A casa caiu

0

Tem deputado dormindo à base de Lexotan depois que procuradores federais fizeram busca e apreensão na Assembleia para recolher as listas com os nomes de entidades beneficiadas pelas milionárias subvenções parlamentares. A Procuradoria Geral da República também quer explicações do Legislativo para a antecipação de parte desta gorda verba em plena campanha eleitoral. É voz corrente no Parlamento estadual que pelo menos quatro deputados reeleitos podem ser denunciados por terem usado as subvenções para obter benefícios eleitorais. Eles correm, inclusive, o risco de não serem diplomados, sob a acusação de crime eleitoral. Quer dizer, uma Casa que tem a função de fiscalizar os gastos do Governo, está sendo investigada porque alguns deputados teriam feito mau uso do dinheiro que deveria ser aplicado em ajuda aos sergipanos mais necessitados. Uma lástima!

Genro ingrato

“É mais uma ingratidão que a vida política me reservou”. Foi assim que o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), classificou as duras críticas que lhe fez o genro e deputado federal Mendonça Prado (DEM). O parlamentar disse que na campanha eleitoral passada os democratas liderados por João agiram contra ele “com falsidade, molecagem, sacanagem e safadeza”. Arre égua!

Cadê o dinheiro?

O governo de Sergipe gastou o dinheiro de pagar a folha de pessoal em obras durante a campanha eleitoral. A grave acusação é do vereador aracajuano Agnaldo Feitosa (PR). Segundo ele, o governador Jackson Barreto (PMDB) enganou os servidores, pois ao fazer uso dos recursos eleitoralmente não conseguiu pagar a folha em dia. Agnaldo também sugeriu que JB seja menos vingativo com os adversários.

Conta gotas

O governo estadual paga nesta quarta-feira a segunda e última parcela salarial dos servidores da Saúde. A primeira, no valor de R$ 1.500, foi paga sexta-feira passada. Quanto aos demais servidores que ainda não receberam o restante do salário de outubro, o Executivo informa que aguarda a tramitação do pedido de antecipação dos royalties do petróleo para quitar o débito com a categoria. Enquanto isso não ocorre, a galera vai acumulando dívidas e apertando o cinto. Que miserê, seo moço!

Cadê o Procon?

O Procon de Aracaju nada faz para obrigar os donos de estacionamentos cumprirem a legislação. A grave acusação é do vereador Agamenon Sobral (PP), um aliado da administração municipal. Segundo o pepista, a maioria dos estacionamentos cobra quanto e como quer, sem o fracionamento do horário determinado pela lei. “Isso acontece porque o Procon de Aracaju não faz a parte dele”, fustiga Sobral.

Ouvindo as bases

O governador Jackson Barreto (PMDB) jantou ontem no Palácio Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República Michel Temer (PMDB). Além dele, outros peemedebistas participaram do encontro, que visou reafirmar a liderança sobre o partido e ouvir as demandas das correntes oposicionistas internas. Também serviu para que o vice-presidente converse com a ala que apoiou o candidato derrotado Aécio Neves (PSDB). Jackson deve retornar a Sergipe hoje à tarde.

Grana alta

Até dezembro próximo, deverão ser injetados na economia sergipana cerca de R$ 1,22 bilhão por conta do pagamento do 13º salário. Este montante representa aproximadamente 3,7% do PIB de Sergipe e será pago aos trabalhadores do mercado formal, aposentados e pensionistas. A estimativa do Dieese deixou bastante animados os empresários do comércio sergipano, que esperam vender muito neste final de ano que se avizinha.

Reforma política

Movimentos sociais fizeram manifestação, ontem no centro de Aracaju, pedindo plebiscito para convocação de uma assembleia constituinte exclusiva para uma reforma política. A campanha já fez um plebiscito popular sobre a constituinte, e divulga ter recebido aproximadamente 200 mil votos favoráveis. Só com a força popular será possível fazer uma reforma política que tenha a participação das mulheres, lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, negros e demais minorias. Participe você também!

Compra natalina

Cerca de 87% dos consumidores pretendem comprar pelo menos um presente de Natal este ano. Levantamento do SPC Brasil mostra que outros 3% disseram que não vão dar presentes e 10% estão em dúvida. O valor médio gasto com cada presente deve ser de R$ 122,40 contra os R$ 86,59 e cada um pretende comprar quatro presentes em média. Entre as opções para escolha dos itens estão as roupas (77%), os calçados (50%) e perfumes e cosméticos (45%).

Praias inseguras

O deputado estadual Gilson Andrade (PTC) quer que o governo implante postos policiais nas praias do Saco e Abais, localizadas em Estância. Segundo o parlamentar, a presença da Polícia inibiria a ação dos marginais, que atacam banhistas e moradores daqueles balneários. Gilson cobra os postos policiais desde 2011, porém o governo sempre fez ouvido de mercador para tão importante reivindicação. Uma lástima!

Recorte de jornal

Publicado na Folha de Sergipe em 26 de novembro de 1908

Resumo dos Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários