A Humilhante Fila para não trabalhar

0

O ato de doação de sangue sempre foi visto na história como um gesto de bravura, de heroísmo, e por isso mesmo facultado aos militares como uma forma de exemplo para a população civil.  Por isso, aos militares, como depois se fez para todo o funcionalismo público, pode trocar sua jornada de trabalho em função de ter feito demonstrado solidariedade à população doando sangue.

Agora não. Doar sangue é obter a proteção da lei para o que deveria ter ido um ato nobre, mas agora passou a ser ato de vergonha. É a maneira de fraudar a lei, para obter justificativa de faltar ao serviço. O servidor não quer trabalhar? Vai doar sangue. Antes, algumas pessoas achavam que doar sangue era um risco para a saúde. Por isso a lei estimulava o militar, pessoas em tese mais corajosas e esclarecidas, a doar sangue e assim contribuir para salvar vidas.

Agora, inverteu-se a situação. O HEMOSE deveria ter sangue para proteger aos acidentados. Vai ter litros, pelo visto, mas a intenção de quem doou não foi um gesto de nobreza, de desprendimento, para servir o próximo.  Foi um gesto calculado para fugir ao serviço, escapar da obrigação de trabalhar, se proteger das exigências do cargo.

A população ouvia falar em militar doando sangue como um gesto de nobreza. Agora, verá como um gesto de covardia.

Ah, um major da PM ganha, no mínimo, R$ 13.700 em Sergipe. Um Coronel, no mínimo, R$ 17.290. Para o povo, adiantou alguma coisa os militares receberem aumento? Se Sergipe servir de exemplo ao Brasil, o conselho que se deve dar aos governadores é: não dêem aumento aos militares.

Emplacamento de veículos oficiais
Este jornalista vem denunciando o abuso das instituições policiais em relação a identificação de suas viaturas há muito tempo. Aliás, há muito tempo mesmo. 0 blog não concorda com a forma de reivindicação dos policiais e bombeiros militares, mas ninguém pode dizer que este movimento não serviu para  se tomar uma providência que sempre foi cobrada por este espaço. Uma espécie de choque de moralidade no uso dos veículos. Nunca na história desse Estado se viu tanta rapidez para licenciar e emplacar a frota da SSP.

Policiamento no Interior
Que é necessário o emprego de policiais militares em grandes eventos, todo mundo sabe. O Pré-Caju é uma festa particular que ganhou uma dimensão além fronteira e necessita do aparato de segurança estatal para que a população envolvida neste grande evento sinta-se segura e possa se divertir e trabalhar. O que não se pode admitir é que se retire parte do escasso policiamento do interior para aumentar a segurança na capital por conta de qualquer evento.

Austeridade Administrativa I
Infelizmente, os partidos políticos e os seus respectivos agentes, quando se encontram na oposição, agem, em sua grande maioria,  de maneira a proclamar a política do "quanto pior, melhor!". Tal assertiva ganha contornos de leviandade quando o assunto é o controle dos gastos públicos com pessoal. É como se os orçamentos dos Estados e Prefeituras comportassem o atendimento de toda a espécie de reivindicação salarial pretendida pelos seus respectivos servidores.

Austeridade Administrativa II
Esquecem tais partidos, que a ciranda política está em constante movimento, de sorte que quem hoje é oposição, amanhã pode ser situação, e ter que enfrentar justamente  o caos administrativo que ajudou a criar ou a aprofundar com as suas próprias atitudes. Será que daqui a alguns anos Sergipe terá uma administração pública voltada unicamente para si mesma? Será  que o Estado deve ser um fim em si mesmo ou, numa concepção teleológica, deve servir aos interesses supremos da coletividade em geral?

Coadjuvante I
Quando Nilson Lima saiu do PT uma das desculpas foi a falta de espaço. Foi para o PPS ensaiou uma candidatura ao governo estadual em 2010 e acabou sendo vice de João Alves. Se tivesse vestido a camisa de candidato ao governo hoje seria uma das alternativas mais fortes em Aracaju. Não teve coragem e mostrou que não sabe analisar o jogo da política, que é mais profundo que um jogo de Xadrez.

Coadjuvante II
Este ano vai ser pior. Agora Nilson Lima, que até o ano passado era destaque na imprensa como presidente do PPS, virou um mero coadjuvante de Almeida Lima, que deseja mostrar “que é a única oposição”. Coitado! Tem uma das maiores rejeições por conta do seu narcisismo e da sua soberba. Nilson Lima sumiu e fora Almeida Lima quem aparece é Marcos Aurélio, secretário geral do PPS, que nunca foi testado eleitoralmente.

Audiências
Nesta sexta-feira, o governador Marcelo Déda terá audiências com dois pré-candidatos do PT a prefeito de Aracaju. Primeiro, receberá a deputada estadual Ana Lúcia  e depois, por volta das 11hs será a vez do deputado federal Rogério Carvalho. Sivio Santos também se reunira nesta sexta com Déda. Ele também é pré-candidato. A pauta das audiências deve ser as candidaturas.

Homenagem
O governador Marcelo Déda será um dos homenageados pelo Clube do Feijão Amigo e Federação Nacional de Turismo nesta sexta-feira, em evento que acontecerá no Mercure Aracaju Del Mar Hotel, na Orla de Atalaia. O prefeito Edvaldo Nogueira também será homenageado.

Resposta I
O deputado Augusto Bezerra parece não ter gostado nada das notas que publicamos na nossa coluna de ontem, com os títulos “Decepção e Enxotado". Por conta disso, nos encaminhou um texto em resposta. Em respeito aos  leitores, que sabem que este espaço é verdadeiramente democrático, seguem as verdades do deputado.

Resposta II
Segundo Augusto Bezerra, nunca quis tumultuar a reunião e que seus gritos devem-se ao fato dele ter sido cerceado do direito de falar sobre o tema e expor a sua opinião durante a reunião. Na visão do deputado, a comunidade da Taboca não participava da reunião. Então, por que ficou tão irritado e subiu nas cadeiras, conforme mostram fotos já divulgadas na imprensa? Foi só para chamar atenção?

Resposta III
Augusto alega que “retirei-me do espaço e juntei-me a população que se encontrava nas ruas onde pude falar diretamente com a comunidade”. Realmente, o deputado saiu e foi buscar um carro de som tentando impor a desordem com os seus ‘amigos’ que ali estavam, porque o prédio do Centro Social e a rua estavam lotados de moradores com interesse de ouvir a opinião oficial da Prefeitura. E lá fora, também recebeu uma nova vaia.

Resposta IV
Augusto afirma que recebeu a “solicitação para que intercedesse junto ao presidente da Adema, professor Genival Nunes, a fim de que fosse prorrogada a audiência pública que vai tratar sobre os impactos do aterro sanitário na região da Taboca”. Ou seja, pretende prorrogar o sofrimento da população que está carente de informações e que esperam esse contato com membros da empresa, da Adema e do Ministério Público. Já o presidente da Associação de Moradores da Tabocas, Valtemir Henrique Santana, pensa ao contrário e quer que os órgãos envolvidos ouçam a população para impedir a implantação do aterro.

Resposta V
O deputado Augusto Bezerra com ironia e de forma vulgar, como lhe é peculiar, destaca “quero dizer que no exercício do meu mandato, sobretudo em ambientes públicos, sempre me mantenho sóbrio, sem fazer recurso de álcool e lúcido. Condições que acredito serem necessárias para um parlamentar ser enxotado de um local”. O mais engraçado de tudo é que em sua resposta, o deputado democrata não desmente as vaias que recebeu da população.

Posse na Juventude Petista
Neste sábado, dia 21 de Janeiro, a partir das 9h, na chácara de Macedo Brilho (Conj. Augusto Franco) será realizada a posse do Secretário Estadual eleito Anderson Cardoso e da nova Direção Executiva de Juventude do Partido dos Trabalhadores de Sergipe.A posse contará com a presença do Secretário Nacional Jefferson Lima, dos secretários municipais eleitos através de congressos realizados em seus municípios, filiados e simpatizantes de todo o Estado. Além das lideranças do Partido dos Trabalhadores.

Seplag desautoriza licitação da merenda escolar
O secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior, decidiu não homologar o processo licitatório para merenda escolar, que transcorre desde novembro do ano passado, ao encontrar, dentre os licitantes vendedores, empresas acusadas de, supostamente, burlar licitações públicas anteriores.

Empresas alvo de investigação
“Apesar dos esforços feitos pela Seplag, durante o ano passado, para ampliar o número de concorrentes e assim favorecer a disputa entre fornecedores interessados, ao fim da licitação percebemos que algumas das empresas participantes eram alvo de investigação por prática de supostas fraudes, em outras licitações. Desta forma, decidi não homologar esses casos, abrindo novo certame para compra da merenda escolar”, afirmou o secretário.

Agricultura familiar
O secretário explicou que não vai existir risco de desabastecimento nas escolas, pois vários itens de alimentação foram adquiridos, o que, somados ao estoque existente e aos produtos contratados diretamente da agricultura familiar, permitirá à SEED atender às escolas. Além disso, um novo processo licitatório será imediatamente iniciado, permitindo assim a aquisição dos gêneros necessários.

Lisura
Para o secretário, a decisão demonstra a preocupação do governo com a lisura e transparência nas compras públicas. Ao mesmo tempo, demonstra apreço pelos órgãos de controle e fiscalização do patrimônio público, que abriram procedimentos investigatórios de fatos similares ao verificados nesta licitação pela SEPLAG.

Choque apreende menores e drogas
O Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) aprendeu na noite da quarta-feira, 18, no Terminal de Integração da Zona Sul – Bairro Atalaia, dois menores infratores de 16 e 17 anos respectivamente com sete (07) Trouxinhas de Maconha prontas e aproximadamente Seiscentos (600) Gramas de Maconha à granel acondicionada em uma sacola plástica.A guarnição comandada pelo Sargento Alessandro Carreiro efetivou a apreensão e a condução dos menores infratores à Delegacia Plantonista.

Entre Amigos – Entretenimento
Por iniciativa de alguns filhos ilustres fomentadores da cultura e memória de Aquidabã foram inaugurados no dia 20 de novembro de 2011 o Memorial e o Busto de um dos filhos mais ilustre: O cantor José Augusto, que a partir daí Aquidabã tem recebido um bom público para a visitação e conseqüentemente colher algumas curiosidades sobre o este que embalou diversos casais nas décadas de 60 e 70 com a sua boa voz e um romantismo que conquistava sempre a simpatia em todo o Brasil. O programa Entre Amigos numa parceria com o colégio Purificação e Vange Produções estão preparando um pequeno documentário sobre a vida de José Augusto. Clique no link abaixo e assista o que já foi editado: http://www.youtube.com/watch?v=c_YZb2xu-9U&feature=related

Posto de combustível: denúncia no MP é distribuída.
A Direção da Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo (ADCAR), autora da denúncia contra a construção de um posto de combustível no canteiro da Rodovia dos Náufragos no Povoado Robalo, manteve contato, na última quarta-feira com a Segunda Promotoria do Meio Ambiente e Urbanismo, do Ministério Público Estadual – MPE.

Canteiro central
A intenção da ADCAR seria obter informações quanto à tramitação do procedimento que pretende impedir que o posto de combustível seja construído em pleno canteiro central da rodovia.A assessoria do Ministério Público informou que o procedimento já foi distribuído para a responsabilidade da Promotora Adriana Ribeiro Oliveira. A assessoria da promotora informou, no entanto, que como ela se encontra substituindo na Promotoria de Justiça da Comarca de Itaporanga D’ajuda, ainda não deu início aos trabalhos neste procedimento.

Confraternização do SINDIFISCO
Com um pequeno atraso e sempre reconhecendo os nossos mais fidedignos parceiros, a diretoria do SINDIFISCO agradece ao titular deste espaço e ao programa Entre Amigos por terem colaborado direta e indiretamente com este sindicato ao longo do ano de 2010 e esperamos continuar junto todo o ano de 2012 com a mesma disposição e sempre buscando as melhorias para toda a nossa categoria. Clique no link abaixo e veja a confraternização:
http://www.youtube.com/watch?v=xq4CKeRQXfE&feature=context&context=C30b3af5ADOEgsToPDskLvh51pRg55Y4swyDmb9dKk

PELO TWITTER

www.twitter.com/KatharinaResend  Está Horrível toda essa Briga Interna e Externa dentro da Polícia! Parecem um bando de crianças! Esquecem totalmente da população!

www.twitter.com/MelVianna59  @Georg_Magalhaes só há um jeito de resolver o problema da segurança: é botar o Cap. Samuel no comando da PM e Edgard e Vieira como subcom.

www.twitter.com/WilliamFonseca O valor que você tem com as pessoas tem de ser que maior os interesses. Senão, vira uma mera relação comercial.

www.twitter.com/sandra_cruzz  Deus e o meu guia e esta no controle da minha vida. Eu não duvido que ele tem o melhor para mim!

www.twitter.com/jsantana61  MOTOCÍDIO: tudo bem que algo tem que ser feito, mas não será fácil porque estamos diante de uma legião de insanos brincando com a vida.

www.twitter.com/camilo673  Com toda a certeza do mundo: "nós somos responsáveis pelo que nós cativamos"

DO LEITOR

Guarda Municipal X  insegurança
Ney Lucio dos Santos, Presidente do Sindicato dos Guardas Municipais e Agentes de Trânsito de Sergipe: O posto da

Fundat próximo ao Museu do Mangue foi vitima de ataques de marginais que jogaram artefatos incendiários de fabricação caseira contra os Guardas. Os Gms que trabalham no local não tinham rádio comunicador para pedir reforços, mesmo assim, conseguiram conter o fogo e reprimir a ação dos marginais que se evadiram do local. Cadê os dois milhões e seiscentos mil reais que o Governo Federal liberou para investimentos em infraestrutura da Guarda de Aracaju?”

De Glória a Itabaiana – o caos dos Hospitais Regionais de Sergipe
Da leitora Maria da Conceição Santos: “Quem na última terça-feira, 17, precisou de atendimento médico de urgência/emergência no Hospital de Nossa Senhora da Glória confirmou o verdadeiro descaso do poder público estadual com a saúde do povo. Pacientes da região do sertão – de Canindé, Porto da Folha, Monte Alegre, Graccho Cardoso e dos demais municípios não puderam ser acolhidos neste hospital porque simplesmente, melhor dizendo absurdamente, não tinha em plantão nem clínico geral, nem obstetra, nem ortopedista. Um verdadeiro caos e tortura para pessoas em estado de dor, com pressão alta, com parto em risco somente recebendo a orientação de continuarem viagem até o Hospital de Itabaiana. E assim foram mesmo. Porém, mais deprimente foi (e tem sido) chegar nesta unidade, ao Hospital de Itabaiana, e de costume encontrar um único profissional médico em plantão de urgência; cansado para atender uma multidão que se multiplica nos corredores (vindo de toda parte) e com mau humor e sem presteza no atendimento, somente com mais interesse de aproveitar da situação para repudiar o sistema e o governo. E que culpa tem os doentes? – Dado o repouso do médico, já em torno de duas horas após o seu almoço; perante a agonia dos pacientes foi preciso que acompanhantes tivessem entrado em contato com a Ouvidoria da Saúde (que somente ouve e nada resolve), e ainda terem chamado a Imprensa local para que houvesse a retomada do atendimento. E como se pode considerar este atendimento? Como tem sido mesmo humilhante precisar dos serviços de saúde do nosso Estado com péssimos gestores, que não dispõe de médicos, que a atenção básica e hospitais não funcionam, que os usuários são humilhados! Perante o quadro, como fui acompanhante de paciente da cidade de Graccho Cardoso indo primeiro para o Hospital de Glória e depois tendo que se estender até Itabaiana (somente contando com a assistência do município) também fica claro que a situação seria ainda muito pior se administradores como do meu município de Graccho Cardoso não assumissem o cuidado com a sua população. É quem está mais próximo do povo. E com toda dificuldade e limitações têm compensado as falhas gritantes da gestão estadual, como assim ocorre na atual gestão da saúde que é precária, boa somente nas propagandas e discursos do governo”.

Sobre as reivindicações da PM de Sergipe e o regimento arcaico
E-mail do policial militar J.C. (o e-mail foi identificado, mas o blog preservará a identidade do PM):  “Sempre que aparecem lideranças de movimentos que pleiteiam direitos e melhoras para alguma categoria e que vai contra os interesses do governo, recebem logo a acusação de que lideram um movimento político cuja meta é o desgaste do governo. Talvez alguns líderes busquem dividendos políticos através da notoriedade que alcançam em tais movimentos, mas isto não descredencia ou esvazia a justeza da causa; lembre-se, são milhares de insatisfeitos na PM e isto só pode denotar o grau de arbitrariedades, humilhações, privações e acontecimentos aberrativos que os policiais estão sujeitos, de indignar o mais leve preceito moral e civilizatório. É preciso não esquecer que tais movimentos não existiriam se o governo honrasse as promessas outrora feitas à PM; se o governo por iniciativa própria buscasse solucionar as deficiências e injustiças da PM, que são muitas; se o governo abrisse um canal de negociação séria e evolutiva, não somente com a cúpula, mas principalmente com aqueles que literalmente carregam o piano nas costas, sentem-se abandonados e não têm o direito de serem ouvidos.  O governo em vez de abrir os olhos sobre a problemática que é a gênese desses movimentos, procurando equacioná-la de tal forma que minimize o surgimento de revoltas e insatisfações justas, pelo contrário, ignora e/ou alimenta. Por inépcia, negligência ou simplesmente por despotismo, o governo se outorga o direito de fazer o que bem entender, e prefere no que diz respeito à PM, usar este arcaico e tirano regulamento militar para calar os que buscam mais justiça, respeito e dignidade, em vez de humanizar, trazer para a PM (e para o PM) um tratamento digno de uma sociedade civilizada.
Portanto o discurso vazio do governo não sobrevive à realidade sofrida de quem realmente dá seu sangue pela sociedade; ao ambiente insalubre: alojamentos imundos, prédios que mais parecem refúgio de mendigos, alimentação que não respeitam as normas da vigilância sanitária; à hierarquia despótica daqueles que se acham pertencente ao panteão dos deuses, ao olimpo; aos deveres cobrados regiamente, mas direitos negados sumariamente; ao tratamento desumano dentro da própria corporação; ao tratamento diferenciado dado pelo governo às corporações policiais.
É inegável que ouve uma significativa evolução salarial (forçada, é verdade), mas mais dinheiro com indignidade e desrespeito é uma tríade aberrativa e contraditória. Se no caso do aumento salarial ouve um embate para conquistá-lo, o mesmo está se desenhando, por inabilidade do governo, para a conquista do respeito e da dignidade, que maldosamente são negados aos verdadeiros profissionais da polícia militar, aqueles que estão na linha de frente e não sentados em confortáveis gabinetes. A PM é a instituição mais anacrônica do tecido social brasileiro. Eu pergunto: como pode profissionais regidos por um sistema tirânico, servir com eficiência uma sociedade dita democrática?”

Lutar pela valorização, mas ao lado das pessoas certas
De um outro PM, também identificado: “Achei radical o seu texto com o nosso movimento, mas respeito seu ponto de vista. Não concordo porque estamos a promessa foi feita no ano passado e não cumprida. Por outro lado vejo com temeridade o caminho político que o nosso movimento está tomando. Já disse a uma das lideranças. Antes tínhamos o deputado federal Mendonça Prado ao nosso lado. Um nome com reconhecimento nacional na luta pela segurança pública de qualidade. Agora o movimento trouxe para luta um parlamentar que na eleição de 2006 quase foi preso porque um auxiliar foi pego com muito dinheiro. Parece que não deu em nada, mas fico constrangido quando vejo ele ao nosso lado. O nosso papel é lutar pela valorização, mas combate também o que é errado. Não é correto o movimento ficar ao lado agora de quem poderia ter sido preso por nossa tropa. Fica o alerta para os bravos companheiros Edgar, Vieira e companhia”.

ARTIGOS

Como pedir um aumento de salário – Robson Carvalho de Menezes*

A decisão de pedir um aumento de salário não é tarefa fácil. Antes de tentar convencer o chefe de que você merece o reajuste, tenha em mãos argumentos consistentes para justificá-lo. Lembre-se de argumentar sempre com base em seu próprio desempenho, evitando comparações com os colegas.

Conheça muito bem a forma de como esse processo ocorre dentro da sua empresa, observando seus colegas que já passaram por essa experiência dentro da empresa. Caso a empresa possua plano de cargos e salários, busque todas as informações necessárias desse projeto interno.

Certifique-se se o plano de cargos e salários está bem esclarecido e delineado, para auxiliá-lo, e mostrar o caminho que você deverá seguir.

Caro leitor, insisto em dizer que, se na sua empresa possui um plano de cargos e salários transparente, esse é o melhor caminho a seguir para solicitar um aumento salarial. Pois o plano de cargos e salários lhe mostra no organograma da empresa, exatamente onde você estar, como fazer, e o que fazer para chegar a determinados cargos e níveis hierárquicos.

Também é preciso atenção com a forma de comunicar o pedido ao superior (chefe) e com a época certa da solicitação (se a empresa está em boas condições financeiras). Outro fator a ser considerado é a análise dos benefícios além do salário, como bolsas de estudos, plano de saúde, plano odontológico, auxílio moradia, comissões, o próprio plano de cargos e salários transparente, dentre outros fatores a considerar.

Outro fator chave, é para aqueles que solicitam a mais do que a empresa pode pagar ou estar estabelecido no plano de cargos e salários dela. Pois cada empresa tem seu porte, não podendo o colaborador exigir em termos salariais, aquilo que a empresa não pode lhe oferecer.

Ex: um gerente financeiro de uma empresa de pequeno porte, onde está empresa lhe estabelece de acordo com o plano de cargos e salários um salário mediando o piso de (5) salários mínimos. Este colaborador (gerente financeiro) exige um teto de (8) mínimos, pelo motivo do mesmo ter além das exigências do plano. Tais como diversas graduações e especializações voltadas a finanças, ou seja, além dos padrões da empresa.

Com minha experiência digo: “está na hora desse profissional procurar novos rumos.”

Afirmo por experiência própria, o plano de cargos e salários transparente, bem delineado e elaborado, é um fator primordial para seu crescimento dentro da empresa. Como já mencionei, ele lhe dará todos os dados necessários para seu crescimento e solicitação deste aumento salarial junto ao seu chefe.

Meus queridos, bons estudos e sucesso a todos.

*Esp. Finanças/ Esp. Gestão Empresarial.
Sites: http://www.administradores.com.br/home/robsongestor/
http://www.robsongestor.blogspot.com/

Estabilidade X Tomada de Decisões  – Waldir Rodrigues*

     Há muitos intelectuais  escrevendo a respeito de servidor e serviço publico como medo de comparar os regimes publico privado, no Brasil é muito simples, o trabalhador da iniciativa privada é extremamente explorado trabalha 44 horas normais +  extras sem pagamento devido + domingos + feriados + dia santo, isso sem direito a reclamar, enquanto isso o patrão fica no condomínio fechado enchendo a cara com bebidas caríssimas em companhia de muitos  intelectuais e dos políticos que em campanha “lutam pelo direito do trabalhador”

No serviço publico houve avanço no sentido da carga horária e da estabilidade, se os intelectuais acham que no sentido de ocupação no serviço publico tem diferença entre PSD, UDN, ARENA, PSDB, PT, PMDB e etc..  Estão  equivocados, se não tivesse estabilidade ia acontecer a mesma coisa que acontece hoje com os prestadores de serviços, o grande problema no serviço publico não é o servidor que adquiriu estabilidade, mesmo porque,  quase que em sua totalidade estão  afastados das decisões e corrupções que são formalizadas e tomadas  pelas panelinhas formadas pelos Secretários e Diretores dos DARFs nomeados pelo governador  representando os partidos aliados.

Nesse filme que já foi pior só nos resta o papel secundário de fazer  mágica para atender minimamente  uma sociedade que sempre renova a esperança de um dia ter um bom atendimento, mas o poder! Tem que atender primeiro aos donos de partido, que precisa atender aos milhares de cabos eleitorais, que sempre estão dispostos a atender os homens de BENS em nosso País afora.

Por fim é bom entender que 20% dos servidores ficam com 80% da folha do Estado e estão no pedestal social bem longe do povo, os 80% ficam com as migalhas e a obrigação de atender aos que vão à busca de serviço e informação e também os arrogantes que se acham prioritários em qualquer fila.

*Presidente do Sintrase

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Fernando Pessoa.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários