A MARCA DA ORLA

0

Alguma coisa acontece no coração do governador João Alves Filho, depois da inauguração da orla de Atalaia. É sem dúvida uma das mais bonitas do Brasil. Isso mexeu com João e ele se apaixonou por Aracaju. Tem visitado a área com certa freqüência e não nega uma gargalhada a ninguém pelos elogios que tem recebido ou que ouve falar. Foi, sem dúvida, um marco nas comemorações do sesquicentenário da cidade, que vai permanecer para uso da população e, certamente, vislumbrar os turistas que por aqui aportarão. Durante o feriadão da semana santa muita gente que visitou Aracaju ficou, realmente, encantado com a estrutura da nova orla, que deverá ser bem cuidada, agora e sempre, porque ela passou a ser um dos mais belos cartões postais da Capital.

 

Na realidade, e isso foi reconhecido por segmentos variados da sociedade, a inauguração da orla abafou a programação elaborada pela Prefeitura de Aracaju, para comemorar o sesquicentenário. Na opinião de algumas pessoas, até mesmo de aliados do prefeito Marcelo Déda (PT), faltou algo mais do município para marcar os 150 anos da capital. Falou-se, inclusive, em um monumento que perpetuasse a data. O sesquicentenário é proporcional aos 15 anos de uma jovem debutante. Não foi tratado assim pela Prefeitura. Muita gente entende que a vinda do presidente Lula na data foi um equívoco. Isso poderia ser válido caso houvesse alguma coisa a mais do que a inauguração de parte da avenida São Paulo. Lógico que o show artístico programado arrastou multidões para o mercado central, mas isso já passou e não continua presente como a orla, que se transformou no símbolo dos 150 anos.

 

Evidente que tudo isso trás para o fato político. Ontem, durante uma conversa entre lideranças de várias facções, se chegou a uma dedução, contestada por apenas duas pessoas, de que, nos últimos 15 anos, apenas dois prefeitos trabalharam muito para transformar Aracaju. O primeiro deles foi João Augusto Gama (PTB), que teve a coragem de derrubar uma favela que se montou no mercado central e construiu uma obra que serve até para palco e grandes eventos, como o Forro-Caju e o Pré-Caju. Só isso marcou para sempre a sua passagem no comando do município. O outro foi o atual senador Almeida Lima (PSDB), que em apenas 28 meses deu fez uma faxina geral na cidade, recuperando monumentos, construindo praças e deixando alguns monumentos ao caju, que servem de referência para fotografias de pessoas que visitam a capital. O prefeito Marcelo Déda ainda não fez uma obra que marcasse sua administração, a não ser a avenida São Paulo e a orlinha do bairro industrial, que atende apenas à comunidade. Lógico que em termos de organização da máquina ele vem conduzindo tudo muito bem e não deixa passar indícios de mau uso do dinheiro público.

Entretanto, ninguém ainda conseguiu ganhar dele em termos de marketing e posicionamento junto à comunidade.

 

Um analista político, que deve fazer isso em seu jornal, observa que a administração do atual prefeito deveria ter um quê de modernidade, de progressismo. Um toque de vanguarda. Poderia se voltar para os valores culturais, para o meio ambiente, para uma renovação de uma cidade que continua apenas se mantendo limpa e bem cuidada, o que seria feito por qualquer outro cidadão. Esse comentário não deve ser visto pelo lado político, mas pela lógica do antídoto para a mesmice. Percebe-se perfeitamente que há uma nova forma de se fazer política e se chegar bem ao povo: promovendo festas, de preferência com artistas nacionais. E na se pode negar que o prefeito Marcelo Déda vai muito bem ao fazer o melhor São João do Nordeste, um reveillon de boas atrações e sempre, em alguma inauguração, bons shows com nomes conhecido da música brasileira, para delírio do povão. É uma boa estratégia para fixação do nome.

Embora esteja de bem com a opinião pública, o prefeito Marcelo Déda tem um ano de trabalho pela frente e oportunidade de ainda mostrar que chegou para mudar. Por enquanto não deu para superar os prefeitos João Gama e a Almeida Lima.

 

PALESTRA

O governador João Alves Filho retorna a Brasília amanhã para proferir palestra sobre a transposição do rio São Francisco, por indicação do deputado federal José Carlos Machado.

João Alves é contrário à transposição e em sua palestra apresentará dados importantes que mostrará a necessidade de uma revitalização.

 

SESSÃO

Será realizada hoje uma sessão solene na Assembléia Legislativa com a participação deputados dos cinco estados que integram a Bacia do São Francisco.

O objetivo e dar início às atividades da comissão de parlamentares destes estados, para manter a luta contra a transposição do São Francisco.

 

CONVIDADOS

Os deputados federais e senadores foram convidados, assim como o governador João Alves Filho e o prefeito Marcelo Déda.

O deputado Augusto Bezerra disse que todos querem ver a posição das autoridades estaduais, em relação à transposição do rio.

 

PREFEITOS

Pelo menos dez prefeitos foram ouvidos ontem por Plenário e informaram que não assinaram nenhum manifesto para ser entregue ao governador João Alves Filho.

Foram ouvidos, inclusive, dois presidentes de associações que também negaram qualquer movimentação em torno desse movimento.

 

PREOCUPAÇÃO

Todos eles, entretanto, demonstraram insatisfação com o tratamento que têm recebido de auxiliares do governador e devem conversar com ele em particular.

Os prefeitos acham que estão esquecidos e lembram que a campanha política para 2006 já está começando e todos eles se mostram sem rumo certo.

 

HOMENAGEM

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Vantoil Abdala, ao lado do ministro Simpliciano Fontes, ofereceu almoço a quatro sergipanos.

Foram eles: ex-governador Albano Franco, prefeito Marcelo Déda, ministro Carlos Ayres Britto e ministro José Arnaldo.

 

VALADARES

O ex-governador Albano Franco (PSDB) teve um encontro à noite com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) para falar sobre política.

Franco não revelou a conversa, disse apenas que o encontro serviu para que Valadares o orientasse politicamente.

 

REUNIÃO

Da reunião de ontem à noite também participou o deputado federal Jackson Barreto (PTB) e a questão era um entendimento para que Albano integrasse o bloco de oposição.

Até o momento não há nenhuma definição sobre isso, mas o senador Valadares acha que um acordo nesse sentido é possível.

 

SITUAÇÃO

O ex-governador Albano Franco, caso não caia a verticalização, terá que se filiar em outra legenda. O caminho pode ser o PMDB.

Entretanto, permanecendo a coligação, Albano Franco tende a se manter no ninho tucano e não há previsão do que acontecerá.

 

VISITA

O deputado federal Ivan Paixão (PPS) e o governador João Alves Filho estiveram no Palácio do Planalto fazendo uma visita ao ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo.

Durante o encontro os três trataram de assuntos vinculados a interesses do estado de Sergipe junto ao BNDES.

 

CORRUPÇÃO

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, informou que será desencadeado um processo de correição nas superintendências da Polícia Federal em todo o País.

O objetivo, segundo o ministro, é limpar os vestígios de ineficiência e corrupção que continuam minando a instituição.

 

SERGIPE

A Superintendência da Polícia Federal em Sergipe tem agido com correção e participado diretamente no combate ao tráfico de drogas e a pistolagem.

Foram agentes da Polícia Federal, por exemplo, que conseguiram prender Floro Calheiros, que depois fugiu de uma Delegacia da capital.

 

ALMEIDA

O senador Almeida Lima (PSDB), perguntou de que vale um Estado estável se não consegue levar satisfação à nação: “temos uma realidade completamente adversa quanto ao nível de satisfação da população”.

 Segundo o senador, em 2005, em relação ao PIB (Produto Interno Bruto), a carga tributária é a maior que o país já viu desde 1947.

 

Notas

 

REFORMA

Ontem pela manhã, em Brasília, o governador João Alves Filho tratou sobre a Reforma Tributária, por telefone, com o deputado federal José Carlos Machado. O governador determinou ao secretário da Fazenda, Gilmar Mendes, que permanecesse em Brasília para prestar esclarecimentos técnicos.

Hoje pela manhã o secretário Gilmar Mendes vai se reunir com deputados de Sergipe, para mostrar a necessidade da aprovação da Reforma Tributária, porque será o melhor para o Nordeste, principalmente em termos de FPM.

 

POSSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Carlos Velloso, emposso ontem, às 19 horas, o ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, como ministro substituto do TSE. Ele entra na vaga aberta pelo ministro Marco Aurélio, que agora é ministro efetivo do Tribunal.

A solenidade aconteceu no gabinete do presidente. Carlos Ayres de Britto é sergipano de Propriá, e formou-se em Direito, em 1966, na Universidade Federal de Sergipe. Foi nomeado ministro do STF em junho de 2003.

 

FUGAS

Não há mais condições de acomodação dos presidiários na Penitenciária de Aracaju, pela falta de segurança e pela facilidade para as fugas. Ontem, 19 presos conseguiram fugir por um túnel, facilmente aberto na enfermaria, o que deixou preocupado o secretário de Justiça e da Cidadania. Emanuel Cacho.

Há uma superlotação na penitenciária, algumas portas são de madeira e o prédio não oferece condições para recuperação de nenhum detento. Há necessidade urgente do novo da construção de um novo presídio.

 

É fogo

 

O governador João Alves Filho fez uma visita, ontem, em Brasília, ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB).

 

João Alves Filho também esteve com o senador José Sarney (PMDB), com quem teve uma longa conversa.

 

O diretor de imprensa da Assembléia Legislativa, Raymundo Luiz, deu um susto nos amigos. Sentiu-se mal em uma solenidade, mas já está bem.

 

O deputado Francisco Gualberto (PT) elogiou ontem em a iniciativa do governo Federal de não renovar o acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

 

Francisco Gualberto está praticamente recuperado de uma pequena cirurgia nos olhos. Diz que agora vai enxergar melhor.

 

O deputado Fabiano Oliveira (PTB) distribuiu faixas na Barra dos Coqueiros, dando boas vindas aos turistas.

 

O desabafo de um empresário que teve sua loja assalta por marginais na tarde de ontem: “aqui não passa policial nem montado em um jegue”.

 

O deputado Mardoqueu Bodano (PL) pediu ao Governo do Estado, por meio de indicação, a instalação de um posto policial no povoado Umbuzeiro do Matuto, em Porto da Folha.

 

A unidade móvel da Defensoria Pública de Sergipe esteve no bairro Soledade para prestar assistência jurídica à população.

 

Sergipe está à rente de outros estados no que diz respeito ao direito a alimentação saudável, principalmente em relação às parcerias. A informação é da Nutrac.

 

A Petrobrás vai investir 1 bilhão de dólares para expansão da refinaria em Minas Gerais e construção de um complexo petroquímico.

 

O governo substituirá as metas fiscais trimestrais que mantinha com o FMI, por metas quadrimestrais para o setor público consolidado.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais