A OAB e os Detentos

0

No início do ano 2008, o Presidente em exercício do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Alberto Zacarias Toron, classificou como “Dejetos humanos” o modo como os presos são tratados no sistema carcerário brasileiro.

A primeira questão a levantar é a seguinte: Por que estão presos? A resposta, naturalmente, é: Porque roubaram, estupraram, seqüestraram ou assassinaram algum chefe de família, alguma mulher indefesa ou mesmo crianças inocentes e isto significa dores e prejuízos para aquelas famílias que tiveram o chefe da família assassinado; a esposa, filha ou filho violentado, ou mesmo, assassinado.

O Doutor Alberto Zacarias Toron conhece a situação em que vivem aqueles que moram no interior do país ou nas cercanias das grandes cidades brasileiras?

Mesmo na situação em que vivem, eles é que têm que pagar as suas contas e os detentos, quem é que paga as suas contas? São os impostos pagos pelos brasileiros, por aqueles que tiveram o chefe da família assassinado; a esposa, filha ou filho violentado ou assassinado e mesmo por aqueles que ganham um salário mínimo.

Doutor Alberto Zacarias Toron, se o país não dispõe de recursos suficientes para melhorar as condições sociais de milhões de brasileiros honestos e trabalhadores, que vivem em condições miseráveis, como poderá priorizar melhorar as condições dos assassinos, estupradores, seqüestradores e ladrões, que estão nos presídios pagando pelos crimes que cometeram?

Na minha opinião, o que o Doutor Alberto Zacarias Toron deveria pregar é que os detentos, ao invés de pegarem sol, praticarem esportes e viverem sem prestar serviço algum, tivessem que produzir algo para pagar a casa e comida que hoje tem acesso pelo imposto que pagamos.

Hoje, a OAB mantém este pensamento?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários