Amorim apoiará Déda em 2010

0

Este espaço não cansa de publicar uma das poucas frases do hoje deputado federal Albano Franco que faz sentido: “em Sergipe todo mundo se conhece”. E como! Faltando um ano para as definições políticas para as eleições de 2010, muita gente especula e vários “articulistas” políticos escrevem o que querem. O mais interessante é que cada semana levantam hipóteses que deixam por terra as análises feitas na semana passada. E assim por diante. Apenas uma certeza: com tanta especulação e surrealismo político os “articulistas” acabam acertando já que atiram para todos os lados e composições.

 

Ontem, 22, em entrevista a rede Ilha, de propriedade do irmão, o empresário Edvan Amorim, o deputado Eduardo Amorim, falou sobre política no programa apresentado por Gilmar Carvalho. Mas a entrevista de Eduardo Amorim foi equilibrada e apenas consolidou a sua pré-candidatura ao Senado Federal. Um direito legitimo de uma liderança em ascensão e de seu grupo político.

 

Apesar de alguns “articulistas”, principalmente do veículo da família João Alves e ex-auxiliares do governo anterior, tentarem passar para a sociedade que o grupo liderado pelo empresário Edvan Amorim está “solto” para 2010, é fato que dificilmente o PSC e o PR estarão em outro palanque que não seja o da reeleição do governador Marcelo Déda.

 

Os fatos são simples. Primeiro que o próprio Amorim disse que o acordo com o governo não passou pela composição de cargos no governo. Segundo porque não existe clima para Amorim subir no mesmo palanque do ex-governador João Alves Filho, tanto no campo político como no campo pessoal. As divergências são bem maiores do que as divergências por espaço político.

 

Por outro lado essa história de terceira via com Nilson Lima só poderia acontecer se o ex-petista (?) tivesse escolhendo um caminho semelhante a sua trajetória política. Para ser mais claro: se Nilson estivesse buscando partidos de esquerda, com o P-SOL, o PSTU ou até mesmo se aliar a uma corrente dentro do PT que tem divergências com o atual governo, como a liderança por Ana Lúcia. Mais não. Nilson está negando seu espaço político procurando para se aliar com lideranças ultrapassadas que já estiveram anos e anos no governo e nada fizeram. E com o perfil de direita. Ou seja, se ele pensa em agregar os descontentes com o atual governo (que não são poucos) deveria procurar um caminho a esquerda e não cair nos braços daqueles que sempre estiveram no governo e pouco fizeram.

 

Então, a opção para o grupo de Amorim, cuja maioria de deputados não abandonará o palanque de Déda, por diversos fatores, é apostar na reeleição do atual governador. Alías, Amorim, o Edvan, nas entrevistas que concede deixa claro que sabe que o governador já tem dois candidatos ao senado (Valadares e Jackson), mas busca um espaço para que o irmão possa ser candidato. Mas como em política tudo é possível até 2010 será fácil encontrar um caminho para conciliar, não só o desejo do PSC, mas também do PDT, na chapa majoritária.

 

Edvan Amorim, que nunca disputou uma eleição é um mestre na política de bastidores. Joga certo, como se fosse um jogo de xadrez, pensando não apenas na eleição futura, mas em várias outras. Por isso ele sabe qual o melhor momento de disputar, bater de frente, recuar e seguir no caminho certo. Neste momento ele sabe que o melhor caminho é o que ele acordou desde 2007.  Resta adequar toda coligação a coalização extensa feita pelo governador Déda.

 

Edvan Amorim sabe que o governador não rejeita o nome do irmão dele, apenas os aliados de primeira hora já lançaram suas candidaturas há muito tempo. Por isso ele sabe que o palanque de Déda em 2010, é o melhor para não só manter sua bancada estadual, mas fortalecer o PSC e o PR. E como mestre de xadrez ele fará sua jogada pensando nos lances, neste caso, nas campanhas posteriores…

 

Josefa estraga produção

Ainda na entrevista de Eduardo Amorim, ontem, no programa de Gilmar Carvalho, chamou a atenção a quantidade de ouvintes de vários municípios. Tudo ia bem quando Gilmar anunciou a “ouvinte” professora Josefa de Lagarto. Um silêncio no telefone. No outro lado uma voz feminina alô…Só depois que Gilmar disse qual era a pergunta é que a “ouvinte” Josefa se tocou e disse: ou…e fez a pergunta. Pelo jeito estava acertada a participação dela, a produção ligou mas não avisou o que era. Josefa estragou tudo… E não era necessária essa produção, já que o deputado Eduardo Amorim, tem serviços prestados com reconhecimento em todo o estado.

 

Seca verde em SE I

Quando se fala em miséria e falta de condições em Sergipe vem logo o sertão sergipano. Só que a região, quando passa por problema tem cesta básica e carro pipa. Uma outra região passa por um grave problema e pode se transformar num grande bolsão de pobreza se nada for feito. Trata-se da região sul, ou melhor, como o atual governador denominou, nos territórios sergipanos, a região “sul sergipano”, que compreende 10 municípios. São eles, Salgado, Boquim, Pedrinhas, Itabaianinha, Tomar do Geru, Cristinápolis, Umbaúba, Indiaroba, Santa Luzia, Estância e Araúa.

 

Seca Verde em SE II

Grande parte destes municípios vive exclusivamente da laranja. São cerca de 50 mil pessoas envolvidas diretamente na produção. Muitos deles têm IDH mais baixo do que os municípios do sertão. A crise internacional com a conseqüente redução do consumo do suco (que já vinha ocorrendo), além dos pomares velhos e a monocultura, fazem com que a região necessite urgentemente de uma ação governamental. A situação está insustentável para todos os prefeitos.

 

Compensação financeira para citricultura

Uma das idéias tramita deste o ano passado na AL, através de projeto do deputado Venâncio Fonseca, que dispõe sobre a compensação financeira para os municípios produtores de laranja. Hoje, apenas Estância se beneficia com o ICMS da moagem e fabricação do suco, já que as fábricas estão no município. A idéia é que os municípios produtores sejam compensados com base no pagamento por caixa de laranja ou de limão aos fornecedores que não pertencem ao município sede da indústria. “Apresentamos esse projeto para corrigir essa distorção, beneficiando toda a cadeia produtiva, principalmente os produtores que não sentem o reflexo do valor agregado, já que o ICMS só beneficia os municípios onde as indústrias estão instaladas”. Boa idéia do Venâncio, que é líder da oposição, mas tem uma postura bem diferente daquele outro, o Ananias, que frita e escandaliza com outros interesses.

 

2010 – Campanha já começou em Santo Amaro

O adiamento do julgamento do segundo processo contra o prefeito Ivaldo Costa por irregularidade na prestação de contas e por compra de votos, causado mais uma vez pela ausência da Promotora, tem deixado o povo de Santo Amaro das Brotas com uma ressaca judicial absurda! Ainda mais quando no último final de semana, em um festejo junino naquele Município, reuniram-se no palanque o ex-governador João Alves e seus aliados, inclusive do PSC, ao lado do prefeito Ivaldo, onde a tônica dos discursos era manter o mandato as custas de protelações judiciais as custas de manobras que já estão sendo praticadas.

 

Petista no palanque de João Alves

Segundo gravações feitas dos discursos, o que se propões é “levar com a barriga” os processos até o último ano de mandato ou no mínimo até 2010.  O que se estranha é que nenhum dos parlamentares se opôs a uma afirmação desta natureza. E como quem cala consente, espera-se que eles se manifestem. Não pouparam “elogios pejorativos” ao Governador e seu partido. Pergunta que não quer calar, o que um Petista se fazia presente naquele palanque com João Alves e Cia?  

 

Ponto facultativo 24 e 29

O governo do estado e a Prefeitura de Aracaju decretaram ponto facultativo nesta quarta-feira, 24 e na segunda-feira, 29.

 

PMA antecipa salários de junho

Neste mês, os servidores da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) têm um motivo a mais para se alegrar: os salários de junho serão pagos mais cedo. O dinheiro já estará disponível para saque na madrugada do sábado, dia 27. A novidade foi anunciada na manhã desta segunda-feira, 22, pelo prefeito Edvaldo Nogueira. Segundo ele, a intenção é permitir que os servidores possam aproveitar melhor os festejos juninos. “Fizemos um esforço grande, mesmo diante da crise, e vamos depositar os salários do mês de junho no dia 26, e já no dia 27 todos vão ter dinheiro no bolso para ir às festas, comprar fogueira, milho e ter um São Pedro animado, como manda a tradição”, destacou o prefeito.

 

Pagamento antecipado

A prefeitura de Nossa Senhora do Socorro antecipou o pagamento dos servidores municipais, que desde ontem, dia 22, já estão com seus salários em dia. Normalmente, o pagamento é feito no último dia útil de cada mês. A iniciativa da prefeitura tem como objetivo garantir tranqüilidade e diversão para os servidores e seus familiares, que poderão curtir o São João dos conjuntos Jardim e Parque dos Faróis, nos dias 23 e 24 de junho, e o Forró Siri, de 26 a 29 de junho, com dinheiro no bolso e muita alegria.

 

Prefeita concede reajuste de 12,04%

A prefeita de Carmópolis, Esmeralda Cruz concedeu aos servidores daquele o reajuste de 12,04% sendo o maior em todo o estado.A Prefeita tem demonstrado compromisso com seus colaboradores, prova maior aconteceu no último sábado dia 20 no Balneário Parque das Mangueiras, onde aconteceu pela 1º vez na história da cidade uma festa junina para os servidores e seus familiares . A festa contou com mais de 2 mil pessoas e foi animada pela banda Sanfonada e Pedro Henrique & Gabriel , com sorteios brindes, além de distribuição gratuita de comidas típicas . deu prá perceber no semblante dos presentes que estava todo mundo satisfeito com as ações da prefeita.

 

Alerta para Calendário de Pagamento do governo

Vários servidores enviaram e-mails alertando para um erro no calendário deste mês. Um deles: “Verificando o calendário anual de pagamento dos servidores públicos estaduais  com referência ao mês de junho de 2009, pude observar que a SEAD ou cometeu um erro ou um equivoco vamos assim dizer.Se você prestar atenção, o pagamento começa no dia 23 (terça-feira), para no dia 24 porque os bancos antigamente fechavam por causa do feriado, recomeça nos dias 25 e 26 (quinta e sexta-feira).Depois só volta a efetuar pagamento no dia 30 (terça-feira). Esqueceram que no dia 29 apesar de ser ponto facultativo, os bancos funcionam normalmente. Em nome dos servidores ativos e inativos que recebem pensão alimenticia, autarquias, empresas e fundações, gostaria de fazer um apelo ao Senhor Governador do Estado para que o mesmo autorizasse a SEAD a  antecipação do pagamento do dia 30(terça-feira) para 29(segunda-feira).Que o mesmo siga o exemplo do prefeito de aracaju que antecipou o pagamento de todo o servidor municipal, afinal de contas nós somos filhos de Deus e merecemos comemorar o São Pedro com a bufunfa no bolso ou não?”

 

Depois do Coqueiral, hoje é no Santa Maria

Depois de provocar uma confusão na semana passada no bairro Coqueiral chegou a vez de algumas “lideranças” ligadas ao DEM armarem uma confusão no bairro Santa Maria. A desculpa é a demora das obras, mas na verdade é uma tentativa de partidarizar as ações realizadas naquele bairro.

 

Mudanças significativas

Quem passou pelo Santa Maria, há cinco anos e chegar agora no bairro notará uma mudança grande através de ações da prefeitura e do governo do estado, com o apoio do Governo Federal. O Santa Maria é um dos bairros que mais recebeu e ainda recebe ações governamentais. As “liderança comunitárias” sob o comando do DEM acham que a sociedade não lembra como era o Santa Maria até pouco tempo. Além das ações governamentais, o bairro recebeu investimentos privados com o G. Barbosa e um posto Petrox.

 

Déda afirma que Estado investe mais de 25% em educação

O Governo de Sergipe está contestando judicialmente no Supremo Tribunal Federal (STF) o estudo do Ministério da Educação (MEC) que afirma que o Estado não aplicou em 2008 o percentual mínimo de 25% da receita corrente líquida na manutenção e desenvolvimento do ensino, como determina o artigo 212 da Constituição Federal. “Na verdade, a forma como o MEC está calculando retira das despesas da educação os valores investidos no pagamento dos inativos. Essa sistemática sempre foi utilizada no Estado de Sergipe, sendo aprovada seguidamente pelo Tribunal de Contas do Estado. Portanto, estamos plenamente dentro da legalidade, inclusive ultrapassando o limite previsto em legislação, já que investimos 25,64% do orçamento do Estado em educação no ano passado”, enfatizou o governador.

 

Estudo completamente ilegal

A matéria publicada nesta segunda-feira, 22, pelo jornal O Globo, informa que de acordo com dados do MEC, Sergipe teria investido em 2008 apenas 24,2% de seus recursos na Educação e seria um dos quatro estados brasileiros que não teriam atingido a meta constitucional, ao lado do Rio Grande do Sul, Paraíba e Mato Grosso. Para o governador Marcelo Déda, além de equivocado, “o estudo do MEC é completamente ilegal”, já que o Tribunal de Contas tem aprovado sistematicamente a metodologia de incorporação das despesas com o pagamento dos inativos dentro daquelas passíveis de serem financiadas como despesas com educação.

 

Adesivos

O blog agradece aos leitores que enviaram e-mails pedindo o adesivo em comemoração ao aniversário de três anos. Todos já começaram a receber seus adesivos nos endereços solicitados. Quem desejar o adesivo é só enviar e-mail com endereço que receberá em sua residência: claudionunes@infonet.com.br

 

Diploma

Os deputados estaduais voltaram a discutir ontem a questão que envolve o fim da obrigatoriedade do diploma de jornalista para o exercício da profissão no Brasil. Com as galerias da Assembleia Legislativa lotadas por estudantes de comunicação, o líder do governo, Francisco Gualberto (PT), disse mais uma vez que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) é um atentado contra a garantia de emprego do jornalista. Ele disse não concordar com o argumento de que a exigência do diploma significa uma espécie de cerceamento da liberdade de expressão, como disseram os ministros que votaram contra os profissionais de imprensa. Além disso, Gualberto ressalta que a posição a respeito do equívoco cometido pelo STF é unânime na Assembleia Legislativa. “Não vi nem ouvi pela grande imprensa qualquer setor significativo defendendo a posição do STF. Alguém pode ter visto, mas eu não vi”, disse. “Por isso tenho a sensação de que o Brasil reverterá esta situação”, frisou, citando as mobilizações populares e políticas que podem resultar num projeto de Emenda à Constituição no Congresso Nacional.

 

Almoço com ministro

O ministro da Previdência, José Pimentel almoçou ontem no Palácio de Veraneio ao lado de diversas autoridades do estado, entre eles os presidentes dos poderes e dirigentes do MP e TC.

 

Valorização das pequenas e médias empresas

O presidente da Construtora Celi e da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), Luciano Barreto, participou do ato de inauguração da Escola Técnica José Figueiredo Barreto, no último dia 12 de junho, data da visita do Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva a Aracaju. Na ocasião, Lula, Marcelo Deda e Luciano Barreto conversaram sobre o empenho do empresário e da Aseopp para melhorar a relação entre as construtoras e o poder público, dentro dos princípios republicanos, bem como da valorização das pequenas e médias empresas.

 

Novos critérios

O empresário Luciano Barreto relatou a Lula e Deda que há 4 anos vem lutando para que sejam revistos os procedimentos licitatórios incluindo a elaboração de novos critérios para os orçamentos básicos das obras, possibilitando que estes preços assegurem contratos com valores justos, corretos e também que sejam estabelecidas punições severas para aqueles contratados que, após saírem vencedores das licitações, deixem de cumprir com suas obrigações fiscais, tributárias, sociais, trabalhistas e não respeitem os direitos dos colaboradores, entre os quais estão as normas de segurança, saúde e medicina do trabalho culminando com a não entrega do objeto contratado frustrando o Governo e em especial a comunidade que tanto almeja e necessita destes investimentos em obras.

 

Obras com qualidade

 Ainda no encontro, Luciano Barreto comentou sobre a obrigação das empresas de realizarem obras com alta qualidade, e cumprindo o rigoroso prazo de entrega previsto. O Presidente Lula ficou impressionado com a colocação de Luciano Barreto e o convidou para que, tão logo possível, participar de uma reunião em Brasília, com a ministra Dilma Rousseff, para discutir assuntos relacionados ao PAC.

 

Valmor contesta Machado 

O secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, contestou as declarações que o deputado federal José Carlos Machado(DEM), fez à imprensa de que o governo do estado é lento na execução de obras e não têm projetos. Segundo Valmor, o deputado faz o papel de oposição à atual administração, mas lamentou a má vontade do parlamentar em não enxergar o grande volume de obras deste governo. “O deputado Machado há três anos disse em público que a Prefeitura de Aracaju não faria o viaduto da Adélia Franco porque a obra parecia um peru dentro de um pires, e nós mostramos a capacidade dos técnicos e do prefeito e o entregamos à sociedade tão logo o governador Déda liberou a área da Codise necessária à construção. Uma obra com mais serventia para a população do que ponte, é só verificar a importância dele para as pessoas que trafegam por Aracaju”, comparou.

 

Inúmeras obras

O secretário também destacou algumas das inúmeras obras que o governo Marcelo Déda está realizando em pouco mais de dois anos de administração. Ele citou a construção e reforma de 15 hospitais e a recuperação da malha viária que foi recebida toda deteriorada, como a Rota do Sertão já entregue à população. Em andamento estão os trechos Carira/Glória, Vaca Serrada/Niterói e Ilha Ouro, os dois últimos em Porto da Folha. Nos próximos dias serão licitados Itabaianinha/Tomar do Gerú, uma reivindicação de 20 anos dos moradores da região, Santa Rosa do Ermírio/Sítios Novos em Poço Redondo, e a Rodovia Lourival Batista, da BR 101 até Simão Dias na divisa com a Bahia.

 

Obras inacabadas e projetos sem estudos técnicos  

Sobre a falta de projetos do atual gestão, Valmor contestou afirmando que do governo anterior encontrou a Ponte do Mosqueiro, que foi iniciada em 2005 e paralisada em 2006 com apenas um pilar. O da Ponte sobre o rio Piauí só existia um projeto básico sem estudos técnicos necessários para a liberação dos recursos pela Caixa Econômica. Já o Centro Profissionalizante José Figueiredo Barreto, foi iniciado em 2002, com o governador Albano Franco e paralisado em 2003, no início do governo João Alves, cabendo a atual administração a conclusão e inauguração da escola. “O governo Déda não deixa construções pela metade como aconteceu na gestão passada. Como exemplo, ele citou a Praça Amintas Jorge no bairro Industrial que foi destruída por causa da Ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros. Em função de pendências com desapropriações deixadas pela gestão passada, só agora iniciamos as obras complementares de urbanização do local e do entorno da ponte”, concluiu.

 

Sofrimento da juventude

Durante audiência pública na Câmara de Aracaju ontem, 22, sobre a atual situação do sistema de transporte coletivo em Aracaju, a vereadora professora Rosangela Santana (PT) foi a única a destacar o sofrimento dos jovens aracajuanos com a falta de qualidade e regularidade do serviço. “A ausência de transporte noturno reforça o processo muito duro de racismo ambiental, sublimando um direito social e constitucional de locomoção dos jovens”, comentou a vereadora. “O transporte noturno, e mesmo o transporte com regularidade, viabiliza a locomoção da juventude da periferia, permitindo a ela buscar outros espaços para fazer sua socialização. Seja para ir a shows, para estudar, para encontrar com os amigos…”, completou.

 

Movimento PT indica Magela a presidente

A tendência interna MOVIMENTO PT decidiu indicar o deputado federal Geraldo Magela para disputar a presidência nacional do Partido nas eleições internas que serão realizadas no mês de novembro.O deputado Geraldo Magela já ocupou a Secretaria Geral e a Tesouraria Nacional do Partido. No Congresso Nacional, Magela será o relator geral do Orçamento do Governo Federal para 2010.Na reunião realizada na última quinta-feira (18), em Brasília, a tendência decidiu que terá como bandeira central de sua campanha a construção da unidade partidária para levar a Ministra Dilma Roussef à vitória na disputa para a Presidência da República. A continuidade do bem sucedido projeto nacional, hoje liderado pelo PT e pelo Presidente Lula, é a prioridade da tendência Movimento PT. Neste sentido, a candidatura de Magela defenderá um programa de alianças que tenha como estratégia inicial a manutenção da coalizão de partidos que hoje garante apoio ao governo no Congresso Nacional.

 

Movimento terá candidato em Sergipe

nas questões internas, Magela defenderá um novo pacto partidário, onde a unidade seja buscada acima das diferenças entre os diversos grupos que disputam a direção do Partido. Magela adotará como lema de sua campanha “PT para todos”, como forma de demonstrar que a direção partidária deve ser exercida garantindo a participação efetiva de todos os segmentos do PT. Nós próximos dias será apresentado o manifesto da candidatura e as principais propostas da chapa nacional.  “Consideramos o processo de eleições diretas do PT como momento privilegiado para debatermos os rumos e posicionamento do partido nas eleições de 2010, para a conquista do 3º. mandato visando aprofundar as transformações sociais, dentro de um projeto com estratégia socialista”, afirmou Otacílio Cerqueira, dirigente estadual do PT em Sergipe, membro da direção nacional da corrente. Nos próximos dias, a militância do Movimento PT em Sergipe indicará candidato para disputar a presidência estadual, a presidência do diretório de Aracaju e demais municípios.

 

Presidente do TJSE recebe lideranças de Poço Redondo

O Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, Desembargador Roberto Eugenio da Fonseca Porto, esteve reunido na manhã de ontem, dia 22, com a seccional sergipana da Ordem dos Advogados do Brasil e lideranças políticas do município de Poço Redondo. Em pauta, o projeto de lei enviado pelo Tribunal à Assembléia Legislativa que, entre outros pontos, propõe a extinção da Comarca de Poço Redondo.Após ouvir as lideranças, o Presidente do TJSE apresentou as justificativas para a medida proposta e prestou outros esclarecimentos, de forma detalhada e com base nas estatísticas oficiais do Judiciário, lembrando que a ideia não é nova e que foi examinada e aprovada por unanimidade pelo Tribunal Pleno.

 

Extinção da comarca

O projeto prevê a extinção da comarca, passando o município de Poço Redondo à condição de Distrito Judiciário da Comarca de Canindé do São Francisco, ao passo que Monte Alegre passaria a distrito da Comarca de Porto da Folha. Com isso, Canindé passará a ter volume que justifique a sua manutenção como Comarca de entrância final. Isso significa que o Juiz é promovido para a Comarca, que assim passa a contar com um profissional mais experiente e com menos possibilidade de movimentação por meio de remoções, sendo em tese possível uma nova promoção apenas para o Tribunal. A medida, se aprovada, eliminará a alta rotatividade de Magistrados na hoje Comarca de Poço Redondo que, criada em 1991, já possuiu 24 Juízes Titulares apesar inclusive de incentivos concedidos pelo Tribunal, enquanto Canindé, criada em 1988, registra somente 9 titulares ao longo de todo o período.

 

Fórum de Poço Redondo será mantido

O Presidente explicou às lideranças que há um compromisso com a Corregedoria-Geral de Justiça em manter um juiz substituto auxiliando o juiz de Canindé em Poço Redondo até que o estoque de processos atrasados seja julgado. Além disso, a população estará melhor servida já que hoje Poço Redondo, apesar de Comarca, faz parte da Zona Eleitoral de Canindé enquanto seu distrito, Monte Alegre, é vinculado à Zona Eleitoral de Porto da Folha.O Desembargador Roberto Porto argumentou ainda que a população de Poço Redondo não precisará se deslocar até Canindé, pois o Fórum de Poço Redondo será mantido com todos os serviços necessários à prestação jurisdicional estadual, bem como registro civil, tabelionato, etc.

 

Judiciário moderno

Por fim, o Presidente registrou que o Judiciário moderno tem o seu planejamento fortemente pautado em números, eficiência e responsabilidade fiscal, de maneira que há o seu compromisso em avaliar os resultados da proposta, se convertida em lei, não descartando revisão em caso da medida não se mostrar eficaz para enfrentar a demanda processual na região.O projeto também prevê a reordenação da divisão judiciária na região do Baixo São Francisco, propondo-se que os distritos de Canhoba, Malhada dos Bois, Japoatã, Amparo do São Francisco e Telha passem a ser vinculados, respectivamente, às Comarcas de Gararu, Aquidabã, Neópolis e Propriá, equilibrando-se melhor a carga de trabalho e mantendo-se inalteradas as demais regiões do Estado. A proposta prevê ainda a criação de mais uma Vara Cível na Capital, privativa de execuções fiscais e ações conexas, uma nova Vara Criminal na Comarca de Itabaiana e uma outra na Comarca de Tobias Barreto, além dos cargos necessários ao serviço de apoio à nova situação. (Ascom/TJ).

 

ARTIGOS DOS LEITORES

 

As cheias do riacho Jacaré – Por Ailton Francisco da Rocha

 

Em decorrência de fortes e continuadas chuvas ocorridas durante a primeira quinzena de junho, o riacho Jacaré inundou parte das cidades de Cedro e Telha, alagando um dos vales mais belos do Brasil e certamente um dos pedaços de terra mais exuberantes do mundo.As inundações ou cheias repentinas encontram-se entre os desastres naturais mais frequentes e que causam maiores prejuízos econômicos e dificuldades à atividade humana. Cerca de 90% dos danos causados por todos os desastres naturais (excluindo as secas) são causados pelas cheias e escoamentos de água associados.

 

A imagem que se passa desses eventos é o da “fúria da natureza” e das tragédias humanas- profundamente lamentáveis -, como se o que ocorreu não fosse passível de previsão, e possível de ser evitado. Esses fatos nos obrigam a uma reflexão sobre a relação homem/natureza sob diferentes pontos de vista.O primeiro ponto a ser considerado, é que como todo fenômeno natural pode-se sempre calcular o período de retorno ou tempo de recorrência de uma enchente. Portanto, a enchente é um fenômeno natural relacionado ao ciclo das águas e do rio.

 

A história demonstra a importância das enchentes para o desenvolvimento das civilizações. Basicamente, todas as planícies aluviais e deltas de rios no mundo sofreram grandes enchentes. Uma série delas no século XV da nossa era, chamadas de as Enchentes de Santa Elizabeth, deram forma à parte da Holanda no delta do Reno.Portanto as enchentes possibilitam a fertilização do solo, permitem a comunicação do rio com as lagoas marginais – que funcionam como berçários para a multiplicação de peixes -, enfim renovam a vida.

 

O segundo ponto a ser colocado são as verdadeiras causas das enchentes. Às vezes o nosso olhar e o foco da mídia estão direcionados para o local do evento e os danos que ele provoca, sem uma visão sistêmica. É a mesma coisa que querer tratar um derrame cerebral sem entender e tratar a causa básica, no caso, a pressão alta. O ponto crítico das inundações é decorrente da erosão, da ocupação desordenada do solo, do manejo inadequado de microbacias hidrográficas, do desmatamento (com a redução da cobertura vegetal), da impermeabilização através da urbanização, dos canais assoreados devido à grande quantidade de sedimentos e de lixo doméstico que são carreados para o leito dos rios.

 

O terceiro ponto diz respeito à forma como processamos e interpretamos as enchentes com manchetes do tipo “a natureza cobra o seu preço”. Por vezes temos tendência de atribuir à natureza sentimentos como se ela humana fosse, numa verdadeira prosopopéia. A natureza não é dotada de sentimentos ou de um pensamento lógico de vingança, ela puramente opera leis naturais e procurar equilibrar o ecossistema a fim de manter a vida. Nós transformamos córregos e rios em ruas e depois nos espantamos quando as avenidas e ruas se transformam em córregos. Quem é o irracional ou ilógico nesta história?

 

Quarto ponto: enquanto na Alemanha e outros países da Europa a gestão das águas passa pela renaturalização, permitindo o escoamento natural das águas e dos rios, aqui continuamos insistindo nas canalizações. Encaixotamos córregos e rios dentro de uma visão de controlar a natureza. Aí quando o volume de chuva que cai comporta dentro da caixa d’água, tudo bem, a natureza é perfeita, e, se não, a natureza é o demônio. Temos que conviver com córregos, riachos e rios em leito natural, sem lixo e sem esgotos, pois eles representam os caminhos naturais das águas.

 

O sexto ponto refere-se à prepotência da visão antropocêntrica. Em se tratando do riacho Jacaré, especificamente, observa-se um descaso com o processo de ocupação desordenado, em especial no fundo de seu vale. Essas áreas são na maioria de domínio público. Entretanto, por descaso de sucessivas administrações, vêm sendo ocupadas, quase sempre de forma irregular.As Prefeituras Municipais, além de historicamente omitir-se quanto à ocupação irregular dessas áreas, têm, muitas vezes, estimulado, através de ações diretas as suas ocupações.

 

No que diz respeito ao Projeto Propriá, creio que houve um erro de engenharia, subestimaram o potencial hidrológico do riacho Jacaré, talvez por falta de uma série histórica de vazão e precipitação que conduzisse a um cálculo mais apurado do período de retorno das cheias. Ou seja, as comportas do projeto que escoam sua vazão para o rio São Francisco, provavelmente estejam sub-dimensionadas, comprometendo o dique de proteção, provocando o alagamento da área plantada e das casas situadas próximas do vale. Entre possíveis soluções, estariam: redimensionamento das comportas e do dique de proteção do projeto e talvez a construção de uma barragem para regularização da vazão do riacho. Estudos devem ser realizados nesta direção, ou senão, estaremos condenados a ter de conviver com este problema para o resto de nossas vidas.Enquanto as ações estruturantes não são ou não podem ser realizadas, faz-se necessário que o poder público, diante da atual situação, decrete emergência, que estas famílias possam ser contempladas na política de recuperação de habitação, sejam distribuídas cestas de alimentos e haja recursos financeiros para custear em forma de seguro a safra perdida de arroz e peixe.

 

De tudo isso é possível extrairmos algumas conclusões importantes: as enchentes são fatos naturais e fazem parte do ciclo das águas e da vida; as margens dos cursos d’água pertencem a eles e não ao homem; é preciso mudar conceitos na relação homem/natureza – ao invés de dominá-la temos que respeitá-la; para termos uma ação preventiva e evitar efeitos catastróficos; e talvez a mais importante de todas as lições: o planejamento urbano não pode desconsiderar e desrespeitar o território da bacia hidrográfica e da gestão das águas baseado nele.  Airton Rocha –   Superintendente de Recursos Hídricos da SEMARH, Diretor Regional da ABRH-SE e Presidente do Fórum Pensar Cedro.

 

Sonhar em um entardecer – Gileno Augusto Gois de Oliveira.

 

A quem escreve é permitido sonhar, sonhar o impossível, imaginar o que mais ninguém é capaz de fazê-lo em determinado instante, dizer ou escrever tudo o que lhe vem à cabeça e pensar o que nenhum ser humano mais o faria, nem o próprio escritor se deixar passar o exato instante em que a emoção nos toca o coração.

 

Este é um daqueles momentos em que nós não podemos deixar que passe sem que o resgate da sua emoção, da sua auréola benéfica, seja realizado. É como a flecha lançada, como a palavra dita, não se permite o retorno, a não ser em outras circunstâncias, mas com outras emoções completamente diferentes.

 

Nos últimos dois meses, foi este o sentimento vivido nos Correios, quando no entardecer de alguns dias cumprimos o dever do amigo, o de nos despedirmos profissionalmente de colegas que, por adesão ao plano de desligamento, deixavam a empresa. As situações ocorriam sempre no apogeu do crepúsculo das tardes de maio e de junho. Os momentos eram como aqueles instantes em que bem colocava o magistral escritor brasileiro, Machado de Assis, em sua obra “A Mão e a Luva”, ou seja, quando “O dia estava prestes a afogar-se no seio da noite.”

 

Meus amigos e amigas, a todos vocês que se desligaram dos Correios, não esqueçam nunca que este novo instante de suas vidas não deve ser encarado com temor, pelo contrário, deve ser visto com muito destemor. Ninguém é incapaz de mudar e nem de enfrentar o desconhecido, refiro-me aqui a viver um possível ócio ou a executar outra atividade completamente diversa das que r eal izavam até então, caso contrário estaríamos cometendo os mesmos erros da infância, da adolescência e da juventude, sem que houvéssemos evoluído.

 

Assim mudamos, às vezes sem muita percepção, mas mudamos e conseguimos porque ninguém nos disse que era impossível. Há um caso que atualmente ficou mundialmente conhecido, o de uma jovem senhora, solteira, vivendo com um gatinho, pois bem, esta mulher deixou boa parcela da população mundial atônita, agradavelmente surpresa. Trata-se da escocesa Suzan Boyle. Ninguém em sua sã consciência foi capaz de manter-se indiferente, inerte, após ouvir aquela voz, própria dos deuses, aquele som divino que saía da garganta incrível da senhora Susan Boyle.

 

É com a interpretação magistral de “I Dreamed A Dream”, canção incluída na peça do musical “Os Miseráveis”, baseado no livro de mesmo nome de Victor Hugo, expoente da literatura francesa do século XIX que a jovem senhora emocionou a todos. O uÊ §am também, vejam do que o ser humano é capaz de realizar. Está disponível em diversos sites. Foi através da incrível Susan Boyle que nós nos inspiramos para transmitir nosso testemunho aos colegas que estão, nestes dias, se afastando do trabalho, após longos e laboriosos anos vividos na Empresa brasileira de Correios e Telégrafos.

 

Senhores e senhoras, nossos inesquecíveis amigos e inestimáveis professores, pois foi com vocês e outros que já não estão nos quadros desta grande e elogiável empresa, que nós aprendemos a fazer Correios, a desempenharmos as nossas atividades, exercermos as funções que nos foram delegadas, com muita honradez, com muita honestidade e, principalmente, com muito amor, ainda não esgotado pelos Correios.

 

Obrigado a todos os que se afastam e obrigado aos nossos professores de outrora, àqueles que já deixaram esta organização há bastante tempo. Lembrem-se que “Por mais que se faça, nada aniquila esse eterno re sto do coração do homem: o amor” (Os Miseráveis – Victor Hugo). Gileno Augusto Gois de Oliveira.

 

Poço Redondo: Um retrocesso no Poder Judiciário – Cícero Dantas de Oliveira

 

Nos últimos dias acompanhamos por meio da imprensa falada, escrita e televisiva a intenção do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, por intermédio de seu representante, o Presidente Des. Roberto Eugênio da Fonseca Porto, em retroceder a Comarca do município de Poço Redondo, em Distrito Judiciário da Comarca de Canindé de São Francisco, primado pelo argumento de que nenhum juiz tem interesse em fazer carreira na Comarca de Poço Redondo, em razão de tratar-se de uma Comarca de entrância inicial, distante da Capital, sem Zona Eleitoral e ainda por possuir um Distrito Judiciário, qual seja Monte Alegre de Sergipe, o que além de possuir feitos judiciais em grande quantidade ainda perdem vantagem financeira com comparação a outros municípios. Contudo, o rodízio de juízes e promotores de justiça na Comarca de Poço Redondo é constante. O Juiz toma posse e como é sua primeira lotação é designado para exercer suas funções na Comarca de Poço Redondo, e a partir daí passa a pesquisar e quando ocorre proposta de remoção é o primeiro a candidatar-se, deixando assim a Comarca sem Juiz.

 

Convém mencionar que, os argumentos do Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, Dr. Roberto Porto está somente voltado para a causa estritamente administrativa judiciária, esquece o mencionado magistrado que o objetivo da Justiça é proporcionar o bem de todos, e quando pauta-se no pilar estritamente administrativo esquece que o povo sofrido desse tão massacrado sertão não terá mais em seu favor um Juiz, que atenda diariamente em sua Comarca, passando agora a mercês de uma única manhã por semana onde o Juiz Titular da Comarca de Canindé de São Francisco, se desloque e venha realizar uma ou duas audiências, talvez até realizar audiências no Juizado Especial Criminal ou Cível, e mais uma vez fica a pacata população poçoredondense sem assistência judiciária. Ainda, arrima o ilustre magistrado, que em assim sendo iria acabar esse rodízio de Juiz na Comarca de Poço Redondo. Certamente irá acabar com o rodízio, pois não mais iríamos ter um Juiz em nosso município, e mais uma vez o Sertão de Lampião será jogado as tralhas e ao revés, a mercês de ações de bandidos e desordeiros que em saber que o município deixou de ter um Juiz a certeza da impunidade iria permear suas intenções, pois por certo não será levado ao cárcere, e em não tendo Juiz, certamente, não terá punição. Afinal de que adianta a Polícia encarregada da segurança pública prender se o processo irá se arrastar pelo Fórum, sem que haja uma condenação, com certeza os advogados dos presos irão alegar excesso de prazo em relação a prisão de seus clientes e consequentemente esses meliantes irão retornar ao convívio social e tornará a perturbar a paz e a tranqüilidade de todos munícipes.

 

Agora surge a dúvida: Será que não seria melhor ou mais sensato elevar a Comarca de Poço Redondo, a entrância superior ou criar uma Zona eleitoral, se esses sãos os motivos ensejadores para rebaixar a Comarca em Distrito? Entendemos que argumentos do ponto de vista jurídico irão robustecer essa singela indagação. Porém, como mero estudante de direito que sou, e sendo uma das premissas que aprendemos nos primeiros meses na academia, é que a nossa Constituição Federal/88, estabelece fundamentos do Estado Democrático de Direito, dentre outros a dignidade da pessoa humana. E não terá dignidade aquele que necessita de uma intervenção judicial e se ver impedido pela inércia estatal, em não colocar à sua disposição e sempre de portas abertas o aparato estatal, para que assim lhe seja garantido ou restabelecido seu direito.

 

Façamos outra reflexão: Um caso muito comum em nossa região, por não ser suficientemente servido pelos avanços sociais, sendo o Fórum talvez a única via de solução. Um pacato sertanejo desloca-se de sua simples casa com destino ao Fórum em busca de garantia de seus direitos, seja ele de ordem sucessório, patrimonial ou até mesmo inato a sua pessoa, e quando ao bater nas portas da Justiça, a encontra inepta em lhe atender, pelo fato de que nossa Comarca deixou de comportar um Juiz e agora somente com 3 ou 5 meses é que conseguirá marcar uma audiência para ser atendido pelo Juiz, em razão de uma só pessoa está responsável pelos maiores municípios do Alto Sertão de Sergipe. Realmente enquanto cidadão no gozo de todos os meus direitos políticos, adimplente com todas em minhas obrigações é de causar revolta e indignação ver o nosso município voltar no tempo.

 

Se os Juízes que por aqui passaram percebiam insustentável em razão do acúmulo de feitos judiciais, imaginemos agora o Juiz de Canindé, que além de seus feitos que terá que dá andamento dentro do prazo legal, terá também a seu cargo os feitos que tramitam pela Comarca de Poço Redondo.Será que essa atitude é em razão o município de Canindé de São Francisco, possuir renda superior a Poço Redondo? Pois se atentarmos para as exigências da Lei Complementar Estadual nº 88/2003, que institui o Código de Organização Judiciária do Estado de Sergipe, em seu art. 4º inciso I a V, estão elencados os requisitos para se criar uma nova Comarca, e ainda prosseguindo com a leitura no art. 5º incisos I a IV, estão esculpidos os pré-requisitos para se elevar uma Comarca de 1ª Entrância para a entrância imediatamente superior, qualquer pessoa não necessitando de conhecimentos jurídicos, bastando apenas ser conhecedor das dimensões dos dois municípios, para detectar que o município de Poço Redondo, se sobressai sobre o de Canindé de São Francisco, perdendo apenas no quesito financeiro, art. 5º da Lei Complementar 88/2003, in verbis:

 

I – população mínima de cinqüenta mil habitantes;

II – repasse da arrecadação estadual, proveniente de impostos, referente ao exercício anterior, superior a doze mil salários mínimos;

III – movimento forense anual não inferior a oitocentos feitos judiciais contenciosos, excluindo-se os Juizados Especiais;

IV – eleitorado de pelo menos trinta mil eleitores.

 

Nota-se que nenhum o município de Canindé de São Francisco nem o de Poço Redondo, obedecem criteriosamente essas exigências nem por isso na sessão do dia 21 de novembro de 2001, sob a Presidência do saudoso Desembargador José Antonio de Andrade Góes, elevou a Comarca de Canindé de São Francisco a condição de Comarca de 2.ª Entrância. É de bom alvitre salientar que, o atual Presidente do Tribunal de Justiça, o Des. Roberto Porto, já integrava o Tribunal de Justiça à época da elevação da Comarca de Canindé à 2ª entrância.

 

Ora, se mesmo sem obedecer aos critérios legais a Comarca de Canindé de São Francisco, foi elevada a instância superior, em razão dos mesmos motivos que atualmente perpassa a Comarca de Poço Redondo, e ainda em situação minorante a Poço Redondo, se sobressaindo apenas quanto à questão financeira, não podemos aceitar que o nosso município seja prejudicado de tal forma. Estando nítido que pode haver outras soluções, quais sejam elevar a Comarca de Poço Redondo, a instância superior ou criar uma Zona Eleitoral, até mesmo por Poço Redondo, ter a população maior que Canindé, (População de Canindé 21.806 – Poço Redondo 28.969) ser o maior município do Estado de Sergipe em área territorial (área de Canindé 902 Km2 Poço Redondo 1.212 Km2), maior número de eleitores que Canindé (Eleitores de Canindé 16.182 – Poço Redondo 16.390) e ainda por ser uma Comarca formada por dois municípios (Canindé formada apenas pelo seu município – Poço Redondo formado pelos municípios de Poço Redondo e Monte Alegre de Sergipe), por força de todos esses requisitos percebe e clamam os poçoredondenses que a Comarca de Poço Redondo, não seja rebaixada a um mero Distrito Judiciário de uma Comarca em situação inferior.

 

Não estamos querendo desmerecer que Canindé de São Francisco, não deve ser Comarca de 2ª Entrância, longe de nossa reivindicação, e nem tampouco estamos movidos por ciúmes, o que desejamos é sensibilizar o Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça, Des. Roberto Porto, para que passa a rever sua intenção, e prime pela dignidade dos poçoredondenses.Por fim, após ter mostrado que o município de Poço Redondo, localizado no Alto Sertão de Sergipe, não pode ser levado a retrocesso judiciário, em permitir que seja rebaixado a condição de Distrito Judiciário. Com isso, quero através desta oportunidade, clamar, pedir, implorar, rogar aos senhores detentores de cargos políticos eletivos que foram ou não votados pelos eleitores de Poço Redondo, em especial aos que ganharam em forma de confiança os votos dessa gente humilde, que intercedam por meio de suas legitimidades, junto aos Excelentíssimos Senhores Presidentes do Tribunal de Justiça, da Assembléia Legislativa e Sr. Governador do Estado, na tentativa de que essa não seja a decisão para a solução do impasse que envolve a Comarca de Poço Redondo, por entender que não seja a acertada conclusão, e deixar aqui nosso repúdio, pois se assim insistir em rebaixar Poço Redondo, a Distrito Judiciário, fiquem certo de que Poço Redondo, está voltando ao tempo de sua colonização, onde para se realizar um casamento seria necessário deslocar-se por longos dias até o município de Porto da Folha e assim estão permitindo não a evolução e sim o retrocesso.Certo de que esse problema será resolvido da melhor forma para nós munícipes, aguardo ansiosamente pelo desfecho desse episódio. Cícero Dantas de Oliveira.

 

DO LEITOR

 

Atendimento de Urgência no Hospital Regional de Glória

Do leitor Cleôncio Joaquim de Aragão: “Nada é mais normal do que o devido exercício do trabalho e o bom atendimento das instituições públicas aos cidadãos. Para isto se tem os direitos fundamentais constituídos em leis. Mas também é importante reconhecer e fazer votos para a continuidade dos bons serviços, quando estes são prestados com dedicação e responsabilidade. Desta forma acompanhei o Serviço de Urgência do Hospital Regional de Glória, na última quinta-feira (18.06.09), atendendo num mesmo tempo a quatro pacientes com ferimentos de arma branca, inclusive um deles sendo meu parente. Foi notória a eficiente mobilização da equipe médica, de enfermagem, radiológica e administrativa. Acolhendo os pacientes estavam o Clínico Geral, Dr. Rivaldo Cavalcante; o Cirurgião Geral, Dr. Júlio César, a Enfermeira Tainá, os Auxiliares Natanael, Valmor, Rinales, Elaine, Josileide e até o Diretor Geral do Hospital, José Adeilson – que estava presente acompanhando e ajudando o fluxo dos trabalhos. Fiz questão de identificar o nome de todos estes profissionais da linha de frente naquele plantão, para depois externar meus parabéns e o reconhecimento pelo desempenho assistencial. Torço para que sempre se tenha condições para a prestação de atendimento como o que acompanhei. Mas posso mesmo avaliar a grande importância desta unidade de saúde, o Hospital de Glória, uma porta aberta para atender às tantas procuras de assistência. Mesmo havendo dificuldades, como o limitado quadro de funcionários e a grande demanda dos municípios, é uma porta para o socorro da nossa gente. Sei que o Governo do Estado está reformando e ampliando este Hospital e com certeza o nosso povo terá ainda um melhor atendimento”.

 

Péssimo exemplo

DO leitor Marcos Santos Nascimento: “Os donos da Sergipe Industrial e Nortista querem se mostrar como verdadeiros democratas. Estão realizando um plebiscito entre os seus empregados para consultar se eles querem ser demitidos ou reduzir os salários. Isso mesmo é um clima de terror que foi implantado nestas fábricas. Essas fábricas pertencem a família Franco que tem como expoente o deputado federal, ex-governador e ex-senador albano Franco, PSDB, que recentemente teve na 97ª Conferência Internacional da Organização Internacional do Trabalho (OIT), organismo das Nações Unidas que trata das questões relacionadas ao trabalho se mostrando defensor do cumprimento dos direitos dos trabalhadores. No entanto as empresas da família dele quer reduzir os já baixos salários pagos aos empregados, apesar dos incentivos recebidos do Governo.  O ICMS que era de 17%, o Governo do Estado baixou para 5% e depois baixou para 3,5%. Mesmo assim querem abocanhar a todo custo parte dos salários dos seus empregados”.

 

Aracaju de Todos. Atalaia de ninguém!

Do leitor Eduardo Guimarães: Esse slogan ilustra muito bem a real situação do Bairro Atalaia, cartão postal da capital sergipana, abandonada pelos poderes públicos. Diante de  tantos problemas enfrentados pelo bairro, a exemplo de falta de saneamento básico, drenagem  e pavimentação de ruas, um e não menos importante problema,  salta aos olhos da população afligindo e constrangendo os moradores deste importante bairro: A prostituição infantil, associada ao consumo de crack nas ruas do Bairro revelam uma situação assustadora para moradores e turistas. Ruas em precário estado de conservação, desprovidas de saneamento, pavimentação e até mesmo, de iluminação publica, favorecem sobremaneira ao esconderijo de uma praga social a menos de 50 metros da orla, que por ironia do destino tem em seu trecho correspondente um equipamento de lazer chamado “Cidade da Criança”. Ainda nesse mesmo trecho mais precisamente no fundo do Clube ATPN, o descaso do poder público chega a ser um acinte aos aracajuanos e aos que nos visitam, levando em conta que no local e em suas proximidades estão diversos hotéis, restaurantes,sorveterias e equipamentos de lazer e turismo. A despeito das noticias que se ouvem sobre ações do ministério publico, da prefeitura e da policia no combate as estas mazelas, os resultados parecem ainda não terem alcançado nenhum resultado prático no local. Eduardo Guimarães”.

 

Sobra Vaidade e Direito Autoral!

Do leitor Júlio Cesar Vieira: “Mais uma vez recorro ao seu Blog. Desta vez não para reclamar de empresa A ou B, mas sim para fazer um breve comentário sobre a qualidade moral e intelectual daqueles que se dizem prestadores de serviço público, onde se insere os serviços de informação e imprensa. Sempre mantive uma certa pulga atrás da orelha com um determinado site de notícias do nosso Estado (www.nenoticias.com.br), digamos que nunca mereceu meu crédito no quesito imparcialidade tampouco no quesito “não se prestar a interesses e serviços terceiros”. Desde que li neste Blog os descontentamentos relatados com o posicionamento deste site, principalmente em ralação ao tratamento moral para com os seus “colegas”, passei a visita-lo com mais freqüência, para fins de “investigação” destes relatos. Logo no primeiro acesso a algumas semanas atrás, descobrir um espaço destinado à interação com os leitores que se chama “Internauta NE”, destinado para o envio de fotos/flagrantes registrados pelos próprios leitores, mas ao procurar os créditos das fotos encontrei um “nada consta”. Não existia absolutamente nada que designasse pelo menos o autor da fotografia. “Deixei pra lá” essa constatação por imaginar que isso seria feito propositalmente para preservar o anonimato dos autores de tais fotografias e assim preservar a segurança dos mesmos por razões diversas.Mas o que eu acabei de constatar no mesmo site foi pra mim a gota d”água!! No Nenotícias tem um artigo intitulado “Construção da ponte Joel Silveira entra na fase final” (http://www.nenoticias.com.br/lery.php?var=1244116491), que aborda a atual situação da obra e coisas afins, no mesmo molde daquilo que se apresenta no espaço das fotografias dos internautas, o artigo foi publicado sem qualquer informação de autor, fonte e congêneres, fazendo os leitores “presumir” que o texto é de autoria do Ne Notícias. Pegando os dizeres do título e consultando o mesmo pelo Google, constatei que o referido artigo é uma publicação oficial do Governo do Estado escrita por um membro da equipe da Agência Sergipe de Notícias (http://www.seinfra.se.gov.br/modules/news/article.php?storyid=30), onde o Ne Noticias se deu ao árduo trabalho de substituir o termo “em” no título original (ASN) pelo “na” como está escrito no site, se dando também ao luxo de copiar “ponto a ponto” os primeiros 06 parágrafos da matéria original e COLAR na postagem do Ne.Todos em Sergipe sabemos que este site está vinculado (pra não dizer sob a responsabilidade direta) de um determinado homem público do Estado. Este cidadão brada todas as manhãs de segunda a sexta e ainda usa o seu cargo público para afirmar que defende a “ferro e fogo” o povo sergipano das mais terríveis injustiças e atrocidades. E é com este exemplo que quer que acreditemos nisso? Desrespeitando e sonegando covardemente e imoralmente não só os seus leitores, mas principalmente aqueles seus “colegas” que quase num completo oposto desempenha seus trabalhos com seriedade, competência e sentido ético? Acho que tenho muito a agradecer sobre essa pulga que carrego na minha orelha!!”

Júlio Cesar Vieira Soares – Barra dos Coqueiros – SE.

 

Participe ou indique este blog para um amigo: claudionunes@infonet.com.br

Frase do Dia

Fiz uma prece / Hoje é  noite de São João / Tanta  saudade já não dá pra segurar Meu coração tá queimando feito brasa / Ela foi, bateu asas sem dizer se vai voltar Você não sabe como é grande o sofrimento / E o meu lamento é esse jeito de cantar / Sou sabiá voando no firmamento / Canto, choro, me lamento pra fazer meu bem voltar”. Alceu Valença – Noite de São João.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários