ALBANO E HELENO

0

Seria natural que o assunto de um comentário político, neste momento, fosse a crise política que abala o país e atinge diretamente o governo Lula da Silva. A sociedade brasileira, sem dúvida, está indignada com o que está lendo nos jornais e assistindo nos noticiários de televisão. O fato da influência de um executivo pernóstico para um legislativo permissivo, sempre foi uma prática no modelo político brasileiro, que leva à suspeita de um relacionamento promíscuo, em busca da boa comodidade de se administrar através de bancadas de apoio que participam ativamente das operações de um executivo que impõe estilo, modo e ação. Aqui mesmo em Aracaju, nas eleições passadas, um conhecido político teve problemas com suas bases eleitorais e culpou o partido de não ter repassado recursos prometidos. Por coincidência, esse político pertence a uma das siglas que foram citadas por Roberto Jefferson (PTB), de participar da farra do mensalão. Ninguém pode acusa-lo de nada, nem há provas sobre isso, apenas uma vinculação que provoca desconfiança. De qualquer forma o governo de Lula tem muito que se explicar, porque a sociedade não estava preparada para tomar conhecimento de tanta sujeira e jamais imaginou que acontecesse dentro de uma legenda que aprofundou o sonho da esperança e o transformou em grande pesadelo.

 

Mas, apesar de toda essa situação que provoca indignação ao eleitorado brasileiro, em Sergipe a polêmica política em torno da filiação do ex-governador Albano Franco (PSDB) e todo o seu grupo, no Partido Liberal, começa a entrar em céu de brigadeiro. Segunda-feira passada, mantendo um certo sigilo, Albano Franco teve um encontro com o presidente regional do PL, deputado federal Heleno Silva. Foi uma conversa de paz, onde todas as arestas foram amparadas e o tapete vermelho está estendido para o pouso tucano. Alguns pontos foram bem esclarecidos e agora depende apenas do ex-governador para que a transferência aconteça. Os membros do partido, principalmente o deputado estadual Ulices Andrade, defendem que Albano Franco decida imediatamente sobre a mudança de legenda, para que se ponha um fim a essa refrega que mexe com o ninho tucano desde março passado. Durante a conversa, Albano e Heleno falaram do ambiente que se criou entre os dois, depois que aconteceu a reunião entre o grupo do PSDB liderado pelo ex-governador e o vice-presidente da república, José Alencar, quando foi formalizado o convite para ingresso do tucanato no campo liberal.

 

O deputado federal Heleno Silva, que chiou forte com a possibilidade da filiação de Albano Franco e chegou a fazer ameaças e a demonstrar insatisfação, está bem consciente de que a vinda do grupo liderado pelo ex-governador será muito bom. Já deixou o encontro absolutamente consciente de que a filiação do novo bloco é muito importante para os liberais, que se transformarão no segundo partido e, com essa força, não abrirão mão de uma candidatura majoritária nas eleições de 2006. Aliás, essa intenção foi demonstrada pela reação do deputado estadual Jorge Araújo, que fez críticas ao deputado federal Jackson Barreto (PTB), por ter defendido uma chapa puro sangue, com Marcelo Déda para governador e José Eduardo Dutra para o senado, nas eleições do próximo ano. Essa também é a posição do deputado federal Heleno Silva, que se vê candidato ao Senado Federal, embora seja natural que o grupo liderado por Albano Franco deseja vê-lo disputando um mandato majoritário. Mas isso será visto depois e com a paciência de um partido que está aceitando uma nova estrutura.

Quanto ao comando não haverá mudança. Continuará tendo à frente Heleno Silva, que preside o partido há alguns anos. Mas as decisões serão compartilhadas, para que haja um entendimento melhor entre os seus membros. Albano e Heleno puseram um fim na discussão sobre o PL e, com certeza, estarão juntos dentro de mais algumas semanas. Pelo menos foi isso que se presenciou com o bom relacionamento aberto entre os dois…

 

 

D. MARIA

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) está consciente de que é preciso instalar a CPMI de qualquer jeito e reconheceu que a situação “é preocupante”.

Acrescentou que essa história de Lula chorar a tomar conhecimento de um ato ilícito do seu governo é apelar para o sentimentalismo: “essas horas não são para chorar, mas para agir”, disse.

 

REUNIÃO

A senadora Maria do Carmo participava ontem de reunião com a ministra de Todas as Mulheres Chinesas, quando Renan Calheiros foi chamado às pressas no Planalto.

Renan abandonou a reunião para atender ao presidente. O clima foi de muita movimentação e tensão.

 

GARIBALDE

O deputado Luiz Garibalde (PDT) disse ontem que continua onde está, porque não há uma definição, embora o senador Almeida Lima tenha dito que dessa semana não passava.

Em outras palavras, seria definida a questão do comando do PSDB. Garibalde diz que está na espera porque tem até setembro para se decidir.

 

RIGOR

Luiz Garibalde acha que a partir das denuncias formuladas pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson, “tudo agora tem que ser apurado mesmo”.

Garibalde diz que se não fizerem isso será uma vergonha para o país, principalmente para o PT, “que toda a vida combateu e criticou tudo isso que está acontecendo”.

 

NICODEMOS

O secretário de Governo, Nicodemos Falcão (PFL), avisou que será candidato a deputado estadual nas eleições do próximo ano.

Reconhece que César Mandarino (PPS) também pode disputar a Assembléia, mas isso não impedirá que ele também o faça.

 

JOGO

O PL fez requerimento ao presidente da Câmara, Severino Cavalcante, pedindo a cassação de Roberto Jefferson e o PTB quer expulsa-lo do partido.

E se Roberto Jefferson estiver falando a verdade sobre as mesadas dos parlamentares? Afinal, alguns parlamentares também devem merecer cassação. O melhor seria primeiro apurar.

 

BOSCO

O deputado Bosco Costa (PSDB) é a favor da CPI e acha que a sociedade quer que os fatos sejam revelados e bem esclarecidos: “para isso nada melhor que a investigação”.

Bosco diz que o seu partido vai exigir todas as investigações, mas sem querer antecipar culpados: “é preciso colocar tudo a limpo”.

 

VENÂNCIO

O deputado Venâncio Fonseca (PP) considera que o deputado Roberto Jefferson (PTB) está acuado e começa a detonar a torto e a direito, generalizando.

Já o deputado federal Cleonâncio Fonseca (PP) achou um absurdo e é a favor que apure tudo e quem recebeu as mesadas que pague.

 

PRECAUÇÃO

Venâncio Fonseca pede precaução na apuração: “é preciso ver tudo com cuidado e cautela, porque às vezes no afã de denunciar, comete-se erros”.

Lembrou o caso do ex-deputado Ibsen Pinheiro, que foi cassado sob acusação de vinculação com liberação de recursos do orçamento e depois foi inocentado.

 

CASSAÇÃO

O deputado Heleno Silva acompanhou o presidente do Pl, Valdemar Costa Neto (SP), na entrega de documento que pede a cassação de Roberto Jefferson (PTB).

Há uma precipitação nisso tudo. Afinal, se Roberto Jefferson provar o que disse? Ai sim, os cassados poderiam ser muitos outros.

 

CHAPA PURA

Para o deputado Jorge Araújo (PSDB) já que o deputado Jackson Barreto (PTB) está lançando chapa puro sangue petista para governador e senador, “espero que tenha sangue suficiente para ir até o fim da jornada”.

Segundo Jorge, as declarações de Jackson são um alijamento do bloco da oposição na disputa majoritária: “mostra que não precisa de aliados”, deduziu.

 

AMPLA

A preocupação de Jorge Araújo se expande por uma ampla maioria de membros do bloco oposicionista, que não quer apenas votar.

As lideranças mais expressivas do bloco querem uma chapa majoritária mista para que outros partidos aliados não entrem apenas com o voto.

 

DOENÇA

O presidente regional do PMN, Nelson Araújo, denuncia que a “doença” de Rondônia está rondando as Câmaras Municipais de cidades sergipanas.

Segundo ele, muitos vereadores estão exigindo mensalidades dos prefeitos para apóia-los nas Câmaras Municipais.

 

PLENÁRIO

Esta coluna voltará a ser editada na próxima terça-feira, em razão de viagem do seu titular para tratar de assuntos particulares.

 

 

Notas

 

VALADARES

Está em pauta para discussão da CCJ, hoje, projeto de lei do senador Valadares (PSB), que estabelece normas para as eleições. Faz com que a proibição legal à chamada “compra de votos” passe a valer desde a escolha do candidato na convenção partidária, e não mais a partir da diplomação.

Também prevê que os parlamentares, caso sofram tal ação, tenham o direito de permanecer no cargo até que o processo esteja concluído. A proposta estabelece prazo de até 15 dias após as eleições para denuncia do crime.

 

APURAÇÃO

A deputada Ana Lúcia (PT), saiu, ontem, em defesa da apuração rigorosa de todas as denúncias que repercutem no Congresso Nacional envolvendo diversas instituições públicas a exemplo dos Correios e o Instituto de Resseguros: “espero que as denúncias não sejam verdadeiras, mas precisam ser apuradas”.

“Se o instrumento legal para a apuração no congresso é a CPI, ela precisa ser instalada”, declarou a deputada, admitindo que a parlamentar, a população brasileira precisa acreditar nas pessoas eleitas para representá-la.

 

MUDANÇA

Os membros do PSDB que seguem orientação política do ex-governador Albano Fraco anunciam que não pretendem trocar o ninho tucano pelo Partido Liberal. O próprio Albano teria dito ao vice-presidente da República, José Alencar, que o seu lugar é no PSDB e recusou o convite de ingressar no PL.

O pessoal acha que está havendo uma certa precipitação do deputado federal Heleno Silva (PL), que demonstra receio de perder o comando da legenda em Sergipe, porque foi ele quem expandiu o PL por todo estado.

 

É fogo

 

Membros do PTB e PL em Sergipe querem apuração da enuncia feita pelo deputado federal Roberto Jefferson, quanto à mesada para parlamentares dos dois partidos.

 

O deputado federal João Fontes (PDT) admitiu que a reunião do CCJ para decidir sobre a CPI foi uma verdadeira guerra.

 

A liberação de recursos contingenciados, de emendas orçamentárias, provoca surpresa de que se deu para que deputados mudassem de lado em relação à CPI.

 

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT) retorna da Europa até sábado. Vai encontrar um clima tenso de denuncias que envolve seu partido.

 

José Eduardo Dutra disse que o prefeito Marcelo Déda ainda não se manifestou sobre candidatura ao governo do estado. Só Dutra não foi informado…

 

Quanto à candidatura ao Senado, José Eduardo Dutra insiste que dependerá do presidente Lua a Silva.

 

O deputado Walker Carvalho ia dar umas alfinetadas no PT, mas foi impedido por causa da palestra de José Eduardo Dutra.

 

Torcedor fanático do Botafogo, José Eduardo Dutra cumprimentou o deputado Luiz Garibalde com uma lembrança: “estamos em primeiro” Garibalde também é botafoguense.

 

Desde o início de abril, a Caixa de Sugestões tem colhido dezenas de idéias para aperfeiçoamento dos serviços do Poder Judiciário.

 

Desde o final de semana que já estão funcionando todas as câmeras de segurança instaladas na orla de Atalaia.

 

O Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe vai usar a Câmara Municipal pra falar sobre as atribuições dos profissionais da área.

 

O Brasil deixará de exportar este ano cerca de um milhão e eletrodomésticos devido à desvalorização do dólar frente ao real, que reduz a competitividade dos produtos nacionais no exterior.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais