardia e desprezível ação.

 

A notícia do assassinato do Promotor Valdir, no exercício da função como  ocorreu, gerou uma aporia na mente daqueles colegas que o conheciam mais de perto. Outros, que vivem em função do próprio mundo, não, estes permanecem indiferentes. A ansiedade do governo pela reeleição e o modo como se comportava, nos leva a supor, teria contribuído, para enfraquecer o colega, a ponto de os assassinos, consumarem seus intentos. Isto repercutiu na família. Nela  restou o medo, a insegurança, a incerteza e o silencio abissal imposto pelo terror e até os dias de hoje latejante. Na sociedade, ainda ecoam até o presente dúvidas, perguntas, perplexidades e indagações: O que levou alguém a assassinar um Promotor de Justiça em Sergipe? Quem teria encorajado essas pessoas a assumirem tal conduta? Quem direta ou indiretamente, por ação ou omissão acobertou os assassinos? Algum governador ou ex-governador teria visitado o acusado para lhe prestar solidariedade? Por que o governo da época teria ligado à comissão de investigação e o que a levou a recuar em certas atitudes?  O governo teria intervindo para libertar um dos acusados? Por quê outros suspeitos não foram investigados?

 

Não são poucas as indagações, e estas, ainda ressoam, dez anos depois da  morte da  Dr. Valdir: Quem teria conseguido prestígio, projeção e promoções com a morte do colega?  Por quê e quem são esses que impuníveis pelas ruas e sobre dignidade da família impudentes tripudiam? Essas perguntas permanecem sem resposta e sem uma satisfação à sociedade. Até quando a sociedade, vai tolerar a humilhação e o desdém à família do finado?  Quem são este inditoso promotor, que não encontram em vós (atuais governos), Mais que a indiferença e como disse o poeta, da turba  o rir calmo que excita a fúria do algoz?        Enquanto, este mesmo governo, homenageia pessoas que usufruíram de funções públicas e  membros de oligarquias que, construíram fortunas, muitas vezes  de origem duvidosas. Quem vai conter as lágrimas dos filhos do Dr. Valdir, que, ainda crianças foram arrebatadas da convivência do pai amoroso e dedicado?  Quem irá consolar os filhos, nos dias dos pais, no colégio do Salvador sem a presença de Dr. Valdir, enquanto as outras crianças desfrutam da presença paterna? Às crianças do Promotor de Justiça Valdir de Freitas Dantas restaram a dor perpétua e as perenes lágrimas; a mãe e a esposa a eterna saudade; a sociedade a eterna espera da realização da justiça e, para alguns, a certeza da impunidade.

 

  O que restou ao homem abatido no campo de combate, na luta renhida do seu labor? Em Mateus10, 28 encontramos a resposta: ”Não tenhais medo daqueles que mata o corpo, mas são incapazes de matar a alma”. Do homem morto por combater a corrupção dos políticos em conluio com  setor da justiça, restou a alma dos seus ideais, refletindo nos novos promotores. Que estão dispostos a dar corpo, mas não entregam a alma. Quanto ao corpo do Dr. Valdir de Freitas Dantas, como diria o nosso maior jurista da atualidade Evaldo Campos, restou o espaço escuro e úmido da tumba, o perfume etéreo das rosas e o lenimento das eternas lágrimas dos entes queridos.  Quanto a mim, OH  Deus, rogo que conceda à todos a justiça que merecerem! Saudades amigo e que Deus lhe mantenha no descanso eterno.  ( Antônio Carlos Nascimento Santos  – Professor e Promotor de Justiça).

 

Itabaiana: João Alves, Almeida Lima, Jackson e Albano juntos?

O município de Itabaiana o maior produtor de hortaliças do Estado está montando uma salada que dará uma indigestão grande neste ano eleitoral. Já imaginou, Carlo leitor, no mesmo palanque João, Almeida, Jackson e Albano Franco apoiando Luciano Bispo? E mais o PFL, atual DEM que sempre apoiou Luciano, foi jogado para trás com o anúncio da candidata a vice: trata-se da senhora Maria de Lourdes Machado, que apesar de parente do deputado federal José Carlos Machado é do PSDB. Ou seja, Albano que sempre foi ligado ao grupo do finado Chico de Miguel hoje é Luciano de carteirinha e indicou a vice, deixando João Alves para trás.

 

Moto do Corpo de Bombeiros 

                                                                                                            

Moto do CB, de placa CBM-216, com uma mulher na garupa.

Este flagra foi sábado 15/03/08 às 11h30 na pista Barra-Atalaia Nova, alguém usando a moto numero CBM-216 do Corpo de Bombeiros de SE, para ir na Praia da Costa. Os carros da SSP continuam sendo utilizados de toda forma. Por exemplo, na sexta-feira, 14, um carro da delegacia de Carira, passou um bom tempo na rua 14, no conjunto Sol Nascente. Será que o policial de Carira precisa ir para casa com a viatura? Está sobrando veiculo no município? Já no conjunto JK, no sábado, 16, um veiculo do comando da PM, com o número 1554, um golf, transitava no local com um policial sem farda, de camisa regata, rodando pelo conjunto.

 

 

 

 

Farra continua com veículos da PM                                                                         

É sintomático. Uma corporação que não tem comando, alguns poucos policiais usam os veículos como querem. Engana-se que este espaço vai parar de denunciar as irregularidades. Mais uma: no último domingo, 16, às 7h30, um gol cinza da PM, com o número de identificação 286, parou em frente da UNIT, na Farolandia. Do veículo desceram dois jovens (um casal), que iriam fazer as provas do concurso do Tribunal Regional Federal. Enquanto os policiais usam e abusam dos veículos públicos e do combustível do imposto dos sergipanos, os “pipitas”, estão soltos por todo o Estado…

 

Atraso nos salários dos médicos

De um médico: “Os Hospitais Regionais estão sendo um importante instrumento na política de saúde do presente governo. Através deles é que se esta sendo possível diminuir o fluxo de pessoas ao Hospital João Alves. E o sucesso desses hospitais do interior se deve em grande parte aos médicos. Ocorre que o governo parece que não pensar dessa forma. Os médicos já estão há dois meses sem receber. Sem salário é difícil qualquer profissional conseguir desempenhar tranquilamente suas funções. Principalmente com atraso desse tamanho. Como os médicos em boa parte residem na capital e os hospitais regionais se localizam no interior, os profissionais estão pagando pra trabalhar. E o mais inacreditável nisso tudo é o governo anunciar investimentos milionários enquanto não consegue honrar a sua obrigação mínima em relação a seus funcionários: que é pagar em dia (ou pelo menos dentro do mês!)”.

 

Focolares: Missa para Chiara Lubich

Será realizada hoje, 19, às 19hs na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, no bairro Grageru uma missa para Chiara Lubich, fundadora e presidente do Movimento dos Focolares, que foi sepultada ontem, 18, na Capela do Centro Mariapólis em Grotaferratta na Itália. Chiara, faleceu no último dia 14 aos 88 anos. A missa será celebrada pelo padre Gilvan Carvalho.

 

Chiara fundou o Movimento dos Focolares

Fundadora e presidente do Movimento dos Focolares, Chiara Lubich nasceu em 1920, em Trento, Itália. Com a idade de 23 anos, durante a II Guerra Mundial, ela, juntamente com algumas companheiras, começou a sua experiência – uma redescoberta dos valores evangélicos – e decidiu escolher Deus Amor como único ideal de sua vida. Esta foi a origem de um vasto movimento de renovação espiritual e social, de dimensão mundial. A focolarina é uma das personalidades contemporâneas mais respeitadas. Ela afirma a importância da unidade como um “sinal dos tempos”: unidade entre as pessoas, as gerações, as raças, os cristãos de várias confissões e entre as religiões. Unidade é a palavra-chave dos focolares, cujo objetivo é contribuir para que a humanidade se torne uma grande família. A espiritualidade da unidade ajudou a cancelar séculos de preconceitos entre os cristãos. Milhares de pessoas de diferentes denominações cristãs participam do Movimento dos Focolares. Atualmente, o Movimento dos Focolares está presente em 182 países, possui mais de 120 mil membros internos e mais de dois milhões de aderentes e simpatizantes. (fonte: site do movimento).

 

TC: Cadê os outros?

Deu na coluna do mestre Ivan Valença, no JC de domingo: “O pleno do Tribunal de Contas reuniu-se, na quarta-feira, para apreciar a representação contra Flávio Conceição, que sexta-feira da semana passada reassumiu sua cadeira de conselheiro por determinação da desembargadora Marilza Maynard. Flávio Conceição foi mandado de volta para casa, à espera agora do final de um inquérito a ser feito pelo próprio Tribunal. A representação contra Flávio Conceição foi apresentada pelo ex-deputado Nelson Araújo. Aí, o escriba encontrou com ele e perguntou se ele gostou da decisão do TCE: – Não. Eu representei contra quatro conselheiros (Flávio, Isabel Nabuco, Carlos Pinna e Reinaldo Moura). Devia estar em julgamento os quatro e não só Flávio Conceição. Presidente da Federação de Micro-Empresas do Estado de Sergipe, Nelson Araújo julga estar sendo perseguido pelo Ministério Público. “A promotora exigiu um caminhão de documentos da Associação, mas aí vem perguntas inocentes, como: ‘O sr. acha que todas as associações estão atuando de forma legal?’. Devem estar. E eu vou lá saber como anda a vida de cada associação que integra a Federação?”

 

Gama é anistiado e receberá R$ 100 mil

O Secretário de Estado do Turismo, João Augusto Gama da Silva, foi anistiado por unanimidade pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça que analisa processos de pessoas que foram prejudicadas pela ditadura militar. A relatora do processo, Ana Maria Lima de Oliveira, reconheceu a ilegalidade das prisões sofridas por Gama durante o regime militar e determinou uma indenização no valor de R$ 100 mil pelos danos sofridos.

 

O que a Rede Globo acha da censura em SE?

Um farto material com a censura de uma família em Sergipe a um processo judicial que se arrasta há anos chegou a rede Globo nacional. O material está sendo analisado para que possa ser realizada uma matéria. E aí, como se comportará a emissora afilhada local? Aliás, depois deste episódio acabou aquela história de alguns defensores da liberdade de imprensa, etc … Muita gente esquece que dinheiro não é tudo na vida, não se leva bens imóveis e recursos para o outro lado. Aliás, se o outro lado existir mesmo tem gente que não entra lá nem com reza brava…É muita ganância…

 

PT de Socorro decidirá rumo na segunda-feira

Através do dirigente, professor Renilson Souza, o blog foi informado que o Diretório Municipal do PT em Nossa Senhora do Socorro se reunirá na próxima segunda-feira, 24, para decidir o rumo da campanha deste ano. Na pauta duas propostas:  1 – Qual o candidato majoritário que o Partido poderá apoiar; 2 – Se o partido terá candidatura própria a Prefeitura de Socorro/SE.

 

Tiroteiro na rua de acesso da Sefaz

Texto enviado pelo jornalista Abrahão Crispim Filho: “Ontem, 18, por volta das 9H30, dois jovens ao passar com uma moto sem placa na rua de acesso da Sefaz, foram abordados por policiais que fazem a segurança do local. Um dos policias viram os jovens passarem com a moto, onde o mesmo mandou que eles parassem a moto. Os jovens não deram ouvidos e continuou o trajeto, depois disso os policias meteram vários tiros para o alto, sendo que os tiros deram para serem ouvidos pelos funcionários que trabalhavam e correram para as janelas para ver o que tava acontecendo do lado de fora da secretária.  Logo após os disparos, os jovens desceram da moto e foram obrigados a deitarem no chão do asfalto. Os mesmos foram revistados e liberados em seguidas. Várias pessoas assistiram a cena e ficaram chocados com a atitude dos policias. O certo é que nós cidadãos não devemos arriscar a vida por certas coisas e se for pedido para ser revistado, que atenda o pedido, para não ter que ser submetido a este tipo de ação, ou até risco de vida”.

 

Seminário “Educação Ambiental e Cidadania”

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) promove hoje, 19, o Seminário “Educação Ambiental e Cidadania”. O evento será realizado no auditório da Empresa do Desenvolvimento Sustentável do Estado de Sergipe (Pronese), das 8h30min às 12h, e tem por objetivo sensibilizar, mobilizar e estimular os servidores da CGE e demais participantes, para incorporar os princípios e os critérios da gestão ambiental nas atividades do dia-a-dia, no sentido de fortalecer a cultura ambiental no Setor Público. Para o Controlador-Geral do Estado de Sergipe, Adinelson Alves, a responsabilidade ambiental é um dos valores que norteiam as ações da CGE. “A Controladoria tem o papel de exercer o efetivo controle do patrimônio público e, nessa perspectiva, o maior patrimônio público é preservar o meio ambiente”, declara Adinelson.

 

 “Aracaju no Tempo do Cólera”

A Secretaria de Estado da Cultura por meio do Arquivo Público do Estado de Sergipe, abriu no último dia 18, a exposição “Aracaju no Tempo do Cólera: 1855 – 1856”.  A mostra faz parte das comemorações dos 153 anos de Aracaju. Apresentando 9 banners, a exposição trata do período de nascimento da cidade, quando sofreu inúmeras epidemias, entre as quais a de Cólera-Murbus, tão bem retratada no artigo cientifico do mesmo nome do professor Amâncio Cardoso. As condições insalubres da cidade, rodeada de mangues e charcos, permitiram a disseminação das epidemias. Aracaju estava nascendo como capital e suas obras foram paralisadas para cuidar dos enfermos e sepultar seus mortos, entre eles, o Presidente da Província, Inácio Joaquim Barbosa, morto em outubro de 1855, vítima da “Febre de Aracaju”, a febre tifóide, oito meses após ter feito a transferência da sede do governo de São Cristóvão para Aracaju. A exposição permanece até o dia 11 de abril, na Sala de Consultas do Arquivo Público Estadual de Sergipe, localizado na Praça Fausto Cardoso, 348 no centro da cidade, de segunda a sexta, das 8h às 16h. 

 

Passarelas: o que é bom deve ser copiado

Sobre a necessidade de passarelas no viaduto Jornalista Carvalho Déda, de um leitor, que mora em Salvador: “ que tal copiarmos as passarelas existentes aqui de Salvador por serem esteticamente  boas e funcionais. Pois aquele monstrengo da rodoviária… Já a da Polícia Federal não lembro. Fica a sugestão para que você repasse para o prefeito”.

 

  PSL pede ao TSE a cassação de Augusto Bezerra

Deu no site Nenoticias: “O presidente do Partido Social Liberal (PSL) em Sergipe, José Milton dos Santos, ajuizou Recurso Ordinário (RO 1536) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral do estado (TRE-SE) que liberou o deputado estadual Augusto Bezerra de Assis Filho (PFL-SE) da acusação de compra de votos nas eleições 2006. Quando foi candidato a deputado estadual, Augusto Bezerra de Assis Filho foi denunciado pelo Ministério Público por ter incentivando moradores a reconstruir barracos em área de manguezal, garantindo que adotaria providências para mantê-los no local, caso algum órgão público decidisse retirá-los. O MP também acusou o parlamentar de ter arregimentado eleitores para trabalhar em sua campanha em troca de benesses. No julgamento do caso, o TRE entendeu que não ficou provado um elemento essencial para configurar a ilicitude. A partir dessa decisão, o PSL decidiu recorrer ao TSE, pleiteando a reforma dos acórdãos do regional, com a cassação de Augusto Bezerra e a anulação dos votos contabilizados em seu favor”.

 

Concurso de Estância I

De um leitor: “Quero fazer uma alerta sobre o concurso realizado em Estância, onde foram divulgados dois resultados. O primeiro dia 25/02 para os candidatos que concorreram as vagas que não precisavam de comprovação de titulo e o segundo resultado saiu dia 03/03. E consta no edital que iriam ocorrer duas homologações a primeira para o resultado do dia 25/02 e a segunda para os candidatos do resultado do dia 03/03 que necessitavam de comprovação de titulo.Tentam entrar em contato com a Prefeitura de Estância e informam que nâo tem nenhuma definição.Gostaria de alguma informação sobre o desenrolar desse concurso”.

 

Concurso de Estância II

De um leitor: “Gostaria de saber quando a prefeitura de Estância começará a chamar os aprovados no concurso público, afinal por haver eleições municipais este ano o prazo estabelecido pelo TRE é de seis meses antes da data das eleições e esse prazo já está em cima, ou o concurso serviu apenas para a prefeitura fazer caixa e gastar com a campanha?”.

 

 Coluna só retorna na segunda-feira

Devido ao feriadão da Semana Santa este blog só será atualizado na próxima segunda-feira. Um bom descanso a todos os leitores, saúde e muita paz.

 

Frase do Dia

“Mantenham a mente aberta, assim como a capacidade de se preocupar com a humanidade e a consciência de fazer parte dela”. Dala

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários