Albano surpreenderá a todos?

0

Embalado pelo apoio da direção nacional do PSDB e a candidatura de José Serra, o ex-governador e atual deputado federal Albano Franco parece que fugirá do seu próprio estilo e tomará uma decisão surpreendente: será candidato ao Senado Federal.

 

Este jornalista mesmo, por várias vezes, duvidou da possibilidade de Albano Franco ser candidato ao Senado Federal por conta do próprio estilo político do ex-governador, que passa a impressão que não tem coragem de entrar numa disputa acirrada.

 

Essa decisão surpreendente, que pode ser anunciada no final deste mês, pode aumentar o clima de disputa na chapa governista. Seja quem for os dois candidatos, Amorim, Jackson ou Valadares, eles terão no outro lado um candidato forte, empurrado pela candidatura Serra e no palanque de João Alves. É preciso lembrar que em 2002, graças a João Alves, Almeida Lima foi eleito senador da República.

 

Se Jackson for confirmado como candidato a vice-governador, os candidatos governistas serão Valadares e Amorim. Do outro lado Albano Franco. Todas as pesquisas apontam para o nome de Valadares em primeiro lugar e, Albano Franco, como ex-governador por duas vezes, entra na disputa com ampla vantagem sobre Amorim. Mas a política é dinâmica e as pesquisas eleitorais – quando corretas – refletem apenas um momento da cabeça do eleitor, que como todo mundo sabe, no Brasil muda ao sabor do vento. E por isso ninguém pode comemorar vitória antes do tempo.

 

Pesquisa Ibope

O JC publica hoje, uma pesquisa encomendada pela TV Cidade, ao Ibope, que coloca Déda com 18% a frente de João em Aracaju. A pesquisa foi realizada de 26 a 28 de março, com 805 eleitores e registrada no TRE.  Para o senado na exporntânea, Valadares tem 5%, seguido de Almeida, Jackson e Maria com 2%. Na estimulada, Valadares tem 5,0% e Albano 3,6%.

 

Caso Marley: três anos do crime bárbaro I

Exatamente hoje, 13 de abril, há três anos a sociedade sergipana ficou chocada com um  crime bárbaro cometido pelo então aluno do curso da Polícia Militar de Sergipe, Pablo Figueiredo.  Para quem não lembra, o assassinato aconteceu no dia 13 de abril de 2007, a noite, no Condomínio Atlantic Beach II na praia do Mosqueiro. um crime premeditado, onde Marley Dias Nascimento  – mãe de filhos gêmeos com o assassino – foi chamada pelo ex-companheiro. Moradores do condomínio escutaram um disparo de arma de fogo e encontraram Pablo que informou que tinha disparado para cima. Segundo as informações recolhidas pela polícia, Pablo entrou no carro, arrancou rapidamente chegando inclusive a derrubar o portão do condomínio que permanecia fechado na tentativa de intercepção dos moradores.

 

Caso Marley: três anos do crime bárbaro II

Porém, passados três anos, Pablo Figueiredo ainda não foi julgado. Como a Justiça permite recursos e mais recursos o advogado dele vem conseguindo adiar o julgamento. A intenção é clara: quando mais se consegue o adiamento mais o crime cai no esquecimento.Não só a família e os amigos de Marley Dias aguardam o julgamento, mas toda sociedade sergipana que ficou chocada com o assassinato brutal de uma jovem cheia de vida, mãe de filhos gêmeos. Em maio de 2007, um mês após o crime, este espaço se somou a luta da família e pediu justiça. Por isso este blog volta a se somar a mobilização dos familiares e amigos de Marley, para que o crime não caia no esquecimento e Pablo consiga uma pena branda. A sociedade sergipana clama por Justiça e clama por uma pena justa. Leia nesta edição artigo de um amigo de Marley sobre o assunto.

 

Esclarecimentos Sérgio Oliveira

O secretário de Administração de Glória, Sérgio Oliveira, disse ontem que tem um compromisso com o governador Marcelo Déda e vai trabalhar para sua reeleição. Sérgio explicou que apenas a secretária de educação, Maisa Feitosa e a vice-prefeita, Adriana Feitosa, não votam em Déda porque fazem parte de um grupo tradicional que apóia João Alves. Ele entende que as notícias veiculadas de apoio de alguns secretários a João Alves servem apenas para criar picuinhas e prejudicar o governador Marcelo Déda. Sérgio disse ainda que apoiará Eduardo Amorim para o senado, André Moura para deputado federal e Ulices Andrade para estadual.

 

Unhas verdes cana e limão

Ainda sobre Glória um membro da comitiva do governador, que esteve em Glória no final de semana estranhou que duas aliadas da prefeita de Glória, a vereadora Valneide Lima e a secretária de saúde, Gilvânia Alves, fossem recepcionar o governador com unhas pintadas de verde cana e limão, e faziam questão de mostrar exageradamente para todo mundo.

 

Sobre apoios

As criticas deste jornalista ao desejo do governador Marcelo Déda em colocar no mesmo palanque lideranças adversárias em vários municípios, não são pessoais, mas baseadas na lógica eleitoral do passado recente. Em cada município a disputa acirrada cria grupos históricos e quando alguém tenta unir todos é derrotado nas urnas. Sem falar na questão ideológica que está sendo jogada para debaixo do tapete.

 

HJAF: Mudança radical I

Quem ouviu ontem, 12, o programa de Gilmar Carvalho e também  alguns dias atrás quando ele denunciou um possível boicote no Hospital João Alves, deve ter ficado biruta, zonzo até. É que ontem o discurso já não tinha como alvo pessoas de dentro do hospital que, segundo ele, boicota algumas ações naquele hospital, prejudicando o atendimento e colocando em risco a vida dos usuários dos serviços. Alguma coisa mudou. E radicalmente.

 

HJAF: Mudança radical II

No programa de ontem o alvo foi a secretaria da Saúde, que Gilmar considera sem rumo, sem planejamento, e prova disso seria a quantidade de gestores que já estiveram à frente do HUSE no governo Déda. Brincou até pedindo uma calculadora para fazer as contas. E colocou em dúvida a capacidade de se gerenciar os hospitais que estão por abrir, alegando que se não se consegue fazer a escala dos médicos no HUSE, como fazer nos outros hospitais.Mas o que aconteceu mesmo entre as denúncias de boicote e o momento atual? Ganha um picolé de graviola quem pelo menos der uma dica quente.

 

Mendigos no mercado central I

Um conhecido jornalista do estado foi ontem, 12, almoçar em um dos restaurantes do mercado central com amigos turistas que estão de passagem por Aracaju. Saiu de lá revoltado e indignado. Um dos principais cartões postais da cidade está infestado de mendigos profissionais, aqueles que ficam a espreita, esperando para dar o bote.

 

Mendigos no mercado central II

Na área dos restaurantes, (ali onde tem o de José Américo e outros) eles abordam em fila. Um atrás do outro, deixando as pessoas incomodadas com as várias abordagens.  Com a palavra a Funcaju e a Prefeitura. É fácil resolver o problema: é só colocar a guarda municipal nos locais. Os turistas saíram com uma péssima imagem da cidade.

 

Qualidade do asfalto

Que ainda tem buracos pelas ruas de Aracaju, isto todo mundo sabe, mas não há como negar que se este período chuvoso fosse há alguns anos a cidade já estaria cheia de buracos nas suas principais vias.  Desde o fim das operações tapa-buracos, ainda na administração Déda na PMA e a realização do recapeamento asfáltico completo, reduziu significativamente o número de buracos, principalmente no período de chuvas.

 

Preço justo para obras

Em reunião da Junta Comercial de Sergipe – Jucese, o vogal daquele órgão, o advogado Carlos Menezes Eloy, entre os assuntos abordados, destacou que a tese do preço justo para as obras, defendida pelo empresário Luciano Barreto, começa a ter absorção e entendimento no seio das instituições governamentais, inclusive no TCU. “Essa sua tese é de grande importância, visto que viabilizará administrativamente o andamento de diversas obras”, explicou.

 

Recursos do BNDES I

Sergipe foi beneficiado em 2009 com um expressivo aumento nos repasses feitos pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Por meio de contratos celebrados junto às instituições privadas do Estado, foram transferidos recursos da ordem de R$ 308,2 milhões, valor 272% maior em relação ao ano anterior, quando foi contemplado com R$ 82,7 milhões. 

 

Recursos do BNDES II

O número de operações realizadas pelo banco também apresentou uma importante elevação, passando de 583 em 2008 para 1.185 no ano posterior. Os grandes empreendimentos foram beneficiados com R$ 219,9 milhões. Já o repasse para as microempresas alcançou a marca de R$ 44,9 mi, enquanto as pequenas empresas foram contempladas com R$ 30,9 milhões.

 

Recursos do BNDES III

O setor de comércio e serviços foi aquele que recebeu mais recursos, R$ 233,9 mi. Logo em seguida vieram o de infraestrutura (R$ 55,5 milhões), agropecuária (10,6 mi) e indústria (aproximadamente R$ 8 milhões). Das operações realizadas pelo BNDES em 2009, 784 foram promovidas junto às microempresas, o que representa 66% do total As pequenas empresas foram beneficiadas com 262 operações, enquanto as médias e grandes empresas participaram de 95 e 44 negociações, respectivamente.

 

Recursos do BNDES IV

“Os números das operações contratadas pelo setor privado em Sergipe junto ao BNDES revelam a disposição das empresas para o investimento, preparando-se para o bom momento que sucede à crise econômica internacional. Anima-nos sobremaneira o fato de 2/3 das operações serem de microempresas”, ressaltou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo, Jorge Santana.

 

Debate sobre Usina Nuclear em Sergipe

Na próxima sexta-feira, 16, a partir das 10h, o Núcelo de Pós-graduação em Física da UFS realizará um debate sobre Usina Nuclear em Sergipe.  A mesa redonda contará com a  participação das professoras do grupo de Física Médica do DFI/UFS: Divanízia N. Souza, Susana O. Souza e Ana F. Maia. O debate será realizado no departamento de física.

 

Chuvas em Socorro

As fortes chuvas que caíram em Nossa Senhora do Socorro nos últimos quatro dias provocaram muitos danos ao município. Casas desabaram, crateras foram abertas, loteamentos ficaram alagados e os abrigos já contam com 15 famílias. Ao todo, 80 residências estão condenadas pela Defesa Civil e cerca de 40 famílias estão desalojadas. As equipes da Secretaria de Obras continuam os trabalhos de reconstrução das áreas afetadas durante todo o domingo e segunda-feira.  As ações vão desde o desentupimento de manilhas, passando pela operação tapa buracos,  limpeza de canais, fechamento de crateras, dentre outros.

 

Estado de alerta

O prefeito Fábio Henrique acompanhou de perto os trabalhos das equipes durante todo o sábado e domingo. Também esteve visitando os abrigos e as famílias nos conjuntos mais atingidos a primeira dama e secretária de Assistência Social, Silvia Fontes. A Defesa Civil de Nossa Senhora do Socorro permanece em estado de alerta,  intensificado os trabalhos de fiscalização e acompanhamento dos locais de riscos,  e apela para que pessoas e famílias vivendo em áreas de encostas procurem abrigo em locais seguros.

 

Secretário faz vistoria nas escolas 

O secretário de Estado da Educação, professor José Fernandes de Lima, visitou no sábado, 10, e domingo, 11, as escolas estaduais que estão sendo usadas para abrigar as famílias que tiveram suas casas atingidas pelas chuvas. Até o momento, são oito escolas entre Aracaju e Nossa Senhora do Socorro que estão servindo de abrigo. O secretário prestou solidariedade às famílias e reafirmou a determinação do governador Marcelo Déda em colocar os prédios públicos a serviço da comunidade que está sofrendo com as chuvas. Ele também fez vistoria em algumas escolas que sofreram com as fortes chuvas.

 

Toda equipe mobilizada

A Seed também disponibilizou dois caminhões para efetuar a mudança dos desabrigados, e diretores e assessores estão de plantão para qualquer necessidade de urgência. O Departamento de Engenharia está monitorando as condições físicas das escolas para efetuar reparos emergenciais naquelas que forem atingidas pelas chuvas. Estão servindo de abrigo para as famílias desalojadas as escolas Vitória de Santana Maria, Antônio Fontes Freitas, Agda Fontes, José Alves Nascimento, Barão de Mauá, Leonor Teles de Menezes, Governador Valadares e Santos Dumont. Os diretores dessas unidades escolares foram convocados para comparecer a esses locais e prestar apoio à comunidade alojada.Os diretores regionais também estão de plantão para atender às demandas do interior.

 

Nota Pública da TV Sergipe I

A Rádio e Televisão de Sergipe S.A. enviou Nota Pública à imprensa, divulgada hoje nos jornais em que explica as notícias da torre de transmissão, localizada em sua sede, no bairro Cidade Nova. Leia nota na íntegra:1 – Não são verídicas as afirmações de que haveria risco de queda da torre de transmissão, localizado no alto do morro da TV. O local onde fica situada a torre está estabilizado e, de acordo com a empresa Sonda Engenharia, responsável pela obra de sondagem, a infiltração ocorrida devido às fortes chuvas não atingiu e não provocou nenhuma anormalidade na estrutura terrena da região da torre.

 

Nota Pública da TV Sergipe II

2 – Como forma de precaução, desde o início das fortes chuvas a TV Sergipe monitora o local através de seu Departamento de Engenharia e da Sonda Engenharia. A emissora informa ainda que nesta segunda-feira, dia 11 de abril, contratou a empresa Beno Topografia e Engenharia, que já faz um novo estudo topográfico da região e o controle de verticalização da torre. Este controle, inclusive, confirma que não houve um único movimento da mesma.3 – Solidária ao sofrimento dos moradores vizinhos à sua sede e ciente de seu compromisso com a sociedade, a TV Sergipe colaborou com a retirada de dez famílias que foram obrigadas a sair de suas casas, em obediência à orientação da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. A medida, também de precaução, é uma ação solidária da emissora para evitar que estas pessoas pudessem sofrer prejuízos maiores com as chuvas.

 

Posse Samarone

O auditório do Centro Administrativo da Prefeitura de Aracaju ficou pequeno na manhã de ontem,  12, quando da solenidade de posse do secretário municipal de Saúde, Antônio Samarone, que assume a pasta em lugar do médico Marcos Ramos. Este deixou o cargo para se dedicar mais às cirurgias cardíacas. Com a presença do governador Marcelo Déda, secretários, vereadores, sindicalistas e amigos pessoais, a cerimônia foi uma das mais prestigiadas dos últimos tempos.

 

Diálogo será prioridade

Na ocasião, o novo secretário disse que o diálogo será prioridade com todas as categorias que fazem a saúde pública do município e que “vai isolar os que não querem trabalhar”. “Qualquer atividade que é serviço, se não contar com a motivação do profissional, não funciona. Eu acredito que ninguém se sente bem prestando um serviço ruim. O pessoal da Saúde Mental já me entregou um texto de 80 páginas. E eu já li e se quiserem já vou para o debate, inclusive discordo de algumas coisas, mas estou disposto a montar uma equipe, estudar, conversar”, enfatiza o novo secretário. (Infonet).

 

MPE/SE: Antônio Leite é processado

O pré-candidato ao Senado Antônio Leite está sendo processado pelo Ministério Público Eleitoral em Sergipe (MPE/SE) por propaganda antecipada. As duas empresas de outdoors, responsáveis pela afixação das propagandas, também estão sendo processadas. A ação pede, liminarmente, que Antônio Leite e as empresas sejam obrigadas a retirar a propaganda no prazo de 48 horas, sob pena de multa diária de 2 mil reais para cada um. A procuradora Eleitoral Auxiliar Lívia Nascimento Tinôco, que assina ação, pede ainda que, ao final do processo, o pré-candidato seja condenado ao pagamento de multa, que pode variar de 5 mil a 25 mil reais, ou valor igual ao gasto na propaganda, caso esta tenha tido valor superior.

 

Nota da Prefeitura de Itabaiana

Ao ler a sua coluna,  mais uma vez pude ver que o secretário adjunto do governo do Estado, Francisco Ferreira, não consegue dormir direito, pensando no prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo. Até parece que Chiquinho ainda não digeriu a “surra” eleitoral que levou, quando estava secretário de comunicação da ex-prefeita Maria Mendonça (PSB) e teve que entregar a chave da prefeitura de volta a Luciano Bispo.Gostaria de lembrar a Chiquinho Ferreira que a disputa política deve ser feita dentro do limite estabelecido pelo bom senso. Quando ele faz alusões, ou insinuações sobre “laranja” disso, ou daquilo, pode abrir uma ampla discussão que foge do cenário político-partidário das eleições-2010, e quanto a isso, eu não sei se será interessante, ou se o próprio governador Marcelo Déda o tenha autorizado a fazer esse tipo de discussão.Volto a lembrar que, todas as vezes que o prefeito Luciano Bispo foi a imprensa sergipana combater alguma ação do governo do Estado, o fez provocado por algum agente do governo estadual e concluo dizendo que não temos nenhuma preocupação com as insinuações que por ventura sejam plantadas pelo senhor secretário adjunto da comunicação estadual, que ao invés de divulgar as ações do seu governo, fica fazendo insinuações, sem a devida objetividade que deve permear a Comunicação Pública.Obrigado pela atenção,Marcos Aurélio – Secretário da Comunicação Social – Prefeitura de Itabaiana, SE.

 

Negociação salarial em Gararu

Os deputados federal Iran Barbosa e estadual Ana Lucia, ambos do PT, novamente prestaram solidariedade aos professores da rede pública municipal de Gararu com dificuldades de negociação salarial com o prefeito Chico, como é conhecido. Na manhã da sexta-feira, 9, os parlamentares conseguiram reabrir o diálogo entre o gestor municipal e a categoria. Eles também pediram apoio do Legislativo municipal na votação de projetos para a Educação. Após participarem da assembléia dos professores, os deputados acompanharam a caminhada dos educadores até à Câmara de Vereadores, onde o prefeito os aguardava. A categoria estava em paralisação desde a segunda-feira, dia 5.

 

JPT inicia planejamento de campanhas I

No último dia 10 de abril a Juventude do PT mais uma vez mostrou a sua cara. Buscando definir prioridades para a campanha e garantindo o espaço na discussão do Plano de Governo voltado à juventude, a Executiva Estadual de Juventude, liderada pelo secretário Jefferson Lima, iniciou os debates buscando garantir a participação democrática dos Jovens do Partido nesta Construção.

 

JPT inicia planejamento de campanhas II

O Seminário contou com mais de 30 jovens de 15 municípios de todo o Estado. Estavam presentes os municípios de Aracaju, São Cristóvão, Porto da Folha, Barra dos Coqueiros, Carira, Monte Alegre de Sergipe, Itabaiana, Santa Luzia do Itanhy, Umbaúba,  Salgado, Macambira, entre outros. Tido como positivo, o seminário contou com propostas ousadas e de grande repercussão, além de estratégias de campanha buscando mobilizar a Juventude em todos os cantos do Estado, levantando a bandeira do ideal governista proposto pelo PT para os próximos quatro anos. O próximo passo é instituir o GT que vai debater e construir o programa de governo de juventude de Déda e Dilma.Maiores informações: www.juventude13.com.br

 

Rádio Web TCE exibe resultados das sessões I

Prestes a ser lançada oficialmente, a Rádio Web do Tribunal de Contas do Estado (TCE) vem incrementando sua programação com uma série de novidades. A mais recente consiste em noticiários realizados logo após as sessões das Câmaras e do Pleno da Corte de Contas, onde são informados os resultados dos julgamentos e demais decisões tomadas pelo colegiado.

 

Rádio Web TCE exibe resultados das sessões II

Terminadas as sessões, que ocorrem semanalmente nas terças, quartas e quintas-feiras, com início às 9h, a equipe de jornalismo do TCE edita o conteúdo para que os ouvintes tenham acesso à pauta de forma clara e objetiva. “O programa tem início sempre às 12:10h, com uma reprise no mesmo dia, às 18h”, afirma o radialista Emanuel Dantas, diretor da Rádio Web TCE. De acordo com o radialista, a novidade representa uma extensão do TCE Notícias, exibido a cada hora do dia, com diversas informações de grande interesse público, sejam elas atreladas ou não à Corte de Contas.

 

Atendimento Mariposa

O blog publicou ontem, 12, uma nota sobre o péssimo atendimento no restaurante Mariposa, localizado no Shopping Riomar, no último sábado 10. Um dos sócios, explicou, através de e-mail, que por conta das fortes chuvas, faltaram 3 (três) funcionários naquela noite e a gerência não conseguiu recompor a equipe. O blog volta a repetir que, tirando o problema do atendimento, vale a pena  o leitor conferir a qualidade do cardápio e a excelente comida.

 

Federação define jogos e ajusta tabela

O presidente da Federação Sergipana de Futebol (FSF), Carivaldo Souza, definiu ontem, 12, datas e horários dos jogos adiados devidos às fortes chuvas em Aracaju e em todo o estado e, promoveu ajustes na tabela do quadrangular decisivo do Campeonato Sergipano de Futebol Profissional, adequando aos interesses dos clubes e à disponibilidade de datas e estádios para os jogos.  Os jogos integrantes da última rodada da fase de classificação também adiados por motivo das chuvas foram marcados para a quinta-feira 15, mantendo-se horários e locais. Dessa forma, o Riachuelo recebe a visita do Sergipe às 15h15 da quinta-feira 15, no estádio Francisco Leite, enquanto o América de Propriá, no mesmo dia e horário, recebe a visita do Sete de Junho, no estádio Durval Feitosa.

 

Quadrangular

A FSF, confirma para esta quarta-feira 14, a partida entre River Plate x Confiança, jogo válido pela primeira rodada do quadrangular final, que teve ainda o empate em 1×1, entre Olímpico em Itabaiana. O jogo acontece nesta quarta-feira 14, sendo mantidos inalterados o local (Batistão) e o horário às 20h30.Por outro lado, a segunda rodada do quadrangular final, que seria realizada nesta quarta-feira foi deslocada para a noite do sábado e unificada em uma rodada dupla. Na partida preliminar, com início para as 19h30 jogam Itabaiana e River Plate, Lourival Baptista. O jogo de fundo está marcado para às 21h30 entre Confiança e Olímpico.

 

ESPAÇO CULTURAL

 

Cultura: cenário promissor

Valorização: essa é a palavra chave na mudança da cena musical sergipana. Com o apoio e o incentivo do governador Marcelo Déda, na atual gestão, uma das prioridades da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) é divulgar e investir na área da música. Exemplos disso são os variados projetos desenvolvidos ao longo de pouco menos de um ano. Foram várias as iniciativas da Secult para agraciar e divulgar o trabalho dos músicos sergipanos. A primeira delas foi a oficina ‘Negócios da Música’. A iniciativa faz parte do projeto de Capacitação que o MinC e Sebrae realizaram nos estados nordestinos.

 

Fórum da Música Sergipana

Outra grande iniciativa da Secult em sua nova gestão foi a organização do Fórum da Música Sergipana, reuniões que acontecem a cada 15 dias, que está crescendo e se articulando com outros fóruns estaduais e com o fórum nacional. Além disso, os músicos estão preparando uma pesquisa sobre a cadeia produtiva de música a fim de desenvolver uma tabela de serviços para os profissionais da área e também para identificar as principais demandas da cena. O Fórum busca construir coletivamente um novo e positivo cenário para a música sergipana.

 

Projeto Música (in) formação

Outro projeto inovador no que diz respeito ao cenário da produção musical, foram as Oficinas de Qualificação na Cadeia Produtiva da Música, que fazem parte do Projeto Música (In) Formação, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e que já representam um marco no que diz respeito à qualificação e valorização dos artistas e produtores musicais sergipanos. O curso abrange diferentes áreas técnicas, como técnica de áudio, técnica de iluminação, roadagem/produção de palco e produção musical.

 

Arena multicultural

Outra iniciativa inédita no cenário musical sergipano foi o lançamento do Edital de seleção de artistas para apresentação na Arena Multicultural no Verão Sergipe 2010. O edital é mais uma ação de valorização do artista local dentro do eixo de incentivo à circulação dos músicos, atendendo também às reivindicações da classe artística, para que as atrações do Verão Sergipe fossem escolhidas de forma democrática. Foram selecionados 10 (dez) artistas ou grupos musicais sergipanos, para se apresentarem na arena multicultural do evento nas cidades de Laranjeiras e Atalaia Nova, em 8 e 9, 15 e 16 de janeiro, respectivamente.

 

Sergipe’s Finest

Além de todas essas iniciativas que partiram do esforço da equipe da Secult, e também dos músicos sergipanos, outros destaques na área da música foram apoiados pela atual gestão. Um exemplo foi o apoio da Secult à coletânea Sergipe’s Finest- Music from Sergipe, que tomou uma proporção maior que a esperada pelos idealizadores do projeto.A coletânea é uma inspiração do trabalho realizado pelo produtor Paulo André (Abril Pro Rock), que há cerca de cinco anos reuniu 20 artistas nordestinos na coletânea Music From Northeast. O cantor e compositor Alex Sant’anna, responsável pelo selo Disco de Barro, adotou e adaptou a ideia em Sergipe.

 

Novos rumos

Nestes poucos meses de gestão, a Secretaria de Estado da Cultura realizou várias ações, motivando não só os músicos, como também a cena cultural sergipana como um todo. São vários projetos e capacitações que buscam um objetivo maior: a consolidação e a valorização de toda a cultura sergipana.Para este ano de 2010, outro projeto irá movimentar os artistas ligados ao forró: é o Balaio Cultural, que terá a função de promover e auxiliar na circulação do produto cultural do estado, com foco principal na música, além de servir como palco para outras expressões artísticas como quadrilhas, dança populares, teatro e literatura, incluindo o cordel e demais trabalhos regionais.“Hoje, ainda temos muitos desafios a serem vencidos, mas com certeza, com ânimo e determinação o movimento musical e cultural em Sergipe será renovado, e isso só é possível graças ao apoio do governador Marcelo Déda, que é um grande incentivador da cultura sergipana”, finalizou a secretária Eloísa Galdino.

 

 

ARTIGO

 

Marley e Eu (os ciclos) – Edinho de Castro*

É preciso que saibamos sempre quando uma etapa chega ao seu final. Permanecer numa etapa da vida ou prolongá-la por um longo período certamente fará com que deixemos de viver plenamente a alegria e o sentido de outras tantas etapas futuras que precisamos viver.

Quando os ciclos não se encerram, quando os capítulos não se concluem, acabamos por viver o presente sem conseguirmo-nos livrar do passado. São tantos os casos conhecidos de pessoas já maduras que insistem em viver como se muito mais jovem fossem. Esse viver leva estas pessoas a insistentes conflitos no seu interior, são dúvidas absurdas sobre os seus gostos e prazeres, sobre quem são verdadeiramente, sobre quem são os seus amigos, etc. Tudo isso transformando suas vidas numa angústia e insegurança sem fim. Os ciclos foram feitos para serem fechados, as estradas foram feitas para serem percorridas, os seres foram feitos para serem amados, as histórias foram feitas para serem contadas… E assim, a vida deve seguir normal e naturalmente.

Essa mesma vida, na sua sábia evolução, ensina-nos o quanto é importante saber esperar, compreender e viver os fatos aos quais somos submetidos. É cabido a nós, os já maduros, a felicidade de entender os porquês da tristeza, os porquês da angústia e da melancolia, e, por que não, os porquês da alegria. Enfim, os porquês da vida.

 

Nos últimos dias vivenciamos em rede nacional o fechamento de um ciclo importante na justiça brasileira quando assistimos, ao vivo e em tempo real, ao julgamento do caso Isabela Nardoni.

Ficamos todos absorvidos por esse e tantos outros casos de ciclos que se fecham, ou não, que acabamos por esquecer dos casos que vivenciamos aqui tão próximos de nós, no seio da sociedade da nossa pequena e bela Aracaju.

 

Estou querendo lembrá-los do caso Marley, aquela jovem mãe que foi cruelmente assassinada pelo seu ex-companheiro Pablo (ex-aluno da Polícia Militar) no dia 13 de abril de 2007.  Seus filhos gêmeos, que na ocasião tinham três, fecharam há pouco o ciclo dos seus seis anos de vida. A família da vítima está fechando o ciclo dos seus três anos de saudades, angústia, melancolia, tristeza e dor. A família do assassino está fechando um ciclo também muito doloroso.

Foi-me narrado de como era Marley em vida e assim sabendo fico eu a pensar, com o seu temperamento, qual não é a sua inquietude hoje com a demora no desfecho do seu caso.

 

Com os meus quase cinqüenta anos de vida compreendo, apesar da minha total ignorância em assuntos do direito, que os prazos se fazem necessários, que os trâmites tenham que ser cumpridos, que os recursos tenham que ser julgados, enfim, que tudo o que for legalmente exigido tenha que ser considerado. Compreendo, entendo e espero pacientemente, não diminuindo com essa suposta calma a minha angústia e revolta de cidadão com o tempo que isso perdura, por esperar o desfecho de um caso que chamou muita atenção e que abalou a nossa sociedade.

 

Pudesse Deus ter permitido a Marley permanecer sempre acordada em sua curta existência, acordada mesmo nas suas horas de sono, nas suas horas de angústia, nas suas horas de melancolia. Só assim teria ela, nos poucos anos em que viveu, a experiência que leva à paciência necessária para compreender o que hoje compreendo. Só assim teria ela nos seus vinte anos de vida, a chance de não estar (esteja onde estiver), inconformada com o tardio desenlace da sua história.

 

Isabela Nardoni, também vítima de um brutal assassinato, com muito menos tempo de vida, muito mais rapidamente já pode gozar deste conforto.

 

Aproveitando que falei em Deus, e também o ensejo da Semana Santa, pergunto: quando, Senhor, poderão as famílias envolvidas, seus amigos, vizinhos, conhecidos, enfim, a sociedade sergipana, conseguir fechar esse doloroso ciclo que envolve esse terrível crime?

 

Que a resposta não tarde a vir. Que os que hoje estão maduros não apodreçam os seus pensamentos e convicções. Que Marley, assim como eu, tenha a paciência, a humildade e a fé necessárias para aguardar em paz.Paz, muita paz, e justiça a todos.

 

* Edinho de Castro é engenheiro civil, graduado pela Universidade Federal de Sergipe e pós-graduado em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas – Escola de Administração de São Paulo.

 

Vitória de Santa Maria é destaque nacional
O jornal Valor Econômico publicou ontem, 12, com destaque uma matéria com o título: Censo detecta 2 mil alunos fora da escola em bairro de Aracaju e leva MP a inovar”. Alguns trechos da matéria: O Centro Educacional Vitória de Santa Maria, localizado em Aracaju (SE), realizou neste ano a primeira formatura de conclusão do ensino médio da escola. A instituição, que possui pouco menos de quatro anos de vida, diplomou 75 estudantes, dos quais 34 aprovados em universidades públicas e privadas. A história, rotineira a qualquer instituição de ensino, guarda peculiaridades que tornam a construção do centro educacional um pouco diferente do habitual. Fundada em 2006, a escola de aproximadamente R$ 8 milhões foi construída em razão de um censo educacional realizado pelo Ministério Público do Estado no bairro Terra Dura – atual Santa Maria – segundo o qual duas mil crianças e adolescentes estavam fora da escola apenas naquele bairro. Como não existia na região uma instituição capaz de abrigar todos esses alunos, o MP buscou uma saída alternativa capaz de solucionar o conflito no menor tempo possível. Ações judiciais contra o Estado e o município, portanto, foram deixadas de lado e o diálogo aberto entre entes públicos e a iniciativa privada.

 

O secretário-geral do Ministério Público de Sergipe, Orlando Rochadel Moreira, afirma que tentar obrigar o Estado e o município a construírem uma escola pela via judicial poderia demorar anos e não resolver o problema. Por isso, a opção foi um plano B, mais trabalhoso, segundo ele, mas que envolveu a sociedade e os governos. “O Ministério Público pode aglutinar a sociedade; esse é um caminho mais efetivo”, afirma.

 

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado com governo estadual e municipal na época. A iniciativa contou ainda com a participação do Ministério do Esporte e Petrobras. O Ministério Público também buscou a parceria de empresários locais e para motivá-los apresentou vídeos retratando a situação das crianças que viviam naquela região. “Quando dizíamos que aquelas imagens eram da periferia da cidade, a maioria ficava de queixo caído por acreditarem se tratar de alguma região da África”, afirma Moreira.

 

A escola levou quase quatro anos para sair do papel. No fim de 2006, foi inaugurada a primeira parte da obra, em 2007 mais uma etapa e em 2008 o restante. Hoje, estão matriculados 3,2 mil alunos – até 18 anos – dos quais 120 em horário integral. “E nenhuma carteira riscada”, afirma com orgulho Moreira. Além da questão educacional, o secretário-geral diz que a construção levou desenvolvimento para a região, que já foi uma das mais violentas de Aracaju.

 

Em 2006, foi inaugurado no bairro o Fórum Desembargador Fernando Franco, que possui um juizado especial cível e criminal e uma vara de assistência judiciária. Já em 2008 foi inaugurado o centro integrado de segurança pública entre as polícias Civil e Militar.

 

Moreira assumiu em 1998 a Promotoria de Educação de Aracaju e na época implantou um censo educacional, que colhe trimestralmente dados em bairros da capital e municípios vizinhos. Em um dia de trabalho, cerca de 300 voluntários percorrem toda a área, batem de porta em porta e verificam a existência de crianças e adolescentes não matriculados em escolas, procuram saber se há crianças sem registros de nascimento e a presença de analfabetos na casa.

 

Após esse levantamento, os pais são chamados ao Ministério Público, que busca as razões da evasão escolar. Segundo ele, na época em que chegou à promotoria, os dados sobre educação não eram suficientes para oferecer um panorama real da situação no município.

 

A ideia do secretário-geral do MP é não deixar ninguém fora da escola no Estado. Tanto que já tem projetos para outras regiões da cidade. “Eu acredito que a mudança da sociedade parte da educação. Historicamente, os países se desenvolvem por ela (educação)”, afirma. O projeto em estudo atualmente refere-se ao bairro Coqueiral, onde há 300 crianças e adolescentes fora da escola. No município vizinho ao bairro, Nossa Senhora do Socorro – na região metropolitana de Aracaju – há 2 mil estudantes não matriculados. Segundo Moreira, as discussões com sociedade e governos ainda estão no início.

 

Em 2009, o MP de Aracaju recebeu menção honrosa do Prêmio Innovare pelo projeto. O Innovare foi criado pela Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça para homenagear práticas de gestão do Judiciário que contribuam para a modernização e melhoria da Justiça.

 

DO LEITOR

 

Costa do Sol – Crônica de uma desgraça anunciada

Do leitor Bobô Cruz: “Em 2009, protesto de moradores da zona de expansão, mais notadamente do Jardim Costa do Sol, fecha a Av. dos Náufragos com madeiras e pneus queimados. Reclamavam a falta de um Plano Diretor e a demora da Prefeitura Municipal de Aracaju em efetuar a obra, já bastante discutida, de drenagem das águas pluviais daquele conjunto e da região. Naquele dia, o vice Prefeito Silvio Santos, acostumado a estar do lado que protesta, experimentou sua nova condição de estar do outro lado da moeda. Promessas, ações pífias, soluções paleativas, barbeiragens técnicas e a chuva deu uma trégua. Como sempre, o “poder público” foi moroso, descuidado e egoísta! A chuva em 2010 veio bem mais forte, e denunciou a inoperância, morosidade e ineficácia da política de saneamento e obras públicas do herdeiro escolhido de Deda.  Pagos a peso de ouro para administrar o Município e o Estado, os governantes zombam dos que pagam seus impostos e sustentam a máquina pública, os moradores das cidades. As punições para os que não pagam IPTU são respaldadas pelo judiciário, que não usam a mesma moeda contra a falta de ação dos administradores públicos.  Vale ressaltar que a atuante representante do Ministério Publico, Dra. Eunice Dantas já foi moradora do Costa do Sol e conhece profundamente o assunto.  O Sr. Prefeito e o Sr. Governador compareceram ao Costa do Sol e, da Av. dos Náufragos observaram, sem molhar seus sapatos reluzentes(hoje talvez italianos) a desgraça daquele povo, cercado de policiais com metralhadoras e outros apetrechos repressores, que acionados por moradores fazem a”segurança” das casas em condições inabitáveis daquela gente.Tomamos um susto pensando que eram a escolta dos dois Gestores, e nos preocupamos com a contaminação dos seus neo-aliados Albanisticos. Graças a Deus não era isso.  Aliás, como dizia um morador, “dizem que o Prefeito não acredita em Deus, mas acredita em Albano!”Pois é! É demais! Queriam jogar ele(o Prefeito) na água, mesmo com todo aparato bélico. Alguns não concordaram. Como se não bastasse aquela desgraça toda, a Defesa civil, que também não trabalha de modo preventivo e planejado, desligou a energia de todo o conjunto devido a existir vazamento de corrente transmitido para água acumulada. Correto!? Os moradores então, solicitaram a Energisa que viesse ao local verificar qual casa estava causando o risco, para desativá-la e religar a energia das outras casas que não causavam perigo(60% delas). Resultado… 3 dias sem energia para todos os ilhados pois a Energisa não trabalha em local alagado (segundo eles). Acho que só para desligarem a energia de quem não paga ou para desmontar “gatos”, aí sim eles são eficientíssimos.Moradores e moradoras de 60, 70 e 80 anos sem água, luz, telefone, pois os celulares não podem ser carregados sem energia, ilhados, aguardaram o fim de semana passar na esperança de ver se os administradores, após seus fins de semana que não podem ser interrompidos em seu lazer, tomarem uma atitude? Dizem, que o Prefeito argumentou que iria pagar diárias de hotéis 3 estrelas para que os moradores ficassem hospedados até o problema ser resolvido?! “Prefeito, a casa da gente é 10 estrelas, só queremos dignidade dentro dela” bradava uma moradora!Enquanto isso, caminhões pipas tentavam tapar o sol com a peneira, esvaziar o mar com uma colher. São, segundo estimativa, cerca de 15 mil metros cúbicos de água para drenar e cada caminhão tem capacidade para 8 (oito) metros cúbicos por viajem. Façam as contas e acrescentem as novas chuvas pois ela não parou!!! Não se sabe quem, mas alguém está lucrando e muito com esta solução absurda! Precisamos do canal de escoamento construído definitivamente, isto sim seria ação! Quem paga por todos os danos? Casas destruídas, móveis idem, geladeiras sem energia, alimentos estragados, prisão domiciliar, risco de doenças…quem paga?Sergipe, mais uma vez, sai em rede nacional e no meio da reportagem, um morador exibe um cartaz CADÊ O PLANO DIRETOR ? Tudo isso na cidade da “qualidade de vida”! Só se for de seus governantes e amigos de sempre, os seus companheiros e camaradas”. Bobô Cruz.

 

Chuvas no Lourival Batista e Chanceler Osvaldo Aranha

Do leitor Toni Sacramento, que enviou diversas fotos sobre o assunto: ” Tanto nos vídeos como nas fotos enviadas, o ilustre pode comparar com as atuais fotos enviadas e ver como é assustador. Nas fotos esta nítido o estrago causado com cedimento de parte do asfalto em várias parte das ruas e na extensão da canal que passa pelas Ruas M e B.Nítido também está a falta de interesse das “Autoridades Competentes” para com a vida humana quando deixa de por proteção na canal existente no fundo do conjunto. Canal esta que noite de domingo, 31, por volta das 21h30, um táxi com placa policial IAG 1149, caiu dentro de um canal  no conjunto Lourival Batista Neste momento o exercito da Emurb está no conjunto dando aquele velho paliativo que bem conhecemos há anos e que nada resolve, porém os moradores deste conjunto não possuem o mesmo privilegio de mesmo com moveis, veiculo etc perdido com a enchente de serem hospedados em hotéis de Aju e sequer serem colocados em abrigos disponibilizados pelos órgãos públicos, abrigos estes que só servem para os pobres já que os moradores do Costa do Sol estão na mordomia dos hotéis.Finalizo chamando a atenção para a situação da Avenida Chanceler Osvaldo Aranha, que desde a sua inauguração não sofreu nenhum reparo significativo quanto a sua mureta lateral ao canal. Como pode ser visto nas fotos, há um desnivelamento da mesma e a cada dia cede mais ainda. Não demorara muito para que parte da Av. venha a baixo e cai dentro da canal e/ou sobre os fundos das casas na sua lateral, causando assim danos irreparáveis a vida humana. Esta é a nossa cidade da qualidade de vida!”.  Antonilton do Sacramento Moraes (TONI) – Prof. de Educação Física e Acadêmico de Eventos UNIT.

 

E o bicho pegou na Câmara… E vai pegar mais ainda nas Eleições 2010.

Do leitor Palmiro Fontes: “O dep. Fed. Mendonça Prado (DEM-SE), usou ontem a tribuna da Câmara dos Deputados para fazer alusão da não-cassação do governador do estado de Sergipe, Marcelo Déda (PT-SE) e também pra fazer denúncias sobre o presidente nacional do partido, José Eduardo Dutra.Segundo Mendonça, existe certa motivação para “enterrar” o processo de cassação do governador Déda. E ainda fez menção, de que o mesmo, estaria processando a senadora Maria do Carmo (DEM-SE) pelo uso de bonecos alusivos a campanha de reeleição do então governador da época, João Alves (DEM-SE) em passeatas de ambulâncias do Estado. Outra acusação do dep. Mendonça é contra José Eduardo Dutra e um assessor seu de pseudônimo Gaguinho. Segundo Mendonça, o Gaguinho seria um assaltante, um ladrão de trabalhadores, e contribuinte das campanhas do PT no estado com seus carros de som, e um em especial, um mini-trio vermelho apelidado por Déda de Bombeirão.  Enfatiza ainda que de quando estourou o Mensalão da Câmara dos Deputados foi um dos indicadores para que José Eduardo Dutra saísse do comando da Petrobrás, e que essa saída se deu pelas portas do fundo.Com um plenário de pouco contingente, o deputado e líder do PSB na casa, o Sr. R. Rollemberg, do DF, pediu a parte ao deputado Mendonça, e depois de afirmar que teria raízes sergipanas, assim o disse: “O Tribunal Superior Eleitoral tem agido com pleno rigor, e cassando governadores em vários estados, sem nem ao menos interessar-se qual a sigla partidária dos cassados. Se assim não o fez com Marcelo Déda, é porque não teria indícios para tanto. Completando, disse que Zé Eduardo tinha administrado bem a estatal do petróleo nacional e levado investimentos e recursos ao estado de Sergipe, e que a saída do mesmo da Petrobrás não tinha nada haver com o Mensalão, aliás, sobre esse assunto, o deputado distrital disse que o nome de Zé Eduardo estava ausente dos autos dos processos do Mensalão.Voltando a palavra ao deputado Mendonça Prado, o mesmo disse que o colega devia ter muito tempo que não vinha a Sergipe, porém que com os sergipanos petistas ele parecia ter bem mais contato. E salutou que uma estatal do porte da Petrobrás, com um grande volume de recursos e investimentos seria fundamental para “alimentar” o Mensalão. E encerrou a sua participação.Agora meus amigos, aí vocês têm um aperitivo de como vai ser essa próxima eleição: Processos, discussões aguerridas e um jogo político tipo Vale-Tudo. Preparem seus ouvidos para a fatídica verborragia que vem, e mesmo com uma labuta ingrata estudem e pesquisem bem sobre todos os candidatos, e façam valer seus poderes cívicos”.

 

 

Participe ou indique este blog para um amigo: 

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“O esquecimento é o adubo que nutre a impunidade”.  Wesley E. Hayas.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários