A força de Lula

0

O dado mais relevante do processo pré-eleitoral, nem sempre devidamente considerado, tamanha é a sua obviedade, é a força política do presidente da República. Sua face mais visível e mensurável está traduzida nos 72% de aprovação obtidos por Lula, recorde histórico registrado pelo Datafolha e divulgado por este jornal.

Mas a força de Lula se reflete também no protagonismo incomum que ele vem exercendo no arranjo do jogo da sua própria sucessão. É uma influência sem paralelo desde a redemocratização do país.

Lula determinou e comunicou ao PT que a candidata seria Dilma Rousseff, cristã-nova no partido, uma descoberta política recente, obra do segundo mandato, além de virgem em matéria eleitoral -nunca disputou um voto na vida.

Lula reorientou a trajetória de Ciro Gomes (PSB), aliado bom mas incômodo, cujas pretensões pareciam ameaçar o roteiro -da polarização com o PSDB- escolhido pelo presidente. Com o título eleitoral transferido para São Paulo, Ciro tornou-se um curinga a ser usado, no Estado ou no país, contra a candidatura (agora mais do que provável) de José Serra.

Mais recentemente, Lula cortou as asas do PMDB, lançando um ponto de interrogação sobre os apetites de Michel Temer e sua turma. Como disse ontem Janio de Freitas, o vice de Dilma “não é assunto dela nem do PT, é de Lula”. E foi por obra dele, Lula, que o presidente do BC, Henrique Meirelles, agora uma opção a mais, se filiou ao PMDB.

A despeito das indefinições do quadro eleitoral, com a subida de Dilma (que foi a 23% e descolou de Ciro, com 13%), fixou-se desde já, até segunda ordem, a polarização anunciada entre PT e PSDB.

Serra é sabidamente um candidato forte, com currículo e experiência na bagagem. Ele não teme Dilma, mas a popularidade de Lula. A força do presidente é a grande esperança de sua candidata, mas também o seu limite. Dilma irá até onde Lula conseguir carregá-la. (Fernando de Barros e Silva, em artigo publicado hoje, 21, na FSP).

PM e a promoção política para Albano

Desgraçadamente pensa-se que Marcelo Déda não está atento ao que ocorre na PM. Depois de pedir através de ofício para que Belivaldo intercedesse junto aos empresários do ramo imobiliário e automobilístico para doarem bens para a festa de natal da PM, colocando o governador em constrangimento público, o comando da PM convida um deputado federal  de Oposição aos governos federal e estadual, Albano Franco (PSDB), para participar da festa, e como se não bastasse convida-o para entregar o melhor prêmio (uma moto). Bela promoção política.

 

Teoria do kiwi

Isso comprova a teoria do Kiwi e comprova também que os coronéis que estão no comando da PM nunca tiveram ligação com os políticos que hoje fazem o governo. Ao contrário de anos anteriores, onde a festa da PM era prestigiada por todos as autoridades, de oposição e de situação, a desse ano mostrou a total falta de prestígio do comando atual, pois quase nenhum político compareceu, ao contrário apenas alguns de oposição, a exemplo de Albano Franco, esse sim, muito prestigiado pelo comandante, pois ficou responsável pela entrega do maior prêmio sorteado.

 

Ainda o apartamento e o carro

Muitos policiais militares que apóiam este espaço estão preocupados com o desenrolar das ações atrapalhadas dos últimos dias. O problema que Sergipe é um dos poucos estados do país onde a PM tem autonomia administrativa e financeira. Ou seja, não precisa do secretário da SSP para fazer nada, inclusive enviar ofício para o governador. É como se o superintendente nacional da PF, não precisasse passar pelo ministro da Justiça para falar com o presidente da República. Ou o comandante do exército brasileiro não passar pelo ministro da defesa para falar com o presidente.

 

Jogo do Bicho – coragem da SSP

A operação realizada pela SSP para coibir o jogo do bicho em Itabaiana, merece aplausos. Infelizmente o jogo do bicho está vinculado a outros tipos de contravenções bem mais piores.  Pelas apreensões em Itabaiana a SSP não vai parar por aí. Espera-se que uma operação deste porte chegue a Aracaju.

 

Bancas do bicho com máquina da rede shop

A SSP tem um trunfo que pode ser explorado. As bancas do jogo do bicho se modernizaram. A maioria tem agora máquinas da rede shop e fazem até recargas de telefone celulares. Um absurdo! É fácil para a Sefaz e a SSP, juntas descobrirem quais as empresas de fachada que são as detentoras destas máquinas, que têm numeração e cadastramento. Daí para chegar nos tubarões será fácil.

 

Déda amplia orçamento de Sergipe para 2010

O Governador Marcelo Déda viajou no sábado para Brasília onde já se encontra sua esposa, Eliane Aquino, e seus dois filhos, João Marcelo e Matheus. Ontem, 20, o governador reuniu-se com o Relator do Orçamento Geral da União, o deputado Geraldo Magela (PT-DF), que o recebeu em sua residência. Déda apresentou ao Relator Geral do OGU a série histórica da participação de Sergipe nas emendas de bancada do orçamento da União e mostrou como o corte linear de 20%  prejudicava o estado e comprometia a dotação de projetos estratégicos do governo estadual, como a construção da ponte sobre o Rio Piauí, já em andamento, que ligará os municípios de Estância e Indiaroba. O governador mostrou ao Deputado Geraldo Magela o impacto que a obra provocará não apenas no turismo e na economia sergipana, mas em todo o litoral nordestino, preparando a infra-estrutura da região para a Copa 2014 ao viabilizar a interligação, por vias litorâneas, de Recife e Salvador, sedes da competição.

 

Modernização do Batistão

Marcelo Déda também mostrou a importância das obras de modernização do Batistão, que o Estado pretende usar como atrativo para hospedar uma das seleções que vierem para Salvador ou Recife, e mostrou a relevância do projeto Manoel Dionísio, um complexo que envolve irrigação para agricultura familiar, assentamentos da reforma agrária e lotes empresariais. “É um projeto fundamental para o Alto Sertão com impacto na economia do semi-árido sergipano, priorizando o apoio aos pequenos produtores e fortalecendo cadeias produtivas em ascensão, como é o caso dos Laticínios, já que a região está se constituindo na maior bacia leiteira do estado, frisou Déda.”

 

Esforços reconhecidos

O deputado Geraldo Magela( PT-DF) explicou os critérios adotados pela comissão deixando claro que eles foram aplicados a todos os estados, sem discriminação. Reconheceu o esforço que o governador vem fazendo para ampliar a  participação de Sergipe no orçamento, e confirmou o recebimento pelas mão dos senadores Antônio Carlos Valadares(PSB-SE), coordenador da bancada e Almeida Lima(PMDB-SE), Presidente da Comissão, de ofício subscrito pelo Governador em Exercício, Belivaldo Chagas, formalizando as preocupações e os pleitos do estado.

 

Reforço das emendas

Déda esteve reunido com o relator do OGU por cerca de duas horas e neste período o relator consultou os dados do OGU e  telefonou várias vezes para a sua assessoria sobre os dados e reivindicações trazidos pelo governador. Ao fim, garantiu o reforço a todas as emendas de Sergipe, elevando de R$ 177.652.120,00 (cento e setenta e sete milhões, seicentos e cinqüenta e dois mil e cento e vinte reais) para 222.112.117,00 (duzentos e vinte e dois milhões, cento e doze mil e cento e dezessete reais), um acréscimo de 44.459.997,00 (quarenta e quatro milhões, quatrocentos e cinqüenta e nove mil, novencentos e noventa e sete reais).

 

Emendas reforçadas  

Com o reforço que o relator deu às emendas da bancada de Sergipe, a ponte Estância Indiaroba que tinha uma dotação de 50.000.000,00 (cinqüenta milhões de reais) passou para 59.181.883,00 (cinqüenta e nove milhões, cento e oitenta e um mil, oitocentos e oitenta e três reais); o Batistão saiu de 10.000.000,00 (dez milhões de reais) para 17.754.565,00 (dezessete milhões setecentos e cinqüenta e quatro mil e quinhentos e sessenta e cinco reais). Já o aeroporto, que teria aproximadamente 2.100.000,00 (dois milhões e cem reais) foi para 8.465.519,00 (oito milhões quatrocentos e sessenta e cinco mil, quinhentos de dezenove reais).Todos esses acréscimos decorreram de acréscimos realizados pelo próprio Relator. Antes a bancada já distribuíra 60 milhões de reais, corrigindo os cortes das comissões setoriais.

 

Projeto Manoel Dionisio

Além desses reforços, Geraldo Magela garantiu ao governador que irá aportar recursos para o projeto Manoel Dionísio, que segundo ele faz parte de uma região, o semi-árido, que abrange todo o nordeste e o norte de Minas, e cujo desenvolvimento é uma prioridade nacional. “Eu não tenho como lhe adiantar agora os valores, disse o relator, porque vou precisar fazer ajustes e proceder modificações, mas o que depender da relatoria, Sergipe terá os recursos para esses investimentos.” O governador agradeceu a disponibilidade e a colaboração do Relator e parabenizou Magela pelo excelente trabalho que vem fazendo. “Magela tem sido completamente acessível a colegas, governadores, prefeitos e à sociedade. Seu esforço em fazer sessões itinerantes nos estados, mostra o seu compromisso com a participação popular e a transparência.”

 

Audiência hoje com ministro

Para Déda, “Valeu o esforço de vir a Brasília. Houve uma significativa melhora para Sergipe. Se nós conseguirmos um volume de recursos que permita iniciar a primeira etapa do projeto Manoel Dionísio, a peça orçamentária de 2010 pode se transformar numa das melhores para o nosso estado e o deputado Magela, com o apoio do presidente Almeida Lima e com a participação efetiva do senador Valadares e de toda a bancada sergipana, vai merecer a gratidão do nosso povo. Nesta segunda-feira, à tarde, o Governador terá audiência com o Ministro Alexandre Padilha, das Relações Institucionais. Na pauta, liberação de recursos do OGU de 2009.

 

Justiça indefere ação do Sindifisco

O Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, através da desembargadora Suzana Maria Carvalho Oliveira, indeferiu no início da tarde da sexta-feira a ação declaratória com pedido de antecipação de tutela impetrada pelo Sindifisco com o propósito de impedir o corte do ponto dos auditores técnicos de tributos I em greve. A decisão da desembargadora é em segunda instância e respalda a Secretaria da Fazenda no cumprimento dos instrumentos legais para devolver a ordem às atividades da secretaria. 

 

CUT fará ato contra retorno de Flávio Conceição ao TCE

Amanhã, 22, às 8 horas, no Calçadão da João Pessoa, próximo à Caixa Econômica, a Central Única dos Trabalhadores realiza seu tradicional ato público de final de ano. A CUT e seus sindicatos filiados estarão levando para o Calçadão o repúdio da classe trabalhadora contra a recente decisão do ministro do STF Gilmar Mendes, que anistiou o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, Flávio Conceição, preso pela Polícia Federal na famosa Operação Navalha, em maio de 2007.

 

Volta de Flávio: soco no estômago

A sentença de Mendes, conhecido por decisões judiciais que soltaram, entre outros acusados de crimes contra o patrimônio público, o banqueiro Daniel Dantas, impõe, inclusive, o pagamento retroativo de todos os proventos que Flávio Conceição perdeu desde que foi afastado do TCE.  “A volta de Flávio Conceição ao TCE, legitimado por essa decisão lastimável do ministro Gilmar Mendes, é um soco no estômago do trabalhador honesto. Por isso, a CUT, em nome de todos os trabalhadores, repudia essa decisão e vai levar esse repúdio, em alto e bom som, para o Calçadão”, enfatiza o presidente da CUT de Sergipe, Rubens Marques, o Dudu.

 

Limpeza I

Deu na coluna Periscópio, do JC, no último final de semana: A Torre é mesmo uma empresa muito competente, e não apenas nos serviços que presta. Sua maior especialidade é sair-se bem em processos licitatórios. Mas, na última semana parece que ela vem perdendo a prática, e não se saiu bem na licitação cujo objeto era a limpeza pública e conservação urbana em Aracaju. Segundo relatório divulgado pela Emsurb, ela disputou três lotes, e foi desclassificada em todos.

 

Limpeza II

Para o lote 1 (coleta, transporte e descarga de resíduos sólidos), as empresas Torre Empreendimentos Rural e Construção Ltda e Construtora Queiroz Galvão S.A. foram desclassificadas. As mesmas duas também foram desclassificadas no lote 02 (limpeza urbana). No lote 03 (conservação urbana), a empresa BSB Grupo de Serviços Ltda. foi classificada e a Torre voltou a ser desclassificada. Ainda cabem recursos.

 

Exploração de petróleo em SE e AL: livro será lançado hoje

A Petrobras, através da Unidade de Produção e Exploração Sergipe/Alagoas lança hoje, 21, no Auditório Piranema, sede rua Acre, 15h, o livro “Bacia Sergipe Alagoas: Escola de terra e mar”. O livro traz, em 270 páginas, a memória mais significativa da bacia que influenciou o destino da vitoriosa indústria do petróleo no Brasil. De forma sistemática e com qualidade técnica, a publicação registra, pela primeira vez, através de uma pesquisa aprofundada, reunindo textos históricos, fotos, depoimentos daqueles que com pioneirismo e ousadia, enfrentaram, por todos esses anos, o desafio de continuar explorando e produzindo petróleo e gás de forma rentável.

 

Dívida coma a memória

Para o gerente-geral da UN SE/AL, Eugenio Dezen, com este livro, a Petrobras paga uma parte da dívida com sua memória, que se materializa em tantas vozes, imagens e fatos . “Desde aquele longínquo ano de 1955, quando os pioneiros se lançaram à missão de descobrir em nosso subsolo as jazidas de óleo e gás indispensáveis ao desenvolvimento da nação , cumpriu-se aqui uma admirável trajetória, tão árdua quanto bem-sucedida. Com efeito, o persistente esforço exploratório resultou em descobertas que determinaram o rompimento de paradigmas e estabelecimento de novas e importantes fronteiras para evolução da atividade petrolífera no Brasil”, escreve em sua apresentação.

  

ACESE promove arte e música hoje, 21 I

Hoje, 21, a Orquestra Sinfônica Vale do Cotinguiba se apresentará nas escadarias do centenário casarão sede da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe – ACESE.  Regida pelo maestro Ion Bressan, a orquestra foi criada pela Associação das Empresas do Distrito Industrial de Socorro – ASSEDIS – com a finalidade de incentivar a arte e a música entre as crianças e adultos de uma comunidade daquele município.

 

ACESE promove arte e música hoje, 21 II

A apresentação acontecerá a partir das 17h30 e deverá chamar a atenção de comerciários e outras pessoas que estarão passando pelo centro comercial nesta segunda-feira. O objetivo da ACESE é presentear os ouvintes com a música desta nova orquestra que promete conquistar Sergipe e encantar a todos com a boa música, fruto de uma pequena iniciativa que gerou grandes resultados.

 

Numeração única começará em janeiro

A partir de 1º de janeiro de 2010 os processos da Justiça do Trabalho de Sergipe tramitarão com um novo sistema de numeração. A mudança atende a Resolução nº 65, de 16 de dezembro de 2008, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determina a uniformização do número de processos nos órgãos do Poder Judiciário. De acordo com o CNJ, a medida visa otimizar a administração da Justiça e facilitar o acesso do jurisdicionado às informações processuais, já que a consulta ao processo com a numeração única possibilitará a localização do mesmo em qualquer órgão. Saiba mais informações.

 

ORSSE encerra sua temporada

No próximo dia 22 de dezembro de 2009, terça-feira, a Orquestra Sinfônica de Sergipe e o Coro Sinfônico da Orquestra, sob a direção do maestro Guilherme Mannis, marcarão o encerramento da temporada 2009 com um grande concerto no Teatro Tobias Barreto às 20h30. O grupo contará com a presença de solistas importantes do cenário operístico nacional para a execução completa da última sinfonia composta por Ludwig van Beethoven. Completada em 1824, a Nona Sinfonia mais conhecida como sinfonia coral é uma das obras que atingiu maior popularidade no repertório ocidental, considerada tanto ícone quanto predecessora da música romântica e, também, a grande obra-prima de Beethoven. Na continuação do programa temos a Rapsódia Sobre um Tema de Paganini, do compositor russo Serge Rachmaninoff.

 

DO LEITOR

 

Mais um soneto

Soneto enviado por um leitor para rebater o soneto publicado no último sábado, 19. Assim como o autor do outro soneto, este também pediu que seu nome fosse preservado.

 

Como pode um homem confundir

vermelho, verde, melancia

sendo *todos* a viver nesta agonia

*para todos* não seria excluir

 

Se separam melancia e feijoada

há na tese um nítido preconceito

aplicando a política do despeito

na politicagem de coalhada

 

Se a melancia tem a sua vitamina

não entendo porque falar assim

se o poder  é para todos, sim!

do contrário, o partidário contamina

 

Comer das iguarias do inimigo

como sendo um prato suculento

é indigesto até para o umbigo

 

Não há troca neste alimento

servidor que é qualificado

deve ser por um gestor, aproveitado

 

E as picuinhas de quem pensa com fermento

aos doentes reserve-se a eleição

afinal, o poder é de todos – ou não?

 

Itabaiana está perdendo a cor

Matéria foi publicada no no site www.itnet.com.br de autoria de Jamyson Machado: “A estupidez ganhou força na cidade de Itabaiana, o nosso azul, vermelho e branco está sendo substituído pelo laranja da campanha política do atual prefeito Luciano Bispo. Praças, prédios públicos, ambientes sociais, tudo está perdendo o brilho do nosso tricolor para virar política pura. Essa idiotice, não só causa rivalidade entre os cidadãos, como insatisfação de alguns para construir por nossa cidade. Antigamente, o azul, vermelho e branco, as cores do tricolor, as cores do nosso time do coração, eram as cores dos itabaianenses. O tricolor era o maior time do norte-nordeste. Nossas cores eram vestidas e respeitadas, orgulho e união construíam nossa cidade. Hoje, Itabaiana está sendo pintada de laranja. A imposição é maior do que na época de Chico de Miguel, que é apontado pelo Cientista Político Ibarê Dantas, em seu livro “Coronelismo e Dominação”, como coronel da política. Entretanto, nunca se viu isso na história de Itabaiana, trocar-se as cores da cidade. Banco de praça, calçadão, prefeitura, carros públicos, prédios públicos, área de lazer, tudo sendo pintado da cor que o regime, mesmo que democrático, impõe.Não temos mais o orgulho de ser azul, vermelho e branco, isso para satisfazer o desejo político de poucos.Será que voltaremos à época do medo de falar nas ruas? Será que voltaremos à época do nepotismo total? Será que voltaremos à época do voto de cabresto? Será que voltaremos à época do coronelismo?”

 

Quando o crime compensa

Do policial civil Júlio Andrade: Todos nós já ouvimos aquela máxima:  “ O crime não compensa”, pois trabalhando a mais de uma década no exercício da atividade policial descobriu que existe um crime em particular que aparentemente compensa, o Estelionato. Um dos mais difíceis crimes para se apurar é o Estelionato, para você começar um Inquérito desta modalidade criminal é preciso se cercar das mais abundantes provas do dolo e/ou da má fé do autor, porém a polícia trabalha e consegue, na maioria dos casos, prover as provas necessárias para o indiciamento do autor.Terminada a fase investigatória remete-se o autos a Justiça e lá , depois de analisada, torne-se processo. Geralmente os casos de estelionatos, em primeira instância, são julgados procedentes, ou seja, com a condenação do réu, porém estes recorrem e quase sempre as penas são atenuadas ou mesmo os autores são absorvidos, e os “criminosos” voltam as ruas e fazem novas vítimas. É comum estelionatários serem processados por diversas vezes e continuarem a solta e praticando o delito. Até mesmo quando os prendemos em Flagrante Delito são soltos numa rapidez absurda, poucas são as vezes que passam longos períodos presos, chegando ao ponto dos advogados destes comparecerem a Delegacia e dizer: “ah! É Estelionato? Solto num instante”. Para agravar ainda mais a situação convencionou-se na Justiça Brasileira que quando o estelionatário falsifica um documento para cometer o crime de Estelionato, deve responder somente pelo Estelionato e não pela Falsificação do documento, sendo que a pena de Falsificação de Documento é maior, ou seja, ao invés de aplicar a sentença fazendo com que o crime de pena maior, absorva o menor, aplicam a que de pena menor absorve a pena maior. Por essas coisas é que as pessoas desacreditam na segurança pública e na justiça, até eles, os estelionatários, desacreditam, pois cometem os mesmo crimes a vida toda e não ficam preso quase nada, eles acham e estou quase acreditando, que no caso deles o crime compensa”.

 

Participe ou indique este blog para um amigo:

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“A humildade exprime, uma das raras certezas de que estou certo: a de que ninguém é superior a ninguém”. Paulo Freire.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários