AMIGOS NADA SECRETOS

0

 

Cartas do Apolônio

Amigos nada secretos

Lisboa, 17 de dezembro de 2003

Caros amigos de Sergipe:

Soube que o aniversário do ex-big boss Albano Franco no Mosqueiro foi uma beleza. Políticos, empresários e bicões das mais diversas matizes se fizeram presentes à efeméride que contou com um belo churrasco, toneladas de blended e até uma animada troca de presentes no melhor estilo ‘amigo secreto’.

É verdade que alguns saíram chamando Jesus de Genésio, como o cinegrafista Antonio de Jesus e o motorista Genésio Aparecido, mas o que haveria mais a se fazer além de encher a cara, numa festa na casa do inebriante Bambam?

Dizem que o prefeito Déda foi presenteado pelo anfitrião com o best seller ‘O Código da Vinci’, que certamente será muito útil para que o alcaide decifre de uma vez por todas os enigmas da velha política da terrinha. Deda tirou Samarone como amigo secreto, mas este não estava presente.

Já o sempre solene Almeida Lima, agora peessidebista de carteirinha, ganhou uma miniatura de Cavalo de Tróia de Bosco Costa. Por sua vez, o nobre senador presenteou o deputado João Fontes com uma mudança grátis da Granero, já que este está de malas prontas para o PDT. Pelo visto os raios UVB do PSOL não lhe fizeram muito bem.

Aliás, com a proximidade do natal fico cá a imaginar a troca de presentes de amigo secreto entre outras  figurinhas carimbadas da cidade que não estavam presentes no rega bofes albanista.

O João Alves Filho por exemplo, deveria dar ao amigo Emanoel Cacho um diploma de ‘Padrinho das Bibas’.

É que, tal e qual o doutor Clélio Lins Batista, o afamado ‘Delegado do Amor’; que protegia os casais enamorados do motel das estrelas, o secretário de justiça está se tornando um verdadeiro protetor dos rapazes abichanados que agora podem fornicar a valer dentro do presídio. Todos querem arrumar um cacho para penetrar nas brechas da lei (à propósito, dizem que o primeiro encontro entre o Jéferson e o Shiley Shayane  foi uma loucura!).  

Já a Conceição Vieira poderia presentear o vereador Goizinho com uma bela cadeira de balanço, para o ex-sidicalista aproveitar melhor a brisa da varanda da sua casa na Atalaia.

O amigo Benjamin Teixeira é quem poderia se dar muito bem nessa brincadeira, ganhando de presente da Norcon, uma residência novinha em folha. A mansão logo logo seria conhecida como a ‘A Casa dos Espíritos II’, mas tudo bem. Isso seria café pequeno para o homem do ‘Santo Quântico’.

Mas enquanto esse encontro não acontece, estou preparando a festa natalina aqui de casa que terá além da uma boa ceia e vinhos, terá também a famosa troca de presentes.

Já pedi a Zenobia, minha patroa sexagenária o seu último livro de poesias. Não um exemplar somente. Pedi todos os que ainda restam na casa e disse-lhe que era pra distribuir com velhos amigos. Mas na verdade quero é queimá-los todos. É preciso destruir todos os vestígios desse verdadeiro atentado insano à imagem da outrora imaculada literatura portuguesa.

Quanto à Sulamita, acho que vou presenteá-la com um boneco inflável. É preciso tomar alguma providência para que aquela Messalina aquiete o facho de uma vez por todas.

Até semana que vem

Um abraço do amigo

Apolônio Lisboa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários