Afronta ao servidor

0

Sem reajuste desde o ano passado, o servidor estadual vê diminuir a cada dia a esperança de ter os salários aumentados. Argumentando falta de recursos para honrar o compromisso com a categoria, o governo vai empurrando o problema com a barriga, enquanto segue beneficiando apadrinhados com bem pagos cargos comissionados. Numa total falta de respeito aos servidores, o Executivo insiste em manter quase 40 secretarias, um grande número de conselhos consultivos para beneficiar aliados políticos e o pior, não faz nada para aumentar a arrecadação estadual. Quando os servidores cobram o reajuste, o governo descaradamente alega que o estado já ultrapassou o chamado limite prudencial de gastos com pessoal, previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). E daí?

Briga radiofônica

É estranho a falta de interesse em apurar denúncias feitas pelos radialistas Gilmar Carvalho e George Magalhães. O primeiro cobra uma CPI para investigar quanto o governo estadual injeta mensalmente na rádio Atalaia/FM, comandada pelo ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (PSB). Já Magalhães denuncia que a Assembléia Legislativa adoça o cofre da rádio Ilha/FM, pertencente ao dublê de político e empresário Edvan Amorim. Custa dar ouvido aos dois comunicadores?

De volta

Pessoas próximas do governador licenciado Marcelo Déda (PT) dizem que o seu grupo trabalha a ideia de que ele reassumirá o governo de Sergipe dentro de 15 ou 20 dias. Esta informação foi publicada pelo jornalista Eugênio Nascimento. Segundo o coleguinha, a família de Déda avalia, porém, que ele não deve fazer isso, mas sim esquecer um pouco mais dos temas políticos e se preocupar mais com o tratamento contra o câncer no estômago.

Obras públicas

O presidente da Associação Sergipana dos Empresários e Obras Públicas e Privadas (Aseopp), Luciano Barreto, estará hoje na Assembléia Legislativa falando sobre os problemas da construção civil em Sergipe. Convidado pelo deputado estadual Garibalde Mendonça, Luciano falará sobre atraso de obras públicas, preços não compatíveis com o mercado e lei de licitações. A palestra acontecerá no período da tarde.

É candidato

O ex-prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), vai mesmo disputar em 2014 uma cadeira na Assembléia Legislativa. Reunido com lideranças políticas, ele anunciou que enfrentará nas urnas o deputado e ex-aliado Gustinho Ribeiro (PSD), devendo também apoiar Eduardo Amorim (PSC) para o governo de Sergipe. Valmir tomou esta decisão depois que Gustinho se aproximou do tio, o ex-prefeito “Cabo Zé”.

Fotografia

Para comemorar o Dia Internacional da Fotografia, a Galeria de Arte Álvaro Santos abre oficialmente nesta segunda-feira o 3º Salão de Fotografia de Aracaju, que este ano tem como tema “Sergipe, sua cultura, seu folclore”. Durante a solenidade, marcada para as 20h, serão conhecidos os três vencedores do Salão. A exposição ficará aberta até o dia 14 de setembro. Prestigie!

Comunistas

O comunista Hallison Souza substituirá a ex-deputada estadual Tânia Soares na presidência do PC do B sergipano. A decisão foi tomada sábado passado durante reunião da executiva estadual. Também foi criada uma comissão para organizar a Conferência Estadual do Partido, marcada para outubro próximo. O ex-prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira participou das decisões do PC do B.

A casa caiu

Edézio de Jesus, Cícero do Santos e Altaizo Bispo estão atrás das grades. Os três são acusados de cultivarem cerca de 800 pés de maconha no sertão sergipano. Ao serem interrogados pela Polícia sobre a plantação, os safados deram uma de Bezerra da Silva: “Doutor, não sou agricultor, desconheço a semente”. O delegado de Glória, Jorge Eduardo, não foi na onda e lavrou o flagrante contra os três e mandou queimar a roça de Cannabis sativa. Pense no fumacê.

Recado

Única mulher a disputar o comando do PT sergipano, a deputada estadual Ana Lúcia mandou um recado para os capas preta da agremiação: “O PT é diverso e plural, que preza pelo debate de idéias e propostas com todos os seus filiados e filiadas. Por isso, quem decide eleições no partido não é um núcleo dirigente, mas a militância do PT”. Ela aposta que irá para o 2º turno da disputa, marcada para novembro deste ano.

Do baú político

Composta por homens de boa formação moral e bem treinados para defender a população, a Polícia Militar é hoje um orgulho para os sergipanos. Nem sempre foi assim. Já houve um tempo em que, para melhorar as finanças do estado, o governo negociou patentes militares, vendendo-as a quem tinha posses e queria influenciar na segurança estadual. Isso aconteceu na curta administração do brigadeiro Manoel Fernandes da Silveira (1824-1825). No livro ‘História de Sergipe a partir de 1820’, a professora Maria Thetis Nunes escreve que, “para melhorar as rendas públicas, o governo negociou as patentes de Capitão por dois contos de réis, de Tenente por um conto e de Alferes por seiscentos réis, destinadas a filhos e parentes de pessoas consideráveis”. Segundo a historiadora, por conta disso, “não era extraordinário um desses ‘policiais’ ir ao Palácio obrigar os auxiliares do governo a cassar uma ordem, desfazer um despacho e substituí-lo por outro do agrado dele”. Ainda bem que isso foi há muito tempo, quando o Brasil ainda era Império.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais