Albano & Antônio Francisco

0

 

A sociedade sergipana ficou estarrecida no início da noite de ontem ao assistir no telejornal da TV Sergipe uma entrevista “exclusiva” de Antônio Francisco acusado de ser o mandante do crime do então deputado estadual Joaldo Barbosa que foi assassinado barbaramente na casa dele no bairro Atalaia, em Aracaju. O leitor que acompanha esta coluna eletrônica diariamente sabe que este jornalista preza pelo texto moderado, equilibrado e, sobretudo,  com responsabilidade, mas hoje não dá para escutar tudo sem escrever à altura do que o fato merece.

 Por pura “coincidência” a entrevista  “exclusiva” de Antônio Francisco foi exibida um dia antes do julgamento dele. Hoje Antônio Francisco será julgado e, no mínimo, deve pegar 30 anos de prisão. Se ocorrer fato diferente é melhor soltar todos os criminosos das penitenciarias de Sergipe.  No dramalhão exibido ontem, Antônio Francisco resolveu “falar”  e apelar para os seus 71 anos. Falou, falou e não disse nada de novo. Não acusou ninguém, apenas disse que ele e o filho são inocentes e que não existem provas. A  verdade é outra que está no processo feito com riqueza de detalhes pela polícia de Sergipe e referendado pelo Ministério Público.

  Um detalhe que o advogado de acusação deve usar hoje durante o julgamento. A maior emissora de televisão do Estado, que é comandada pelo ex-governador Albano Franco – que é candidato a deputado federal com o apoio da filha de Antônio Francisco, a prefeita de Itaporanga, de nome Gracinha – exibiu uma matéria de 5 minutos e 22 segundos para exaltar o acusado. Destes 5 minutos e 22 segundos apenas 1 minuto e 20 foram usados pelo advogado de defesa que estrategicamente foi colocado na primeira parte da matéria. Um marketing de primeira, digno de Duda Mendonça e companhia.

  Já pensou, caro leitor, se você fosse jurado e tivesse a oportunidade de ver na televisão um dia antes do julgamento um senhor de 71 anos de idade, obeso e triste dizendo que é inocente e nunca viu ou falou com nenhum dos acusados? É brincadeira. Só faltou Antônio Francisco dizer que não conhecia o filho, Junior, que foi condenado a quase 20 anos de prisão na semana passada. Ele chegou a dizer que ele é inocente. Esquece que o Ministério Público fez a acusação na Justiça com base no inquérito policial.

  Na maior cara de pau, Antônio Francisco disse que era amigo de Joaldo Barbosa e não precisava matá-lo para assumir o cargo. Não existia nenhum acordo como ele disse. É pura demagogia. Se ele é velho, tem 71 anos porque não pensou nisso antes de tramar o assassinato? E os filhos do deputado como ficam?

   Caro leitor, este jornalista pode pecar por muitas coisas, mas não por omissão. Sabe quem está por trás de tudo isso? O ex-governador Albano Franco. A cada dia são mais fortes os indícios de que foi ele quem contratou o escritório renomado de Eduardo Ferrão para defender Antônio Francisco. Ele mesmo que era “amigo” de Joaldo Barbosa. Agora, a eleição de 2006, faz com que amigos do passado virem inimigos do presente.

 O troco, não é para ser dado a Antônio Francisco que receberá o julgamento correto e sério da justiça de Sergipe. O troco é para ser dado ao ex-governador no dia primeiro de outubro. Este sim merece o repúdio de todos os sergipanos que são corretos, sérios e estão cansados das impunidades que campeiam este Estado. 

 

JB exagerou de vez

No programa eleitoral de ontem nas emissoras de rádio um locutor em voz grave anunciou: “E agora o mensageiro das mudanças”. Sabe quem apareceu? Jackson Barreto com a voz rouca, criticando João Alves Filho e todo mais. As criticas são normais, porém Jackson se anunciar como mensageiro das mudanças é muito exagero…

 

PL usa tempo para fortalecer coligação

A surpresa do horário eleitoral de ontem ficou por conta do pastor Jony Marcos, vereador de Aracaju, que usou o tempo do partido para deputado federal pedindo votos para a legenda e os candidatos do Partido Liberal, além dos candidatos a governador e senador.  Com a saída de Heleno Silva o PL ficou órfão.

 

Garoto inexperiente I

Este colunista conversou ontem (por um bom tempo) com um assessor do governador João Alves que acompanha também o trabalho que vem sendo feito pela equipe de marketing para o horário eleitoral. O assessor demonstrou preocupação porque um dos motes será a comparação entre João Alves quando foi prefeito de Aracaju e a administração Deda. Ele deu um exemplo, quando Deda mostrar o projeto de reurbanização da Coroa do Meio, a equipe de João vai mostrar quem criou o bairro, que foi João quando prefeito. Depois vai mostrar algum erro da administração de Deda para dizer que ele “é um garoto inexperiente”.

 

Garoto inexperiente II

O assessor de João Alves lembrou que a questão da Coroa do Meio pode ser “tirada de letra” pela oposição mostrando primeiro as invasões que foram feitas quando João era governador e o alto custo da manutenção da Coroa do Meio com a colocação do mole que custou milhões e milhões de reais em pedras. Mas o pior vem ai: a comparação entre os dois quando prefeitos vai lembrar que João Alves Filho foi prefeito biônico, no período mais sinistro da vida política brasileira, na ditadura militar. Ai é fazer gol contra…

 

Garoto inexperiente III

Outra preocupação do pefelista (que não é aderente do governador, mas sim amigo de muitos anos) diz respeito ao mote “de falta de experiência de Deda”. Ele avalia que isso pode atacar uma fatia grande da juventude que está em busca do primeiro emprego e sofre com a discriminação da falta de experiência. O marketing de Deda pode reverter facilmente esta situação.

 

Fontes utilizará a bolsa família

Já a campanha de João Fontes terá algumas sacadas como uma bolsa de verdade de onde sairão os parentes de João Alves, mas sem tocar em nada do atual governo, nem nos escândalos do passado. Já no caso de Marcelo Deda a bolsa vai “tocar” nos escândalos nacionais.

 

Festa do Mole pode ser transferida

Os organizadores da tradicional Festa do Mole (que alguns anos não vem ocorrendo) estão sendo orientados a alterar a data do evento, marcado para o dia 24 de setembro. É porque cai, por coincidência, uma semana antes da eleição e como o deputado Fabiano Oliveira, um dos mentores do evento, é candidato a vice-governador, a organização não deseja que misture a mesma com política. Nos bastidores fala-se que este ano a festa terá três blocos cada um com 5 mil foliões. E como a distribuição de abadás pode caracterizar crime eleitoral  a festa deve ser transferida para depois da eleição.  A organização estará correta em transferir o evento, já que, se for mantido nesta data pode correr o risco de não acontecer por conta de alguma denúncia na Justiça Eleitoral. É melhor não ter problemas.

 

Operação coqueiros

 Foi só esta coluna eletrônica publicar a nota ontem sobre uma tal “operação coqueiros” que pode estar sendo realizada pela PF em Sergipe, que e-mails de todos os tipos foram enviados. São detalhes estarrecedores que estão sendo averiguados, mas vai dar o que falar. Aguarde!

 

 

Praças serão recuperadas

Sobre a nota publicada ontem nesta coluna do abandono da Praça da Imprensa, a assessoria da Emurb informou que foi desenvolvido um projeto de reurbanização para a área e o prefeito Edvaldo Nogueira está empenhado em viabilizar os recursos para execução da obra.

Segundo a assessoria,  os afundamentos na calçada da praça, com alguns buracos, aconteceram porque, infelizmente, algumas pessoas insistem em colocar veículos em cima daquela calçada, danificando o pavimento. Informou ainda que a Emurb, no momento, está recuperando as pedras portuguesas da praça Fausto Cardoso. Quando concluído o trabalho, nos próximos 40 dias, as equipes serão deslocadas para a praça Almirante Barroso e, em seguida, para a praça Caprino, todas no Centro da cidade.

 

 

Acordo sobra para radialista

O ex-prefeito de Estância, Zé Nelson, candidato a deputado estadual pelo PV, resolveu trocar de candidato a deputado federal. Largou a candidatura de Carlos Cena Junior  (que anunciou a desistência da candidatura) para apoiar o candidato Eduardo Amorim, do PSC.  Com isso Zé Nelson resolveu mudar a programação da rádio dele, a Abais, tirando o programa das 6h às 9h, apresentado por Rosalvo Soares e está retransmitindo neste horário o programa apresentado na rádio Ilha, de Edvan Amorim.

 

 

Denuncie os abusos eleitorais

Esta coluna vai continuar lembrando para o leitor o e-mail da Procuradoria Regional Eleitoral, para que o cidadão possa enviar denúncias sobre condutas irregulares dos candidatos durante a campanha eleitoral deste ano: (eleitoral@prse.mpf.gov.br), ou então pelo telefone: 3234-3700. Todo o trabalho da Procuradoria em Sergipe está no site: www.prse.mpf.gov.br.

 

Cultura negra em pauta

A Escola Estadual Jorge Amado estará realizando o Seminário “Cultura Negra: Religiosidade e festas” nos dias 17, 18 e 21 de agosto do corrente ano. O evento ocorrerá no SESC de Nossa Senhora do Socorro.

 

Frase do Dia

“Inventaram plebiscito, mudaram a duração do mandato, criaram a reeleição. Finalmente, como se fosse uma concessão, deixaram Lula assumir. “Agora sai já daí, vagabundo!”. É como se estivessem despachando um empregado a quem se permitiu o luxo de ocupar a Casa Grande. “Agora volta pra senzala!”. Eu não gostaria que fosse assim. Eu voto no Lula!”. Do cantor, compositor e escritor Chico Buarque em entrevista na revista Carta Capital.

 

 

Comentários