A arrogância que não respeita os familiares e os mortos pela Covid-19

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.


Até quando os brasileiros vão assistir um presidente da República desdenhar dos familiares e dos mortos vítimas da Covid-19?

“Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quanto?” Uma vergonha! Num país de primeiro mundo o presidente renunciaria no outro dia ou então seria posto para fora pelo Congresso. No Brasil, a decência passa longe da classe política, inclusive da maioria do Congresso que diz amém ao capitão coronavírus por conta das gordas emendas liberadas mensalmente.

O capitão coronavírus esquece que o vírus é democrático, não escolhe as pessoas nem a classe social. Será que ele falaria sobre “frescura e mimimi” se o vírus entrasse na casa dele e levasse uma familiar bem próximo? Seria frescura, senhor capitão coronavírus?

Muitas pessoas, a maioria bolsonarista, não percebem que o vírus pode levar a morte para sua casa e continuam fazendo o que não deve. Penalizam suas famílias, a si próprios e a economia com sua imprudência.

Bolsonaro esquece que uma das lições desta pandemia é que o sentimento de vulnerabilidade é para todos.

Todos estão sob o imperativo das leis da natureza. É deprimente a arrogância de um presidente que não respeita os familiares e os mortos pela Covid-19.

Escrito há quase 500 anos.



Blog jamais ficará em cima do muro Alguém acredita que o Brasil ainda tem jeito? Se não bastasse a Covid-19, Bolsonaro X Lula em 2022… A ruptura e a divisão continuarão no País. Não aparecerá nenhum caminho para pacificar o Brasil?

Aracaju e a Covid-19 Não está fácil! Em Aracaju, os casos de pessoas intubadas são muitos. De uma família bastante conhecida são três. E vários outros membros testaram positivo. Como relatou um médico conhecido, “o momento é de união de todos, ficou tudo muito complicado. Só Jesus na Causa!”

E aquela agenciadora? Um estouro anunciado! Enquanto isso, naquele feudo chamado Sergipe Del Rey, o administrador anterior daquela instituição vem se escondendo até na sua caminhada no calçadão em frente à sua residência. A rádio AM/FM está a cada dia mais fora do ar, mas a PF vem acompanhando as operações anteriores da agenciadora e o administrador atual se não abrir tudo e acobertar pode entrar no processo. O que ele vem fazendo para ressarcir o patrimônio dos servidores? E mais: aonde anda a rádio AM/FM? O blog soube até que o ancião recebeu nos últimos dias uma intimação da PF. O que foi arrecadado no passado será recuperado? E é verdade que tem gente com medo se o processo andar e acabar atrás das grades? Senhor, Piedade!

Obras em São Cristóvão E na última sexta-feira, o deputado federal Fábio Reis, ao lado do prefeito Marcos Santana, visitou diversas obras no município de São Cristóvão frutos de emendas parlamentares dele. Os dois passaram pelo Mirante do Cristo, a Praça Romualdo Prado e visitaram o início das obras da Praça José Milton Santos e do ginásio Lourival Batista, além do marco do calçamento do loteamento Lauro Rocha e pavimentações de ruas. “O que não falta é trabalho prestado em parceria com meu amigo o prefeito Marcos Santana”, comemorou o parlamentar pelas redes sociais.
                   
Itabaiana: após manutenção usina de asfalto volta a todo vapor Pelas redes sociais, o prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa, anunciou o retorno do funcionamento da usina de asfalto do município comprada com recursos próprios na gestão de Valmir de Francisquinho e que passou por uma manutenção necessária. “Esta semana ela terá muito trabalho, a começar da pavimentação do acesso ao conjunto Serapião Antônio de Góis, contemplando também a Avenida do Riacho Doce e a Avenida Manoel Francisco Teles. Esperamos que seja mais uma semana de muito trabalho e de qualidade de vida para os itabaianenses!”, reforçou o prefeito.



Em Socorro, café especial para as mulheres da Guarda Municipal Para todas as heroínas de verdade, aquelas que vão às ruas todos os dias e trabalham para fazer de Socorro uma cidade mais segura, principalmente para as mulheres, nada mais justo do que homenageá-las no Dia Internacional da Mulher. E assim fez a Guarda Municipal de Socorro ao oferecer para as mulheres do comando um completo café da manhã e brindes de chocolate. De forma simples, elas lembraram da batalha que é ser uma mulher em meio ao machismo de todo dia. A guarda municipal Diana Barros reforçou a importância do Dia das Mulheres: “A luta continua. O dia de hoje só serve para reforça isso, que nós somos mulheres, avós, mães, trabalhadoras. Tudo aquilo que a gente quiser a gente pode conseguir, bastar não desistir”, disse.

Novos líderes O prefeito Edvaldo Nogueira anunciou, na tarde de ontem, 8, o vereador Antônio Bittencourt (PCdoB) como líder da bancada governista na Câmara Municipal de Aracaju. Assumirá a vice-liderança da base o vereador Fábio Meireles (PSC). Em reunião com os dois vereadores, Edvaldo fez a entrega simbólica do projeto de lei que valida o Protocolo de Intenções para participação de Aracaju no consórcio público nacional para aquisição de vacinas contra a covid-19. O vereador Antônio Bittencourt foi líder de Edvaldo na Câmara no mandato passado.

Novos líderes II “Confio em Bittencourt e em Fábio e sei da competência e seriedade para desempenharem mais esta função”, disse Edvaldo. “É uma grande responsabilidade, mas me deixa feliz porque é uma gestão que trabalha com seriedade e que tem resultados efetivos”, afirmou Bittencourt. Para Fábio Meireles, “é uma grande satisfação, após ser reeleito, ser o líder de um prefeito que é aprovado pela população”.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018
                             
Centro de Ensino e Pesquisa da Rede Primavera promove Curso “Manejo de Via Aérea” para médicos e estudantes de medicina O CEP – Centro de Ensino e Pesquisa da Rede Primavera – realizou, nos dias 26 e 27 de fevereiro, o Curso “Manejo de Via Aérea”, ministrado pelos anestesiologistas Dr. Fabrício Antunes e Dr. Valter Oberdan. O evento contou com a participação de médicos e alunos de Medicina que estão na etapa final da graduação. Além da parte teórica, o que mais chamou a atenção durante os dois dias do curso foram as atividades práticas, a exemplo do uso de diversos dispositivos para intubação, manejo de ultrassonografia para avaliação de via aérea e simulações em manequins de alta qualidade técnica. De acordo com a direção do CEP, a previsão é que, no mês de maio, haverá abertura de nova turma. Participe!



Comunicado sobre os atendimentos em unidades da Unimed Sergipe

A Unimed Sergipe informa que, devido ao atual cenário causado pela pandemia do novo coronavírus, o atendimento em algumas das suas unidades muda a partir desta terça-feira, dia 9. Confira:

Consultas médicas A partir desta terça-feira, dia 9 de março, todos os atendimentos eletivos realizados nas unidades Materno-Infantil e Centro Clínico estão suspensos. Porém, estão mantidos os atendimentos de Pré-natal com Obstetras e recém-nascidos com Pediatria continuam presenciais na Materno-Infantil.

Pacientes que necessitem de renovação de receita de uso contínuo, entrar em contato com mínimo de 10 dias de antecedência do término das medicações via WhatsApp 2107-8700 ou SAC 0800 7040 111 ou no telefone 2107-5762.

Ambulatório, Sala de Medicação e Curativos Pacientes idosos e pacientes com comorbidades crônicas, que realizam procedimentos referentes aos seus respectivos tratamentos no Núcleo de Atenção Integral à Saúde (Nais), serão contactados pela equipe de Enfermagem para agendamento de atendimento domiciliar.

Já os atendimentos realizados no Ambulatório estão restritos somente às pessoas que não fazem parte do grupo de risco e com agendamento prévio de 1 paciente por hora. No caso de pacientes novos para realizar agendamento, entrar em contato com o Call Center.

Central de Atendimento Os atendimentos presenciais na unidade localizada na avenida Barão de Maruim continuam sendo feitos através de agendamento prévio.

Unimed Pleno O atendimento do Unimed Pleno por demanda espontânea, dos colaboradores, está mantido. Já as consultas médicas e equipe multidisciplinar eletivas agendadas serão realizadas na modalidade de teleconsulta.

Para mais informações sobre o Unimed Pleno, os colaboradores podem entrar em contato com os telefones da equipe de enfermagem e médicas de referência nos contatos a seguir: (79) 98825-1365 ou (79) 98843-4952.

Os atendimentos do Unimed Pleno por demanda espontânea estão mantidos, mas sugerimos que pacientes entrem em contato telefônico com sua enfermeira antes de virem para o atendimento presencial.

Em caso de sintomas gripais, recomendamos entrar em contato com sua equipe de referência para avaliar o melhor local para seu atendimento. A Unimed Sergipe reforça que os clientes podem entrar em contato para tirar dúvidas através do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC): 0800-7040111.


Alguém sabe dizer onde vende essa novidade tecnológica? Foto e texto: Antônio Samarone.

EVENTOS ONLINE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO

Sororidade será tema de Audiência Pública Em alusão ao mês da Mulher, será realizado, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), um ciclo virtual de palestras. Entre elas, está a de autoria da vereadora Emília Corrêa (Patriota), com o tema; “Sororidade, mulheres que apoiam outras mulheres”, no próximo dia 12, às 8h. “Embora a palavra sororidade não seja muito conhecida, para quem não sabe o que significa, trata-se de ter empatia e união entre as mulheres. Faremos isso na Audiência. A finalidade é expandir esses direitos, debater, conscientizar, nos unir e buscar políticas públicas para que cada vez mais as mulheres ocupem seus espaços”, explicou Emília. A audiência contará, ainda, com a participação de autoridades locais e nacionais como a Juíza de Direito da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Belo Horizonte (MG), Maria Consentino e Alice Santos (Defensora Pública de Pernambuco) relacionados ao tema, e seguirá todas as restrições impostas pelos Decretos Estaduais e Municipais, visando previnir a propagação do vírus da Covid-19 e garantir a segurança dos participantes, sendo totalmente remota, e transmitida através do YouTube: (https://www.yotube.com/user/camaradearacaju).


PELO E-MAIL nunesclaudio@infonet.com.br E FACEBOOK

OPINIÃO

O que está por trás da transformação da Zona de Expansão em bairros? Por José Firmo*


O anúncio feito pelo prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, na última quinta-feira, dia 04 de março, de que o Poder Executivo estaria entregando à Câmara Municipal projeto de lei transformando a Zona de Expansão Urbana (ZEU) de Aracaju em seis bairros, mais do que causar estranheza, nos causa preocupação e até nos assusta.

Diante disso, a pergunta feita no título acima nos leva a conjecturar uma série de possibilidades que podem estar por trás da cortina de fumaça aberta pelo Chefe do Poder Executivo de Aracaju.

Não restam dúvidas de que a Academia, os conselhos representantes de classes, os sindicatos de categorias profissionais, as promotorias especializadas do Ministério Público Estadual, a Procuradoria da República em Sergipe (Ministério Público Federal), as entidades e os coletivos que debatem as questões urbanas e ambientais em Aracaju haverão de se posicionar sobre essa iniciativa, no mínimo, inoportuna.

De certa forma atitudes como estas, vindas do prefeito Edvaldo Nogueira, não representam surpresa. São preocupantes, são estranhas e até assustam, mas não surpreendem porque é o atual prefeito de Aracaju aquele que tem demonstrado, na prática, ao longo dos seus 10 anos e 10 meses como prefeito de Aracaju, maior desprezo pelo planejamento urbano e pelo meio ambiente.

O Plano Diretor de Desenvolvimento (PDDU) de Aracaju é um exemplo claro. A obrigatoriedade de revisão do PPDU se arrasta ao longo de todos os anos de titularidade de Edvaldo na Prefeitura Municipal de Aracaju.

Basta dizer que em mais de uma década como prefeito, Edvaldo Nogueira ou deixou de enviar o PDDU à Câmara ou enviou com alguma falha, o que fez com que o projeto retornasse ao Poder Executivo. E mais: no período em que mais a tentativa de revisão evoluiu na Câmara, o prefeito fez como Pôncio Pilatos: mesmo sendo o autor dos projetos de lei de revisão do PDDU e de criação dos códigos complementares e mesmo tendo – como sempre – maioria da bancada na Câmara, o prefeito Edvaldo Nogueira disse que estaria “liberando” a sua bancada de sustentação para votar como quisesse – inclusive e principalmente contra – os projetos de iniciativa do Poder Executivo.

Sem contar que nos últimos 20 anos, enquanto não revisa o seu Plano Diretor, Aracaju editou uma série de normas piorando as regras de ocupação do solo da capital sergipana e grande parte das leis que formam uma verdadeira colcha de retalhos foram de iniciativa ou sancionadas pelo atual prefeito, Edvaldo Nogueira.

Para os que já se esqueceram ou para os que não sabem, o prefeito João Alves Filho (2013-2016), deixou a proposta de revisão do PDDU completamente concluída, com dezenas de audiências realizadas, com um trabalho feito por uma equipe competente e séria. A equipe multidisciplinar, comandada pelo Secretário de Planejamento à época, Igor Albuquerque e que tinha acompanhamento e apoio direto de outros secretários, como Eduardo Matos (Meio Ambiente), deixou as propostas já em forma de projeto de lei, com todo o tratamento dentro da Técnica Legislativa.

Durante todo o seu último mandato (2017-2020), o atual prefeito Edvaldo Nogueira, engavetou o projeto sob a desculpa de que estaria fazendo um “pente fino”.

Todo o trabalho, constituído de diagnóstico, audiências públicas realizadas, meses de trabalho de vários técnicos e o custo de tudo isso arcado pelo contribuinte de Aracaju, foi jogado na lata do lixo, sabe-se lá por que motivo escondido pelo “pente fino” de Edvaldo Nogueira.

Ainda nesta linha do PDDU, a proposta de transformação de uma Zona de Expansão Urbana (povoados), em Zona Urbana (bairros) é tema do planejamento urbano e, consequentemente, da revisão do Plano Diretor.

Ora, se o prefeito vem anunciado que vai encaminhar a revisão do PDDU à Câmara, por que a pressa em encaminhar a transformação da ZEU em bairros? Por que não encaminhar a proposta de dentro da revisão do PDDU?

O prefeito Edvaldo Nogueira demonstra não saber ou não se importar que a definição de Zona de Expansão Urbana não é uma mera nomenclatura. Quis a população aracajuana, por meio dos seus legítimos representantes, os legisladores, que a cidade tivesse a sua área urbana, onde há maior infraestrutura e, portanto, há maior capacidade de adensamento populacional. Essa área urbana foi divida por bairros. E que a cidade tivesse uma área denominada de Zona de Expansão Urbana, cuja infraestrutura é insuficiente para se permitir a urbanização e cuja fragilidade ambiental requer dos gestores maior atenção (lei nº 873/82, de 01 de outubro de 1982).

Outra inverdade dita e que precisa ser desfeita: o fato de se chamar uma área da cidade de bairro, de povoado, de distrito ou algo que o valha, não facilita e nem dificulta o planejamento urbano e nem possibilita a chegada de mais obras, mais equipamentos urbanos e mais serviços públicos.

Aracaju passou por experiências recentes nesse sentido. A cidade criou os bairros Dom Luciano (Lei 5.155, de 07/01/2019, D.O.U. 08/01/2019), desmembrando área do bairro Cidade Nova e o bairro Aruana (Lei 5.243, de 19/08/2019, D.O.U, 20/08/2019), desmembrando área da Zona de Expansão. Um dos argumentos usados pelos apressados defensores da criação dos novos bairros foi que isso facilitaria a chegada de novas obras nos novos bairros. Pura ilusão. Nada foi feito naquelas localidades por ter sido transformadas em novos bairros em Aracaju.

A Prefeitura de Aracaju declarou em vários momentos não ter dinheiro para contratar um partido urbanístico para a Zona de Expansão, bem como para a rede de esgotamento sanitário, para a rede de águas pluviais e para o sistema viário. Alega, há anos, que os investimentos passariam de três bilhões de reais.

A mesma prefeitura que vem recorrendo ou descumprindo decisão judicial sobre a interdição dos chamados cemitérios clandestinos e a construção de um novo cemitério ambientalmente adequado, além de disponibilizar às famílias dos mortos traslado e enterro digno em cemitério de outros locais da cidade.

A mesma prefeitura que não constrói sequer uma nova unidade básica de saúde (UBS) no povoado São José, por exemplo. Por falar em UBS, a sede da UBS Niceu Dantas, no povoado Mosqueiro, foi demolida há quase oito anos, tendo a população e a equipe de trabalhadores que usar uma casa improvisada por todos esses anos. Somente agora foi anunciada a construção do novo prédio da UBS. Ainda na área da saúde, há poucos dias o prefeito Edvaldo Nogueira definiu apenas cinco UBS para a vacinação contra a COVID-19. Nenhuma na Zona de Expansão, área que representa quase a metade do território de Aracaju. Como é sabido Aracaju dispõe de 43 UBS, somente três aqui na Zona de Expansão.

Em quase todas as áreas de serviço e equipamentos públicos municipais, a prefeitura deixa a desejar na Zona de Expansão. É a área com o pior atendimento em linhas de ônibus; na educação, não existe sequer uma escola de educação infantil (creche) em toda Zona de Expansão; nossas crianças, jovens e a população adulta não tem sequer uma praça ou outro tipo de área de lazer em todos os povoados; temos um déficit muito grande na iluminação pública e uma má vontade extrema da prefeitura quando o assunto é extensão de rede de iluminação pública ou mesmo quando se trata de autorizar a concessionária de energia a estender a rede de baixa tensão para o acesso da população pobre à energia elétrica; quase 100% das vias públicas municipais não têm drenagem de águas pluviais, não têm rede de esgoto e não são pavimentadas. A esse respeito, a prefeitura andou colocando resto de asfalto velho, retirado das avenidas, em algumas estradas da Zona de Expansão. Até aí, para quem não tem nada, tampos de asfalto usado foram bem-vindos. A grande surpresa é que o prefeito Edvaldo Nogueira colocou placas de inauguração de “espalhamento” de asfalto usado. E só não veio inaugurar porque a pandemia aumentou no meio do ano passado. Mas, as placas de “inauguração” do resto de asfalto foram afixadas por aqui.

Sobre a estranha e apressada iniciativa do prefeito Edvaldo Nogueira em transformar a Zona de Expansão em bairros, creio que algo precisa ser feito.

A Câmara Municipal, como representante do povo, não deve aceitar o debate desse assunto, antes e separadamente da revisão do Plano Diretor.

A Justiça Federal, onde tramitar ação e de onde partiu decisão suspendendo as obras até que o Saneamento Básico, na forma da lei, seja implantado aqui na Zona de Expansão, pode ser provocada pelo Ministério Público Federal, autor da ação, no sentido de que o Município de Aracaju, se abstenha de promover as mudanças anunciadas, desassociadas da revisão do Plano Diretor.

O Ministério Público Estadual pode analisar a inobservância à Lei 10.257, de 10 de julho de 2001 (Estatuto da Cidade), visto que um dos instrumentos previstos são os debates, audiências e consultas públicas, o que a Prefeitura de Aracaju não fez para a promoção de alterações tão profundas no ordenamento urbano da cidade.

A Academia, os conselhos de classe, os sindicatos das categorias profissionais, as entidades representativas dos movimentos sociais podem articular mobilizações no sentido de pressionar o prefeito a desistir das mudanças de forma açodada.

A população moradora da Zona de Expansão sente a ausência do Poder Público Municipal, assim como o que ainda resta da flora, da fauna e dos recursos naturais precisa de proteção.

Não é hora de precipitar uma mudança tão importante para o planejamento urbano, em meio à pandemia e quando a cidade se prepara para voltar a debater o seu Plano Diretor.

*É especialista em gestão urbana e planejamento municipal pela UFS e integrante do Fórum em Defesa da Grande Aracaju.


PELO TWITTER

www.twitter.com/palmeriodoria Dez vigaristas radioativos em Tel Aviv bancados por você


www.twitter.com/alessandromolon 8,2 milhões de brasileiros foram vacinados.

Parece muito, mas não é: esse número representa apenas 3,88% da nossa população.

E sabe o que é mais revoltante? O governo Bolsonaro rejeitou, em agosto de 2020, a oferta de 70 milhões doses da vacina Pfizer.

www.twitter.com/Ancelmocom Deu na imprensa portuguesa : “Feira da Foda cai por terra por causa do coronavírus . Este ano, não vai haver a já célebre festa dedicada ao cordeiro assado à moda de Monção. Iria decorrer de 20 a 22 de Março.”

www.twitter.com/frednavarro Ciro Gomes e Lula, no momento em que os brasileiros enfrentam dois vírus perversos (o #COVID19 e o capitão), não fazem outra coisa a não ser xingar um ao outro e exigir submissão. Entraram no túnel do tempo. Aboliram 2021 e a realidade e já estão em outubro de 2022.


Siga Blog Cláudio Nunes:             

Instragram

 Facebook

 Twitter



Frase do Dia
“O homem não esqueceu os compromissos do jovem; o governador não abandonou os compromissos do militante. Eu agradeço a Deus porque, na travessia da vida, eu não perdi a minha alma.” Marcelo Déda. #BomDia! #DédaEterno #61Anos11demarço


Brazil Journal, Os Crimes do Falso Messias: Jair Bolsonaro perdeu qualquer condição para continuar governando o País. Sua remoção do cargo é uma questão de saúde pública, de vida ou morte para milhões de brasileiros. Leia mais em https://braziljournal.com/os-crimes-do-falso-messias



O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais