AJU: 72 dias. MPE imputa improbidade lixo.Caos na saúde

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Em apenas 72 dias à frente da Prefeitura de Aracaju, Edvaldo Nogueira conseguiu a proeza de conquistar uma ação por improbidade

 administrativa, através do Ministério Público Estadual, por conta do contrato emergencial do lixo eivado de irregularidades e abrir um impasse com os médicos do município que beira ao ridículo se pensar na equivalência custo/benefício entre pagar os salários de dezembro (em cinco meses como aprovou a categoria e não em 12 como quer o prefeito). O caos foi gerado não só no sistema de saúde de Aracaju, mas do Estado, através da superlotação do Hospital de Urgência (HUGJAF) que vem recebendo os casos de pequena e média complexidade que deveriam ser atendidos nas UPAS e postos da capital.

Rifado no lixo – Sem ironia, o blog acredita sinceramente na boa intenção de Mendonça Prado. O problema é que o lixo caiu no “colo” de Mendonça estrategicamente para “queimá-lo?” Veja, caro leitor, que o prefeito, mesmo diante de toda balbúrdia prefere o silêncio e joga Mendonça como se fosse o único responsável. Um amigo de longas datas de Mendonça chegou a alertá-lo antes de assumir por conta do histórico da relação Emsurb/Torre na gestão passada de Edvaldo.

Experiente e com boa intenção, Mendonça não percebeu que foi jogado como “boi de piranha” e agora está numa “sinuca de bico”, inclusive para as pretensões políticas dele, já que está claro que João e Maria estarão no palanque do governo em 2018. Ele não percebeu ainda que está sendo rifado como “infiel” para ficar fora do jogo em 2018. Mendonça Prado entrou de gaiato nas barcas-furadas da politicagem. Tentou lançar-se como autonomia, mas foi triturado pela politicagem rasteira de sua antiga família e de seus neoaliados. Aliás, aliados de sempre…
Em tempo, a política é a arte dos sábios, mas a politicagem é do diabo!!!

Desgastado na saúde – Outro gestor que está desgastado é o médico e secretário da saúde de Aracaju, André Sotero. Pelas informações, André é um dos mais competentes cardiologistas pediátrico do Estado e tem o nome com referência nacional. Está desgastado por conta da intransigência do prefeito com os médicos. A saúde está um caos e André recebe cobranças injustas por parte da administração, inclusive com “alfinetadas” diárias do chamado fogo amigo. Sinceramente? O blog ainda não sabe o motivo de um médico estabilizado financeiramente e destacado profissionalmente entrar numa enrascada destas. Ele não merece!

Na campanha de 2016, Edvaldo disse que estava preparado para enfrentar a crise. Agora reclama da divida encontrada, esquecendo que ele também deixou para João Alves em 2013 cerca de 300 milhões.

Se em 2012, Edvaldo saiu com uma alta rejeição, com o apoio dos governos federal e estadual, com muitos recursos e sem crise, agora tem um início melancólico.

Demonstra resignação, tem uma equipe apática (salvos poucas exceções) e sem um rumo administrativo.

Ou JB demite Almeida por expor o governo. Ou demite Zezinho pelo estrago feito
O blog ouviu dois políticos da velha guarda que tiveram a mesma opinião sobre o assunto: ou JB demite Almeida, por expor o Governo e o próprio governador, já que se JB não sabia do que ocorria na Saúde pecou por omissão; ou se sabia, não pode reclamar do estrago feito, já que não tomou nenhuma providência para corrigir os desmandos; ou então, demite Zezinho Sobral, por ter lhe traído a confiança. Sem dúvida, Almeida colocou JB na maior saia justa dos seus quatro anos de Governo.

Não há “verdades alternativas”
Aviso aos mais desavisados: não se pode provar uma verdade com uma mentira. E mais: não há "verdades alternativas". E um detalhe: Zezinho Sobral não fará a defesa dele não?

Zezinho Sobral? processo que MPF ingressou não tem proposta de extinção da FHS
O atual secretário estadual da Inclusão Social e ex-secretário da Saúde, Zezinho Sobral, por meio da assessoria explicou que o  processo que o MPF ingressou trata de não renovação de contrato da SES com a FHS e não existe a questão de extinção. Ou seja, nenhum acordo poderia ser feito para extinguir a FHS. As duas audiências em que se tratou do tema na justiça federal foram realizadas no auditório com todos os sindicatos e com a imprensa escrita e de televisão que transmitiram em tempo real além de uma plateia de mais de 300 pessoas.

Zezinho Sobral processo que MPF ingressou não tem proposta de extinção da FHS II
Na segunda audiência foi esclarecido pelo MPF que não existe até o momento decisão dos tribunais superiores no Brasil que permita que os servidores concursados da FHS sejam absorvidos pelo Estado! O único acordo feito foi de gestão monitorada com um grupo de estudos para avaliação e implementação de medidas com objetivo de melhorar a assistência ao usuário do SUS, reiterando que nunca houve proposta de extinção da fundação ou do contrato da SES com a mesma em virtude dos 5 800 concursados celetistas.

Acordo MPF/FHS: ou Almeida mentiu na Alese ou mostra total desconhecimento do que diz
Os vários sites (basta uma rápida pesquisa na Internet) que reproduzem o acordo firmado entre o MPF e a FHS demonstram ao menos uma coisa: Ou Almeida mentiu para os deputados na Alese, ou mostra que não sabe o que está dizendo, e que faz afirmações de modo leviano. De qualquer sorte, num ou noutro cenário, percebe-se já de início que ele começa mal, ao menos do ponto de vista do que se espera de uma gestão competente e transparente.

Enganando a quem?
Quando Almeida diz que não será candidato a mais nada, espera enganar a quem? JB disse aos quatro cantos que não seria candidato a mais nada em 2018, isso em várias entrevistas concedidas em 2015, pedindo, inclusive, que não votasse nele caso mudasse  de ideia, mas parece que o desejo de disputar um novo mandato vai desmentir a sua anterior afirmação.

Benedito Figueiredo de olho: em Itabaianinha genro de Almeida faz visitas com Gustinho Ribeiro
E em Itabaianinha, no último fim de semana a assessoria do deputado Gustinho Ribeiro enviou release de uma visita onde foi recepcionado
pelo líder político Nando, pelo ex-vereador Poxoxó, Rodrigo e Breno Melo. Este último, Breno Melo, é o genro de Almeida que pode ser candidato a deputado estadual se o plano “A” falhar. E aí faria dobradinha com Gustinho que tem pretensões de disputar uma vaga de deputado federal. E dizem que Benedito Figueiredo está de olho, já que Almeida prometeu apoiar Alexandre Figueiredo.

ICMS coopertalse
É verdade que a coopertalse, que faz o transporte intermunicipal, não paga o ICMS correto ou reduz o pagamento diminuindo os trechos? O governo estadual, através da Seinfra precisa informar se realmente existe um débito do ICMS. Já tomou as providências multou e depois, em caso de reincidência cassar as licenças?

São Cristovão: nova rádio comprada por quatro tostões
E em São Cristovão uma nova rádio entrará em breve em operação. A rádio foi comprada recentemente por quatro tostões. Em Sergipe Del Rey dinheiro não é problema.

Adir Machado deixa TCE e retorna a advocacia
O advogado Adir Machado Bandeira depois de pouco mais de um ano à frente da Direção de Controle Externo, Obras e Serviços do TCE/SE, deixou o cargo. Adir retorna a advocacia com a competência de sempre. Aliás, nos últimos anos, assessorando Clóvis, Adir foi o responsável pelos melhores índices no órgão da coordenadoria sob o comando do conselheiro.

Lançamento MCMV em Poço Verde
Na noite da sexta-feira, 10, foi celebrado os 12 anos da Construtora JFilhos, o evento aconteceu em Poço Verde, cidade origem da empresa. Na

Prestigiaram o evento os Gerentes Gerais da Caixa Econômica de Poço Verde e Lagarto, Ediberto de Sales e Francisco Estrela, na foto com o Diretor de Negócios Evislan Souza (centro).

 presença de autoridades e representantes da Caixa Econômica Federal o Diretor de Negócios da JFilhos, Evislan Souza, anunciou novos investimentos no seguimento Minha Casa Minha Vida Faixa 1,5. A ocasião foi marcada também pelo lançamento de um residencial em Poço Verde que atenderá pessoas com renda a partir de um salário mínimo.

OAB/SE: audiência hoje viabilidade técnica e jurídica da privatização da DESO
Nesta segunda-feira, 13, em audiência pública, a Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe, colocará em discussão as consequências política, social e econômica; e a viabilidade técnica e jurídica da privatização da Companhia de Saneamento de Sergipe – DESO.

Processo
Segundo o G1, a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Maria Silvia Bastos, afirmou que o banco estaria iniciando o processo que pode levar à concessão ou privatização das empresas de saneamento em Pernambuco, Maranhão, Sergipe, Alagoas, Pará e Amapá.

Principal acionista
A DESO é responsável por estudos, projetos e execução de serviços de abastecimento de água, esgotos e obras de saneamento em Sergipe e tem como principal acionista o Governo do Estado, que detém 99% do total de ações. Apenas os municípios de Carmópolis, além das sedes de São Cristóvão, Capela e Estância, não fazem parte da área operada pela empresa.A audiência será realizada, às 14h30, no auditório da OAB/SE, localizado na Travessa Martinho Garcez, 71, Bairro Centro.

Mercados centrais Aracaju
Em visita aos mercados centrais, na manhã do sábado, 11, o vereador Jason Neto (PDT) prestou conta aos usuários e feirantes de seu esforço para que, a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), possa planejar obras de recuperação da infraestrutura.

Mercados centrais Aracaju II
O vereador é filho de feirante, e desde a campanha eleitoral, assumiu compromisso em lutar para reforma e reestruturação do mercado, pois os problemas são sérios e precisam de solução urgente. Através de indicação o vereador solicitou da Emsurb ações de melhoria na infraestrutura e limpeza dos mercados.

PELO TWITTER

www.twitter.com/jbandeiramello    O Brasil somente melhorará , quando o produto do processo político não for a conquista do poder, e sim a

 melhoria da vida das pessoas

www.twitter.com/frednavarro   A vantagem do Twitter é q vc sabe tudo na hora em q acontece. A desvantagem é q em 5 minutos vc está tão confuso q não sabe mais de nada.

www.twitter.com/igormangueira   "Entre a loucura e uma solidão tenaz, não vai grande distância" Simone de Beauvoir. In: "Memórias de uma moça bem-comportada.”

www.twitter.com/sargentoedgard   Suzana que matou os pais e Bruno, deveriam mofar na cadeia. Porém Suzana pode sair da cadeia para passear e Bruno não pode para trabalhar?

www.twitter.com/Pontifex_pt  (Papa Francisco) O caminho do amor ao ódio é fácil. O do ódio ao amor é mais difícil, mas leva à paz.

ALAGOAS, SERGIPE e BAHIA : DO CANAL DO SERTÃO AO CANAL DO XINGÓ

A História do Canal do Sertão – Alagoas

Uma das maiores e mais modernas obras de engenharia hídrica do mundo

Iniciada em 1992 o CANAL DO SERTÃO teve sua obra paralisada por pelo menos 10 anos por falta de estudos técnicos que garantissem sua viabilidade. Somente em 2002 após a execução de um amplo estudo técnico que envolveu ministérios, órgãos federais e estaduais, e a partir de um convênio com a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba (codevasp), Alagoas pode comprovar a viabilidade do canal. Para isso, foram apontadas as alternativas socioeconômicas de engenharia e os impactos ambientais. Tudo levando em conta o aproveitamento da água de parte da bacia hidrográfica do Rio São Francisco, desde o lago do Moxotó, no município de Delmiro Gouveia, próximo à Usina Apolônio Sales, até as imediações de Arapiraca, numa extensão de 250 km. Em 2004, o custo total da obra era estimado em R$ 531,4 milhões, hoje o projeto está orçado em mais de R$ 600 milhões. Inicialmente as obras do canal do sertão estavam previstas para serem concluídas até 2010, porém, por motivo de paralisação esta expectativa não foi concretizada. O Canal do Sertão encontra-se ainda em sua primeira fase, que compreende a infra-estrutura de captação, com a construção da estação de bombeamento, 45 km do canal adutor e os projetos de irrigação de dois mil hectares. Quando for concluído, o canal vai beneficiar mais de 40 municípios, que correspondem quase à metade do território alagoano em mais de 13 mil km quadrados. O projeto já está sendo considerado uma das maiores e mais modernas obras de engenharia hídrica do mundo.

O Canal do Sertão garantira a mais de um milhão de pessoas água tratada para o consumo humano, irrigação, produção de alimentos, pecuária e a piscicultura. Este empreendimento é considerado o maior de todos os projetos para o desenvolvimento sustentável do semi-árido alagoano e vai beneficiar quase metade dos municípios alagoanos.

Até a conclusão da obra, mais de dois mil trabalhadores serão inseridos na execução do empreendimento que já é considerado o maior do Estado. Segundo a Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Renda – SETER. A obra já comemora 40 km de execução. O Canal do Sertão hoje integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A História do Canal de Xingó – Bahia/Sergipe

O Canal de Xingó está localizado entre os Estados de Sergipe e Bahia, englobando os municípios de Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre de Sergipe, Paulo Afonso e Santa Brígida, na margem direita do rio São Francisco.Ele terá extensão de 305,7 quilômetros. O projeto está orçado em R$ 2,4 bilhões e será executado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2).

No seminário da CDR, realizado em 9 de agosto de 2013, quando o senador Valadares era presidente da Comissão do Senado, nasceu oficialmente o projeto Canal de Xingó. Neste evento o então Ministro da Integração Fernando Bezerra assinou um ato autorizando a abertura de licitação para a contratação do pré-projeto do Canal de Xingó, assegurando para a Codevasf Nacional recursos da ordem de R$ 6,7 milhões com esse objetivo.

O PSB saiu do governo neste mesmo ano, e esse projeto só veio realmente a ser tocado com a posse do novo governo, e ao assumir a direção da Codevasf, a presidente Kênia Marcelino, por  indicação da bancada do PSB no Senado, sob a liderança do senador Valadares de Sergipe. O pré-projeto, que se refere à 1ª fase da obra do Canal de Xingó com uma extensão de 130 km, começa na BA e penetra em Sergipe atingindo os municípios de Canindé e Poço Redondo.

Cumprido esse ritual exigido por lei e normas do TCU, o próximo passo é a elaboração do projeto básico a ser licitado ainda este ano quando serão levantados os custos financeiros dos investimentos. A  Codevasf já dispõe de condição orçamentária e financeira pra cobrir os custos desse projeto básico, que ficam em torno de R$ 10 milhões.

Emenda de 100 milhões – Em outubro a bancada de Sergipe se reúne, e o que se espera é que seja aprovada para o Canal de Xingó uma emenda impositiva de no mínimo R$ 100 milhões. A partir desse apoio da Bancada Federal não haverá como parar a execução  desse projeto que será a redenção do Sertão Sergipano, que terá água para consumo humano, irrigação, fomento à bacia leiteira e sedentação animal. Este é o sonho que estamos ajudando a realizar para reduzir a pobreza, garantir o abastecimento d'água às populações, desenvolver a economia regional e combater, com a força de um projeto estruturante os efeitos danosos das secas em Sergipe.

Cláudio Nunes no Face e no twitter:

http:// https://www.facebook.com/blogclaudionunes/

Frase do Dia
“Faça amizades com quem estiver pronto a censurá-lo.” Nicolas Boileau, poeta e crítico francês, morreu em 13 de Março de 1711 (n. 1636)

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários