A tecnologia ensino à distância

0

Os cursos jurídicos entraram na era digital e assim caminha-se o judiciário que aos poucos vai trocando os papéis pelos documentos digitais. Mas o que mais tem chamado atenção da sociedade é o sucesso da educação a distância que é um conceito muito propagado atualmente. Primeiro, porque vivemos a era da informação, e saber trabalhar com ela é fundamental para poder gerar conhecimento e adquirir vantagem competitiva. Segundo, porque para usufruir de tal vantagem é preciso ter um grande contingente de pessoas capazes de gerar conhecimento e, nesse aspecto, a educação formal é um meio privilegiado. Terceiro, porque as tradicionais formas presenciais de educação, sozinhas, não dão conta da empreitada que hoje se coloca para países, estados, municípios, empresas, organizações em geral. Essa evolução deve-se ao Decreto número 2.494/1998, que regulamenta o Artigo 80 da Lei de Diretrizes e Bases (Lei número 9.394/1996), define EAD como “uma forma de ensino que possibilita a auto-aprendizagem, com a mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e veiculados pelos diversos meios de comunicação”.

Em Sergipe já contamos com diversos cursos à distância que vêm conquistando uma boa parcela do mercado. É possível ter aula com os mais renomados juristas e professores brasileiros dos mais importantes cursos do Brasil sem precisar se deslocar para outras cidades. Essa velocidade e profundidade das transformações que vêm ocorrendo neste nosso mundo são, muitas vezes, assustadoras. Muda-se a cultura das empresas, muda-se a tecnologia, definem-se novas plataformas tecnológicas e, neste jogo da nova economia, ainda sem definições das regras, começa-se a incentivar as universidades virtuais, programas de educação continuada e ensino para os funcionários das empresas, agentes públicos, etc.

O desafio de proporcionar conhecimento de qualidade com moderna tecnologia em diferentes regiões do Brasil resultou em diversas parcerias com faculdades e cursos especializados em concursos que mudou a forma de preparação dos que procuram no emprego público a tão sonhada estabilidade. A diretora da Escola Superior de Advocacia, a advogada Maria do Carmo Deda Chagas de Melo, reuniu-se com diretores da ESA em todo Brasil para juntamente com a Escola Nacional dos Advogados implantará o sistema de ensino à distância na ESA/SE. “Estamos fazendo parceira com a ENA com a finalidade de em 2006 oferecer aos advogados sergipanos essa tecnologia de ensino”, disse Maria do Carmo que já tem em mãos o projeto piloto arquitetado pela diretora da ENA, Fides Angélica Omatti, pois o mesmo será padronizado para todas as seccionais brasileiras.

A Editora Saraiva, uma das mais conceituadas editoras jurídicas do Brasil, firmou parceria com a empresa ENAD – Plataforma Educacional, responsável pela geração e transmissão dos programas e pela instalação dos equipamentos e com o IBAJ – Instituto Brasileiro de Aperfeiçoamento Jurídico, comandado pelo renomado professor, Dr. Edilson Mougenot Bonfim, encarregado de coordenar o conteúdo ministrado pelo seleto grupo de professores que compõem o corpo docente, e a partir desta união foi desenvolvido o primeiro produto do Via Saraiva: as Jornadas Jurídicas Saraiva, curso telepresencial produzido em estúdio de São Paulo e transmitido via satélite para as instituições de ensino em âmbito nacional. A idéia da Saraiva é promover jornadas jurídicas, aulas de preparação o Exame de Ordem, aulas para concurso onde os alunos podem interagir com os professores via Internet dentre outros.

O uso da tecnologia para o ensino à distância já é uma realidade e dela não podemos fugir, mas é bom salientar que separação física entre o professor e o aluno na maior parte do tempo, característica fundamental que distingue a educação à distância do ensino presencial precisa ser repensado. A verdade é que o processo educativo sistemático, organizado e continuado, ou seja, um texto isolado de instrução ou um programa educativo assistemático vinculado por rádio ou televisão não pode ser considerado educação a distância. É necessário que haja um apoio institucional, que exista um tutor capaz de fomentar e facilitar o aprendizado, motivar o aluno e avaliá-lo, obviamente que a utilização de algum meio técnico de comunicação, utilizado como mediador entre o professor e o aluno pode ser desde um simples texto impresso até a conferência por computador com comunicação em duas vias de áudio e vídeo. Isso significa dizer que os alunos interessados nesta na forma de educação precisam estar atentos no serviço que lhes é ofercido.

Dica de Livros

Editora Saraiva: O livro Lei dos Registro Públicos Comentada, de Walter Ceneviva, em linguagem simples e objetiva, essa obra examina detalhadamente cada artigo da Lei n. 6.015/73, Lei dos Registro Públicos, com 736 páginas, custa R$ 169. Podem ser adquirido pelo site:http://www.saraiva.com.br, ou pelos telefones: (011) 3933 3366.

Editora Revista dos Tribunais: O livro Crimes Hediondos, de Alberto Silva Franco, expõe as bases do direito penal e do Estado Democrático de Direito, sendo que ao final faz uma avaliação crítica da Lei dos Crimes Hediondos, com 668 páginas, custa R$ 118. Pode ser adquiridos pela home page: www.rt.com.br, ou pelos telefones: (11) 3613 8450.

Editora Atlas: O livro Coma Administrar o Fluxo de Caixa das Empresas, de Edson Cordeiro da Silva, busca ferramentas adequadas para projetar e implementar uma estratégia vencedora, em atendimento à exigência de um mercado cada vez mais competitivo, mutável  e globalizado, com 142 páginas, custa R$ 29. Pode ser adquirido pelo site: www.atlasnet.com.br. ou pelo 0800-171944.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais