Alckmin: equilíbrio para João

0

 

Nas diversas análises sobre o resultado do último pleito eleitoral, uma definição tem chamado a atenção dos que se interessam pelo dia-a-dia político de Sergipe, muitos políticos e eleitores tinham a convicção de que dificilmente o governador João Alves Filho (PFL) conseguiria vencer essa eleição. Essa convicção era baseada em vários fatores e dentre estes estavam: A busca de um quarto mandato; o número de candidatos dentro da família considerado um fator desestimulador para os demais candidatos proporcionais da coligação que o apoiava; o desejo de mudança bem capitalizado pela campanha do adversário porque correspondia com a imagem e com o perfil histórico do mesmo; a consideração de que Deda sempre foi um excelente orador e no atual cenário político se apresentava como um adversário difícil para ser enfrentado.

  Mas, mesmo diante de todas essas situações, João Alves Filho se colocou o tempo todo como um adversário experiente e destemido, claro que houve um momento que ele percebeu que não seria justo, que para apoiá-lo alguns aliados que já havia usufruído do seu governo por aproximadamente quatro anos, estivessem tentando lhe roubar os olhos da face e esse momento ficou caracterizado quando João numa entrevista concedida no dia da eleição disparou a seguinte frase: “A sorte está lançada!”.

No entanto, o fato que tem despertado a atenção deste colunista é que existe hoje na concepção da maioria dos que analisam política, que João perdeu a eleição, mas, ao mesmo tempo esses mesmos analistas, avaliam que ele não foi o derrotado desse pleito. É interessante, parece absurdo, mas é uma realidade até entre os eleitores que votaram contra a reeleição de João Alves, existe o entendimento de que ele perdeu, mas não foi derrotado.

Essa análise ocorre por vários motivos. Primeiro porque ele conseguiu assegurar a reeleição de Maria do Carmo (PFL), segundo porque ele conseguiu eleger dentro da sua base de apoio, 5 deputados federais, 16 deputados estaduais e por último porque ele já conseguiu provar que é capaz de continuar liderando agrupamentos políticos, mesmo quando não encontra-se no exercício de mandato eletivo. Foi dessa forma que em 1998, mesmo estando fora do governo ele enfrentou o candidato à reeleição Albano Franco (PSDB), que sentado na cadeira de governador, teve que enfrentá-lo num temível segundo turno.

Neste segundo turno, uma provável vitória de Alckmin (PSDB) pode devolver a João e Albano o equilíbrio político dentro do Estado de Sergipe, e sabedores disso eles irão lutar com unhas e dentes por esta vitória. Por isso, João já anunciou que será ministro de Alckmin para tentar segurar os votos que teve em Sergipe e que não sejam repassados para Lula por conta da eleição de Deda. O certo é que a partir de 1º de janeiro de 2007, Deda deverá estar preparado para conviver com o desgaste político enfrentado por todo e qualquer administrador público, enquanto João se prepara para juntamente com Fabiano Oliveira, disputar um ou outro a Prefeitura de Aracaju.

 

Alguém viu o estatístico Denivaldo Fernandes por aí?

Na última sexta-feira o estatístico Denivaldo Fernandes de Oliveira, do Conselho Regional de Estatística – Conre, 5ª região foi personalidade ilustre de todos jornais com uma matéria onde disse que as pesquisas do Ibope e Brasmarket foram tendenciosas. Depois que o Ibope acertou na eleição, Denivaldo sumiu. Ele assinou representações contra as pesquisas. E AGORA? Será que não é o momento dele pedir desculpas para todos os sergipanos? Ou será que ele resolveu tomar umas merecidas férias depois de tudo isso? Será que na próxima eleição ele aparecerá novamente?.

 

Ainda sobre pesquisas eleitorais em Sergipe

No domingo da eleição uma nota do periscópio do Jornal da Cidade chamou a atenção. Nela o advogado da coligação “Sergipe no rumo certo”, Antônio João disse que iria processar o Ibope por falsificação de dados de pesquisa para beneficiar candidaturas majoritárias no Estado. E agora? Será que Antônio João não leu as pesquisas do Dataform, do Brasil Data, do Contem e do Padrão? Se quiser tenho a cópia de todas elas e as manchetes dos jornais destacando as mesmas.

 

Terceirizados na rua da amargura

Em algumas secretarias do Estado, servidores terceirizados foram pegos de surpresa ontem com a informação de que os contratos tinham sido suspensos e todos estavam demitidos. Já alguns convênios estão sendo suspensos para que o novo governador defina se paga ou não. Batata nada quente…

 

Especulações sobre secretariado

Não tenha dúvidas que nos próximos 90 dias os jornais que circulam diariamente em nosso Estado, nomearão uma série de postulantes ao primeiro escalão do futuro governo. Alguns tentarão apresentar sugestões como forma de interferir na escolha, outros apresentarão os nomes como uma forma de queimação, o certo mesmo é que o governador eleito já mostrou enquanto à frente da Prefeitura Municipal de Aracaju, que é extremamente vacinado contra isso e que as especulações não alterarão o rumo dos seus entendimentos com as lideranças que o apoiaram. A coluna pede desculpas aos leitores, mas não entrará neste jogo de “lobby” de alguns e de “queimação” para outros.

 

Enquanto isso no reino da capilaridade…

Não é que aquele extrovertido comandante anda agora tremulo e educado com seus “colaboradores”. Mudou da água para o vinho depois de domingo. Segundo o relatório enviado pelos “melancias” o comandante na última sexta-feira bastante nervoso brigou com um “colaborador” porque o carro do mesmo estava plotado do candidato Deda. Quem viu o episódio no final da tarde achou deplorável.

 

Censura também na Deso

Funcionários da Deso denunciam que a censura pela rede mundial de computadores Internet, acontece também na empresa. Além de alguns sites e colunas estarem censuradas os e-mails dos funcionários são rastreados e alguns até deletados sem o conhecimento de seus donos. Um absurdo, uma total falta de privacidade.

 

Eitá que na Educação eles estão aperriados

Embora estejam divulgando que aliados do governador eleito Marcelo Deda (PT) pretendem solicitar auditoria na Deso e no Banese, a notícia tem tirado o sono do pessoal da Educação que teme que a onda pegue. O motivo mais comentado nas rodas de empresários da construção civil, é que a secretaria não conseguirá fórmula alguma para explicar como conseguiu gastar cerca de até 400 mil reais em algumas reformas promovidas em prédios escolares. A coluna tentou entrar em contato com o setor de engenharia da secretaria para constatar se havia procedência nos boatos. Um engenheiro que solicitou a não divulgação do seu nome revelou que os extratos foram publicados nos jornais locais e que realmente o valor estimado para algumas reformas foram considerados absurdos. Segundo ele, em alguns casos o valor estabelecido para reforma poderia ser utilizado para construção de uma nova escola e ainda sobraria dinheiro. Com a palavra o Tribunal de Contas e o Ministério Público Estadual.

 

 

Ribeirópolis: caiu o último rincão coronelista

Dos 44 municípios onde Deda venceu a eleição para João Alves, alguns chamam a atenção não pela quantidade da diferença nos votos, mas pela tradição política local. Um deles foi Ribeirópolis, onde a família Passos reina há mais de 40 anos. Lá, Deda ganhou com pouca vantagem, mais ganhou. É um sinal claro que o vento das mudanças (como diz Almeida Lima) chegou  em todos os lugares.

 

TV Cidade fez transmissão correta

Enquanto a caixa de e-mail desta coluna lotou com criticas às duas emissoras de rádio locais que tentaram manipular da maneira mais espúria a apuração dos votos para confundir o eleitorado, a TV Cidade (tv a cabo) fez uma transmissão digna de elogios com boletins a cada três minutos, mostrando a real situação através da apuração do Tribunal Superior Eleitoral. Enquanto isso, as duas emissoras que por coincidência estavam sendo comandadas por assessores do governo davam um exemplo do péssimo jornalismo.

 

Jackson pode retornar ao ninho do PMDB

O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) convidou ontem o deputado federal reeleito Jackson Barreto (PTB) para retornar aos quadros do PMDB,. Jorge Alberto sugeriu uma reunião com a participação do presidente do partido em Sergipe, Benedito Figueiredo para tratar do assunto. Jackson Barreto disse a Jorge que iria pensar na proposta “com muito carinho”. A saída de Jackson do PMDB, há alguns anos foi traumática com episódios de brigas e xingamentos pela imprensa. Mas a política é dinâmica, e como…

 

Valadares provável “cabeça” do Congresso Nacional

Através de solicitação da Agência de Notícias Congresso em Foco, o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – DIAP, elaborou estudo aprofundado visando projetar os prováveis Parlamentares mais influentes do Congresso Nacional em 2007. O Senador Valadares, segundo o DIAP, em função do seu árduo trabalho no Senado, figura como um dos mais influentes da próxima Legislatura.

 

Um dado comparativo dos governos Lula e FHC

Dado recebido por e-mail: Número de policiais federais: Lula: 11 mil, PSDB: 5 mil ;  Operações da PF contra a corrupção, crime organizado, lavagem de dinheiro, etc…:Lula – 183, PSDB – 20 Prisões efetuadas; Lula: 2.971, PSDB: 54. É não sei não, alguém está mentindo para os brasileiros.

 

Associação do MP rebate representação da coligação de Deda I

A coluna recebeu a seguinte nota da Associação Sergipana do Ministério Público – ASMP: Considerando a indignação causada pela publicação de trechos de “representação eleitoral” atribuída à Coligação encabeçada pelo então candidato ao Mandato de Governador, Marcela Deda, ofertada perante a Procuradoria Regional Eleitoral e publicada na coluna do dia 03 de outubrode 2006, onde se diz que “é de notório conhecimento que o Governo estadual, na gestão do atual Governador e candidato à reeleição João Alves Filho, tem utilizado o BANESE, cujo maior acionista é o próprio Estado de Sergipe, num instrumento de cooptação de votos através da dilapidação dos recursos públicos da Instituição, ressaltando a cessão de note books para cada um dos membros do Ministério Público Estadual”, vem dizer o seguinte:

 

Associação do MP rebate representação da coligação de Deda II

1 – O pleito para a cessão de computadores ao Ministério Público do Estado de Sergipe foi formulado ao Banco do Estado de Sergipe – BANESE, pela Associação Sergipana do Ministério Público – ASMP, em 21 de fevereiro de 2005, portanto há mais de um ano e meio, e objetivou dotar o órgão Ministerial de melhores condições de trabalho para que, conseqüentemente, pudesse prestar serviços cada vez mais eficientes à coletividade.2 – A formalização do contrato de comodato, firmado entre a Procuradoria Geral de Justiça e o Banco Estadual, data de 01 de junho de 2006, quando foi deferido o pedido pela diretoria da Instituição Bancária, tendo sido  respeitadas todas as normas legais vigentes (documento anexo), ficando assim repudiada e rechaçada a insinuação criminosa, no tocante ao MP, “de que teria havido cooptação de votos através da dilapidação de recursos públicos”, mesmo porque todos os equipamentos permanecem sob a propriedade do banco, porquanto o comodato significa “empréstimo de uso”.

 

Associação do MP rebate representação da coligação de Deda III

3 – A imputação feita ao Ministério Público de Sergipe reveste-se de leviandade, pois como instituição que constitucionalmente defende o ordenamento jurídico e o regime democrático, notabiliza-se, dentre tantas atribuições, pelo combate incessante às nefastas práticas da compra de votos e do abuso do poder econômico.4 – Os computadores não foram doados a cada um dos Promotores de Justiça, como se pode entender da representação atribuída à coligação partidária reportada, MAS À PESSOA JURÍDICA E INSTITUIÇÃO PÚBLICA, MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SERGIPE, RESPEITADA NÃO SOMENTE AQUI, MAS EM TODO O BRASIL, pelas suas ações em defesa da coletividade, sendo apenas assegurada a utilização dos equipamentos por parte dos seus membros, como instrumento de trabalho que é, a exemplo do que corre em diversos outros entes. 5 – Por fim registramos que depois de nos inteirarmos do inteiro teor da representação reportada, e caso confirmadas as imputações criminosas ao Ministério Público, adotaremos as medidas pertinentes em face dos seus autores. Atenciosamente, assina a nota toda diretoria da ASMP, que é presidida por José Rony Silva Almeida, promotor de Justiça.

 

Frase do Dia

“Agora, a crítica que se faz ao PT erra a mão. Não só ao PT, mas principalmente ao Lula. Quando a oposição vem dizer que se trata do governo mais corrupto da história do Brasil é preciso dizer “espera aí”. Quando aquele senador tucano canastrão diz que vai bater no Lula, dar porrada, quando chamam o Lula de vagabundo, de ignorante, aí estão errando muito a mão. Governo mais corrupto da história? Onde está o corruptômetro? É preciso investigar as coisas, sim. Tem que punir, sim. Mas vamos entender melhor as coisas. A gente sabe que a corrupção no Brasil está em toda parte. E vem agora esse pessoal do PFL, justamente ele, fazer cara de ofendido, de indignado?!. Não vão me comover…”. Chico Buarque em entrevista a Folha de São Paulo.

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários