AJU largada: crianças invadem rotatória

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Quem passa diariamente pela rotatória localizada ao lado do posto Sinhazinha (divisa das Avenidas Hermes Fontes e Adélia Franco) pode comprovar a exploração infantil de menores por alguns “pais” (se assim podem ser chamados) e as autoridades responsáveis fecham os olhos.

Parece que não tem ação social na Prefeitura de Aracaju e muito menos Ministério Público Estadual através do Centro de Apoio Operacional da Infância e da Adolescência e o Tribunal de Justiça através do Juizado da infância e da Adolescência.

São crianças de seis, oito, dez anos pedindo esmolas e tentando limpar o para-brisa do veículo. Ao lado sempre uma “mãe” sentada olhando e recolhendo o dinheiro.

Nenhum pedestre ou morador da vizinhança se arrisca a passar pela rotatória a pé. Toda ela foi ocupada por várias famílias – a maioria com 

casas – em busca do sentimento natalino e de “meã culpa” que aflora em muitos neste período. São verdadeiros hipócritas caídos. Não seria melhor ajudar mensalmente uma entidade ou uma ONG, como por exemplo, a do Almir do Picolé? Não, preferem a comodidade do período natalino para vestirem as mascaras da hipocrisia e pensarem que com a ação pontual estarão salvas do purgatório ou até mesmo do inferno.

E as autoridades? O motivo da omissão é que uma ação destas, não teriam os holofotes televisivos como, por exemplo, acionar judicialmente políticos e gestores?

Será que ninguém da ação social de Aracaju, o MPE e o TJSE não passam pelo local para comprovar a exploração das crianças?

Qual o futuro destas crianças? Com certeza, se depender das autoridades, em poucos anos elas estarão no lugar dos pais de hoje, sentadas e explorando seus filhos sem nenhuma condição humana.

Estas crianças não estão abandonadas pelos pais, mas estão descartadas do mínimo de respeito e dignidade.

Brasil está mudando sim
E quem disse que o Brasil não está mudando? Renan afastado da presidência do Senado por um ministro do  STF. Quem apostaria nisso há pouco tempo?

Crise parecida com Argentina em no fim dos anos 90
De um advogado: o Brasil vive hoje uma crise política similar a que a Argentina viveu no fim dos anos 90 e inicio do ano 2000. Primeiro caiu Menem, depois Fernando de La Rúa, depois Eduardo Duhalde, até chegar em Néstor Kirchner.

Revogação do IPTU
E a oposição fica anunciando que o prefeito eleito não cumprirá a promessa de campanha e não revogará o IPTU de 2017. O blog acredita, até porque já tem uma lei municipal autorizativa. E Edvaldo deixou claro: vou revogar e não revisar.  Se não fizer vai começar a administração com criticas duras, não só de toda imprensa, mas da sociedade aracajuana.

Ponto facultativo
O prefeito de Aracaju, João Alves Filho, declara, através do decreto nº 5.416/2016, ponto facultativo para os funcionários da administração municipal na próxima sexta-feira, 9 de dezembro, data posterior ao feriado municipal de Nossa Senhora da Conceição, no dia 8 de dezembro.

Xangai e Nino Karvan fazem show juntos em Aracaju, com participação do Membrana Instrumental
Sertaneanas é o show dos cantores e compositores Xangai e Nino Karvan, com participação do Membrana, grupo instrumental formado por Pedrinho Mendonça e Dudu Prudente na percussão, Ricardo Vieira no violão de 7 cordas e Júlio Rego na gaita.A única apresentação do espetáculo acontece no dia 09 de dezembro, às 21h na Reciclaria Casa de Artes, localizada em frente ao aeroporto de Aracaju.

Repertório
O repertório que dá nome ao show traz pérolas do cancioneiro popular nordestino, que vão das canções de Elomar, já consagradas na voz de Xangai e que também fazem parte do caldeirão de influências de Nino Karvan, passando pelos Cocos de Jackson do Pandeiro e Jacinto Silva e claro, Luiz Gonzaga, além de algumas canções autorais da discografia de Xangai e de Nino Karvan.

Carreira
Xangai tem mais de 40 anos de carreira com uma vasta discografia e parcerias com grandes nomes da música brasileira, a exemplo de Elomar, Artur Moreira Lima, Heraldo do Monte, Vital Farias, Geraldo Azevedo, dentre outros importantes nomes. Fez trabalhos no teatro e na TV. Dentre eles o de maior destaque foi a sua recente participação na novela Velho Chico da rede Globo, onde atuava como um dos repentistas que pontuavam a trama da novela com seus versos cantados.

Carreira II
Nino Karvan, já conhecido do público sergipano, seja por suas participações em festivais musicais desde os anos 80, ou como luthier de violões, com exposição na China, 4 discos autorais e integrante do Anavantou, grupo que une músicos belgas e sergipanos.

Recursos disco do grupo Anavantou
O show Sertaneanas tem também o objetivo de arrecadar recursos para finalizar o disco do grupo Anavantou, que em 3 anos de existência, já realizou três turnês pela Europa, um EP e um DVD. O grupo estará lançando o primeiro disco autoral em 2017.Venha presenciar esse belo momento da música, no dia 09 de dezembro, às 21h na Reciclaria Casa de Artes.

Novo Centro de Convenções
O governador Jackson Barreto, acompanhado pelo secretário da Seinfra, Valmor Barbosa, responsável pela obra, visitou ontem, 05, o canteiro de obras do Centro de Convenções em Aracaju, que está sendo reformado e ampliado. O Centro de Convenções de Sergipe terá a área atual aumentada de 8.000 m² para 14.000 m².

Novo Pavilhão
Um novo pavilhão está sendo construído no terreno ao lado e tem dois pavimentos: um térreo, onde será implantado um estacionamento com 100 vagas para veículos; e o superior, que terá os novos auditórios. O pavilhão existente terá uma sala de exposição com capacidade para 3.000 pessoas. O investimento é de R$ 20.700.000 do Ministério do Turismo e contrapartida do governo do Estado.

Novos recursos
As intervenções no Centro de Convenções estavam paralisadas devido ao atraso do repasse de recursos do Governo Federal. No último dia 23, o governador Jackson Barreto esteve com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, discutindo a retomada dos serviços no CCS e conseguiu, juntamente com o deputado federal Fábio Reis, a liberação de R$ 1,8 milhão para a obra. A reforma do Centro de Convenções possibilitará que Sergipe receba eventos de grande porte e passe a concorrer com outros destinos de negócios.

Andamento
Segundo Valmor Barbosa, com a chegada de novos recursos para a obra, a empresa contratada já empregou mais operários e ainda irá colocar mais à disposição. “Nessa intervenção, a parte do pavilhão, onde ocorria feiras e eventos, agora será toda fechada e climatizada, oferecendo conforto e segurança. Com os novos auditórios, deixaremos de ter 670 lugares para acomodar 2.300 pessoas. Poderemos ter 13 eventos ocorrendo simultaneamente. Além disso, teremos estacionamento com número de vagas triplicado. Sergipe vai ter um belíssimo Centro de Convenções e não ficará aquém dos outros estados”, pontuou.

FKISE fecha o ano com Copa Sergipe e exame de graduação superior
A Federação de Karatê Interestilos de Sergipe – FKISE, fechou o ano de 2016 com diversas vitórias em campeonatos nacional e internacional. No

Copa Sergipe que reuniu cerca de 110 atletas filiados a FKISE

 último fim de semana realizou a Copa Sergipe que reuniu cerca de 110 atletas filiados. E para coroar o êxito do ano de 2016 foi realizado o exame de nível superior.

Confraternização
O coordenador dos dois eventos, professor Yoacan Jocelis, disse que a Copa Sergipe, além de comemorar o aniversário da FKISE tem o objetivo de confraternizar os filiados e seus familiares. “Fizemos uma grande festa e o resultado geral ficou com o Budô em primeiro lugar, a Askase em segundo e o Clube União em terceiro”, registrou.

Exames de graduação superior
Já os exames de graduação superior é um evento onde os faixas marrons prestam exame para a faixa preta. “E os pretas vão para os Dans. E um exame mais técnico, com aplicação dos movimentos, parte teórica, quebramento e luta”, explicou o professor Yoacan, ressaltando que a Federação e a União Shorinryu estão de parabéns pelo trabalho realizado. Os dois eventos foram realizados no Centro de Excelência do Colégio Master e a FKISE agradece ao diretor do colégio e os coordenadores de esportes, Ricardo e Antônio pela parceria.

Material escolar
O Banco do Estado de Sergipe (Banese) está facilitando o crédito para a compra de material escolar. Os servidores públicos estaduais poderão financiar a compra de livros, cadernos e uniformes para os filhos através do “Credi-Fácil Educação”. O limite de crédito do Banese para esta linha pode ser de até R$ 4 mil, a depender da capacidade de pagamento do cliente e aprovação do crédito.

Prazo
De acordo com o superintendente de Crédito do Banese, Wesley Cabral, os servidores públicos estaduais poderão contratar o “Credi-Fácil Educação” nos caixas eletrônicos do banco e pelo Internet Banking. “O valor do empréstimo é creditado imediatamente na conta do cliente, de forma fácil e rápida, sem burocracia”, afirma o superintendente.O prazo para pagamento dos empréstimos é de até 12 meses, em prestações fixas debitadas automaticamente na conta corrente do servidor, no dia do crédito dos seus vencimentos.

PELO TWITTER

www.twitter.com/Pontifex_pt (Papa Francisco) Jesus ensina a ir sempre ao essencial e a assumir com responsabilidade a própria missão.             

www.twitter.com/WilliamFonseca  Enquanto o mundo lamenta o agora, eu planejo o meu futuro e celebro o meu presente. #Positividade

www.twitter.com/braynerr  Renan não se sustenta e Temer está por um fio com o seu Governo medíocre e perverso. O Brasil está mudando como quer o povo.

www.twitter.com/dilsonramoslima  A República está podre e cheirando mal.

www.twitter.com/tomleao  sempre fico meio incomodado qndo, após tragédias, os poucos sobreviventes dizem que 'foi deus'. então, ele matou todos os outros por prazer?
…. tudo é acaso. e, a causa dessa tragédia, foi única e exclusivamente culpa do piloto.

DO LEITOR

13º Salário X Banese
Da leitora Maria José: “Há muito tempo que os governos do estado pratica a antecipação do décimo terceiro salário, equivalente a parte duodécima em relação ao mês de aniversário do mês do servidor. Além disso, paralelamente, o Banese oferece parcelas deste mesmo décimo terceiro salário, numa contratação direta cliente/banco, chegando às vezes até antecipar as duas parcelas, de acordo com o mês de aniversário. 
Diante disso, quando ocorre por parte do servidor ir ao banco antecipar, está contratando o capital mais os encargos, com perspectiva para liquidação geralmente para o dia 20 de dezembro, data que era costumeira o governo pagar esse benefício.
Acontece que desde o ano passado, o governo mudou a regra, autorizado pela assembleia legislativa para bancar os juros e obrigações bancárias de quem for antecipar o seu benefício.  
Sendo assim, entendemos que aqueles que forem as agências e que já tenham efetuados alguma antecipação, o que fora contratado lá atrás, será excluído do total disponível, passando esta despesa para que o governo cubra nas seis parcelas que serão depositadas nos salários de janeiro a junho de 2017.
Será de bom alvitre que os servidores o se dirigirem as agências, que os servidores já saibam quanto terá disponível. Buscando nos RH’S.”

Falta de revisão salarial governo
E-mail de um servidor: Não conceder reajuste em caráter de revisão/reposição sob a alegação de que o orçamento do Estado não suportaria o pagamento e a Lei de Responsabilidade Fiscal os impediria, em hipótese alguma pode ser aceito. A inaplicação automática da norma contida no art. 37, X da CF ocorre por ausência exclusiva de vontade política. Correção monetária não é ganho, nem lucro, nem vantagem. É apenas uma forma de resguardar os vencimentos dos efeitos perversos da inflação. O Governo de Sergipe irá completar 5 anos sem conceder essa reposição e os órgãos da justiça nada fazem até quando?”

NOTA

Política pública é um direito seu!

CRESS/SE aponta retrocessos na atual gestão municipal de Aracaju e perspectivas para o próxima gestão

Os últimos quatro anos serão lembrados na história de Aracaju como um momento de profundo retrocesso no campo dos direitos sociais, marcado pelo conservadorismo; pelo desmonte das políticas públicas, especialmente das políticas de saúde, educação e assistência social; pela precarização das condições de trabalho e falta de diálogo com os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público e pela retirada ou redução de instrumentos democráticos já consolidados na prefeitura de Aracaju.

Esse descaso é fruto de uma concepção assistencialista e clientelista da gestão municipal de Aracaju que concebe as políticas sociais não como direitos consolidados por meio de muitas lutas, mas como instrumento de caridade e de barganha política. O resultado desse descaso é o crescimento dos índices de pobreza e miserabilidade em nosso município e o consequente aprofundamento da violência.

Considerando a natureza da profissão de Assistente Social intrinsecamente ligada a políticas públicas e à defesa dos direitos humanos e sociais, bem como a contribuição dada pela categoria organizada no conjunto CFESS/CRESS às lutas em defesa dos direitos sociais, humanos e dos trabalhadores ao longo da história do Brasil, o Conselho Regional de Serviço Social – 18a. Região – Sergipe (CRESS/SE) reafirma seu compromisso político organizativo de combater, em Aracaju, a concepção assistencialista e de defender a qualidade na implementação das políticas públicas, sobretudo nos campos da saúde, educação e assistência social e, consequentemente, com a defesa do Sistema Único de Assistência Social.

Enquanto conselho de classe dos/as assistentes sociais em Sergipe, o CRESS/SE tem como função precípua a luta pela garantia das condições éticas e técnicas de trabalho, além de fiscalizar, orientar e defender o exercício profissional do Serviço Social. Assim, este conselho reitera também o seu compromisso com a luta daqueles que vivenciam na sua prática profissional as consequências do esvaziamento das políticas públicas: os assistentes sociais e demais trabalhadores que atuam no setor público e encaram cotidianamente problemas como sobrecarga, falta de condições de trabalho, além de atraso e parcelamento dos salários.

Neste sentido, o CRESS/SE se solidariza com os servidores e servidoras da Prefeitura Municipal de Aracaju, que se encontram em greve devido a atrasos salariais dos meses de novembro e da primeira parcela do 13º salário. Não é possível existir qualidade nas políticas públicas sem a valorização do funcionalismo público e dos trabalhadores e trabalhadoras que carregam cotidianamente a importante função de operacionalizá-las. Quando dizemos valorização, significa garantir as condições éticas e técnicas de trabalho, salário digno, cumprimento da carga horária prevista na legislação e pagamento em dia.

Diante do grave cenário exposto, o CRESS/SE manifesta a sua expectativa de que a nova gestão municipal rompa com a concepção de assistencialismo, de clientelismo e de esvaziamentos das políticas públicas que vem sendo implementada na gestão atual e venha construir um patamar do fortalecimento das políticas públicas, sobretudo do Sistema Único de Assistência Social. Enquanto entidade representativa dos/as assistentes sociais no Estado, o CRESS/SE permanecerá vigilante e em luta para que a nova gestão mantenha diálogo com a categoria e cumpra com o verdadeiro papel gerenciador, financiador e executor das políticas públicas, sempre em consonância com os seus respectivos marcos legais.

Conselho Regional de Serviço Social 18a. Região – Sergipe

Gestão Ousar, Lutar, Avançar

Blog no twitter: http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“São precisos dois anos para aprender a falar e sessenta para aprender a calar.” Ernest Hemingway.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários