A briga no segmento de software

0

Se de um lado temos o Google dominando todas as ações no mundo web, do outro temos o gigante Microsoft tentando ganhar terreno. A pergunta é se a Microsoft tem mesmo cara de web ou se ela continua com a cara desktop. Pra mim, a empresa de Ballmer (já não é mais Bill Gates) está fazendo uma cirurgia plástica radical e o resultado final só saberemos daqui a alguns anos. Entretanto, alguns detalhes da cirurgia vão sendo descobertos aos poucos, como o Office 2010.

Oficialmente o novo pacote Office só deve sair no ano que vem, mas a Microsoft já divulgou que terá uma versão web. Nem precisa dizer o quanto isso é importante. A Microsoft está apontando todas suas armas contra o pacote Docs do Google, que é muito bom, e já está rodando na web a algum tempo. De graça!

Qual será a estratégia na Microsoft? Pelo que andei lendo na última semana, quem tiver conta do Live (email do Hotmail, por exemplo) poderá usá-lo de graça, ou seja, o mesmo que faz o Google com o Docs. Só que a Microsoft terá que se esforçar para ter mais funcionalidades que o Docs, se for levar em consideração o Outlook Web Access, acho que poderá conseguir. De qualquer forma, até lá o Google terá tempo para dar mais alguns passos.

Por outro lado, o Google não está olhando calmamente a maré. Eles estão trabalhando firmemente em dois projetos que realmente chamam a atenção: o Wave e o Google OS. Já falamos antes que o wave será mesmo uma plataforma revolucionária de comunicação. Já a criação de um sistema operacional com a grife Google mostra que o core da empresa pode deixar de ser o segmento de buscas.

Quem ganha? A Microsoft ou o Google? Eu diria que nós é que vamos sair ganhando. Voltaremos a analisar este tema em breve.


Google deixa de ser Beta
Quem gosta de software Beta é apenas usuário final. Partindo dessa premissa, o Google encerrou a fase Beta (eterno) de vários produtos, como por exemplo do Gmail. Qual o motivo? Os usuários finais o Google já conquistou faz tempo. Porém, o percentual de empresas que usam corporativamente os softwares do Google ainda é pequeno. Para tentar aumentar a sua participação nessa fatia, o pessoal do Google resolveu que era hora de criar versões finais dos seus produtos. Já era hora.


Acesso recorde na internet
A transmissão do funeral de Michael Jackson na semana passada bateu o record de tráfego na internet. O record anterior era o evento da posse de Barack Obama. Com cada dia mais gente na rede, veremos bater esse record a cada grande evento mundial. Fico imaginando qual será o próxima grande evento. De uma coisa eu tenho certeza, se os ataques as torres gêmeas fossem hoje a web não aguentaria o trafego de dados.


Controle de acesso na China
E a China cada vez surpreende mais. Semana passada, após os conflitos ocorridos na cidade de Urumqi, o governo retirou do ar o Facebook (rede social), o twitter (ferramenta de micro blogging), o YouTube e vários outros sites que permitam a publicação de conteúdo por pessoas comuns. Tudo isso tem como objetivo tentar impedir a manifestação da população contra os atos praticados pelo governo. É inacreditável como em pleno século XXI e em um país com tamanho peso econômico mundial ainda possamos ter tanta repressão a liberdade de expressão.


Uso do Bing cresce “apenas” 1% no segmento de buscas
Após pouco mais de um mês da entrada em operação do Bing, os percentuais do segmento de buscas mudaram um pouco. A ferramenta anterior de buscas da Microsoft tinha 7,8% do percentual do mercado, contra 8,2% conseguido após o Bing. O Yahoo é o segundo colocado com 11,0% e o Google ainda tem a liderança tranquila com 78,4%. Acredito que antes do final do ano a Microsoft vai passar o Yahoo, mas chegar ao Google me parece ser a tarefa mais complicada da Microsoft ao longo história.


Curso de pós-graduação
Como comentei a algumas colunas atrás, a Universidade Tiradentes lançou dois cursos de pós-graduação na área de tecnologia de informação. Uma delas é para a área de infra-estrutura e redes e outra para a área de desenvolvimento web. As duas tem como base cursos oficiais da Microsoft em algumas disciplinas. São dois cursos que aliam a área acadêmica com o mercado de trabalho, que é uma coisa bastante rara atualmente. As inscrições vão até o final do mês.


O Sistema Operacional do Google vai valer a pena? (por Hugo Dória)
Várias pessoas ficaram surpresas com o anuncio do sistema operacional do Google, o Chrome OS. Eu também fiquei. Mas, depois do impacto inicial que a notícia causou, parei para pensar e comecei a achar que este S.O pode ser um passo precipitado do atual líder da web.

Veja bem, um sistema operacional é algo bem complexo e difícil de criar. Não é algo que você faz quando acorda de bom humor numa manhã de terça-feira. Na verdade, um bom S.O leva anos (décadas?) para ganhar forma e se tornar usável. O BSD, por exemplo, começou lá pelo final da década de 70. O Windows na década seguinte e o Linux em 1991. E até hoje eles apresentam vários problemas.

Será mesmo que o Google consegue fazer um bom S.O em 2 anos (ou pouco mais que isso)? Mesmo utilizando o Linux – e outras coisas já prontas – como base, isso será difícil. Pior ainda, será que vale a pena fazer este S.O seguindo as ideias de um browser recém-lançado (Chrome) e que poucas pessoas utilizam? Eu acredito que não, mas me parece que este é apenas o início de um longo caminho. O que me leva ao próximo ponto:

Qual a grande vantagem que o Google terá ao criar um novo sistema operacional e ter que investir dinheiro e mão de obra durante muito tempo? Isso vai fazer ele ganhar mais clicks no Adsense, ou ser mais usado? Realmente estou sem entender. Alguém poderia me explicar?

Vale lembrar, também, que o Chrome OS é voltado para netbooks, um mercado pequeno e que, acredito eu, deve ser substituído em breve por algo entre os notebooks e os netbooks atuais.

Bem, ainda é cedo para especular qualquer coisa de verdade. Entretanto, mesmo gostando muito do Google, dessa vez eu vou ficar com um pé atrás.



Screenshots do Microsoft Office 2010 (por Hugo Dória)

Esta é apenas uma nota rápida para avisar que saíram vários screenshots mostrando a cara do Microsoft Office 2010. Para ver como será o sistema é só clicar aqui.

Comentários

Não deixe de fazer seu comentário sobre a coluna. Envie seu email para andresmenendez@infonet.com.br.

 

 


em tempo: não estava de férias no Havaí… Estava era trabalhando bastante… Mas um dia eu chego lá!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários