Ambulancioterapia

0

A informação de que mais da metade das pessoas atendidas na Unidade de Saúde Nestor Piva, em Aracaju, são oriundas do interior sergipano atesta que permanece forte em Sergipe a prática da ambulancioterapia. Os prefeitos, em quase sua totalidade, preferem custear as ambulâncias para transportar os doentes à capital a ter que investir em saúde básica para a população. Mas aí surge uma pergunta: e as tão badaladas clínicas da saúde, implantadas em quase todos os municípios pelo Governo, não deram certo? Pelo visto não, pois do contrário as rodovias sergipanas não continuariam cheias de ambulâncias transportando pessoas com simples resfriados ou unhas encravadas para serem atendidas em Aracaju. Definitivamente, só a moribunda saúde pública não pode ser socorrida pela ambulancioterapia, pois seu caso é de UTI.

Cansados

Muita gente que foi ontem à Assembléia falar com os deputados perdeu a viagem. É que – certamente ainda cansados apesar das férias de 30 dias – muitos legisladores não deram as caras no primeiro dia de ‘trabalho. Os que apareceram também não demonstraram muita disposição para o debate e a sessão foi aquela água com açúcar. Quem sabe hoje os deputados estarão mais dispostos e justifiquem a ‘ninharia’ que recebem dos contribuintes.

Fim do registro

Músicos que não têm registro na Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) não precisam mais da carteirinha da instituição para se apresentar. Foi o que decidiu ontem o Supremo Tribunal Federal (STF), que declarou inconstitucional a cobrança feita pela entidade. De acordo com os ministros do STF, qualquer restrição à liberdade profissional precisa ser motivada por questões técnicas, o que não é o caso dos músicos. A cobrança de filiação à OMB foi instituída por lei de 1960.

Pedindo a bênção

A governadora em exercício, deputada Angélica Guimarães (PSC), foi ontem beijar a mão do arcebispo metropolitano dom José Palmeira Lessa. A visita ao prelado aconteceu na Cúria Metropolitana de Aracaju. “É uma forma agradecer a Deus por este momento que estamos passando na chefia do Poder Execetivo”, disse a governadora, que ao final do encontro recebeu de dom Lessa o Guia da Missão Pastoral 2011. Agora abençoada, Angélica já pode governar.

Grana à vista

Quem trabalhou pelo menos 30 dias em 2010 e recebeu, em média, até dois salários mínimos poderá sacar o abono salarial em agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil a partir de 11 de agosto. O benefício é pago aos trabalhadores inscritos no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Púbico (Pasep) há cinco anos e para aqueles que os empregadores tenham informado os dados corretamente à Relação Anual de Informações Sociais (Rais 2010).

Capital do coração

Aracaju vai sediar, entre os dias 18 e 20 deste mês, os XXXI Norte-Nordeste de Cardiologia, XXIII Norte-Nordeste de Cirurgia Cardiovascular e o X Sergipano de Cardiologia. Mais de 250 palestrantes nacionais e internacionais vão compartilhar conhecimento nas mais variadas áreas da cardiologia. Os três eventos vão acontecer no Centro de Convenções de Sergipe e durante três dias transformarão Aracaju na capital do coração.

Tapa na macaca

A liberação pela Justiça das marchas da maconha contrariou o deputado estadual Antônio dos Santos (PSC). Ontem ele fez duro discurso na Assembléia contra as drogas. “Liberar as marchas da maconha é uma demonstração de fraqueza da Nação, que não consegue combater o tráfico de drogas e tratar os viciados. Confesso que não aceitei essa liberação”, afirmou. Com seu discurso, o deputado ficou mal com quem gosta de dar um tapa na macaca, mas permanece bem com a sua consciência.

Justa homenagem

Os vereadores de Aracaju aprovaram ontem por unanimidade projeto de Lei do prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) denominando a orla localizada no bairro Mosqueiro de "Orla Pôr do Sol Jornalista Cleomar Brandi". Também ontem, o deputado estadual João Daniel (PT) apresentou na Assembléia uma indicação ao governo do Estado requerendo uma justa homenagem ao jornalista e escritor Cleomar Brandi, que faleceu no dia 17 do mês passado.

Barra suja

O prefeito e o ex-prefeito da Barra dos Coqueiros, respectivamente, Gilson dos Anjos (DEM) e Airton Martins (PT), vão desembolsar uma graninha com advogados. Os dois foram condenados pela Justiça Federal por terem contratado sem concurso público agentes de endemia para combater a dengue. Tanto Gilson quanto Airton tiveram os direitos políticos cassados, mas, como recorreram da decisão judicial, continuarão como dantes.

Do baú político

A imprensa divulga com freqüência condenações de gestores públicos por improbidade administrativa. As acusações são variadas, mas todas atestam a malandragem dos condenados. Essa prática, contudo, é antiga no Brasil, onde boa parte dos políticos se elege para se locupletar. Em 1933, o jornal ‘Vanguarda’ já denunciava esse tipo de malandragem. Segundo o professor Ariosvaldo Figueiredo, em seu livro ‘História Política de Sergipe’, o periódico fez dura crítica ao edital para contratar empresa visando calçar a rua Propriá, em Aracaju, “cuja forma de oferecer o negócio aos concorrentes é uma maravilha com características de anedota, pois o calçamento terá que ser feito com paralelepípedos de granito procedente de Tomar do Geru”. E o jornal questionou: “Por que somente os paralelepípedos de Geru serão aceitos?”. O próprio jornal respondeu: “Porque as pedreiras de Geru foram adquiridas por Frederico Gentil, sócio de Leandro Maciel, que é primo do interventor Augusto Maynard Gomes”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais