AL e a dinâmica na política

0

 

 

Os deputados estaduais aprovaram ontem, 26, o Projeto de Resolução que altera o Regimento Interno do parlamento estadual e possibilita a antecipação da eleição da Mesa Diretora. De autoria do deputado Francisco Gualberto, líder da bancada governista, o projeto abre as portas para que o atual presidente da Assembléia Legislativa, deputado Ulices Andrade, se apresse para marcar logo a data do pleito que escolherá os novos integrantes da mesa.

 

O próprio Ulices, por enquanto, demonstra interesse na disputa, querendo garantir sua reeleição. Já o pessoal do bloco do PSC, ligado ao empresário Edvan Amorim, ainda não se definiu sobre a indicação do nome  para bater chapa com Ulices.

 

Com o acordo quase selado para continuar na presidência da AL, graças a intervenção do governador, Ulices Andrade, deixa de lado a indicação do ex-superintendente da Caixa, Gilberto Occhi para um cargo no governo, mas especificamente na área de obras. Vai ter que procurar uma outra casa nova…

 

Ontem, 26, diversos funcionários da Caixa em SE, enviaram e-mails para este colunista dizendo que não acreditam que o ex-superintendente pode assumir algum cargo no governo Déda, mesmo já sendo publicado em outros jornais. Vários deles afirmaram que a surpresa é grande porque o governo das mudanças não pode considerar como um novo aliado, com tamanho prestígio, uma pessoa que é (ou era?) alvista de carteirinha e dizia nos corredores que essa gente (o PT) não sabe administrar nada. Se assumir algum cargo ele terá razão: mostrará que os petistas são realmente incompetentes para compor o quadro de notáveis na administração e para trabalhar é necessário chamar o inimigo.

 

Já o grupo de Amorim deve receber algum benefício no governo do Estado. O acordo foi selado e ninguém está chiando, há algo de estranho no ar. A dinâmica da política é algo que ultrapassa todos os parâmetros, inclusive os éticos. O blog está conferindo todos os detalhes e nos próximos dias vai publicar todo o acordo…

 

Árvore de ontem e de hoje

Que deve ser apurada toda responsabilidade do acidente da arvore da Energisa, todo mundo é favorável, mas alguns – com interesses politiqueiros – querem agora jogar no fundo do poço, tudo que a arvore produziu de bom para o Estado. Estes mesmos, que agora não vê mais beleza na arvore da Energisa, num passado recentemente bradavam em alto e bom som que Sergipe tinha a arvore de Natal mais alta do mundo. Agora, tentam passar para os sergipanos apenas o lado ruim. Respeitem o povo. Obs: este espaço vai comprar uma briga boa, mas tem nada não, para quem já brigou com arcebispo, Igreja, governador e tudo mais, qualquer pássaro desafinado é pinto…

 

Continuidade da meia-entrada

O senador Valadares (PSB) defendeu ontem na Comissão de Educação do Senado a permanência do direito à meia-entrada em eventos culturais aos estudantes e idosos. Projeto para estabelecer quotas, que reduziriam esse direito já assegurado aos estudantes e idosos, havia recebido parecer favorável do relator, mas o senador foi frontalmente contra e aderiu  ao voto em separado apresentado por seu colega, senador Inácio Arruda (PCdoB-CE),  pela rejeição da matéria, o que acabou prevalecendo.  Valadares fez um veemente discurso na Comissão, durante o qual afirmou que as conquistas dos estudantes, “obtidas com sangue, suor e lágrimas” têm que ser preservadas, de “vez que bens culturais com certeza vão lhes ajudar muito na construção de seu futuro”. Para o senador, seria uma total insensatez limitar o benefício para estudantes e idosos terem acesso nos espetáculos culturais.

 

Volta cheque sem fundo da Prefeitura de São Cristovão

Prefeitura de São Cristóvão passando cheque sem fundos. Voltou um cheque assinado pelo prefeito Jadiel no valor de R$ 143,86 (cento e quarenta e três reais e oitenta e seis centavos) referente ao repasse da contribuição associativa de alguns profissionais para seu sindicato. Ou seja, o pessoal teve seu dinheiro descontado em favor de seu sindicato e na hora de compensar, o cheque voltou por não ter saldo. Que papelão! O Sindicato nem quer reapresentar o cheque agora, vai falar primeiro com o prefeito para ver ser recebe o dinheiro que não é da prefeitura.

 

Ambulâncias do Samu em Aracaju

Ambulâncias estão em péssimas condições. As pessoas estão reclamando muito sobre o estado de conservação e limpeza destas ambulâncias que prestam assistência à população de Aracaju. Sempre  sujas internamente, parecendo bateria de escola de samba, às vezes sendo empurradas pelos populares ou simplesmente parando na rua. E não adianta o povo denunciar, funcionário reclamar, que sempre se mostram nas reportagens apenas as novas, que são minoria dentro do serviço. Cadê as ambulâncias novas que foram divulgadas recentemente pelo Secretário de Saúde?

 

Ruas abandonadas no Salgado Filho

Várias ruas do bairro Salgado Filho foram literalmente rasgadas para obras e abandonadas. Andar na Ananias Azevêdo até a Acrísio Cruz , por exemplo, é uma penitência. A rua virou um areal, remendos mal-feitos com areia foram colocados para tapar os enormes buracos daquelas ruas.

 

G. Barbosa do Shopping Riomar

Muita gente tem deixado de ir ao supermercado tamanho é o número de itens ainda não cadastrados ou cadastrados errados no sistema. Isso está fazendo com que os clientes percam mais tempo nas filas e até desistam de suas compras. Na semana passada, sexta-feira, uma única compra apresentou “problemas” em seis itens, sempre tendo que aguardar alguém para resolver o caso.

 

Mobilização para Copa de 2014

O X Congresso Brasileiro de Atividade Turística – Cbratur, que está sendo realizado em Brasília foi destacado pelo deputado federal Valadares Filho (PSB), que entendeu como sábia a iniciativa do tema principal do evento ser a Copa de 2014. “A história das copas, assim como a das olimpíadas, demonstra que as portas do país realizador se abrem para o mundo, não apenas durante sua realização. Seu rescaldo pode durar para sempre”, lembrou ao defender que “os governos federal e das unidades da Federação que serão sedes de chaves, assim como a iniciativa privada, devem se mobilizar para que os preparativos se tornem transparentes e, principalmente, se tornem realidade”.

 

TJ mantém decisão que favorece Flávio Conceição 

Na sessão do pleno do Tribunal de Justiça que ocorreu na manhã de ontem, 26, os desembargadores negaram o provimento ao regimental da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Neste documento a PGE solicitava a suspensão da decisão do desembargador Cesário Siqueira Neto, que suspendeu os efeitos do Processo Administrativo Disciplinar (PAC) 424/2008, e conseqüentemente manteve Flávio como conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O pedido da PGE ocorreu depois que o TJ entendeu que o Tribunal de Contas de Sergipe não tinha legitimidade para recorrer, e sim o Estado. Os desembargadores entenderam que os requisitos da liminar do mandato de segurança, que conduziu Flávio de volta ao TCE, permanecem. No entanto, isso é uma decisão provisória. A votação  apenas reafirmou a decisão anterior do TJ de suspender a aposentadoria do conselheiro até que seja julgado o mandado de segurança. (Infonet).

 

Esclarecimentos de conselheiro

Do conselheiro Reinaldo Moura: “Causou-me grande surpresa a informação veiculada em sua coluna esta semana dando conta de que um funcionário do Tribunal de Contas do Estado, que estaria envolvido no desaparecimento de gravações de processos, teria sido nomeado em meu gabinete. A observação de uma regra básica do bom jornalismo, que manda ouvir o outro lado, poderia ter evitado a exposição desnecessária de minha imagem e do Tribunal de Contas. Informo para a seus leitores que desconheço o funcionário citado e desafio a apresentação do ato de sua nomeação, que se existiu realmente, como afirmado na sua coluna, deve ser tornada pública”. Do blog: está claro que o sumiço das gravações aconteceu e os nomes dos funcionários envolvidos serão divulgados para que todos saibam onde estão trabalhando atualmente.

 

Compromissos da SEED

Da assessoria da SEED: “Gostaria de prestar alguns esclarecimentos sobre a notinha intitulada “Nova Política da SEED”, que saiu em sua prestigiosa coluna no dia 23 de novembro. Não existe por parte da Secretaria de Estado da Educação nenhuma política de atraso de pagamento. A SEED vem pagando em dia às empresas contratadas para locação de veículos. De acordo com o contrato, a SEED tem o prazo para efetuar o pagamento até 30 dias  após a emissão da nota fiscal pela empresa contratada, e estamos cumprindo rigorosamente o que está no contrato. Um exemplo: se a empresa contratada emitiu a nota no dia três de outubro, temos até o dia três de novembro para efetuar o pagamento. Em muitas ocasiões efetuamos a quitação das notas fiscais emitidas pelas empresas antes dos 30 dias estabelecidos pelo contrato. Portanto, não existe política de se pagar a nenhum fornecedor de dois em dois meses. A SEED busca honrar seus compromissos dentro dos prazos estabelecidos pela legislação”.

 

Falta muito no HUSE

Não bastasse a falta de médicos nos finais de semana, em especial aos domingos, (onde não se pode mais sofrer acidente sem que se tenha plano de saúde privado), o HUSE volta a ter destaque pela falta de vaga em UTI. Ontem morreu mais um jovem, mais um Claudinho, um xará que sofreu um acidente, foi pra o Centro Cirúrgico e não tinha vaga na UTI. Isso rendeu ligações de sua tia desesperada a várias pessoas que trabalham naquele hospital para tentar ajudar ao sobrinho, mas sem sucesso.

 

Juros exorbitantes no Detran

E o Detran? Cobra juros exorbitantes de fazer inveja a qualquer agiota. Um dono de veículo passou um dia para pagar o licenciamento e o mesmo pulou de R$ 570,00 para R$ 672, 00. Ou seja, R$ 100,00 a mais, quase 20%. Quem disciplina esses juros? A AL não pode fazer nada?

 

 

DO LEITOR

 

Queda da árvore

Do leitor Fernando: “Fatalidade? Será mesmo que foi uma fatalidade a queda da torre da árvore de natal da Energisa? Uma pessoa conhecida minha que mora na 13 de julho, observou antes da queda que a árvore  já estava inclinada. O que pode ser confirmado por uma entrevista feita momentos depois do acidente. Um perito da SSP/SE deu entrevista dizendo que antes de cair à torre torceu (sobre o próprio eixo) e um funcionário da Energisa, me contou que um dos cabos de sustentação rompeu ocasionando a torção e depois a queda da torre. Esse assunto não pode ser esquecido, deixado de lado, são quatro famílias que estão de luto pela perda de entes queridos”. 

 

Excesso policial em Santo Amaro

E-mail recebido: “Que anda acontecendo em Santo Amaro? um lugar de um povo sempre pacato vive agora um momento de opressão e muita truculência. O policial Santos, neste sábado, incorporou o capeta e mostrou que de santo não tem nada. Embriagado e fora do serviço agiu com excesso de poder quando atirou e espancou um jovem que estava em serviço em um caminhão, só porque era eleitor declarado do grupo de oposição ao atual prefeito. A indignação da população é grande, está na hora da justiça e da corregedoria fazer alguma coisa e não apenas tomar medidas paliativas….segundo populares da região a ficha do policial Santos”capeta” é extensa. O contribuinte, o povo, merece respeito ou será que agora teremos que, além de educação e saúde pagarmos por segurança?”.

 

OAB e as fundações

De um profissional da saúde: “Em audiência na OAB Sergipe, na segunda-feira, foi brilhante a apresentação do parecer da instituição sobre a inconstitucionalidade das Fundações Estatais de Direito Privado na área da Saúde em Sergipe. Saúde: serviço público, atividade fim, de responsabilidade do Estado e que deveria respeitar o Regime Único decorrente de nossa Constituição Federal de 1988. Por este motivo será movida uma ação contra o Estado pleiteando a declaração de Inconstitucionalidade das Fundações  e o cancelamento do concurso público”.

 

Ainda sobre as fundações

Continua o profissional da saúde: “O Ministério Público de Sergipe tomou conhecimento de uma notificação do Tribunal de Contas do Estado, datada de agosto deste ano, encaminhada  ao  Sr. Secretário de Saúde e à Assembléia Legislativa do Estado, alertando sobre a gravidade do erro constante nas Fundações Estatais da Saúde. Notificação esta que foi ignorada por ambas as Casas. O interesse do Estado prevaleceu sobre a Constituição Federal? A insegurança jurídica em Sergipe faz tremer as bases de qualquer Tribunal”.

 

Repúdio de um PM a suspensão das férias I

De um PM: “Sou policial militar e gostaria de saber  se a aplicabilidade do conceito de cidadania e bem estar social não alcança os homens que compõem essa instituição já tão desassistida em seus direitos? Pergunto-lhe isso devido a determinação do nosso  comandante, que usando do  artifício dos incompetentes que é sempre fazer o mais fácil para não  colocar os neurônios para trabalhar -até porque deve ter bem pouco deles- suspendeu as férias de dezembro para toda a PM com o intuito de colocar o maior número possível de policiais nas ruas, para garantir o bem estar e segurança da população nas festas de final de ano.E nós não somos incluídos como cidadãos com direito a esse tal de bem estar? Nós, policiais militares não temos família para passar o natal e o revellion? Como podemos garantir a cidadania da população se a nossa é tão brutalmente esmagada?”

 

Repúdio de um PM a suspensão das férias II

Enquanto uma polícia é recompensada com um gordo aumento em seus vencimentos-e parabéns a eles por isso,e vão tirar férias em dezembro viu!!- a nossa briosa só serve como bucha de canhão,enquanto uns comem da ceia de natal e bebem champagne, os policiais militares comem do pão que o diabo amassou e bebem do próprio suor derramado porque vai precisar novamente dele mais tarde.  Saudades do nosso admirável Péricles,por que entre outras coisas teve a competência de garantir a segurança das festas de final de ano sem usurpar do direito dos  Cidadãos policiais. Esse comandante  que aí esta é adepto da política quanto mais estressado melhor e deve ser muito ignorante para saber as conseqüências disso ou tem a irresponsabilidade de não se importar com elas”.

 

Edvaldo Nogueira e a árvore de Natal I

Do leitor Raimundo Oliveira Filho: “Ontem (24), foi aniversário do meu pai e fomos jantar no Ferreiro, no shopping Jardins. Por coincidência nos encontramos na Lord, ao ver meu pai dei um abraço. Sem olhar ainda para ele,já me perguntou …vc soube do acidente da arvore de Natal que caiu? Olhei nos olhos dele ,, vi tristea nos olhos e voz…! Respondi que não sabia de nada… Ele virou o rosto pro lado e  disse eu vi tudo estava na varanda! Fomos para o restaurante. Imagine quem estava lá numa mesa? Albano Franco, o nosso prefeito de Aracaju, o superintendente da SMTT, Amâncio, Wagner, da Diagnose e um diretor de uma empresa de ônibus. E mais algumas autoridades em outras mesas. Lá pelas 2 da manhã, poucos estavam no local. Passa o nosso prefeito e estando em pé, caminhei ao lado dele e comentei sobre o acidente com a árvore e se a Prefeitura daria alguma nota de pesar”.

 

Edvaldo Nogueira e a árvore de Natal II

Continua Raimundo Oliveira Filho: “Maldita hora Que fiz a idiotice de perguntar. O senhor prefeito continuou andando e disse, não é problema nosso, não é do prefeito e não é da prefeitura. Parei na hora de andar, pasmo! Foi quando ele notou que eu parei, e ele parou a uns 3 metros a frente, fez uma gesto como quem lavasse as mãos, olhando para trás. A responsabilidade é da Energisa somente. Torceu a boca e reafirmou, é só da Energisa. Um absurdo, achei! Dei um sorriso pequeno e abri a boca de tanto espanto e temor, que passei não acreditando. Sabemos que ele é simples e porque disse isso? Assim, pensei que no mínimo poderia dizer: realmente é muito triste, só isso, lamentamos…Interessante que Aracaju é quem recebe o título, as atenções por ter a árvore mais alta do mundo. Acho que o prefeito se esqueceu, que ele é o prefeito e que ele já foi humano também. Muito triste e revoltante por isso meu desabafo através deste e-mail”.

 

Frase do Dia

“Qualquer pessoa pode encolerizar-se. É fácil. Mas encolerizar-se com a pessoa certa, no grau certo, no momento certo, pela razão certa e da forma certa – isso não é fácil”. Aristóteles.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários