A Cultura não quer se unir ao Esporte

0

Interpretando o sentimento da classe artística sergipana, a deputada Ana Lúcia fez contundente pronunciamento nesta terça-feira na Assembleia Legislativa solicitando ao Governador Jackson Barreto que não sancione projeto em tramitação no Legislativo unindo a pasta da Cultura a do Esporte. No plenário, encontravam-se várias artistas que manifestaram seu apoio às palavras de Ana Lúcia. Ela fez uma análise do Orçamento do Estado par 2017, que prevê apenas 5 milhões de reais. “A Cultura é um mundo aparte não tem nada a ver com o Esporte. Não se entende porque o governo insiste nesta reunião, que já foi tentada no passado e não deu certo. O Orçamento da Secretaria de Cultura é baixissimo e não dá para incluir agora as atividades esportivas”. Segundo Ana Lúcia o orçamento não prevê verbas pra a manutenção do Teatro Tobias Barreto que já está precisando de reforma. “Não há um centavo para a realização do Festival de Artes Cênicas. Também zerou a questão de verbas para a Orquestra Sinfonica de Sergipe. Também no próximo ano não vai haver a quinzena do Teatro e do Circo, nem tampouco a Semana da Música porque não há verbas no Orçamento. A deputada fez um apelo ao líder do governo, deputado Francisco Gualberto, que não estava no plenário, que interfira junto ao governador para que a fusão entre a Cultura e o Esporte não ocorra.

A praça fechada causa revolta
Quem passa pela praça Fausto Cardoso sente uma enorme revolta com a cerca de madeira que retira o acesso do público a uma das praças mais queridas da cidade. O Prefeito João Alves  promove uma reforma na praça sem que houvesse qualquer reivindicação nesse sentido. A Justiça completou a obra, mandando cercar a praça. Uma banca de revistas que fica na praça já foi arrombada três vezes. Dizem que a semana passada um caminhão de lixo teve acesso na praça para recolher o lixo do local. Mas, o caminhão fez um enorme estrago destruindo, com o seu peso, as calçadas que já estavam prontas. Hoje, quem consegue ter um visão da praça vê que ela está inteiramente abandonada. A Opinião pública continua revoltada. Libere a praça para o povo, senhor prefeito… Para se prevenir de outros roubos, a banca de revista preparou uma armadilha para os ladrões, rearrumando a fiação elétrica. Dois desses ladrões sofreram choques inesperados ao entrar na banca. Um deles teria vindo a óbito.

Plano Safra Empresarial
O Banco do Nordeste aplicou, até outubro, R$ 788,7 milhões por meio do Plano Safra Empresarial 2016/2017 voltado a produtores rurais (exceto agricultores  familiares). Ao todo, foram contratados 1.783  operações no período. A meta é contratar R$ 3,9 bilhões até junho do próximo ano, dentro do programa. Se forem considerados também os recursos destinados para o segmento da agricultura Familiar, a expectativa de negócios até junho  de 2016 sobe para R$ 6,2 bilhões. Afora o Plano Safra Empresarial, o Banco do Nordeste contratou, no mesmo período, R$ 725,2 milhões pelo Plano Safra da Agricultura Familiar totalizando R$ 1, 5 bilhões em aplicações. De janeiro a outubro, o Banco do Nordeste aplicou R$ 23,6 milhões em Sergipe, por meio do Plano Safra Empresarial. No mesmo período foram destinados R$ 23,2 milhões a agricultores familiares, o que totaliza R$ 46,8 milhões em aplicações.

Saldo positivo na área de empregos
No mês de outubro, Sergipe apresentou um saldo (total de admissões menos total de desligamentos) positivo de 1.932 empregos formais sendo o primeiro saldo positivo do ano. Os setores da indústria de transformação e da agropecuária foram os que apresentaram resultados mais representativos, com saldos positivos de 1.873 e 1.448 empregos, respectivamente. O bom desempenho na agropecuaria deveu-se ao período de safra da cana de açucar, sendo que a atividade de cultivo da cana de açúcar sozinha gerou 1.437 novos empregos. Na indústria de transformação, o bom desempenho deveu-se, principalmente, pela fabricação de açúcar bruto, que criou 1.899 novos postos de trabalho no mês de outubro. Entre os setores que apresentaram saldos negativos, o pior resultado foi observado na indústria da construção com redução de 689 empregos, no mês de outubro de 2016, sendo a construção de edifícios a atividade que mais colaborou para o mau desempenho, contabilizando 461 empregos a menos. O segundo pior resultado foi observado no setor de serviços, com a redução de 439 postos de trabalho, com destaque para a atividade de teleatendimento, com a redução de 135 empregos. Entre os municípios sergipanos com mais de 30 mil habitantes, Capela apresentou o melhor desempenho, com  criação de 1.469 novas vagas, principalmente no setor da agropecuária. O segundo melhor desempenho foi observado em São Cristóvão com 128 novas, gerados principalmente no setor de serviço. Os saldos negativos significativos observados nos municípios de Aracaju e Tobias Barreto, que apresentaram redução de 1.412 e 60 postos de trabalho, respectivamente, tendo como principal responsável pelo mau desempenho a indústria da construção, em Aracaju, e do setor de serviços, em Tobias Barreto.

Seminário para Prefeitos
A Federação dos Municípios do Estado de Sergipe realizará o primeiro Seminário “Construindo o Futuro: Os Caminhos para uma Gestão Pública Eficiente”, destinado a todos os prefeitos eleitos  e reeleitos de Sergipe no último pleito. O evento será realizado no próximo dia 2 de dezembro, sexta-feira, as 9h, no Hotel Mercure em Aracaju. Mais de dez palestrantes reunirão temas com o objetivo de discutir a administração pública,  gestão em excelência, o desenvolvimento regional e programas e políticas públicas.
    … e para encerrar…

PRECATÓRIO – O Diretor do Departamento de Precatórios do Tribunal de Justiça faz hoje palestra no plenário da Assembleia Legislativa quando vai explicar como funciona o pagamento dos precatórios no Estado. Segundo o deputado George Passos o Estado não paga os precatórios desde 2003. A dívida já alcança os 500 milhões de reais.
     ***
CIDADANIA – Na próxima segunda-feira, 5 de dezembro, a Assembleia Legislativa faz entrega dos títulos de Cidadania Sergipana aos artistas Virginia Lúcia e Raimundo Venâncio. A solenidade está marcada para as 17h. A classe artística promete comparecer em peso.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários