AL à espera da reunião das Comissões

0

A Assembleia Legislativa está na expectativa de convocação das Comissões Técnicas, porque  já existe quase uma dezena de projetos a serem apreciados, um deles o que trata de reforma na Fundação Renascer. Na manhã de 3ª feira, servidores da Renascer foram ao plenário pedir apoio as suas reivindicações e pedindo até um pouco de pressa na apreciação do projeto. A pressa vai depender da apreciação de dois vetos impostos pelo Governador projetos que foram aprovados já há algumas semanas pelo Legislativo. Um deles dispõe sobre a obrigatoriedade dos forneceres de serviços prestados de forma contínua estenderem o benefício de novas promoções aos clientes pré-existentes. Outro veto, este parcial, é ao projeto que dispõe sobre a diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentárias para o exercício de 2017. O artigo vetado é o que trata de Reserva para Emendas Parlamentares para atendimento exclusivo das emendas parlamentares individuais. Não deverá haver muito problema para a manutenção dos vetos.

Quanto ao projeto que introduz reformas na Fundação Renascer, a Oposição se prepara para sensibilizar a bancada do governo a aprovar algumas medidas contraditórias, como a isonomia entre servidores efetivos e classistas. O projeto também propõe reajuste no auxilio alimentação, mas a Oposição acha que mesmo o que está proposto é muito pouco. A deputada Ana Lúcia disse, na última sessão plenária, que a oposição já tem projetos de emendas devidamente prontas para apresentá-las ao plenário quando o projeto for discutido ali, o que poderá acontecer na próxima semana.

Secretário Jefferson Passos vai a AL

O Secretário da Fazenda, Sr. Jefferson Passos, é aguardado amanhã na Comissão de Economia da Assembleia Legislativa para traçar um panorama da economia do Estado nos primeiros quatro meses do ano, conforme o que estabelece a Constituição Estadual. A exposição deve começar as 10h30 da manhã e só vai terminar muito depois das doze horas.   

Rodada de Negócios Multisetorial

Micro e pequenas empresas e empreendedores individuais poderão participar de mais uma edição da Rodada de Negócios Multisetorial de Sergipe. Será nos dias 31 de agosto e 1º de setembro. No dia 31, acontecerá no auditório do Sebrae a palestra de abertura com a apresentações das empresas âncoras. Já no dia seguinte, acontecerá a Rodada no Quality Hotel, das 8 as 18h. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira, pelo endereço eletrônico www.rodada.com. A expectativa da organização é que mais de 60 pequenas empresas ofertantes estejam presentes no evento. Elas terão oportunidade de sentar à mesa de negociações com representantes de 12  grandes empresas âncoras, interessadas em ampliar seu leque de fornecedores de bens e serviços. Para Emanoel Sobra, superintendente do Sebrae, o evento permite uma aproximação entre compradores e fornecedores. “O foco é criar um ambiente  favorável para que novos negócios sejam prospectadores. Os encontros são agendados previamente permitindo que compradores e vendedores sentem à mesa de negociação. Isso otimiza o tempo dos participantes e potencializa a realização dos negócios, pois as emresas já sinalizaram quais são suas necessidades de interesses”, alert. Entre as grandes companhias que já confirmaram presença na Rodada estão a Fasouto, Escurial, TV Sergipe, Multserv, Unit, Pisolar, grupo Presidente e Senac.

A decisão do Supremo Tribunal Federal pondo os tribunais de contas de todo o País no seu devido lugar, desagradou a muitos Conselheiros que já estavam se acostumando a ser os manda-chuvas de políticas municipalistas. Agora, vão se contentar em apenas dar pareceres sobre as contas das Prefeituras e deixar a aprovação – ou rejeição – delas às Câmaras Municipais. Do jeito que a coisa ia, o Tribunal de Contas de Sergipe, por exemplo, iria substituir a Câmara de Vereadores de vários municípios. Agora, aprovação e rejeição de contas voltam ao âmbito das Câmaras. O TC dará apenas parecer que, é claro, não necessariamente deve ser seguido. Isso me faz lembrar uma autoridade nordestina, o ex-governador cearense e ex-ministro Ciro Gomes, que há algum tempo atrás sugeriu a extinção dos Tribunais de Contas. “Por que não servem para muita coisa, somente para dar opinião sobre contas dos prefeitos”. De certo modo, tinha razão…

… e para terminar…

*** A jovem Lenora Viana de Assis assumiu, como membro substituta, uma cadeira no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe para o biênio 2016/2018, na classe dos juristas. Ela ocupa a cadeira deixada pelo jurista José Eduardo de Santana Macedo. Lenora vem a ser filha do advogado Viana de Assis, já falecido.
*** A revista Bravo, que desde 2013 está fora das bancas, volta a elas nos próximos dias, em diversos formatos: digital, impresso, prêmio e tudo o mais que puder fazer a diferença no cenário cultural.
*** Dizem que um atleta levou quatro ouros de uma só vez nessas Olimpiadas fajutas para o Brasil,, e no mesmo dia. A Polícia está atrás dele desde então…
*** A Professora Ester Vilas-Boas de Carvalho foi a oradora oficial do Rotary Club de Aracaju-Norte, na última segunda-feira, pela passagem do dia dos Pais. Mulher do também rotariano, Secretário de Educação, Jorge Carvalho, ela ao invés de um discurso tradicional, levou um violão e lá entoou uma música agradabilíssima, revelando uma voz bem entoada: “Só um menino há”. Foi aplaudidíssima…
*** Agosto confirma ser um mês aziago. Num mesmo dia, morreram o ex-presidente da Fifa, o brasileiro João Havelange, aos 100 anos de idade; a woman-show Elke Maravilha aos 71 anos e, em Sergipe, o padre Eraldo, aos 71 anos de idade.

*** O ex-deputado federal José Queiroz da Costa, itabaianense de boa cepa, ex-proprietário de muitos cinemas em Sergipe, tanto na capital como no interior, fundador da Rádio Princesa da Serra, completou 80 anos de idade, animado com a ideia de fornecer os dados para que seja possível escrever um livro sobre sua movimentada vida. Ele hoje está afastado da vida pública.
*** Para uma cidade pequena como a nossa é demais suportar dez assassinatos num final de semana só…                                                                                                        

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários