90 anos de um jovem herói

0

 

   23 de fevereiro de 1917. Nascia em Propriá, João de Seixas Dórea. Nesta sexta-feira, 23, ele completa 90 anos. A história deixa marcas. Coube a Seixas Dórea não apenas ser o governador de Sergipe quando do golpe militar de 1964. Á frente do governo haveria de estar alguém, como estavam nos vários outros estados e a maioria deles se curvou aos ditames dos militares. Mas, Seixas Dórea foi mais longe. Não apenas consolidou sua liderança popular, através de uma eleição histórica em 1962, mas reafirmou seus compromissos por mais de três vezes em menos de 24 horas, quando alguns amigos que estavam do lado do golpe tentaram demove-lo da idéia de resistência, prometendo até mesmo a continuação à frente do governo estadual.

  O leitor compreenda que neste espaço não está em análise o homem Seixas Dórea, que tem defeitos, que cometeu erros como qualquer pessoa. Está em análise o que pode ser considerado para os dias de hoje o estadista Seixas Dórea, que abriu mão de muitas benesses, que foi para o sacrifício, político e familiar, para manter coerente sua história política. Estadista sim, porque acima de tudo não abriu mão de seus princípios. Quantos políticos de hoje fariam o que ele fez em pleno golpe militar? Teve chances de se aliar aos golpistas, teve chance de até mesmo fugir do país. Mas não. Além de não aceitar ser subserviente, foi mais longe. Escreveu o Manifesto aos Sergipanos, onde reafirmou o compromisso com seus princípios, sua linha de conduta sua vocação popular e seu passado. Sem saber, ou mais consciente do que isso, Seixas Dórea estava mantendo naquele presente, seu compromisso com suas ideais do passado e escrevendo seu nome na história política não só de Sergipe, mas do Brasil. Se tivesse “aderido” seria apenas mais um. Estaria hoje completando 90 anos, mas com certeza não estaria passando para a história como uma estadista e tão pouco recebendo homenagens tão justas e verdadeiras.

  O leitor tenha a certeza que esta coluna não está sendo exagerada ao descrever não a história de Seixas Dória, mas seu posicionamento perante um dos atos mais covardes que aconteceram no Brasil que foi o golpe militar que torturou, censurou e matou milhares de brasileiros. Poucos foram os políticos que estavam no poder naquele momento que não aceitaram o comando dos militares que escreveram uma página de sangue na história política brasileira, cujas torturas e mortes, até hoje não têm o número exato.

  Seixas Dórea completa hoje 90 anos e parte firme para os 100 anos. Todas as homenagens feitas a ele são válidas e pequenas. Merece muito mais. Merece que seu legado seja passado em todas as escolas para que os jovens de hoje possam acreditar que existem ainda políticos com palavras e que mantém firmem seus ideais, mesmo contra todas as adversidades. Políticos que não são adesistas de momento, que não têm apego ao poder, que colocam em primeiro plano seus princípios de vida.

  Uma das emoções mais fortes sentidas por este jornalista no ano passado foi quando viu na fila de autógrafos no lançamento do livro “A Liberdade da Expressão”, o ex-governador Seixas Dórea. Ele, lúcido e instigante, disse palavras que até hoje estão guardadas na memória sobre esta coluna e o período eleitoral de 2006. Seixas Dórea é um exemplo não apenas para os jovens, mas para a classe política. Honre seus princípios, deixe de lado o apego ao poder, abra mão da mesmice. Seja rebelde, não seja omisso, faça sua parte, que em algum momento da história você será lembrado. Seixas Dórea é um rebelde que orgulha todos os sergipanos e através de sua coragem, confiança e a fé ardente, inspira alguns poucos que ainda acreditam que é possível manter seus princípios de vida sem trilhar pelos caminhos tortuosos da corrupção e da submissão. É a expressão exata da palavra: herói.

 

 

Ministro participa de homenagem a Seixas

Ontem à noite, o governador Marcelo Déda (PT) ofereceu um jantar ao ex-governador Seixas Dórea e familiares no Palácio de Veraneio. Algumas lideranças políticas também participaram do jantar, entre elas o ministro da Defesa, Waldir Pires. “A luta deste país, há várias gerações, tem sido para poder conquistar sua situação democrática e para incluir nossa população efetivamente na vida da nossa nação. Uma luta de longos anos, onde Seixas Dórea é uma expressão de toda essa caminhada que trilhamos juntos, que está se consolidando e desenha um horizonte de vitórias e de transformação para fazer do nosso país uma nação de liderança nos diálogos contemporâneos do mundo”, afirmou o ministro. Em determinado momento da campanha eleitoral do ano passado, a presença de Seixas Dórea, no horário eleitoral, dando seu aval a candidatura de Déda foi determinante para consolidação do nome do petista em uma faixa do eleitorado onde existia aversão ao PT.

 

BC aprova novos conselheiros do Banese I

O Banco Central aprovou os nomes dos novos conselheiros do Banese. São eles: Conselho de Administração: Nilson Nascimento Lima (Presidente), Secr. da Fazenda, advogado, auditor federal; João Andrade Vieira da Silva, Presidente do Banco, engenheiro civil; José de Oliveira Junior, Secr. Chefe da Casa Civil, economista; Maria Lúcia de Oliveira Falcón, Secr. do Planejamento, engenheira agrônoma; Jorge Santana de Oliveira, Secr. da Indústria e Comércio, engenheiro civil e Edson Ulisses de Melo, Procurador Geral do Estado, advogado. Permanecem: José Figueiredo, ex-Presidente do Banco e ex-Secr. da Fazenda (representante dos acionistas minoritários) e Luiz Alves dos Santos Filho (representante dos funcionários).

 

 BC aprova novos conselheiros do Banese II

Já o Conselho Fiscal tem como titulares: Clóvis Barbosa de Melo, Secr. de Governo, advogado; Moacir Joaquim de Santana Junior, Presidente da Emsurb, bacharel em direito; Fernando Akira Ota, Presidente da SERGAS, engenheiro civil; Pedro Marcos Lopes, chefe do escritório de Sergipe em Brasília, administrador; e Ricardo de Oliveira Nunes, contador do município de Aracaju. Os suplentes do Conselho Fiscal: Fernando Monteiro Marcelino, economista; Manoel Pinto Dantas Neto, advogado; Marcos Sousa Ferreira, contador; Adinelson Alves da Silva, contador; e Idalino Souza, economista.

 

Tanta polêmica…

Ninguém entendeu porque alguns tentaram criar uma polêmica por conta da não ida do governador Marcelo Déda a Assembléia Legislativa ler a mensagem governamental. Esquecem que a tradição do secretário da Casa Civil fazer a leitura da mensagem vem de muito tempo. Aliás, no último governo, o secretário Nicodemos Falcão foi várias vezes a Assembléia Legislativa e não fizeram tanta polêmica.

 

BNB financia ampliação de telefonia celular móvel I

O Banco do Nordeste, através da sua Agência Salvador-Comércio/BA, contratou financiamento no valor de R$ 247,2 milhões com a empresa VIVO S.A., destinados à implantação, modernização e mudança da base tecnológica para o padrão W-CDMA das suas operadoras de telefonia celular, beneficiando os Estados da Bahia, Sergipe e Maranhão. Os recursos são provenientes do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e foram contratados no âmbito do Programa de Financiamento à Infra-Estrutura Complementar da Região Nordeste (PROINFA). A Empresa – A VIVO é uma joint venture formada pelos  grupos Telefónica Moviles S.A. e Grupo Portugal Telecom. Os dois grupos se uniram em 2002, formando a maior rede de telefonia celular em atuação no Brasil. Em 2003, adotaram a marca VIVO, uniformizando sua imagem junto ao seu público-alvo.

 

 BNB financia ampliação de telefonia celular móvel II

Em Sergipe, foram investidos um total de R$ 33,3 milhões, sendo R$ 3,5 milhões para 16 municípios da região do semi-árido compreendendo as cidades de Aquidabã, Canindé de São Francisco, Carira, Frei Paulo, Gararu,  Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores, Poço Redondo, Poço Verde, Porto da Folha, Própria, Ribeirópolis, São Miguel do Aleixo, Simão Dias, Telha, Tobias Barreto.Os outros R$ 29,8 milhões de investimentos foram para a região fora do semi-árido do Estado como Aracaju, Arauá, Areia Branca, Barra dos Coqueiros, Boquim , Campo do Brito, Capela, Carmópolis, Cristinápolis, Estância , Indiaroba, Itabaiana, Itabaianinha, Itaporanga d’Ajuda, Japoatã , Lagarto, Laranjeiras, Maruim, Neópolis, Nossa Senhora do Socorro, Pacatuba,  Pedrinhas, Pirambu, Riachuelo, Umbaúba, Salgado, Santa Luzia do Itanhy, Santo Amaro das Brotas, São Cristóvão e Rosário do Catete, totalizando 30 municípios.

 

Estudante volta a criticar estacionamento da Unit I

E-mail de um estudante da Unit, devidamente identificado: “Venho através deste e-mail mais uma vez, denunciar a cobrança absurda da taxa de estacionamento da UNIT. Hoje (21/02), ocorreu um problema no sistema de controle de entrada e saída do estacionamento. Os funcionários alegaram que “saiu do ar”. Mesmo assim, a instituição continuou a cobrança do estacionamento através de outro sistema de tickets. Isso tudo resultou em grande fila nos caixas e um tremendo engarrafamento na saída do estacionamento. Devido ao problema que ocorreu hoje, ocorreram “buzinadas” e possíveis atrasos para as pessoas que tinham outros compromissos depois das aulas. Das 4 portarias disponíveis para saída, apenas duas estavam funcionando, sendo que os funcionários tinha que entrar toda hora na guarita para validar a saída das pessoas que tinha um cartão de débito”.

 

Estudante volta a criticar estacionamento da Unit II

Continua  o estudante da Unit: “Aqueles que não o tinham, bastava entregar ao funcionário e assim, manualmente a catraca ser levantada. Apesar de ter sido um imprevisto(o qual não é a 1ª vez), a UNIT demonstrou total desrespeito com seus alunos através da sua extrema ganância de cobrar tudo. Como anda o processo na justiça que impediu a execução da lei municipal que proíbe a cobrança de estacionamento? Fico triste com uma Universidade daquele porte denigre a sua imagem com fatos iguais a esse. Lamentável!”

 

 

Concursados aguardam chamada em Laranjeiras

De um aprovado no concurso de Laranjeiras: “Estou cansado de esperar .Desde março de 2006 fui aprovado no concurso para trabalhar na prefeitura de Laranjeiras.Em  dezembro fui chamado para a entrega dos documentos e, a partir dessa data espero pela realização dos exames médicos e eles me dizem para aguardar, pois esta sendo feita a licitação da clínica que realizará os exames. Já são três meses de espera, sem trabalho, pois ao ser chamado, achando que logo seria contratado deixei o emprego anterior. Sou pai de família, tenho que pagar as despesas da casa e não sei mais o que fazer”. Bem que o Ministério Público poderia pedir a Prefeitura para agilizar a chamada destes concursados.

 

 

Frase do Dia

“Jovem é aquele que acredita no amanhã e é contemporâneo do futuro”. Seixas Dórea.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários