A Torre será a Odebrecht sergipana?

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

E a 2ª fase da Operação Babel, através da SSP de Sergipe, pelo Deotap, prendeu ontem, 09 em Salvador, o dono da empresa Torre, José

 Antônio. Ontem acabou o estoque de Lexotan em Sergipe.

A Operação investiga contratos do lixo em Aracaju, não só o emergencial deste ano, mas das gestões passadas, inclusive um aditivo na gestão anterior de Edvaldo Nogueira.

Se José Antônio fizer delação premiada. As provas documentais da investigação são muitas. Sei não, mas se o empresário resolver falar, muita gente deixará de ser candidata em 2018.

E para completar o fim de semana movimentado no lixo a Justiça determinou A Justiça determinou o afastamento imediato de todos os dirigentes da Emsurb, comandada por Mendonça Prado.

Cadê a licitação ? – Alguém pode responder? O contrato de 70 dias com a Cavo, ordem da Justiça, termina já, como vai ficar? Não tem tempo para fazer concorrência e  vão novamente fazer Chamamento Público igual fizeram e a Torre ganhou? E o TCE e o MP ainda não viram isto?

SSP tem o respaldo do governador –  Pode Anotar o Deotap não vai recuar por pressão política. Será desmoralizado. O secretário João Batista e o superintendente Alessandro Vieira fazem um trabalho exemplar com todo apoio de Jackson Barreto. E o governador quer transparência. E uma prova que a equipe é “imexível”, termo surgido na mídia pelo ex-ministro de Collor, Magri.

Perguntar não ofende: A Torre será a Odebrecht sergipana?

Dispensa emergencial para BTS continuar limpando áreas verdes
Por conta da falta da licitação a Emsurb fez a dispensa emergencial para que a BTS terceirização de serviços continue limpando as áreas verdes (praças, calçadão da Beira Mar, entre outros) por 180 dias, no valor de R$ 5,7 milhões.

100 dias de Edvaldo, uma tragédia. Por Ne Notícias 
Por Ne Notícias, de Gilmar Carvalho:Semana passada, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), saiu por aí criticando adversários, escondendo a tragédia dos primeiros 100 dias de sua administração (?).Pobre Aracaju!  Saiu do ¨todo ruim¨ para o ¨menos, menos¨.Entulhos por toda parte, Saúde aos frangalhos, primeira gestão com greve dos médicos desde seu início, polícia revirando documentos e celulares dentro da Emsurb, fuga da CPI do Lixo… ufa!

100 dias de Edvaldo, uma tragédia. Por Ne Notícias II
E conclui: O prefeito comemora o cumprimento do dever de ter colocado o pagamento de salários em dia, mas com a administração insistindo na mentira de que paga sem parcelamentos. É só dar uma olhada no texto do projeto do Executivo parcelando o salário de dezembro.NE Notícias torce fervorosamente que, nos próximos 100 dias, Aracaju volte a ter prefeito

Amanhã, mais uma promessa não cumprida por Edvaldo
Além das promessas já citadas pela imprensa amanhã o blog vai mostrar outra não cumprida pelo atual prefeito. E para provar vai publicar toda relação.

Diplomação
O novo prefeito do município de Carmópolis, Volney Leite Alves, e o vice-prefeito Beto Caju serão diplomados no dia 28 deste mês. A data já está marcada pelo juiz eleitoral da 11a Zona, Rinaldo Salvino do Nascimento.

Posse na Câmara
A posse dos novos dirigentes do município – Volney e Beto – será realizada também no mesmo dia, em cerimônia na Câmara de Vereadores, logo após a diplomação.

Propostas de R$ 30 mil contos de réis. Valor que grupo impõe a prefeitos
O blog prefere não acreditar – mesmo tendo dos prefeitos (Um da Grande Aracaju e outro do Vale do Cotinguiba) afirmarem que receberam as propostas – que tem um cidadão chantageando gestores para que fechem contratos de R$ 30 mil mensais. A pessoa que está sendo denunciada sempre teve uma postura ilibada. Será que mudou por conta de 30 mil contos de réis?

Saúde estadual: coisas estão realmente muito estranhas
As coisas na Secretaria de Saúde do Estado estão realmente muito estranhas. O Secretário Almeida ocupa, ao mesmo tempo e mesmo contra parecer da Assessoria Jurídica, o cargo de Presidente da FHS. Já no HUSE a situação se repete. O Dr. Luiz Eduardo acumula dois cargos complexos e que tem agenda complicada: É secretário adjunto da saúde e superintendente do HUSE. Estranho demais. Aliados estão incomodados com essa concentração no mínimo curiosa. O tempo dirá as consequências.

Saúde: burlar fila de cirurgias no SUS, usando meios de comunicação é fácil. Deveria é pagar na rede particular.
É um fato claro: toda vez que, através de um meio de comunicação, alguém consegue uma cirurgia pelo SUS, achando que o responsável é o “Deus”, esquece que outro paciente, que estava na fila há muito tempo, foi descartado. Fazer cirurgia pelo SUS, usando a imprensa é fácil. Deveria é pagar na rede particular.

PMSE não ganha mal. Aos domingos diversos PMs recebem comida do restaurante New Hakata, do bairro 13 de Julho
Eram precisamente 12, quando um palio weekend da PM estava à espera de duas fartas sacolas de comida em frente ao restaurante New Hakata na 13 de Julho. Logo depois, às 12h40 foi a vez da caminhonete também da PMSE, placa QKU-3774. Ou seja, eles não estão ganhando tão mal, já que ninguém imagina que agentes públicos estejam recebendo “doações” de alimentação por parte da rede privada.

Agentes públicos são proibidos de receberem doações privadas
Aliás, todo mundo sabe que os policiais militares não iriam receber doações de um restaurante. Seria uma relação incestuosa, já que os outros restaurantes que não dessem comida teriam tratamento diferenciado. Então, o blog entende que os policiais aos domingos, cansados com a alimentação que recebem da PM, resolvem bancarem do próprio bolso uma comida diferente. Então MP que fiscaliza a atividade policial, pode até abrir inquérito, mas o blog acredita que eles devem pagar pela alimentação.

Lagarto: representantes do Sintese estão sendo hostilizados pelos professores
E em Lagarto, os professores juntos fizeram até cartazes que estão sendo viralizados pelas redes sociais contra os representantes do Sintese em Lagarto que não criticam o prefeito Valmir Monteiro, que assinou compromisso público antes da campanha que iria pagar o piso Os representantes do Sintese, liderados Nazon silenciou totalmente e os professores dizem que o motivo é que o representante do sindicato está aliado ao prefeito. Ele responde processo por ter comandado o ato que acabou com o desfecho trágico envolvendo a mãe do deputado federal Fábio Reis.

Bugio: Muitas reclamações dois vereadores…
E a comunidade do Bugio vem realizando reuniões frequentes para debater a necessidade de encontrar uma liderança realmente preocupada com o conjunto para representá-los na eleição 2018 e não receber de “goela abaixo” os indicados pelos vereadores eleitos Zezinho e Seu Marcos. A comunidade vem reclamando em muito do desempenho dos dois.

Em Natal, TCE proibiu que prefeitura usasse o fundo previdenciário
O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte determinou, na sexta-feira (7), que a prefeitura de Natal não saque o fundo

 previdenciário. O órgão já havia feito recomendação, mesmo assim, a prefeitura publicou no Diário Oficial do Município, desta sexta, a lei que permite acessar a primeira parcela de recursos, na ordem de R$ 15,8 milhões.A autorização para isso foi concedida pelos vereadores de Natal.

Em Natal, TCE proibiu que prefeitura usasse o fundo previdenciário II
A determinação para que a prefeitura se abstenha de movimentar o fundo previdenciário é do conselheiro relator Tarcísio Costa. Em sua justificativa ele afirmou: "Não há dúvida de que os desdobramentos das providências enunciadas no Projeto de Lei 01/2017, já devidamente aprovado, ocasionarão a diminuição imediata dos recursos que deveriam permanecer afetos ao Funcarte. O fundo será descapitalizado de R$ 204 milhões. E não obstante exista previsão de reposição desse valor, não há segurança peremptória de que o déficit advindo do saque não será repassado para as gerações futuras".

Nossa Senhora das Dores no Jornal da Aperipê
Na próxima quarta-feira, 12, no Jornal da Aperipê, uma reportagem especial sobre a semana Santa em Nossa Senhora das Dores. Manifestações religiosas que se tornaram patrimônio imaterial de Sergipe. Vale a pena conferir. Quarta-feira, 18h30 no Jornal da Aperipê.

Ministério do Trabalho proíbe desconto do imposto sindical de servidores públicos
Extra/Globo: O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) proibiu, através da Portaria nº 421, de 5 de abril de 2017, o recolhimento do imposto sindical, previsto no art. 578 da CLT, de todos os servidores e empregados públicos municipais estaduais e federais. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira. Com a decisão, fica proibido o desconto pelas administrações públicas da taxa dos servidores e empregados públicos de qualquer esfera. Agora cabe aos governos aceitarem ou não o desconto em folha. Em: http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/ministerio-do-trabalho-proibe-desconto-do-imposto-sindical-de-servidores-publicos-21177292.html

As Manchetes mais badaladas da última semana

Taí, este é o nosso amigos Ludwig Oliveira que sempre deu sua parcela de contribuição aqui em nosso Blog, a partir de hoje ele trará duas participações por semana, sempre as segundas e sextas feiras. Clique no link abaixo e veja  as manchetes mais badaladas da última semana em Sergipe no Brasil e no Mundo:https://www.youtube.com/watch?v=ln5kWYlbtTo

PELO TWITTER

www.twitter.com/BlogClaudioNun   Dono empresa Torre preso Operação Babel. Se fizer delação premiada…a Torre será a Odebrecht sergipana?

www.twitter.com/JorgeRibeiroSE   fala nada….vai ser solto logo logo.

www.twitter.com/jbandeiramello   Somos uma República com fundamento na dignidade da pessoa humana. Então, usemos meios republicanos para atingir finalidades humanas. Só isso

www.twitter.com/ISMARVIANA   Quem esquece de onde veio não merece chegar ao lugar que deseja.

www.twitter.com/braynerr   O brasileiro está frustrado com os seus políticos. Poucos escapam da bandidagem. O crime organizado está no Poder.

www.twitter.com/WalterCosta_aju   "Cada um de nós compõe a sua história, cada ser em si carrega o dom de ser capaz e ser feliz." — ouvindo Almir Sater.

ELEIÇÃO HOJE, SINDICATO DOS RADIALISTAS

CHAPA 1, CHAPA FORTE! Reunião da chapa 1 "Renovar para Continuar Construindo". Eleição, hoje, 10 de Abril. Rumo a vitória!!!
Aconteceu no fim de semana, na Sede do Sindicato dos Bancários, a reunião da chapa 1 "Renovar para Continuar Construindo".  A reunião  foi

 presidida pelo Coordenador Nacional da FITERT- Federação dos Radialistas, José Antônio, que com muito brilhantismo orientou a todos que lá estavam em relação aos próximos passos para as eleições.
O presidente da Federação dos Radialistas de Sergipe, Fernando Cabral com seu jeito acolhedor e amigo, participou ativamente do debate com os companheiros e companheiras presentes,  com o foco na segunda feira dia 10 de Abril, quando acontecerá as eleições para eleger a chapa 1 para "renovação para continuar construindo". Essa vitória da Chapa 1, tem como objetivo dar continuidade a esse trabalho maravilhoso que o sindicato dos Radialistas de Sergipe vem prestando, honrando a categoria com várias conquistas, muitas lutas, muitas vitórias!

Nota de Esclarecimento – Comissão CONEJUV

A comissão eleitoral instituída em reunião convocada pelo Conselheiro e à época, presidente do CONEJUV – Conselho Estadual da Juventude, o Sr. Nicolas Antunes vem à público esclarecer suas declarações públicas e  falsas a cerca do processo eleitoral para a próxima gestão do CONEJUV.

Ao ser instituída a Comissão para realização do processo eleitoral, o Conselho é dissolvido e a comissão passa a ser representante legal, ou seja, o Sr. Nicolas Antunes, não é mais presidente do Conselho Estadual de Juventude do Estado de Sergipe, pois o mandato se inspirou em dezembro de 2016, quando o mesmo sem demonstrar o interesse e a  responsabilidade cabível para a função não deu início ao processo de novas eleições.

A eleição inicialmente foi prevista para Março, começando seu prazo de inscrição no dia 6 de Março. Fotos no Facebook  e as postagens pessoal do ex-presidente em sua rede social, desmentem o fato da falta de divulgação e notoriedade uma vez que 99 entidades concluíram suas inscrições, superando o número de 37 representações da eleição anterior, conduzida pelo próprio à época um dos colaboradores para a constituição do CONEJUV.

Segue a verdade dos fatos, o adiamento por duas vezes do processo eleitoral, deu-se a primeira vez, por pedido dos representantes das juventudes partidárias em reunião realizada na Coordenadoria Especial de Juventude, reunião essa que contou a presença da Srta. Linei Pereira, secretária estadual da Juventude do PT e do ex-presidente do Conselho, o Sr. Nicolas Antunes. Temos fotos da referida reunião com a presença dos citados comprovando que eles aprovaram a alteração da data da eleição e ampliação do prazo de inscrições, dois membros da Comissão Eleitoral estavam presentes e atenderam o pleito, uma vez que o Coordenador Especial de Juventude, Fredson Santana, manifestou também sua preocupação com a falta da garantia de estrutura por parte do Governo do Estado.

O segundo caso, deu-se mediante solicitação do Exmo. Sr. Antônio Hora Filho, Secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer, em função da reforma administrativa promovida pelo Exmo. Sr. Jackson Barreto de Lima, Governador do Estado, que transferiu a Coordenadoria Especial da Juventude parte importante neste processo, da Secretaria da Inclusão  Social, para um outro espaço institucional e elevando a Juventude a patamar de secretaria. Com isso, todo o orçamento das pastas precisam ser refeitos e o Sr. Antônio Hora Filho, em atitude de bom senso e pensando em todas as garantias para a realização de um evento amplo, plural e democrático, solicitou o adiamento por falta de orçamento.

O Sr. Nicolas Antunes, de maneira irresponsável e acima de tudo leviana, acusa a comissão eleitoral de viciar o processo, a sua irresponsabilidade por demais conhecida nos meios de juventude, não o deixou inscrever 'suas' instituições no processo, alegando estar envolvido em outra eleição, ou seja, a Juventude não foi prioridade do mesmo e não é, uma vez que declarou a um membro da comissão eleitoral que não haveria Conselho.

Um outro  exemplo: sua passagem pela presidência do CONEJUV, ficou marcada por pouca produção real de trabalho, com exceção da Realização da 1° Conferência Estadual da Juventude, realizada em Setembro de 2016, mas que foi organizada pelo por outro Conselheiro que a assumiu a responsabilidade em conduzir e garatir que mesma fosse realizada, enquanto o Sr. Nicolas Antunes, mais uma vez se ausentou irresponsavemente da construção da mesma e não deu os encaminhamentos posteriores as demandas apresentadas pela juventude como resultado da Conferência.

O Sr. Nicolas Antunes, se apresentou mediante a Comissão Eleitoral no dia 5 de Abril, se dizendo estar legitimado a falar em nome de toda a Juventude do Partido dos Trabalhadores, pediu a prorrogação do prazo de inscrição para que ele pudesse inscrever 30 entidades, caso esse pedido não fosse aceito, a JPT se retirava do processo e o deslegitimaria, cabe esclarecer que quem legitima o processo, não é um partido político, é o conjunto dos interessados em construir a luta, Sr. Nicolas Antunes, nem você, nem qualquer partido é maior que a Juventude Sergipana.

Um tentativa de chantagem descabida que ele tentou para obter vantagem querendo que a comissão eleitoral o ajudesse a fraudar o processo, para que a irresponsabilidade dele em não inscrever as entidades em tempo hábil, fosse corrigida. Lembrando que a Juventude do PT e o Coletivo de Jovens Mulheres do PT, fizeram a pré-inscrição via internet após o representante da JPT não ter seu pedido de reabertura do prazo atendido o mesmo declarou que estavam se retirando processo e culpando a Comissão Eleitoral por isso.

O país passa por um momento de instabilidade política, a sociedade está cansada desse tipo de situação, é lamentável que um jovem com todo um futuro pela frente, dê seus primeiros passos na política dessa maneira.  Quem não se importa como será lembrado no futuro, não está preocupado com suas atitudes no presente. O discurso de defesa da juventude ele se esvai e se torna falacioso quando vem de pessoas com um vasto histórico de irresponsabilidades e agora acrescido de  chantagem. A comissão eleitoral repudia esse tipo de comportamento, que em nosso entender não merece a dignidade da resposta, mas a sociedade e a juventude sergipana merecem o respeito de saber a verdade.

Temos plena ciência que essa não é a postura do Partido dos Trabalhadores, nem tampouco do conjunto das forças que compõe sua juventude, que na atualidade apresenta um imenso processo de renovação, com jovens que já contribuem para o desenvolvimento de Sergipe e do Brasil,  é até uma falta de respeito com a história dessas pessoas o Sr. Nicolas Antunes os representar em qualquer que seja o espaço.

A Comissão Eleitoral se mantém aberta ao diálogo com aqueles que desejam construir esse valoroso espaço para a Juventude, acima de tudo prezamos pelo respeito. Aguardamos a posição do Sr. Antônio Hora Filho, com relação a nova data da eleição.

Aracaju, 8 de Abril de 2017

Comissão Eleitoral do Conselho Estadual da Juventude

ARTIGO

A UFS dá as costas para a cidade de São Cristóvão.  Por José Firmo*

Desde o início dos anos oitenta que a Universidade Federal de Sergipe (UFS) se instalou no município de São Cristóvão e até há poucos anos era a sua sede, o seu único campus. Além do seu campus, no Rosa Elze, em São Cristóvão, a UFS contava apenas com alguns prédios descentralizados, em Aracaju.

Hoje a UFS está espalhada em todo estado, com Campi em Laranjeiras, Itabaiana, Lagarto, Glória e Aracaju, além de mais 13 polos do Ensino a Distância. Entretanto o seu maior campus, em todos os sentidos, é o de São Cristóvão.

São Cristóvão acolheu a UFS e se orgulha de ter dentro do seu solo a maior e mais importante instituição de ensino do nosso estado. Mas, a recíproca não tem sido verdadeira.

Anteriormente até que algumas parcerias funcionaram, como o Festival de Artes de São Cristóvão e projetos específicos em áreas como Biologia, Odontologia, Serviço Social.

Para não dizer que nada há entre a UFS e os moradores de São Cristóvão, o Poder Judiciário, com o Fórum Gonçalo Rollemberg Leite, funcionando dentro da UFS.

Não vale incluir como parte da boa relação da UFS com o município de São Cristóvão a intenção de alguns componentes da UFS de doar área de terra pertencente à UFS (com mancha de Mata Atlântica) exclusivamente para abertura de avenida para condomínios de luxo grandes construtoras.

Eu sempre que posso, nos fóruns e nos espaços onde tenho voz dentro da UFS, digo que a UFS dá as costas para São Cristóvão. E além de falar, eu – dentro das minhas limitações – já tentei quebrar essa resistência da UFS à cidade de São Cristóvão.

Quando fui prefeito do Campus, entre 2004 e 2008, tentei restabelecer os projetos, num convênio guarda-chuva. Tentei convencer a UFS a incluir a grade da programação da Rádio UFS FM um horário destinado às comunidades. Realizei diálogos profícuos com o saudoso prefeito Zezinho da Everest e com o ex-prefeito Alex Rocha.

Mais recentemente, como Ouvidor Geral da UFS, fui demandado para colocarmos na UFS uma feira de produtos orgânicos, artesanatos e doces caseiros, o que iria ajudar os vendedores locais e trazer uma opção de compra para os servidores e estudantes. Verbalmente quase todos da UFS eram favoráveis, entretanto ao transformar a ideia em processo, a resistência ficou estampada.

Há poucos meses a UFS acabou de proibir que moradores das comunidades vizinhas usem algumas instalações do Departamento de Educação Física (DEF), como pista de atletismo e campo de futebol, mesmo aos sábados e domingos. Isso vale também para os servidores da própria UFS. Proibir o uso das instalações do DEF nos dias e horários de aula é justo, afinal o DEF existe para a formação dos alunos ali matriculados. O que não se pode entender é a proibição nos dias que não esteja sendo usado.

Há décadas tantos servidores, quanto moradores do entorno usavam as instalações do Departamento Educação Física. Agora, da noite para o dia, a UFS proíbe o acesso dos moradores e dos servidores.

Outro exemplo da pouca importância que a UFS dá ao município de São Cristóvão e, principalmente ao seu povo, é que nem os feriados municipais de São Cristóvão são respeitados. Nem o dia de Nossa Senhora da Vitória, padroeira do município é respeitado pela UFS. Já nos demais municípios onde a UFS tem campi os feriados são respeitados e constam nos calendários acadêmicos como feriado.

Não respeitar os feriados municipais de São Cristóvão, além de refletir como um desrespeito à cidade e ao seu povo, também representa negligenciar feriados aos trabalhadores da UFS que atuam no Campus do Rosa Elze. Quantos feriados municipais em São Cristóvão nós servidores já perdemos?

Uma relação saudável entre a UFS e os moradores do entorno, além de demonstrar o papel de uma universidade pública, ajuda a estreitar a relação da instituição com seus vizinhos, possibilita ter a população local como incluída; aflora o sentimento de pertencimento.

Com a população local mais próxima, certamente episódios desagradáveis, como o roubo de armas de vigilantes dentro da UFS, poderiam ter sido evitados. Ou, concretizado o crime, a população poderia ajudar a solucioná-lo.

A UFS precisa voltar a se aproximar de São Cristóvão. A UFS precisa entender que o seu campus do Rosa Elze não se localiza na capital. Fica em São Cristóvão. Crescer e se fortalecer é um direito da UFS, mas não lhe dá o direito de se isolar da cidade que lhe acolhe tão bem.     

*Técnico em Contabilidade da UFS; ex-Vice-Presidente do SINTUFS, ex-Prefeito do Campus, ex-Diretor do Restaurante Universitário, ex-Ouvidor Geral, ex-Conselheiro do CONSU/UFS.

ARTIGO

O Tempo dos políticos nem sempre é o da política Por Edson Júnior,Jornalista
              

“O apressado come cru”; “A pressa é inimiga da perfeição” e “Não coloque a carroça na frente dos bois” são ditos populares ensinando que a pressa nunca é uma boa conselheira. É, até, traiçoeira.

No próximo ano teremos eleições e não é que já tem gente apressada para dar início à campanha! Já se veem tímidas orientações de que Belivaldo deve começar a correr trecho pelas ruas de Sergipe, com vistas a dar visibilidade a sua pré-candidatura ao governo do Estado. Consideram que já é hora do Galeguinho aparecer, seja lá o que esse “aparecer” signifique.

Aplicando a técnica do lead jornalístico: por quê, para quem, como e onde aparecer? Não seria muito cedo para essa escalada? Neste momento, antecipar uma campanha ao governo é demasiado impróprio. A hora é de trabalhar ações de governo, não potencializar nomes para uma disputa que só vai acontecer no distante próximo ano. Por que pressa?

Belivaldo não é um nome estrangeiro em Sergipe e não é um debutante na política. Embora jovem, tem longa e bem pavimentada estrada como homem público, com sólida formação ética, moral e politica.

Começou sua vida pública em 1986, participando do governo do conterrâneo simãodiense, Antônio Carlos Valadares, atualmente senador da república. Rompeu (politicamente) com ele em 2016, quando não aceitou fazer oposição ao governador Jackson Barreto nas eleições municipais, em Aracaju. Em nome da coerência e lealdade a Jackson, pôs fim a um convívio político de mais de 30 anos com o senador Valadares. Usando uma expressão bem conhecida no interior: “o cara tem tutano”.

É advogado (defensor público); foi deputado estadual por 4 mandatos consecutivos; vice-governador do saudoso Marcelo Déda e do atual governador, Jackson Barreto; secretário da educação e da casa civil.  Assumiu a interinidade dos governos Déda e Jackson por diversas vezes, sempre reconhecidas sua lealdade e competência político-administrativa.

No parlamento e nos governos dos quais participou, conviveu com as mais importantes expressões políticas do seu tempo, tendo extraído honrosas lições de vida, de política e de ética. Lições ausentes em muitas biografias políticas desfilando por aí, frise-se.

Portanto, não é um politico que necessite dessa correria desatinada, em um momento que se exige da classe política olhar detido para a crise nacional que afeta Estados e Municípios. A hora é de cuidar do Estado e dos sergipanos.

Ademais, a oposição sequer sabe quem será seu candidato ao governo e só o lançará no momento adequado. Até as convenções partidárias, em junho de 2018, haverá muitos encontros entre políticos e pretensos candidatos, como o ocorrido sexta à noite, no apartamento de Albano Franco, em que seu filho, Ricardo Franco, defendeu o nome de André Moura como candidato ao governo.

O filósofo Noam Chomsky classificaria esse “pré-lançamento” como uma estratégia de distração. No popular, um “boi de piranha”. Ninguém vai abrir o jogo agora. É cedo demais. Por enquanto, é todo mundo piscando olho no escuro para não ser descoberto antes do tempo.

Então, por que Belivaldo deveria correr desenfreado?

Na última sexta-feira (7), o jornalista Cláudio Nunes fez uma leitura sobre a candidatura de Belivaldo. Considerou que Jackson tem um nome que “extrapola os partidos aliados” e que “transita em todos os lados e todas as esferas políticas”. Fez um alerta de que dentro do bloco, tem gente torcendo que o Galeguinho não seja o candidato.

Sem fazer juízo sobre essa suposta resistência, o importante no momento é saber que o nome indicado pelo governador é o de Belivaldo, porque vê nele predicados para deixar o Estado em boas mãos. Além disso, ter a tranquilidade de que ao terminar seu mandato possa passar o governo para uma pessoa honrada e leal, sem qualquer mancha de suspeição em sua biografia.

Um nome leve e sonoro para enfrentar qualquer adversário. Ele mesmo (Belivaldo), em entrevista concedida sexta-feira no programa Balanço Geral, da Tv Atalaia, disse não temer adversário. “Tanto faz! Amorim ou Valadares”.

Conclusão: ele quer ir para a disputa, tem vitalidade para a maratona eleitoral, reúne valores éticos, morais e políticos inquestionáveis e tem a admiração e reconhecimento do governador.

O resto é na campanha, terreno onde Jackson sabe caminhar como ninguém e que tem imposto severas derrotas aos seus adversários. De olho em 2018, tem atraído importantes apoios e deve acentuar movimentações em busca de novas adesões a partir do próximo semestre.

Por isso, mais importante que correr agora, é caminhar com segurança e chegar bem amanhã.

Há o tempo de plantar e o tempo de colher. Belivaldo é uma semente boa e em terreno fértil.

Vai crescer e brotar no tempo certo.

É só deixar fluir.

SINDETRAN/SE INFORMA

Diante do não cumprimento do prazo para apresentação da minuta de lei referente à criação e implementação do plano de cargos, carreiras e vencimentos (PCCV) dos servidores do Detran, a categoria, em assembleia realizada na manhã do dia 01 de abril, votou e decidiu: greve de horas.

O prazo, estipulado ainda no mês de janeiro deste ano, venceu no dia 31 de março. Deste modo, a categoria não conseguiu vislumbrar outra possibilidade senão a suspensão das atividades. Uma medida que não agrada a ninguém, mas que se faz necessária frente ao cenário de desvalorização dos servidores da autarquia.

Frequência da Greve

A greve terá início na próxima terça-feira, 11 de abril. Inicialmente, as atividades serão suspensas por dois dias (terça e quarta). Na semana seguinte serão três dias (terça, quarta e quinta). Na seguinte, serão quatro dias, e assim por diante, até atingir os cinco dias úteis da semana.

Modelo de Greve

O modelo adotado será a “greve de horas”. Ao invés da suspensão integral das atividades nos dias estabelecidos, optamos pela suspensão parcial. No atendimento, portanto, os servidores atenderão somente o primeiro e o último bloco de agendamentos, ou seja, os agendamentos de 08h e 12h. Os blocos de 09h, 10h e 11h não serão atendidos. A vistoria, por sua vez, atenderá somente os dois primeiros blocos (08h e 09h).

Por exemplo: nos dias 11 e 12 de abril, o Detran só funcionará das 08h as 09h e das 12h as 13h. Entre as 09h e 12h não haverá atendimento. Quem tiver, por exemplo, um atendimento agendado para a terça-feira, as 10h, não será atendido e deverá, portanto, fazer o reagendamento.

Cláudio Nunes no Face e no twitter:

https://www.facebook.com/blogclaudionunes/

http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“O silêncio do invejoso está cheio de ruídos.” Khalil Gibran, ensaísta e filósofo libanês, morreu em 10 de Abril de 1931 (n. 1883).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais