A importância da primeira infância

Entre 0 a 6 anos, a criança passa pelo processo de formação mais intenso. Essa é a fase das descobertas, absorção total de informações e desenvolvimento que irá diretamente impactar na forma como essa criança irá se relacionar com a sociedade e meio ambiente no futuro. Esse período é denominado como primeira infância, E por incrível que pareça, apesar das informações sobre a importância dessa fase serem constantemente debatidas em diversos espaços e estarem disponíveis também na internet, a primeira infância segue negligenciada em todas as suas esferas.

Em maio,  especificamente no dia 18, se celebra o dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual infantil no Brasil, e isso tem relação direta com a primeira infância também, uma vez que, segundo dados recentes da Unicef, por meio do Fórum de Segurança Pública, um terço das crianças vítimas de violência sexual tem até 10 anos de idade e 80% desses casos acontece com meninas. Como é possível criar uma sociedade melhor, se a fase mais importante da vida de qualquer ser humano é tratada como um problema para muitos, ou destratada e ignorada por outros, sobretudo o poder público, que ainda não compreendeu a importância desse tema para o desenvolvimento de adultos que prestem?

O papel da sociedade, meu, seu, de qualquer pessoa, é fundamental não somente para denunciar crimes e fiscalizar ações do poder público, mas também como agentes sociais que somos, buscando lutar por espaços que garantam o direito à educação, à saúde, ao lazer, direitos básicos que estão presentes no Estatuto da Criança e do Adolescente- ECA, e que parece ser tão distante de nossa realidade quando paramos para observar a forma como essas crianças vem sendo tratadas ao nosso redor.

A preocupação com alimentação adequada, espaços inclusivos de fato, que trabalhe a diversidade e acolha todas elas, ações de prevenção à violência e compreensão das necessidades básicas dessas crianças para que elas se transformem em adultos que não reproduzam os quadros de violência as quais muitas delas são submetidas desde cedo é fundamental para alcançar uma transformação social. A importância de uma sociedade consciente do seu papel como agente individual e coletivo é extrema. Independente de ter ou não uma criança, prezar pela primeira infância é um bem a todes, e em caso de violência, faça bonito, denuncie, disque 100!

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais