Alese: subvenções e bodes expiatórios:só dilúvio p/ salvar SE Del Rey

0

 

 

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

O dilúvio foi um sinal da justiça e da misericórdia de Deus. Um dia haverá novo julgamento da humanidade (Mateus 24:37-39).

Definitivamente só um dilúvio para salvar Sergipe Del Rey e tudo começar do zero.

No reino de Sergipe Del Rey o “’mecanismo” funciona perfeitamente. Aqui os homens exercem seus podres poderes mais do que imaginaria Caetano Veloso. Em Sergipe Del Rey a “engrenagem” do “mecanismo” funciona em sintonia.

O caso das subvenções sociais da Assembleia Legislativa que se arrastou por alguns anos envolvendo 22 políticos é um exemplo que Sergipe Del Rey tem jeito para alguns poucos. Quem tem “padrinhos” tem tudo.

Querem enganar a quem pegando dois ex-deputados para bodes expiatórios? Os dois levaram nas costas as culpas de todos os outros. Ou alguém foi ingênuo e inocente no caso das subvenções?

Já pensou uma delação premiada fora do estado contando as relações dos podres poderes em Sergipe Del Rey? Já pensou alguém jogando tudo para fora? Uma incrível delação expondo o submundo dos acordos em Sergipe.

Cada uma das histórias dos “padrinhos salvadores” em todo este processo e em muitos outros?
Segundo a Bíblia, Deus gerou o dilúvio para fazer justiça. E o reino de Sergipe Del Rey precisa de Justiça.
Só a Justiça de Deus para recomeçar Sergipe Del Rey, com um dilúvio que afogue de uma vez o apadrinhamento, as interferências e o “mecanismo” sergipano.

 

Bomba! Delação acertada e batido o martelo, a “procissão”  foi grande pelas bandas da entrada de Aracaju. Desespero daqueles que nem um telefonema deram para o ex-colega…

Episódio do jacaré “São Fujão” é uma trapalhada que reflete a “cara” do governo perdido Uma semana e nada de capturarem o jacaré “São Fujão” dos lagos da orla. Ontem, 27, ele apareceu no lago maior apesar de toda “’vigilância” do poder público. O que já se gastou de materiais e de tempo dos servidores não é brincadeira. Sem contar que o presidente da Adema aparece toda hora nos telejornais. Será que não tem mais o que fazer na autarquia? Cadê o Pelotão Ambiental da PM? Foi chamado?

Enquanto isso estou nas manchetes…

De crocodilagem muita gente entende em SE Depois de muito apelo resolveram chamar quem entende para capturar o jacaré. A pequenez e a fogueira da vaidade não deixaram que o CBM tomasse conta do caso desde o início. Como bem lembrou um leitor: Uma estrutura considerável para capturar um filhote de jacaré. Sergipe chacota nacional por causa de um jacaré de pouco mais de 1 metro. Imagine se fosse um crocodilo de 4 metros e meio. Talvez, para alguns, fosse mais fácil porque de crocodilagem muita gente é expert em Sergipe.

Prédio do Cinform: mas uma tentativa de venda por leilão para pagar as dívidas com a fazenda nacional O prédio do Cinform irá novamente a leilão no próximo dia 09 de julho pela Justiça Federal para pagar dívidas com a Fazenda Nacional. O lance inicial é de R$ 3,4 milhões. A empresa que comprou o Cinform até agora não resolveu a questão dos ex-funcionários e a única esperança que seria a venda do prédio está cada vez mais distante de se concretizar.

Décima alteração contratual da empresa Enquanto isso na Junta Comercial foi feita a décima (isso mesmo 10) alteração contratual da empresa Indústria Gráfica e Editora do Nordeste Ltda. Os sócios da família Bonfim se retiraram da sociedade e passaram suas quotas em quase toda totalidade para o novo sócio, a Sacopel Indústria e Comércio de Artefatos de Papel S.A. que é representada pelo seu diretor presidente, Carlos Cesar Casé dos Santos, residente em Salvador (BA). Carlos Casé ficou com 95% e 5% foram passados para outro novo sócio Jorge Roberto Santos Ferraz, também morador de Salvador (BA). A mudança foi registrada na Jucese no último dia 15 de abril. O blog foi informado num grupo de whatsApp que os funcionários atuais estão sem receber os salários em dia. Seria bom o Sindijor atuar e fiscalizar o semanário urgentemente.

Solidariedade do blog aos jornalistas de Alagoas que entraram em greve contra a redução salarial e ataques a direitos Reduzir o piso salarial do jornalista de R$ 3.565,27 para R$ 2.150,00; implantação do banco de horas; teletrabalho e compensação de jornada. Essas são algumas das medidas que os patrões estão querendo implantar em Alagoas que culminou com a greve da categoria nos últimos dias. O movimento tem o apoio
de 90% da categoria, segundo o sindicato, e atinge emissoras de TV e veículos impressos. As TVs Gazeta (Rede Globo), Pajuçara (Rede Record) e Ponta Verde (SBT) estão com seus telejornais funcionando precariamente e com alguns “fura” greves que foram contratados emergencialmente e estão sendo repudiados pela categoria. O vídeo da categoria:

Rompimento político Durou pouco tempo o acordo entre a deputada estadual Maria Mendonça e o ex-vereador por Aracaju, Augusto do Japãozinho. Com o objetivo alcançado, que foi a reeleição da deputada, passados alguns meses houve o rompimento político. O pré-candidato a vereador continua trabalhando incansavelmente em prol da comunidade da Zona Norte, especialmente no Bairro Japãozinho, seu reduto eleitoral.

Contrato do TJ-SP Deu no Valor: O plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) manteve decisão que proibiu o Tribunal de Justiça de São Paulo de fechar contrato de R$ 1,32 bilhão com a Microsoft para o desenvolvimento de uma plataforma digital de processos. O contrato havia sido suspenso em fevereiro.

Recursos para a saúde Na audiência pública realizada na Sala das Comissões da Alese, com o secretário de Estado da Saúde, Valberto Oliveira, onde ele expôs os números da pasta relativos ao 3° quadrimestre de 2018, o deputado estadual Luciano Pimentel pontuou que a saúde possui um recurso anual de aproximadamente 1,2 bilhões de reais e o Governo Estadual tem trabalhado para resolver problemas que afetam diretamente os sergipanos, a exemplo da superlotação do HUSE.

Gilmar, pré-candidato em Aracaju, pode apoiar PDT em Socorro O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) mantém firme sua decisão de disputar a próxima eleição para prefeito de Aracaju.Gilmar está em São Paulo, onde acompanha o 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo.

Contatos “A partir da próxima semana, intensificarei contatos com “dirigentes de partidos, vereadores e novos líderes que, com certeza, querem mudar para melhor a administração em Aracaju”.

Conversas Entre os contatos que pretende manter, Gilmar deixa clara a possibilidade de apoiar o deputado federal Fábio Henrique (PDT), que pode voltar a disputar nova eleição para prefeito de Nossa Senhora do Socorro. Gilmar também aprofundará conversas com o PSB e o PRB.

O desrespeito da Estre Ambiental Os moradores do Bairro Mutirão em Rosário do Catete já não sabem a quem recorrer contra o desrespeito que a Estre Ambiental vem cometendo contra eles. Eles já não suportam mais a fedentina que o aterro sanitário da empresa produz durante às noites e madrugadas.

Fim do odor Embora a competência de multar e coibir o desrespeito às legislação ambiental seja da Administração Estadual do Meio Ambiente(Adema), o prefeito do município Vino Barreto preocupado com a situação de Saúde Pública dos munícipes dele, procurou há mais de dez dias a direção da Estre Ambiental pedindo o fim do odor.

Relatório técnico O próprio presidente da Adema, Gilvan Dias, já tem conhecimento do sofrimento dos moradores do Mutirão, pois em entrevistas a programas de rádio, disse que já enviou técnicos ao aterro sanitário e que ainda não tomou providências, pois aguarda o fechamento do relatório técnico.

Resposta da Justiça Até o Poder Judiciário já tem conhecimento da fedentina do aterro sanitário da Estre Ambiental. Há cerca de três anos mais de 100 moradores, cansados do sofrimento, se uniram e impetraram uma Ação Judicial. Só que até agora não obtiveram resposta da Justiça. Como diz o comentarista Welington Elias, o “Diabinho”, ganha um picolé de graviola quem souber qual autoridade em Sergipe fará a Estre Ambiental cumprir a legislação e acabe com a fedentina em Rosário do Catete.

Obras do Piauitinga deverão ser autorizadas em julho O deputado federal Fábio Reis (MDB), coordenador da bancada sergipana na Câmara, se reuniu com o governador do Estado, Belivaldo Chagas, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para tratar do início da obra do Sistema de Abastecimento de Água Integrado Piauitinga (Adutora do Piauitinga), em Lagarto.

Duplicação do abastecimento Com a ampliação, o abastecimento de água no município será duplicado, além de reforçar os sistemas de abastecimento nos municípios de Simão Dias, Riachão do Dantas e Tobias Barreto. Há previsão de autorização para o início da obra na primeira quinzena do mês de julho.

Reunião No mês passado, as autoridades se encontraram com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no sentido de pleitear a emissão de Autorização de Início da Obra (AIO), referente ao Piauitinga. Durante as primeiras tratativas, Fábio Reis se reuniu também com o ministro-chefe da Casa Civil, Ônix Lorenzoni, na companhia do secretário-geral de Governo, José Carlos Felizola, do ex-deputado federal, Sérgio Reis, e do chefe da Representação de Sergipe em Brasília, Dernival Neto.

Histórico Os recursos financeiros para a realização da obra foram garantidos em 2018 pelo então ministro das Cidades, Bruno Araújo, em conversa com Fábio Reis. A obra, orçada em R$ 83,5 milhões, possui os recursos garantidos por meio de contrato de repasse com a Caixa Econômica Federal e foi licitada há um ano.

Adutora do Piauitinga A obra de ampliação da Adutora do Piauitinga é orçada em R$ 83,5 milhões e integra a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto contará com 46,6 km de adutoras, uma captação, uma Estação de Tratamento de Água (ETA), uma Estação Elevatória de Água Tratada (EEAT), um reservatório de distribuição com capacidade de 2.000 m³ e 14.436 ligações prediais.

Benefícios para 200 mil habitantes Já a deputada Diná Almeida (PODE) também comemorou a obra de duplicação da adutora do Piauitinga, em Lagarto, para a primeira quinzena de julho e lembrou que já dessa obra, ao lado do seu marido, o prefeito de Tobias Barreto, Diógenes Almeida, junto ao próprio governador e com a DESO, responsável pela licitação. “A obra será em Lagarto, mas reforçará os sistemas de abastecimento dos municípios de Simão Dias, Riachão do Dantas e Tobias Barreto. Serão 200 mil habitantes beneficiados com o projeto”, frisou a deputada.

“Mesmo se fosse adversário, votaria em Edvaldo”, disse Nitinho “Mesmo se fosse adversário, votaria em Edvaldo. Aracaju precisa abrir os olhos para grande gestão que ele está fazendo. Muitas vezes o gestor é criticado por não ser tão político, mas quando isso acontece é sinal que o gestor está se dedicando muito à gestão. Jamais impediria um pedido de empréstimo feito pela prefeitura à Câmara, porque sei que Edvaldo é responsável e se dedica em transformar a cidade.” A declaração foi dada pelo presidente da Câmara de Aracaju, Nitinho, PSD, ontem, 27, ao radialista Narcizo Machado, no Jornal da FAN. Confira toda entrevista aqui.

Edise publica o livro “A Biblioteca Provincial de Sergipe.” Segundo o organizador da obra Gilfrancisco Santos a pesquisa que originou a publicação conta à trajetória desde a criação da biblioteca e os porquês que levaram a instituição mudar seu nome. Passando de Biblioteca Pública Provincial, para Biblioteca Pública do Estado e, desde 1974, Biblioteca Epiphanio Dória. “A pesquisa levanta uma análise parcial de sua história entre os anos 1848 até 2016”.

Quarta mais antiga Classificada como a quarta Biblioteca Pública mais antiga do Brasil, a Epiphanio Dória está em 17º lugar entre as 30 bibliotecas mais antigas do país em funcionamento até os dias atuais, além disso, é a 16ª em volume de livros e documentos que contribuem com a história do Estado.

Trajetória “Eu estou na área dos livros. Eu trabalho com isso. Então sempre gostei de considerar temas que ninguém nunca abordou assuntos que sejam inéditos. A trajetória da Epiphanio é interessante, pois a maioria dos livros que ali se encontram partiu de doações que foram feitas por grandes intelectuais. Espero que com este livro o público volte mais a atenção para a Biblioteca”, destaca o pesquisador sobre a importância e motivação para falar sobre o tema.

Genuinidade Para o presidente da Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe – Segrase, Ricardo Roriz, o livro é uma genuinidade. “Para quem gosta de literatura, de cultura, de história, ter uma Biblioteca Pública sendo a quarta mais antiga do Brasil é uma honra. O livro de Gilfrancisco traz esse tema que é genuinamente importante para a história do nosso Estado”.

Século “Por mais de um século a história da Biblioteca Provincial esteve adormecida, esperando ser redescoberta e registrando o testemunho da geração de intelectuais, não só de sergipanos como também de outros estados e que surge como realização de uma grande aspiração fomentar a inteligência por meio da leitura pública”, observa Gilfrancisco Santos.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018                                                                                       

22 Anos da Êxito Estruturas e Eventos  Do empresário Alexandre Porto: “22 anos não são 22 dias… temos o orgulho de fazer parte da história de grandes congressos, feiras e eventos em geral. Um sonho que começou nos anos 90 e que tornou-se uma realidade de muito sucesso. Mesmo diante de grandes dificuldades e muitos “altos e baixos” continuamos vivos e desenvolvendo grandes projetos! Agradeço a todos que direta e indiretamente participaram dessa nossa história, seja como funcionário, fornecedor, cliente ou patrocinador.’

 

O Liberalismo em Sergipe Por Antônio Samarone: “O que prega o novo líder liberal? São ideias simplificadas do liberalismo econômico, da crença na mão invisível do mercado, no estado mínimo, no darwinismo social, e na gestão empresarial do que sobrar do público. Ele repete por onde anda, como se fosse uma verdade bíblica: – “não existe almoço grátis”! Nada de políticas sociais como direito, equânimes, universais e gratuitas. Quem paga essa conta, ele pergunta!” Continua a leitura aqui.

Nota à imprensa: Sergipanos em apoio à Lava-jato e a nova reforma no dia 30 Da coordenação do movimento: “Os desmandos e ataques ao país continuam. Os saqueadores da pátria não se cansam de tentar atrapalhar o Brasil. Nós, patriotas de Sergipe, também somos incansáveis. No dia 30/06 estaremos mais uma vez nas ruas, e desta vez numa *caminhada em defesa da Lava Jato, da Reforma da Previdência e em apoio ao Ministro Sérgio Moro*. Não permitirmos a inversão de valores entre mocinho e bandido. A concentração será na Praça Luciano Barreto Júnior, de onde partiremos todos juntos em direção ao Calçadão da Praia Formosa, na Av. Beira Mar. Venha de pé, de bicicleta, de moto, de verde e amarelo, com a sua camisa ou sua bandeira. Não vamos desistir do Brasil! O ato está sendo organizado por movimentos apartidarios e sem a presença de políticos. Dentre os Movimentos, está o grupo Brasil200 que atua unindo os movimentos de direita e conservadores em Sergipe. Estão todos juntos em um grupamento chamado de Blocão.”’

PELO E-MAIL E FACEBOOK

ARTIGO

O Leandro de Ibarê Por Jorge Carvalho do Nascimento

Cresci em um bairro da zona norte de Aracaju e aos seis anos de idade fiquei muito impressionado ao testemunhar a primeira campanha eleitoral da qual possuo vagos registros de memória. Meu pai, Seu Antônio, udenista, mestre de obras e bodegueiro, nascido em Indiaroba, entusiasmado com a política e tendo recebido a influência do partido comunista, era também militante do Leandrismo. Eu vivia um misto de assustado e admirado com grandes retratos em preto e branco de um homem que possuía largas sobrancelhas pretas, um olhar forte e penetrante e um ar sisudo e soturno. Abaixo desses retratos de Leandro Maciel que adornavam as paredes da bodega do meu pai, o slogan: “Ninguém se perde na volta”.

Na mesma casa, os retratos de Seixas Dórea não estavam grudados nas paredes, como os de Leandro Maciel, mas eram transportados cuidadosamente em sacolas por minha mãe. Dona Ivanda, nascida em Macambira e criada em Maruim, era entusiasmada com o PSD e mesmo contrariando meu pai divulgava a campanha de Dórea que, em 1962, acabou vitoriosa.

Algumas vezes testemunhei sem entender bem o que estava acontecendo conversas do meu pai com o major João Teles, Otoniel (dono de uma fábrica de colchões e os marceneiros Valdovino e Pedro Machado, todos divulgadores do comunismo nos bairros 18 do Forte, Santo Antônio e áreas adjacentes da periferia da zona norte de Aracaju. Eles eram importantes cabos eleitorais de Leandro Maciel naquela região.

O tempo me fez militante político e entusiasta dos estudos sobre a História Política de Sergipe. Pude olhar para tratar e compreender muitos dos fatos que testemunhei mesmo sem naqueles momentos entender bem o significado de cada uma das situações que presenciei.

Talvez por tudo isto e pela minha história de vida posterior, devorei com avidez e entusiasmo o livro LEANDRO MAYNARD MACIEL NA POLÍTICA DO SÉCULO XX, escrito pelo conceituado cientista político Ibarê Dantas. A obra de Ibarê é vasta e são inegáveis as suas contribuições como estudioso da vida política sergipana. Faz algum tempo que Ibarê havia incursionado pelo campo dos estudos biográficos com o livro que se dedicou a estudar a extraordinária figura de Leandro Ribeiro de Siqueira Maciel – LEANDRO RIBEIRO DE SIQUEIRA MACIEL (1825-1909). O PATRIARCA DA SERRA NEGRA E A POLÍTICA OITOCENTISTA EM SERGIPE. O livro fez muito sucesso e, sem nenhuma dúvida, é uma boa pesquisa. Todavia, ao acabar de o estudo sobre “O Senhor dos Sete Brejos”, me convenci estar diante da obra que coroa a carreira de intelectual e pesquisador de Ibarê Dantas.

Claro que é visível no texto o sutil viés udenista presente nas ideias de Ibarê, o que em nada deslustra a qualidade do livro que escreveu. Todavia, Ibarê nos apresenta um Leandro humano, como todos nós, e, da mesma maneira que todos os grandes líderes políticos, portador de defeitos que são visíveis e amplificados na carreira dos homens públicos, mas também de inúmeras qualidades que somente ganham clareza quando somos capazes de perceber o Leandro que esteve mais próximo daqueles que com ele conviveram na vida privada.

É muito bom o trabalho feito por Ibarê para apresentar aos seus leitores o ambiente familiar no qual Leandro foi forjado e os seus primeiros passos, já engenheiro na vida política da Paraíba, onde conheceu a sua esposa e companheira de toda a vida, Marina Albuquerque. Todavia, ao meu gosto de leitor, dois momentos da escrita são insuperáveis: o capítulo que trata da eleição de Leandro para governar Sergipe em 1955 e o de duas grandes frustrações: a campanha para vice-presidente da República e a derrota eleitoral sofrida no embate contra o médico Gilvan Rocha.

O Leandro Maynard Maciel que nos é apresentado por Ibarê vale a pena ser lido por quem gosta de conhecer a alma humana e por quem tenta entender as tramas e embates próprios aos processos de disputa e manutenção do poder.

PELO TWITTER

www.twitter.com/jrobertotgomes Dezenas de milhares de homicídios por ano no Brasil, estivéssemos numa guerra ao menos nos restaria a esperança de prevalecer a paz…

www.twitter.com/ISMARVIANA “Onde a opinião for seriamente soberana, o critério do juiz será sempre independente.” Rui Barbosa.

www.twitter.com/elder31 Captura do Jacaré na Orla de Atalaia já dura mais tempo do que a participação do Sergipe na Série D.

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“Quando a situação for boa, desfrute-a. Quando a situação for ruim, transforme-a. Quando a situação não puder ser transformada, transforme-se.” Viktor Frankl.

Campanha – E o atleta e professor, consagrado com vários títulos no karatê, Yoacan Jócelis está vendendo camisas para ajudar na viagem dele para Praga (República Tcheca) onde participará do 13° Mundial da SKIF -Shotokan Karatê Internacional Federetion. O evento terá a participação de 70 países e é uma das maiores escola de karatê do mundo, cujo presidente é a maior autoridade do mundo neste esporte, Irokazu Kanazawa. Quem desejar comprar a camisa (R$ 30,00) pode ligar diretamente para o celular do atleta: (79) 98809 – 0037. Se não tiver tempo pode também depositar (Caixa econômica/ Ag 4471 tipo 013/ Conta 00001951-2/ Yoakan Jócelis) e enviar o comprovante para o zap do celular acima informando também o local que deseja que seja entregue a camisa.
Comentários