AINDA O PSDB

0

Um influente personagem que habita o ninho tucano há alguns anos admitiu que o grupo liderado pelo ex-governador Albano Franco pode sair em revoada em busca de outro habitat. É possível que seja o Partido Liberal, já que Albano tem mantido contatos com o líder na Câmara Federal, deputado Sandro Mabel, com o seu presidente, Waldemar Costa Neto, e é amigo pessoal do vice-presidente da República, José Alencar, que também o deseja no PL. Mas tem ainda a insistência do presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB), que deseja Albano e seu grupo no partido. O personagem tucano, entretanto, deixa uma dúvida: “tem também o PSB!” De fato, ultimamente o ex-governador Albano Franco e o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) têm andado muito junto e é possível que façam projetos políticos. Enfim, o Partido Socialista Brasileiro não é de se desprezar.

O pessoal que segue orientação política do ex-governador Albano Franco tem consciência que a uma altura dessas o senador José Almeida Lima (PSDB) “ não tomará nunca a legenda em Sergipe”. Acha que se isso tivesse de acontecer, ninguém estaria mais tendo dúvida de uma medida brusca de cima para baixo. Raciocina que não é bom para o Diretório Nacional perder lideranças políticas importantes nos estados e vai trabalhar para que todos terminem unidos. Isso já se tornou impossível dos dois lados, porque as divergências foram expostas e se tornaram crônicas. Mas tem um fato que poderá dispensar automaticamente o grupo do ex-governador: a exigência de um candidato ao Governo do Estado, que já foi aceita pelo senador Almeida Lima. Todos os integrantes do tucanato sabem que a Albano Franco interessa o Senado e não teria muito êxito integrar a chapa majoritária ao lado de Almeida.

Um dos líderes da velha guarda do PSDB deixa bem claro: “não estamos dispostos a apoiar a candidatura de Almeida Lima ao Governo do Estado”. Mas pondera: “entretanto isso pode acontecer”. O “entretanto” confunde o real objetivo do grupo vinculado ao ex-governador, quando um dos seus mais próximos correligionários admite a possibilidade de unidade dentro do grupo, incluindo o senador José Almeida Lima, que está em silêncio, mas não esconde que recusará uma composição com o Albano. Esta situação está começando a se tornar meio complicada, porque Albano Franco passa a impressão que deseja tomar o rumo da oposição e, possivelmente, candidatar-se ao Senado na chapa que tenha o prefeito Marcelo Déda disputando o Governo do Estado. Isso até já se falou muito, mas começa a surgir reação de membros do bloco oposicionista, que defendem um outro nome para disputar o Senado, porque o ex-governador não caberia na chapa. O próprio deputado federal Jackson Barreto não vê isso com bons olhos.

Informações de Brasília relatam que o prefeito Marcelo Déda gostaria de ter um companheiro de chapa como Albano Franco, porque ficaria fortalecido no interior, onde o ex-governador mantém bons aliados. Mesmo assim, todas as vezes que falou em candidatura ao Senado, Déda confessa que seu compromisso é com José Eduardo Dutra (PT), caso ele deixe a Presidência da Petrobrás para reconquistar o mandato. A imprensa divulga que há uma pressão de estados eleitoralmente mais fortes para ficar com a Petrobrás em troca de uma aliança com o presidente Lula. Se isso acontecer, não caberá outro candidato na chapa majoritária da oposição, que não seja o de Dutra. Algumas lideranças do interior acham que o ex-governador Albano Franco e o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) deveriam se unir em um bloco, com o objetivo de apoiar o prefeito Marcelo Déda, mas também com a esperança de que o PT reconheça dificuldades nos municípios e recue da candidatura para apoiar os dois e indicar o vice, deixando o prefeito Marcelo Déda para 2010.

Lógico que Déda mantém sua candidatura, mas a expectativa é de que muitas águas podem mudar de rumo ao passar por baixo da ponte…

SUPREMO
Um levantamento feito pelo site Congresso em Foco revela que 102 dos 594 parlamentares federais respondem a algum tipo de questionamento no Supremo Tribunal Federal. Seis deputados e 17 senadores já são réus de ações criminais em andamento no STF. O resultado da pesquisa está sendo publicado por reportagens do site.

SERGIPE
De Sergipe tem apenas o deputado Jackson Barreto (PTB), que tem quatro ações penais, de números 357, 372, 376 e 377. Referem-se a crimes contra a administração pública: três por peculato e um por desvio de verbas para construção pública.

CAMPEÕES
Dos parlamentares que respondem a processo no STF, ninguém supera a Ronivon Santiago (PP-AC) e Jackson Barreto (PTB-SE). Os dois têm quatro ações penais. Ronivon é acusado de compra de votos (crime eleitoral). Jackson é alvo de investigações por peculato e desvio de verbas (crime contra a administração pública).

INTERIOR
O deputado Mardoqueu Bodano enfatizou o roubo de gado no interior, fazendo com que os pequenos criadores vivam sobressaltados. Segundo o parlamentar, na semana passada houve tentativa de roubo de 22 cabeças de gado na fazenda de uma autoridade sergipana.

FONTES
O deputado federal João Fontes disse, ontem, que está convencido que o deputado Jackson Barreto “é apaixonado pelo governador João Alves Filho (PFL)”. Acrescentou que todos os dias Jackson cita o nome do governador: “certamente existe alguma coisa que precisa ser resolvida”, disse.

ESTADUAL
O deputado Ulices Andrade (PSDB) disse ontem que é candidato à reeleição, porque o nome para deputado federal do partido continua sendo Bosco Costa. Durante encontro entre membros tucanos, não se cogita de mudar esse quadro. O próprio Bosco anunciou sua candidatura a reeleição.

BOSCO
O deputado federal Bosco Costa (PSDB) já disse à coluna que não sabe a quem interessa sua candidatura a deputado estadual. Ele se mantém disposto a permanecer em Brasília e vai disputar a reeleição, sem nenhum problema. O partido o apóia.

MATÉRIA
O Estado de São Paulo publica que Eliane Aquino Custódio, mulher do prefeito Marcelo Déda (PT) recebe salário de R$ 6,2 mil como secretária parlamentar do senador Valadares (PSB). Segundo o jornal, no gabinete do senador Valadares os funcionários informaram que lá não tinha ninguém com esse nome.

EXPLICAÇÃO
Segundo o jornal, Déda e Valadares dão a mesma explicação e dizem que Eliane Aquino trabalha para o senador em Aracaju. “Por acaso tem alguma proibição? Posso ter um gabinete aqui e outro em Aracaju”, reagiu o senador Valadares.

RESPONDE
O prefeito Marcelo Déda explicou a Plenário  que a sua mulher, Eliane Aquino, tem uma ação social intensa, principalmente no bairro Santa Maria, além de atuação em ONG. Com esse trabalho ela também assessora o senador Valadares. Uma coisa Déda garantiu: “Eliane não trabalha na Prefeitura e nem é parente de Valadares”.

PROFISSIONAL
Marcelo Déda disse que ela também exerce a sua profissão de repórter fotográfica e no dia que entender que deve sair do gabinete, pedirá demissão. Da mesma forma, segundo Marcelo Déda, o senador Valadares poderá substitui-la quando precisar da sua vaga para nomear outra pessoa.

COM JOÃO
O prefeito Marcelo Déda recebeu, ontem, em seu gabinete, o governador João Alves Filho, para discutir a questão da ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros. Segundo Déda, é preciso adequar as vias que dão acesso à ponte, para tratar do impacto que causará no trânsito: “ficamos de estudar o que caberá ao Estado e à Prefeitura”.

REUNIÃO
O governador João Alves Filho se reuniu, segunda-feira passada, com a cúpula da segurança no estado, para exigir uma ação com relação aos constantes assaltos. O governador teria cobrado mais eficiência e quer resultados imediatos, para reduzir a ação dos marginais, que começa a amedrontar a sociedade.

Notas

REFORMA-1
O ministro Carlos Ayres Britto, do STF e do TSE, aplaudiu o que classificou de esforço concentrado, o mutirão cívico em torno de um novo sistema eleitoral, “na medida em que a lei ordinária possa cuidar da matéria sem sangrar os diques da Constituição”. Aconteceu em um debate sobre reforma partidária. Carlos Britto, acha que é preciso que os partidos tenham consistência ideológica, “porque partido não é parcela de opinião pública, nem facção ideológica ou instituição que encerra em si o pluralismo político-ideológico”.

REFORMA-2
Carlos Ayres Britto explicou que além dessa autenticidade ideológica, que se exige para os partidos, é evidente que eles têm de trabalhar no plano da transparência. “Uma transparência operacional é absolutamente necessária para que se pratique o jogo da verdade partidária”, o ministro. Torce para que o projeto de reforma política, em discussão pelo Congresso, possa sanear os costumes partidários no Brasil, “sabido que a nossa vida partidária não é permeada de uma aceitação, de um prestígio social genérico”.

REFORMA-3
O ex-ministro do TSE, Walter Costa Porto defendeu o controle do número de partidos no Brasil: “não é possível um país como o nosso, com 30 partidos registrados oficialmente no Tribunal Superior Eleitoral”, explicou o ex-ministro, lembrando que os militares tentaram e não conseguiram fazer a cláusula de barreira.  “Agora, criou-se esta cláusula, chamada de desempenho, que em vez de punir pela não representação, como no exterior, pune o partido, não permitindo, entre outras coisas, que ele receba financiamento para a campanha”, afirmou.

É fogo

Se continuar com a baixa freqüência que vem registrando, Aracaju pode ficar fora do Projeto Pixinguinha.

O cantor Jerry Adriane, que fez sucesso nos anos 70, vai se apresentar na sexta-feira em São Cristóvão, dentro do projeto de serestas.

O deputado federal João Fontes tem trabalhado para que os suplentes de vereador assumam suas vagas nas câmaras municipais.

O suplente Fabrício Cardoso voltou animado de Brasília, depois que esteve com parlamentares e ministro do STF.

Com a construção da ponte que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros, a especulação imobiliária já começou na região do litoral norte.

Os pedetistas de preparam para um encontro em Aracaju. Acontecerá no dia 29 com a participação de membros da Executiva.

Gilton Garcia (PSB) já começou a preparar sua candidatura a deputado estadual. Vai reiniciar suas atividades públicas.

O ex-governador Albano Franco (PSDB) continua fechado em copas e não revela a posição que vai adotar em relação aos rumos partidários.

A Anatel deve incluir discussão sobre o reajuste das ligações locais originadas de telefones fixos para telefones móveis em uma reunião marcada para hoje.

Segundo a direção da Anatel, o aumento de 7,99% anunciado na semana passada, deverá ser aprovado durante essa reunião.

A balança comercial brasileira já acumulou superávit de US$ 9,712 bilhões no ano, até a segunda semana de abril.

A Rede de Supermercado G. Barbosa foi definitivamente vendida para a Acon Investiments. A rede é a sétima maior do Brasil.

brayner@infonet.com.br

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários