Algo mudou: publicidade

0

  Este espaço que tanto cobra mudanças efetivas no atual governo estadual, através das promessas de campanhas e, sobretudo, dos anseios e esperanças, geradas na maioria do eleitorado sergipano que optou pela eleição de Marcelo Déda (PT), no primeiro turno das eleições do ano passado, ressalta a importância do processo de concorrência pública para a escolha das agencias de publicidade que vão prestar serviços ao Governo de Sergipe, anunciado ontem pela secretária de Estado da Comunicação, Eloísa Galdino num almoço com o sindicato da área.

  Algumas mudanças que sempre foram feitas por este espaço, à primeira vista, foram realizadas nesta nova concorrência. Uma delas era o valor exorbitante gasto com publicidade. Os gastos foram reduzidos em 40%. De R$ 37, 5 milhões do governo anterior passará para R$ 22 milhões. E a qualidade técnica, aliada ao preço justo será levada em conta e não preço mais caro, muitas vezes com pouca qualidade. E preço que valerá para o serviço será o menor entre as quatro agências. Foi retirada dessa concorrência, destinada a agências de publicidade, à parte de promoção, eventos e patrocínio, que será licitada separadamente. Segundo a Secom, essa medida atendeu à solicitação da Procuradoria Geral do Estado e do Sindicato das Agências de Produção de Eventos. Serão escolhidas quatro agências de publicidade. A primeira colocada ficará com 40% da execução do contrato, a segunda com 30%, a terceira com 20% e a quarta 10%. Antes, as empresas escolhidas tinham apenas garantia de 5% do contrato. Os 75% restantes poderiam ser distribuídos a critério da Secom. O aumento do percentual mínimo de participação das agências no valor total do contrato foi uma das principais propostas apresentadas pelo Sindicato das Agências de Propaganda de Sergipe.

 Não é praxe deste espaço tecer elogios, mas a concorrência pública que será realizada foi fruto de um diálogo com os principais interessados: os publicitários sergipanos. E mais, o processo de licitação é o segundo do Nordeste (o primeiro foi a Bahia) que é feito de acordo com as recomendações do Tribunal de Contas da União. As candidatas podem ser de fora do Estado, mas as vencedoras deverão ter filial em Sergipe.

   Outra mudança é que a comissão técnica que vai analisar as propostas não conhecerá a identidade das agências e terá dois integrantes de fora do Governo, proporcionando maior lisura ao processo. Ou seja, assim como o novo governo inaugurou um novo relacionamento com os meios de comunicação, acabando com as chamadas “cotas mensais” (alguns colegas chamaram de mensalões), a publicidade de Sergipe entrará em uma nova fase com o modelo de licitação que está sendo implantado. Como Sergipe tem profissionais qualificados e com capacidade profissional para atuarem em qualquer mercado do país, com certeza a prata da casa terá espaço nesta nova era da publicidade governamental.

 

 

Sindicância para apurar divida do governo com o Ibope

Desde o início do ano o Governo de Sergipe, através da Secom tenta contratar o Ibope Mídia para fazer um monitoramento dos meios de comunicação do Estado. Esbarrou numa divida deixada pelo governo anterior junto a Fundação Aperipê, de pouco mais de R$ 8 mil. Através de oficio da Controladoria Geral do Estado foi recomendado que a Fundação Aperipê, abrisse uma sindicância para apurar se houve descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal pelo não pagamento ao Ibope. A portaria foi publicada no Diário Oficial que circulou no último dia 24 de julho.

 

Médicos: que greve é essa? I

Ontem, 31, o Jornal da Cidade publicou um editorial que reflete bem a perplexidade da população aracajuana com a greve dos médicos da rede municipal que completará um mês. Será que a falta de estrutura e o baixo salário aconteceu apenas agora? Este radicalismo resolverá alguma coisa? Se a PMA resolver contratar médicos emergencialmente? Estará errada? “Encerrar a greve e retomar as negociações seriam duas alternativas acertadas”, foi uma das análises do editorial do JC. Os médicos precisam ser valorizados, assim como grande parte dos servidores públicos. Isso é ponto comum, mas de acordo com a realidade atual. Muitas vezes para vencer é preciso dar um passo atrás. O diálogo é importante neste momento. O novo secretário Marcos Ramos já mostrou que tem interesse em ajudar para que as conquistas venham de fato. A greve está checando num momento difícil, onde o radicalismo pode levar a uma situação sem reversão. O bom senso não é apenas o melhor remédio é o único neste momento.

 

Médicos: que greve é essa? II

Ontem, 31, a coluna recebeu alguns e-mails criticando uma nota do Sindimed publicada neste espaço. Por respeito à opinião do sindicato que representa a categoria  não vai publicar os e-mails. Este jornalista entende que o momento é de reflexão e alguns e-mails – inclusive de médicos – publicados neste momento poderia acirrar mais os ânimos.

 

 

Tem muito cacique, para pouco índio

Os demais poderes, secretarias, empresas públicas, prefeituras e todos os órgãos que têm policiais militares à disposição deles, devem seguir o exemplo da Assembléia Legislativa e devolver os mesmos para a Polícia Militar. Esta disparidade que existe em Sergipe não é correta. Os policiais que estão fora das ruas ganham mais (por conta das gratificações) do que os que estão ralando de verdade. O governo deve estimular que o policial militar esteja na rua e não dentro das repartições públicas.

 

Concursados serão convocados

Com cerca de 500 policiais militares que estão à disposição de órgãos públicos e poderes, que retornarão para a corporação e cerca de  500 que serão convocados do concurso público o governo estadual terá mais mil homens nas ruas de Sergipe nos próximos meses. Muitos concursados estão preocupados por conta do prazo, mas o concurso só vence no final deste mês. Vai dar tempo! O governador deve anunciar nos próximos dias. A maior parte será para o interior do Estado.

 

 

Para reflexão: Durval, o cansado I

Texto de Fernando de Barros e Silva na Folha Online: “São Paulo – Durval nunca gostou de passeatas, manifestações públicas, pessoas reunidas na rua. Coisa de baderneiros, gente desocupada, tudo safado -esbraveja. Durval trabalha próximo da cracolândia, região que já foi chique, na franja do centro da cidade. Compra e revende carros usados na chamada “boca”. Batalha duro desde pequeno. A vida o arrancou da escola cedo.Como tudo está pela hora da morte, Durval também arruma o seu por fora. Abriu um desmanche no fundo de uma garagem. Lugarzinho discreto, negócio modesto. A mesada da polícia é que anda salgada. O que sobra ajuda a pagar a faculdade da Ivonete, a filha mais velha, sua princesa. Ainda se forma em enfermagem -se Deus quiser. Durval detesta gente que se junta para protestar -coisa de comunista safado-, mas desta vez ficou atraído pela nova campanha: “Cansei”. Taí, pensou. Identificação imediata. É verdade que não entendeu muito o nome oficial da coisa: Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros. Esse negócio de “cívico” não é com ele. Parece palavrão de doutor. Mas o slogan fisgou Durval: “Cansei” -repetia alto na sua cabeça, reconfortado. Quem foi o gênio? –matutou”.

 

Para reflexão: Durval, o cansado II

Continua o texto: “Gostou mais ainda quando ouviu um dos bacanas: “Temos de nos defender. Se não garantirmos o nosso, quem vai garantir?”. Durval concordou com o diretor do Comitê de Jovens Executivos da Fiesp, Sergio Morrison. Ficou tentado a seguir a passeata que foi ontem do Ibirapuera a Congonhas. Mas teve receio de ser reconhecido pelo governo. Um dos slogans diz: “Cansei de pagar tantos impostos” -e Durval, em falta com a Receita, achou mais prudente não sair de casa. Identificou o líder do movimento, João Dória Jr. Domingo à noite, costuma assistir ao “Mesa Redonda” na TV Gazeta. Quando muda de canal, lá está ele, aquela pinta de rico, todo engomado, sempre com alguma loira do lado, sempre falando de dinheiro. Se até esse cara cansou, pensou Durval, coitado de mim. E foi dormir, mais aliviado”.

 

Única acerta pesquisa eleitoral mais uma vez

Resultado das Urnas em Graccho Cardoso confirmam mais uma vez as pesquisas da Única.Os resultados das urnas no último domingo (29/07), em Graccho Cardoso, confirmaram as pesquisas com cláusulas de NÃO DIVULGAÇÃO (consumo interno) realizadas pela ÚNICA Pesquisas naquele município.Inicialmente foram realizadas 02 pesquisas, a primeira no dia 11/07 apontava um empate técnico entre os candidatos Moisés (43,2%) e Liro (43,7%). O candidato do PT aparecia em terceiro com apenas 4,2% das intenções de voto. À época os indecisos somavam 8,9%. Na segunda pesquisa, realizada no dia 20/07, o empate técnico persistia entre Moisés (48%) e Liro (42,3%). Pipio continuava em terceiro com 4,3% contra os 5,4% dos indecisos.

O quadro parecia definido quando então o candidato Moisés teve a sua candidatura indeferida, por decisão do TER-SE publicada em 21/07, um dia após a pesquisa realizada pela Única. Assumia em seu lugar, Maria Crizabete. Com a mudança, a Única precisou realizar mais uma pesquisa no dia 25/07 para avaliar o novo cenário. Nessa pesquisa, avaliou-se apenas a intenção de voto dos eleitores da Sede do Município. Ficou confirmada a aceitação de Crizabete e, ainda, a total transferência das intenções de voto em Moisés para a sua substituta. Neste 3a pesquisa, Maria Crizabete apontou como favorita com 59,2% para uma margem de erro de 6,3 pontos percentuais.

 

 

                      

Gráfico mostra evolução dos candidatos e o acerto da ÚNICA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tonhão é pré-candidato em Monte Alegre

De um leitor atento: “Almoçaram hoje num restaurante de Aracaju, o ex-deputado federal Heleno Silva e o  vereador Tonhão PP, pré-candidato a prefeito de Monte Alegre. A pauta do almoço foi sobre as eleições  2008, o vereador quer o apoio de Heleno Silva, que por sinal, o vice-prefeito atual é irmão do ex-deputado. Atualmente Heleno Silva apóia o prefeito Aragão, mas depois dessa reunião as coisas poderão mudar. A população da cidade não está satisfeita com essas conversas entre Heleno e Tonhão, todo ano o ex-deputado muda de lado partidário no município. Em 2000 Heleno apoiou Osmar Farias para prefeito, em 2004 foi a vez do prefeito Aragão receber o apoio do deputado que emplacou o seu irmão Dinho para compor a chapa de vice-prefeito, e em 2008 com quem será que Heleno vai ficar? o povo quer saber”.

 

Goretti Reis assume hoje

A Mesa Diretora da Assembléia Legislativa de Sergipe deu cumprimento, hoje, 31, à decisão da presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargadora Madeleine Alves Gouveia, que mandou afastar imediatamente o deputado André Moura  do cargo. A vaga será ocupada pela suplente Goretti Reis, que foi comunicada e tomará posse já nesta quarta-feira, 1º, quando serão reiniciados os trabalhos legislativos, após o recesso parlamentar de julho.Na reunião, a Mesa Diretora da AL também decidiu convocar a  deputada Conceição Vieira, terceira secretária, para assumir a primeira Secretaria até que seja realizada a eleição para a escolha do novo titular. A Mesa comunicou ao TRE o cumprimento da decisão do Tribunal. (site AL/SE).

 

 

Leitor procura o “incorruptível”

De um advogado leitor deste espaço: “O difícil será encontrar o “incorruptível”,  pois, para o assombro do povão surgem falcatruas nos pontos cardeais do Brasil, desde que o também corrupto,  Deputado Federal – Roberto Jefferson, abriu as cortinas da verdade, o povo brasileiro vem assistindo envergonhado as denúncias de corrupção, aliás, tem-se um efeito dominó, e não raro, acordamos pela manhã assistindo os noticiários e vendo pessoas tidas como baluartes da honestidade subindo em Aviões para dar um passeio até Brasília, alguns, encobrem os pulsos para que os telespectadores não vejam o brilho reluzente das “pulseiras” que usam naquele momento, ah, também escondem os seus rostos róseos da falsa  “vergonha” que passam. Mas, como dito acolá, tudo não passa de um passeio e logo, logo estão de volta, cada um ao seu ponto cardeal e a vida continua, no máximo, “ELES”  foram os “atores e atrizes” do dia, preencheram as colunas jornalísticas por pouco tempo, pois, o Brasil das corrupções não pode parar e no outro dia certamente surgirá outro cenário, outros “atores e atrizes” que deixarão os telespectadores boquiabertos, surpresos, assistindo mais um passeio ” a convite” de algum Ministro do STF, mas fiquem tranqüilos, nada acontecerá e novos “baluartes da honestidade continuarão indo e voltando, pois, o palco é o mesmo, é o BRASIL da impunidade”.

 

Cultura: exposição “Gravuras de Inverno”

De 07 a 30 de agosto estará em exposição, na Galeria Jenner Augusto, “Gravuras de Inverno”, apresentando obras de Aldacy Ribeiro, Ana Carolina, Ana Denise, Antônio D”Ávila (Kalvero), Antônio Menezes, Cris Assunção, Daniele Bispo, Dayse Araújo, Dilce Tavares, Dora Mendonça, Edilde Gomes, Elias Santos, Everton Bruno, Gabi Etinger, Helena Souza, Josemary Mendonça, Jacira Moura, Karinne Santiago, Lindte Amorim, Lú Aragão, Márcia Guimarães, Maria Gorete, Marly, Neuza Sales, Raquel Lima, Ronaldson Souza, Sueli Nielsen, Tânia Alcântara, Vanezia Reis, Vera Lúcia, Vilma Maria Santos, Walter Chou.A exposição é o resultado da oficina de xilogravura, ministrada por Elias Santos, no Espaço Cultural Semear Petrobras

 

Frase do Dia

Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.Oscar Wilde.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários