A ANGÚSTIA DE SER EMPRESÁRIO

0

Pela profissão que exercemos, freqüentemente, somos consultados sobre que tipo de atividade empresarial pode obter sucesso nos dias atuais. Esta pergunta normalmente nos é dirigida por pessoas que desejam iniciar uma atividade nova, que contam com algum capital e quase nenhuma experiência.

 

Confesso que tenho dificuldade em sugerir uma atividade, pois temos visto tantas empresas, especialmente as de menor porte, que iniciam com todo gás, cheias de entusiasmo e logo, mas muito cedo, terminam por parecer, engrossando a triste estatística de mortalidade empresarial antes dos 10 anos de vida.

 

Muitas dúvidas nos assolam. Nos perguntamos várias vezes o porquê desta realidade. Alguns fatores são visíveis e previsíveis: a falta de planejamento, de controle, de pesquisa de mercado, de capital de giro, de mercado comprador, etc.

 

Mas, uma realidade nos salta aos olhos como sendo a grande vilã de uma atividade empresarial: A ABSURDA CARGA TRIBUTÁRIA. Se a empresa for de prestação de serviços, então, o dragão á ainda maior e mais voraz.

 

Triste esta sina das prestadoras de serviços. Enquanto representam o maior segmento de geração de empregos, na contra-mão da compensação, sofrem a maior carga tributária, agravada nos últimos tempos com aumento de PIS, COFINS, CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO etc.

 

E, ainda por cima, somos obrigados a ouvir de um Ministro de Estado que os maiores responsáveis pela quebra das empresas são os contadores, porque cobram preços abusivos de seus clientes!!! Acho que o Exmo. Ministro Palocci deve remunerar muito bem o seu contador!

 

Quando se ouvem notícias abalizadas de que a carga tributária brasileira está prestes a atingir 40% do PIB, talvez numa tentativa de desviar o foco, dirigem os holofotes exatamente para a classe mais atingida por esta carga, ou seja, as prestadoras de serviços de forma geral.

 

Nós, empresários, estamos cansados desta pesada carga, que chega às beiras do insuportável. Quando temos dificuldades de ordem econômico-financeira o que fazemos? Reduzimos custos, cortamos despesas, diminuímos as compras, adequamos o orçamento. O que faz o Governo quando tem problemas de caixa? Aumenta os tributos! Cômodo, não? E o que acontece quando tentamos reajustar preços? Perdemos mercado, criamos mais dificuldades ainda. E quando o Governo quer aumentar os encargos? Costura politicamente e consegue aprovar o que bem entende.

 

Quando dizíamos que queríamos mudanças, pois entendíamos que ninguém conseguiria deixar pior do que estava, agora vivemos uma realidade nova que nos prova, a cada dia, que para as empresas sempre é possível deixar pior do que estava.

 

Para sobreviver é preciso criatividade, sempre dizem. Pois é o que mais fazemos, criamos novas alternativas todos os dias, mas sempre batemos de frente nos muros da burocracia, dos impostos, da incompetência…

 

Que DEUS nos ajude e proteja.

 

Fonte: Sescap/informativo/julho/2004 por: Mário Elmir Berti

 

 

17º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONTABILIDADE

 

O maior evento contábil no Brasil será realizado de 24 a 28 de outubro de 2004, no Mendes Convention Center, na cidade de Santos. O litoral paulista será palco do 17º Congresso Brasileiro de Contabilidade, que traz para discussão o lema “Contabilidade Instrumento de Cidadania”. Mais de quatro mil participantes debaterão sobre os problemas e as tendências da profissão frente a esse desafio.

 

O 17º CBC é um dos acontecimentos mais aguardados por toda a classe contábil, e você é o nosso convidado.

 

Clima tropical, hospitalidade e completa infra-estrutura. É assim que a cidade litorânea de Santos (SP) irá nos recepcionar, de 24 a 28 de outubro/2004, durante a realização do 17º Congresso Brasileiro de Contabilidade.

 

Na bagagem, lavaremos experiências bem sucedidas, nomes expressivos da Contabilidade nacional, obras, palestras, projetos e discussões acerca dos nossos ideais.

 

José Martonio Alves Coelho – presidente do CFC

 

SABEDORIA CANINA

 

Já se imaginou agindo com a sabedoria canina? A vida teria uma perspectiva mais amistosa. Tente:

Nunca deixe passar a oportunidade de sair para um passeio.

Experimente a sensação do ar fresco e do vento na sua face por puro prazer.

Quando alguém que você ama se ama se apaixona, corra para saudá-lo(a).

Quando houver necessidade, pratique a obediência.

Deixe os outros saberem quando invadiram o seu território.

Sempre que puder tire uma soneca e se espreguice antes de se levantar.

Corra, pule e brinque diariamente.

Coma com gosto e entusiasmo, mas pare quando estiver satisfeito.

Seja sempre legal.

Nunca pretenda ser algo que você não é.

Se o que você deseja está enterrado, cave até encontrar.

Quando alguém estiver passando por um mau dia, fique em silêncio, sente-se próximo e, gentilmente, tente agradá-lo.

Quando chamar a atenção, deixe alguém tocá-lo.

Evite morder quando apenas um rosnado resolver.

Nos dias mornos, deite-se de costa sobre a grama.

Nos dias quentes, beba muita água e descanse embaixo de uma árvore frondosa.

Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.

Não importa quantas vezes for censurado, não assuma a culpa que não tiver a não fique amuado…Corra imediatamente de volta para seus amigos.

Alegre-se com o simples prazer de uma caminhada.

 

Fonte: Itamaraty News /agosto 2004

 

1º ALAGIPE

 

Será realizado no mês de novembro de 2004, o 1º Encontro Interestadual dos contabilistas de Alagoas e Sergipe (ALAGIPE), na cidade de Canindé de São Francisco/SE.

 

Maiores informações e reservas entrar em contato com o Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe, com Ederilda. Fone: (0xx79) 211-6812.

 

Informações e sugestões para esta coluna enviar para:joaoevangelista@infonet.com.br.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários