Ano perdido

0

Faltando pouco mais de três meses para o fim de 2017, já é possível dizer que este será mais um ano perdido por Sergipe. Não fossem as obras tocadas com os recursos do Proinveste, o governo estadual teria passado o ano apenas pagando a folha de pessoal, e assim mesmo com deplorável atraso. Com a Prefeitura de Aracaju não foi diferente. Alegando ter recebido a administração em petição de miséria, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) festeja o fato de estar pagando os servidores em dia e tapando a buraqueira das ruas e avenidas. E só! Fortemente atingida pela grave crise econômica e institucional vivida pelo Brasil, a iniciativa privada encolheu de tamanho. As empresas sobreviventes chegarão ao fim de 2017 com a corda no pescoço. Portanto, este ano não deixará nada de bom para ser festejado pelos sergipanos. Uma lástima!

Dinheiro na mão

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) assina hoje contrato com a Caixa Econômica Federal visando o repasse à Prefeitura de R$ 63 milhões oriundos de emenda impositiva da bancada sergipana. A liberação da grana ocorreu após a “mãozinha” do deputado federal André Moura (PSC), líder deste governo temerário no Congresso. A solenidade foi marcada para às 15h visando permitir a presença do parlamentar cristão.

Cadê a grana?

Durante a Copa do Mundo de 2014, a FIFA prometeu construir em Aracaju um moderno Centro de Treinamento. Dirigentes e técnicos da FIFA e da CBF estiveram em nossa capital avaliando algumas áreas. O empreendimento seria dotado de toda infraestrutura para a prática de futebol, contando por três campos, modernos vestiários e salas de aula. Alguém sabe que fim levou a grana deste projeto? Danou-se!

Vitória garantida

Seis deputados federais de Sergipe acreditam piamente que serão reeleitos em 2018. É o que permite supor a votação deles favorável ao distritão, que prevê a eleição dos oito candidatos proporcionais mais votados. Da bancada sergipana, apenas Valadares Filho (PSB) e João Daniel (PT) ficaram contra o distritão, sistema eleitoral adotado por apenas quatro países no mundo.

Novo vice-líder

O vereador Thiago Batalha (PMB) é o novo vice-líder do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), em substituição a Anderson de Tuca (PRTB). A mudança foi anunciada ontem na Câmara de Aracaju. A liderança do comunista continua sendo exercida pelo vereador Professor Bittencourt (PCdoB).

Pobres punidos

Somente em Aracaju, este governo temerário passou a tesoura em cerca de 10 mil bolsas famílias. No Brasil foram mais de 350 mil famílias miseráveis descredenciadas. O corte ocorrido na capital preocupa a vice-prefeita Eliane Aquino (PT): “Aumenta ainda mais a responsabilidade de nossa administração com estas famílias carentes”, afirma.

Mais transparência

Projeto em tramitação na Assembleia torna obrigatória a divulgação dos gastos com aluguel de imóvel pelos três poderes. Autor da matéria, o deputado estadual Georgeo Passos (PTC) prega a necessidade de um controle social mais efetivo, através da divulgação dos contratos de locação: “Sabemos que o governo tem um gasto considerável com aluguel de imóveis”. É vero!

Baços cruzados

Os trabalhadores dos Correios entraram em greve visando pressionar a estatal a atender as reivindicações salariais da categoria. O processo de negociação entre as partes já dura cerca de 50 dias. Em Sergipe, apenas 30% dos carteiros e operadores de triagem estão trabalhando. Eles querem um reajuste de 8% nos salários. Certíssimos!

Convencido

E o ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (Podemos) promete disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados. Na eleição passada, o moço concorreu ao Legislativo sergipano e obteve mais de 30 mil votos. Não assumiu porque teve o registro de candidatura cassado pela Justiça Eleitoral. “Eu seria candidato a uma cadeira na Assembleia, mas o povo quer que eu seja deputado federal”, diz um convencido Sukita. Marminino!

Sem furacão

Um gaiato dizia ontem, que Aracaju jamais será atingida por um furacão. Segundo o moço, os ventos provocados por este fenômeno atmosférico alcançam velocidade média de 200 Km/hora, impraticável na capital, onde radares eletrônicos multam quem trafega acima dos 60 km/hora. E concluiu: “Sendo assim, se um furacão resolver passar por Aracaju, vai levar uma baita multa da SMTT”. Cruzes!

Recorte de jornal

Publicado no jornal O Maruinense, em 1º de dezembro de 1891

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários