Adelson e as cascas de bananas

0

Na eleição de 1998, Adelson Barreto disputou o mandato de deputado federal pelo DEM, venceu, mas não levou por falta de um documento não enviado pelo partido. De lá para cá, Adelson foi eleito por duas vezes com uma votação espetacular para a Assembleia Legislativa.

Nas últimas duas eleições municipais (2004 e 2008) foi candidato em Socorro  e em ambas estava  com um alto índice de intenções de voto (cerca de 70%), mas perdeu por não aglutinar lideranças ao seu lado. Agora desejava ser candidato em Laranjeiras, mas o PSB não deixou que ele transferisse o título. Tentou Aracaju, mas sabia que o estilo de não aglutinar apoios não o levaria a uma candidatura.

Adelson ainda não percebeu que a eleição para o Executivo tem estratégias completamente diferentes da eleição para o Legislativo.

Adelson tem um estilo próprio de conquistar votos, com um trabalho social, principalmente na área da saúde. Tem facilidade para, literalmente “operar” nas redes públicas e privadas. É o salvador para centenas de pessoas que necessitam de cirurgias e amargam a esperam pelo inoperante Sistema Único de Saúde.

Há poucos dias iniciou-se uma campanha para incitar Adelson a deixar o PSB. Parte principalmente do radialista Gilmar Carvalho que ontem postou em seu site (Nenoticias) que ele pode deixar o PSB. A próxima jogada será cobrar do PSB que peça na Justiça Eleitoral o mandato de Adelson.

Assim como o DEM de João Alves em 1998, que colocou uma casca de banana para Adelson Barreto e que beneficiou Cleonâncio Fonseca, Gilmar Carvalho tenta a todo custo incitar Adelson a brigar com o PSB. Quer levar Adelson Barreto a cair numa segunda casca de banana eleitoral.

Agora mais maduro, Adelson diz nos bastidores que agirá com cautela e serenidade. Já resolveu o problema da eleição da Mesa da AL (onde foi eleito 1º secretário a partir de 2013) e quer a partir de agora seguir seu caminho com tranquilidade e muito trabalho.

Já foi alertado que tem gente agindo em causa própria, torcendo que ele brigue com o PSB. Querem forçar que ele perca o mandato por infidelidade. Se Adelson perder o mandato de deputado quem entra na AL?

Adelson não quer dividir espaços, mas abrir caminhos para alcançar seu objetivo que foi usurpado em 1998: um mandato de deputado federal em 2014.

Legitimidade ele tem. E a nova casca de banana que jogaram no caminho de Adelson Barreto não servirá para derrubá-lo, mas poderá servir para  mostrar que a suposta solidariedade de quem se diz amigo não passa de uma intenção pessoal. E nada mais.

SE crescerá muito com Projeto Carnalita I
A presidente Dilma Rousseff participará hoje em Rosário do Catete da assinatura de um contrato fará Sergipe crescer muito nos próximos anos. O Projeto Carnalita prevê um investimento de 4 bilhões de dólares. O contrato será assinado entre os presidentes da Petrobras e da Vale, empresa privada responsável pelo investimento.

SE crescerá muito com Projeto Carnalita II
Os dados apresentados no projeto diz que serão gerados mais de cinco mil empregos durante sua implantação e quando estiver em funcionamento terá 700 empregos. Começará produzindo 1,2 milhão de toneladas de cloreto de potássio e depois chegará a 2,4 milhões. Importante para reduzir a importação de fertilizantes.

Medidas urgentes para combater a seca
A presidente Dilma antes de retornar a Brasilia terá um encontro em Aracaju com alguns governadores do Nordeste e o de Minas Gerais. Ela deve anunciar medidas para socorrer as famílias afetadas no semi-árido nordestino como também no Vale  do Jequitinhonha. E a perspectiva para 2013 é ainda pior por conta da previsão que o fenômeno El Niño atingirá o Nordeste.

Candidatura de Armando Batalha

Embora tenha divulgado que é pré-candidato a prefeito de São Cristovão, o ex-prefeito Armando Batalha tem uma cassação dos direitos políticos mantida pelo STJ, através de uma decisão do TJ/SE do juiz Manoel Costa Neto. Ele tinha entrado com um agravo no STJ para derrubar a decisão do TJ/SE, mas foi negado. O número do recurso especial: 22.050 – SE  (2011/0114749-7). Armando Batalha informa que agravo que perdeu no STJ diz respeito apenas a multa eleitoral e que no TJ de SE  ganhou a ação contra inelegibilidade e cassação de direitos políticos.

PT de São Cristóvão define pré-candidato a prefeito
O Partido dos Trabalhadores do município de São Cristóvão realizou, neste domingo, 22 de abril, o encontro de definição de tática eleitoral da pré-candidatura a prefeito do município, confirmando, por unanimidade, o nome do Vice-Prefeito, Cláudio Sanclau. "O encontro foi um momento de definição tática eleitoral do PT de São Cristóvão para as eleições deste ano e também para um chamamento das lideranças do partido para o novo desafio" ressalva Cláudio Sanclau.

Preparado para a disputa
Claudio Sanclau afirmou está preparado para a disputa e que está motivado para essa nova empreitada. "Como petista não fujo da luta, erramos na última eleição ao apoiar o atual prefeito, mas agora chegou a nossa vez de dar a oportunidade ao povo de São Cristóvão de ter um prefeito do PT, que busca sempre governar com o povo e para o povo. Logicamente que ainda sou pré-candidato e vamos buscar partidos aliados para caminhar conosco e confirmar a nossa intenção, exaltou Cláudio Sanclau".

MPF e o grande exemplo
E que deveria ser imitado. O blog parabeniza a iniciativa do Ministério Público Federal, que realizou uma produtiva audiência pública, na semana passada. É fundamental que sejam ouvidos os anseios da sociedade civil. Quem sabe esse exemplo digno de nota poderá ser seguido pelo MPE – Ministério Público Estadual.

Matéria sobre piscicultura da TV Sergipe entre finalistas do prêmio BNB
O BNB divulgou no final de semana os finalistas do prêmio de jornalismo do ano passado. São cinco categorias com cinco finalistas em cada uma. De Sergipe apenas um selecionado em mídia eletrônica TV, a matéria da jornalista Tiale Acrux, da TV Sergipe sobre piscicultura. A entrega da premiação ocorrerá durante o IV Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste, que se realiza no próximo dia 25, na sede do Banco, em Fortaleza.

Parque dos Cajueiros
A população de Aracaju passa a ter mais uma opção de lazer com a inauguração do Parque dos Cajueiros. Claro que o termo mais adequado seria reinauguração, vez que o referido parque passou por uma reforma, após mais de 20 anos. Ocorre que os trabalhos executados transcenderam os limites de uma simples reforma. Um novo parque surgiu, dotado de modernas instalações esportivas e de lazer.

Travessia da Avenida Beira Mar
Para completar, aconteceu a inauguração de uma pista para os praticantes de caminhadas e corridas, além de uma ciclovia com mais de cinco quilômetros de extensão. Um grande problema, contudo, começa a preocupar os poderes públicos (estadual e municipal). Trata-se da inexistência de meios que possibilitem a travessia da Av. Beira Mar, expondo os que necessitam fazê-lo a sério perigo. Isso já vem acontecendo há muito tempo, dificultando a vida dos pedestres, sendo que agora a situação deverá agravar-se, com a inauguração do parque. É preciso encontrar uma solução para a travessia perigosa.

Do protesto legitimo e educadores mal-educados
O protesto é um ato legitimo de reivindicações de qualquer categoria. Porém um protesto perde sua razão quando extrapola para prejudicar a comunidade. Foi o que aconteceu na última sexta-feira, na reinauguração do Parque dos Cajueiros. O Sintese extrapolou ao levar dezenas de professores para vaiar o discurso do governador. Os professores passaram a impressão para as famílias presentes com suas crianças que os educadores são mal-educados e não respeitam nem mesmo uma festa, que não era do governador, mas da comunidade.

Parque e os nomes de ex-governadores
Aracaju tem três parques cujos nomes de ex-governadores não pegaram. O Parque da Sementeira, que é no papel parque governador Augusto Franco; o Parque da Cidade, que é no papel governador José Rolemberg Leite e o Parque dos Cajueiros que é oficialmente Parque Governador Antônio Carlos Valadares.

Anderson disputará mandato de vereador
Mesmo com o nome colocado como pré-candidato à prefeitura de Aracaju pelo bloco liderado pelos irmãos Amorim o caminho do professor Anderson Gois (PSL) deve ser mesmo a disputa por mandato de vereador. Anderson Gois tem feito um árduo trabalho de contatos nos bairros de Aracaju visando o pleito majoritário, mas caso isso não ocorra não é difícil reverter o apoio dessas lideranças para o legislativo.

Missa de 7º Dia – Luiz Antônio Barreto
Familiares e amigos do historiador Luiz Antônio Barreto convidam a todos para a Missa de 7º Dia que será realizada nesta segunda-feira, 23, às 19h, na Catedral Metropolitana de Aracaju.

Missa de 7º Dia  Azilda Silveira Sobral
Eliziário Silveira Sobral e família, Emanoel Silveira Sobral e família, Eduardo  Silveira Sobral e família, Elder Silveira Sobral e família, Elizabete Silveira Sobral e família, Maria de Fátima Silveira Freire Sobral e família, Ana Laura Silveira de Avila e família, Eugênia Maria Silveira Sobral e família, Maneca Sobral e família, Carlos Robério Sobral Garcia, Sérgio Conde Garcia Filho, Maisse Sobral Garcia Barbosa e famílias, Arlete Silveira de Avila, Ana Angélica Silveira Sobral, agradecem as manifestações de pesar recebidas pelo falecimento de sua mãe, avó, bisavó, sogra e irmão, AZILDA SILVEIRA SOBRAL,  ao tempo em convidam parentes e amigos para a Missa de 7º dia  que será celebrada em sufrágio de sua alma hoje, 23, às 19h30, na Igreja de São José, nesta cidade de Aracaju.

Sindicato comunica mudança da paralisação na FAFEN
O Sindipetro AL/SE comunica que a paralisação na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (FAFEN-SE) será realizada na terça-feira, 24, e não mais amanhã como antes informado.A paralisação faz parte da semana nacional em memória às vitimas de acidentes e doenças do trabalho que está sendo organizada pela Central Sindical e Popular – Conlutas, central a qual o Sindipetro é filiado.O inicia da paralisação permanece o mesmo horário antes divulgado, 6h, com término a ser definido pelos trabalhadores em assembleia.

Buffet Isadora Saraiva é destaque no Wedding Day
Ontem, 22, no Iate Clube, foi realizado o Wedding Day (Dia do Casamento) Sergipe numa organização do cerimonialista

Sérgio Lourenço. O evento reuniu diversas empresas do ramo de casamento e foi um sucesso de público. O Buffet Isadora Saraiva, do grupo Sol e Mar foi destaque no evento apresentando uma pequena amostra das suas delícias para degustação dos presentes.

Experiência e credibilidade
O Buffet Isadora Saraiva atua no segmento de eventos desde 2006,tendo como alicerce principal a experiência e a credibilidade do Grupo. Destaca-se no Estado com um variado cardápio fruto do constante aprimoramento de seus profissionais em feiras e eventos especializados, oferecendo festas temáticas com menus específicos para casamentos, aniversários, formaturas e corporativos.

Satisfação e inovação
O grupo Sol e Mar, do qual o Buffet faz parte tem à frente a direção da família Saraiva, através de Irineu, Isabel, Isadora e Isabela. O Buffet  Isadora Saraiva tem como focos principais a  permanente na satisfação do cliente,  a qualidades dos produtos e a constante inovação. Mais informações no site: www.solemareventos.com.br. Contatos pelo e-mail: espaçosolemar@gmail.com ou pelos telefones: 3043 – 3924/9989-5070/9959-3881.

PELO TWITTER

www.twitter.com/chicoandrade f Um dos maiores erros do homem é a pressa antes do tempo e a lentidão ante a oportunidade.Bom dia.

www.twitter.com/kadydja To naquela fase de já querer voltar pra minha casa. Mas é isso… É preciso respeitar o tempo, de tudo e de todos.

www.twitter.com/Thiago_Reis_Aju Feliz do homem que com prudência sabe avaliar o momento oportuno de agir!

www.twitter.com/marcos_rm Coisas que aprendemos por aqui: Para viver, basta se arriscar, sorrir e chorar. Bom dia.

www.twitter.com/jsantana61 Os brasileiros previdentes devem começar a poupar para pagar dois circos que deixarão rombos (e roubos) bilionários: Copa 2014 e Olimpíadas.

www.twitter.com/georgelemos1986 Divirtam-se: por ausência de atividade, vou dormir.

www.twitter.com/DaniloSegundo #ciclomotores "Deixa o menino jogar ô iaiá Deixa o menino aprender ô iaiá A consciência do povo daqui É o medo dos homens de lá" natiruts

www.twitter.com/luciahelena_rms @DaniloSegundo é muito mais importante para uma sociedade, ter líderes que arriscam e transformam, do que ter inertes que ocupam cadeiras!

DO LEITOR

Deixe o menino trabalhar!
Do vereador Danilo Segundo: “Cidadãos de Aracaju: Cumpre-me esclarecer alguns pontos a respeito da "polêmica" envolvendo o projeto que regulamenta os ciclomotores em nossa capital, sobretudo, na divergência com excelentíssimo senhor Presidente Emanuel Nascimento. Sempre que me refiro ao Presidente Emanuel, o faço de forma respeitosa, franca e direta. Não é verdade que lhe fiz qualquer insinuação, como o mesmo afirmou essa semana na CMAJU, se assim o excelentíssimo senhor entendeu, peço perdão.Quando o Presidente merece meus elogios sempre os têm. Tudo à luz do dia, na Tribuna ou em algum veículo de comunicação, portanto, aceito suas críticas, é um direito que lhe cabe, mas não aceito que sua Excelência, o Presidente Emanuel, falseie a verdade. O Presidente Emanuel costuma jactar-se por ser o mais antigo e mais experiente Vereador de Aracaju. Concordo. É verdade. Praticamente, o que ele tem de mandato, eu tenho de vida. Se isso é bom ou ruim, não serei eu, um jovem e inexperiente Vereador, embora dedicado à causa, que irá dizer, deixemos tais avaliações para o povo de Aracaju.O que me interessa, a despeito da autoria – considerando que quase todos os nobres pares subscreveram o PL, portanto, a autoria é coletiva -, é a disposição, honesta e objetiva de enfrentar o dilema: "a preservação da vida ou os eventuais votos que podem, ou não, serem perdidos?".A mim Presidente, não interessa, francamente, o fato de eu vir a "me queimar" com esse ou aquele setor social. Tenho a convicção de que a essência vale muito mais, ou seja, a regulamentação e o licenciamento dos ciclomotores, a submissão dos usuários à lei, impessoal e soberana, o reflexo positivo que a regulamentação promoverá na sociedade, na saúde pública e, sobretudo, na VIDA de nossos jovens. Tudo isso somado, está, ao meu ver, do alto da minha inexperiência, cantada em verso e prosa por Vossa Excelência, muito acima do meu, do seu, ou de qualquer outro interesse.Presidente, o projeto de lei, assinado, em algum momento, no que tange à sua essência, por TODOS os nobres vereadores, está aí, vamos aprovar, sem dessa vez esmorecer sob a pressão de quem quer que seja, vamos demonstrar, cabalmente, que a Câmara de Vereadores de Aracaju, sob a Presidência de Vossa Excelência, se volta para o POVO, como sua casa, e não a qualquer disputa mesquinha, pessoal, portanto, menor; pois essa e a marca da casa maior, ou seja, o Poder Legislativo Municipal. Prestados os esclarecimentos, estabelecidas as considerações a respeito das eventuais "polêmicas", considerando o respeito que nutro por Vossa Excelência, reiterando, sempre, o seu valor, a sua postura enquanto homem público, rogo: Vamos APROVAR o licenciamento e a regulamentação dos ciclomotores, numa belíssima homenagem à vida, à responsabilidade e à nossa sociedade!" O resto, como se diz, é perfumaria! Essa é a nossa luta”.

Polícia Militar e concurso público
De um militar: “Em 1998, o então governador do Estado realizou um concurso público para ingresso nos quadros da Polícia Militar, do qual resultou a incorporação de aproximadamente 1000 (hum mil) policiais militares. ainda em 2002, o mesmo gestor, realizou  outro concurso, contratando ao final, mais uns 500 (quinhentos) policiais. Já em 2005/2006, foram incorporados mais uns 1000 (hum mil) policiais militares. Preliminarmente, notícias dessas sinalizam um ganho para a sociedade, mas esse ganho é um ganho questionável, pois lamentavelmente, em regra, os chefes de executivo ao invés de gerirem a coisa pública visando implementação de políticas de estado, preferem fazê-lo somente visualizando políticas de governo. Na primeira, o governante visualiza a permanência do estado como ente contínuo e baliza sua gestão nesse fato, independente de quem seja o seu sucessor. Esse governante pensa na sociedade, no bem da sociedade, assim suas decisões são estratégicas não deixando em nenhuma delas de considerar o impacto futuro (leia-se algumas décadas). Na segunda hipótese, o governante pensa apenas na sua permanência pessoal no poder, de modo que seus esforços limitam-se à projeções para o próximo pleito eleitoral. Ao invés de décadas, temos no segundo caso menos de dois anos cobertos pela estratégia desses últimos, e as demandas da sociedade são analisadas limitadas à esse micro período. Qual a relação disso tudo? Se considerarmos o efetivo da polícia militar da ordem de 5000 (cinco mil) homens, veremos que 1000 homens representam 20% do efetivo. Isso, a curto e médio prazo não parece ser uma solução, mas a longo prazo torna-se um problema. Pois, daqui a 30 anos, esses 1000 policiais estarão completando todos o período de reserva e serão desligados do serviço ativo. Quando esse dia chegar, a PM terá um problema grande de reposição de efetivo. As instituições públicas precisam trabalhar verificando a relação entre a contratação e o aposentamento do seu pessoal, evitando vácuos na reposição do pessoal, o que somente causa problemas de ineficiência.  Qualquer pesquisa objetiva feita em uma polícia militar do país, vai apontar um problema relacionado ao período de aposentamento de integrantes de uma turma grande demais de policiais. Como exemplo da boa técnica, quando foi definido que São Paulo seria sede de jogos da copa do mundo, logo a Polícia Militar planejou a incorporação de policiais para completar o efetivo previsto, passando a realizar concursos anuais oferecendo 2000 (duas mil) vagas, até atingir o total. Só que lá, o efetivo previsto da PM é de pouco mais de 100.000 (cem mil) homens, e à época a necessidade de efetivo era entre 5.000 e 10.000. Percebamos que em um universo de 90.000 (noventa mil) policiais, a oferta de vagas foi dividida em percentuais pequenos. Se pensarmos em 100.000 teremos 2.000 como apenas 2%. muito distante dos 20% ocorrido nestas terras na década passada. A polícia aqui já tem duas turmas que causarão problemas ao passarem à inatividade, as turmas de 1998 e a de 2005. Se há pretensão do governo do estado realizar um novo concurso para a polícia militar, este tipo de avaliação não deve ser esquecido, pois consiste em uma política de governo. Se assim não o fizer, certamente estará deixando uma questão delicada a ser enfrentada daqui há 30 anos”.

Que infelicidade do SINTESE
Do leitor Messias Gonçalves: “Depois de muitos anos abandonado, finalmente o governador Marcelo Déda, reformou o parque dos cajueiros, conhecido como Antônio Carlos Valadares e entregou para a sociedade nesta última sexta feira.
Como estive na primeira inauguração, não poderia deixar está agora na sua grande reforma. Preparei-me para levar a minha esposa e o meu filho Vinícius. Devido a grande expectativa da população, foram precisos mais de quarenta minutos para chegar defronte ao parque e, procurar um local para estacionar o meu veículo.
Tomei um susto ao ver a movimentação patrocinada pelo SINTESE, naquele evento. Eram carros de sons, centenas de bandeirinhas, e muitas pessoas vestidas com as camisas do sindicato. Não sabemos se todos são professores, ou são pessoas contratadas para vestirem as camisas, visando surtir os efeitos desejados.
Pelo congestionamento que tive de enfrentar, quando chegamos lá, já haviam acontecidos tanto o show principal, como o discurso do governador Marcelo Déda. E que segundo a minha mãe, uma senhora de setenta e dois anos, Marcelo Déda, num dessas noites de inspiração, deu mais um show de discurso.
Ela estava radiante como o governador reverteu à situação. Ela destacou dois “pitos”, para quem tem a obrigação natural, pela carreira que abraçaram, de educarem e que para os que participaram daquela manifestação, não estavam honrando com as suas atribuições e responsabilidades.
A assessoria do governo do estado peca quando já conhece as armas do SINTESE e não preparam as defesas. Durante a inauguração, foi distribuída a população, aqueles corações enaltecendo o amor do governo do estado pelas cidades. Neste caso especifico Aracaju. E já sabemos que devido as irresponsabilidades, aonde o governador estives, eles iram está presentes.
Sugiro que o governo de Sergipe mande imprimir em um dos lados desses corações promocionais, o texto da lei que criou o piso nacional do magistério, para que a população veja qual a categoria contemplada. Não adianta argumentar com pessoas que faltam com a verdade. O governo de Marcelo Déda, foi o primeiro que cumpriu a lei, mesmo quando alguns governadores, buscaram junto ao STF a inconstitucionalidade.
É lamentável também a postura da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Sergipe nestes episódios patrocinados pelo sindicato dos professores. Ela sabe a abrangência desta lei. E mesmo assim, permite que uma entidade, com a importância que detém os professores, venha a prejudicar cerca de duzentos mil alunos, no maior alicerce de qualquer cidadão que é a educação.
Nos últimos dias, o que presenciamos é a preocupação da OAB para com os presos que rebelaram na prisão do bairro Santa Maria, quando deveriam está mais preocupados com os alunos desprotegidos, vítimas destas atitudes irresponsáveis de alguns poucos que conseguem manipular uma categoria, com os objetivos apenas de elegeram mais um “deles”, como vereador de Aracaju nas eleições de outubro de 2012.
Sendo assim, é bom que os pais desses alunos, extirpem de vez essas “lideranças”. Não permitam que essas cabeças pensantes do SINTESE, continuem manipulando tanto os professores de boa fé, como os eleitores.
De uma coisa tenham certeza. As lideranças deste sindicato não estão preocupadas com os alunos da rede pública estadual, nem com os próprios professores. As suas preocupações são na verdade com os seus projetos políticos.
A maldade humana faz com que as ações se voltem contra quem às promoveram. Acharam que num evento, aonde as crianças seriam as beneficiadas com esse novo parque, as suas manifestações, receberiam o apoio da sociedade. Como você dizer justamente a quem estavam sendo beneficiadas com aqueles investimentos, que o governador era isso ou aquilo. Que ele é o satanás.
Não entra na cabeça de quem foi premiado com aquela obra, que essa mesma pessoa seja tudo isso que um sindicato tenta passar para essas mesmas pessoas. Quando também é visível que essas pessoas que tentam sustentar a greve, não demonstram compromissos com a educação.
Infelizmente ainda não sabemos o porquê das entidades que deveriam assumir a defesa dos mais prejudicados nas barras da justiça, ainda não fizeram.
O bom é que o governador Marcelo Déda, se preocupou além do pão, do circo. E que pessoas que ajudaram a conquistarmos os sonhos de geração, são as mesmas pessoas que demonstram falta de responsabilidades, quando atingimos o poder. Se não queriam se molhar, que não saíssem de casa”.

Nota da gente
Do leitor Antonio Lima: “Minha esposa foi sorteada no primeiro sorteio do Programa "Nota da Gente". Ganhou R$ 100,00. Entrei no site do programa e lá tem uma opção para você informar uma conta para depositarem o prêmio. Só que não tem outra opção de Banco. Só tem Banese. Liguei para a Ouvidoria da Fazenda a moça que me atendeu falou que o programa é um convênio entre a Sefaz e o Banese, que não prevê transferência para outros bancos e que a única maneira de receber o prêmio seria abrir uma conta no Banese. Sugeriu que ela abrisse uma conta-fácil, que segundo ela é isenta de impostos e taxas. Pode isso? Falei que achava um absurdo, em plena era da informação e da tecnologia não se prevê esse tipo de situação e questionei o fato de não haver publicidade disso e ela me disse por conta da falta de informação tem recebido inúmeras reclamações. Ou seja, não divulgam esse aspecto do programa e só depois que a pessoa é sorteada, descobre que para receber o premio tem que se tornar cliente do Banese à pulso. Acho que isso é ilegal. Conto com você para divulgar essa pegadinha da Sefaz/Banese”.

Agradecimento 1º Show Baile do Eduardo Gomes
Do leitor Everton Guedes: “Venho através desta conceituada coluna, agradecer do fundo do meu coração em nome da comissão organizadora do 1º Show Baile do Eduardo Gomes (Everton, Silvania, Bernadete e Mª José) a todos que participarem no dia 21 de abril do evento acima citado. Agradecer aos nossos colaboradores (Jornal Super Popular, Rádio Comunidade FM 106,3, Pref. Mun. de São Cristovão e Sacel) que acreditaram que é possível sim, realizar um grande evento onde possamos conviver em um local harmonioso, composto de pessoas que gostam  de se divertir, que podemos excluir o Conj. Eduardo Gomes e áreas adjacentes das manchetes negativas do rádio, televisão e jornal. Apesar dos esforços de uma minoria de pessoas que tentaram desqualificar o nosso evento, fazendo fofocas, intrigas, etc., de que o evento não contava com segurança, quadra aberta, etc. Desqualificamos todas essas intrigas. Conseguimos superar a nossa expectativa colocando na quadra da Escola cerca de 300 pessoas. Foram 06 horas de MPB nos mais diversos estilos musicais. O comentário geral na saída do baile foi a forma organizada, a recepção aos convidados, a beleza da festa, enfim tudo muito bonito.
Que Deus e Nª Sª Aparecida abençoe a todos que de uma forma direta e indireta colaboraram para o nosso sucesso”.

ARTIGO

Eleições 2012: Futuro ou passado? Avançar ou atrasar?   Edson Júnior*

A semana que passou registrou momentos curiosos na sucessão de 2012 e 2014, dando a entender que está tudo certo; que os caciques já definiram o dia em que o mundo acabará e um seleto grupo sairá vivo. Não é bem assim. Há problemas sérios na conjugação dos verbos. Os dois verbos: definir e acabar.
Quem acha que define, e há muitos se achando assim, pode acabar com tudo, é verdade! Quem acaba, no sentido de destruir, é quem não vê a possibilidade de definir e pode se ver destruído. E sobre isso, a situação está mais confusa que a oposição, que já definiu seu pré-candidato e o blinda de qualquer discussão, enquanto a situação fica em brigas intestinas, deixando seus nomes expostos à carnificina diária da oposição. Numa disputa, o adversário observa movimentos e fragilidades. 
No momento, a oposição explora indefinições na situação, julgando-se vitoriosa. A situação tem um leque de bons candidatos, mas permite que a oposição confunda o bloco. Só para se ter ideia, e usando a alcunha, bem apropriada, do jornalista David Leite, há um oráculo disparando a descoberta de marte, sem saber se há oxigênio naquela órbita. Ele (o oráculo) é ele, fazer o quê? Deus está tímido diante de tamanho homem que não reconhece a sua semelhança. O ser é superior, não tem jeito! Há outro, um deputado estadual, que foi denunciado, em rádio, de ser um contumaz passador de cheque sem fundos. Isso é estelionato. Nada decoroso! Mas se arvora numa moral incompreensível. E a Comissão de Ética da Assembléia Legislativa e nenhum deputado, nem “tchum”! Durma com esse barulho!
Voltando ao primeiro, viram-se apelos desesperados em rádio, em festa de boneca, ou qualquer oportunidade pelo candidato a Deus, ou forçando ser o próprio, denunciando uma reunião de Edvan Amorim com o misto PSDB/DEM, José Carlos Machado, onde teria havido uma negociata política definindo José Carlos Machado como o nome certo para o Tribunal de Contas do Estado em 2014.
Ainda hoje, não há nem veracidade, nem desmentidos claros sobre isso. Ficou o dito pelo não dito. O que acontece, em quatro paredes no mundo da política, é coisa que poucos sabem. Mesmo que José Carlos Machado se irrite com a divulgação do “nova ordem”, é claro que a tal reunião aconteceu e sobre os temas, ninguém do povo tem conhecimento. Quando vemos o esquema criminoso do bicheiro Cachoeira e suas ligações com o senador do DEM, Demóstenes Torres, a sociedade tem motivos para desconfiar de conversas sigilosas, e depois controversas. No caso da denúncia de favorecimento e esquematização nas eleições de 2012 e 2014, os próprios José Carlos Machado e o empresário Edvan Amorim negaram a tal negociata. Particularmente, acho que não existiu isso. Foi mais uma bravata louca de um ser louco. Lógico que nada há de paralelo entre Demóstenes (DEM/GO)/Cachoeira; Machado/Amorim e o alucinado, pra não dizer tresloucado (numa leitura Nietzchiana {"A vida é um constante suicídio"}), fique claro. Nem Machado, nem Amorim, nem o nova ordem, têm nada a ver com as tramoias de Demóstenes Torres DEM/GO e o bicheiro Carlinhos Cachoeira.
No caso da tal reunião de fim de semana na Rede Ilha, as conversações sobre acordos espúrios, diga-se a verdade, foram rechaçadas pelo suposto agraciado, José Carlos Machado, que disse, enfaticamente, que tal propositura jamais houvera. Não soube (ele), no entanto, desmentir o quórum da reunião, que mais adiante, revelou-se novos nomes, como do ex-desembargador Pascoal Nabuco, que negou. Alguém mentiu? Quem, então? Edvan Amorim, José Carlos Machado, o “nova ordem”, o ex-desembargador? Quem de fato participou dessa reunião, e que se for verdade, como abordada (a existência dela) na Rede Ilha, pelo deputado suplente e radialista Gilmar Carvalho, é uma verdadeira orgia de desejo do poder, convenhamos. E porquê? O que pretenderiam?
Segundo foi noticiado na imprensa, o empresário e político Edvan Amorim, irritou-se com as declarações e fez desmentidos magoados, inclusive verbalizados por Gilmar Carvalho, radialista, jornalista, bacharel em direito, deputado suplente, com enorme audiência radifônica, ressalte-se. E o fez de forma acertada. Imagina, haver esse tipo de negociata, no interior de sua empresa. Jamais! Fez certo.
Só que na semana antepassada, Edvan Amorim, denunciado de ter participado e conduzido reunião em que propósitos políticos vergonhosos foram tramados, elogiou seu denunciante (o nova ordem), qualificando-o como um dos melhores prefeitos coisa e tal, bla bla bla e blá blá bla…; disse não se tratar de qualquer apoio a ele. É??? Como assim??? É verdade ou mentira o que o “nova ordem” denunciou que aconteceu no interior de sua empresa (Rede Ilha) e com sua presença (Edvam Amorim)? José Carlos Machado, de fato, negociou seu ingresso no TCE? Agora não ficou claro para a sociedade o elogio à loucura. Que jogo é esse? Morde e assopra?
Enfim: quem apoia quem, e o que permeia essa definição? É, de fato, somente o TCE para José Carlos Machado, ou uma renúncia de João Alves em 2014 em favor de Eduardinho e o nova ordem na cabeça? E João Alves, vai peitar o senado? Eu, hein???
Segundo Mendonça Prado, genro de João Alves Filho, não há chance do seu apoio a Edvan Amorim, para o qual tem reiterado críticas e acusações “inconfessáveis” (já que até o momento não definiu), usando linguajar da senadora Maria do Carmo, sobre o ex-governador, ex-senador e ex-deputado federal, Albano Franco.
Mendonça Prado trata Edvan Amorim como um criminoso, que somente a Receita Federal pode ter relação. CREDO! É coisa “braba”, então? Se for assim, precisa dizer à sociedade, imediatamente. Também, ao seu sogro, a José Carlos Machado e aos próprios Edvam Amorim e Eduardo Amorim. O que sabe Mendonça Prado, deputado federal, sobre  Edvan Amorim, ao ponto de deixá-lo (Edvan Amorim) em situação de criminoso perante à Receita Federal? Quais crimes Edvan Amorim teria cometido e que Mendonça Prado se reserva de convívio, até familiar? O que há de tão grave que o deputado federal Mendonça Prado não possa dizer; apenas insinuar?  Então, se João Alves Filho fizer composição com Edvan Amorim, estará se associando a alguma espécie de escória? É isso mesmo? Precisa ficar claro.
2012 segue indefinido, mas com nomes pré-colocados. No PT, o deputado Federal Rogério Carvalho disputou prévias com a deputada Ana Lúcia. Uma escolha difícil para a militância por se tratar de dois excepcionais nomes de militância firme na defesa dos trabalhadores e no avanço de bandeiras históricas do partido, que queiram ou não, inverteu as prioridades de governança no Brasil, em Sergipe e em Aracaju. O PT inverteu prioridades de nossa pirâmide social e transformou históricas demandas em direitos permanentes e permanentemente reclamados pela sociedade. Antes, a inclusão pelo direito era uma abstração na cabeça dos cidadãos e de governantes autoritários; hoje é realidade. Esse talvez seja o maior legado do PT; o povo se insurgindo, reclamando, opinando, participando, não ficando isolado das decisões, assistindo governos decidirem seus destinos a partir de reuniões familiares em grandes varandas, numa imitação extemporânea da casa grande.
2012 é muito mais que uma eleição, é uma reflexão sobre o que era, o que é, do que quer cada cidadão e o que é a cidade que todos queremos. Todos governantes deram suas contribuições, é verdade, mas é preciso dar oportunidade para cabeças arejadas, que se coadunem com o novo modelo de gestão pública e, principalmente, sem a gana de disputar 2012, com olhos em 2014.
O foco das eleições de 2012 deve ser a cidade e seus cidadãos, não projetos pessoais de poder. É avançar! Quem disputar Aracaju, não pode ter olho em 2014, muito menos achar que não tem nada a perder e retornar para seus cargos, legitimamente confiados pelo povo.
Tem que ser pra valer!

*Acadêmico Jornalismo/UFS

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun     
 
Frases do Dia

“O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo”. William Shakespeare, dramaturgo e poeta inglês.nasceu em 23 de Abril de (m. 1616).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários